1. Spirit Fanfics >
  2. O conflito das realidades elementais >
  3. Águas escuras e inexoráveis

História O conflito das realidades elementais - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Isis, Helena, lyssa, Rick e George, são jovens comuns e desconhecem uns aos outros, mas, logo se vêem no mesmo barco, pois um problema em comum os atinge... E eles precisam entender oque está acontecendo...

Capítulo 1 - Águas escuras e inexoráveis


Fanfic / Fanfiction O conflito das realidades elementais - Capítulo 1 - Águas escuras e inexoráveis

- depois de longos anos, Isis Reed, uma jovem de 16 anos, olhos verdes e cabelos curtos, logo se vê num cruzeiro...

_ então finalmente... Casa...

- Isis fala com tristeza..

_ ei! - exclama kindy, amiga de Isis- que tristeza é essa? Vamos! Você finalmente está indo para casa!

_ não sei de onde você tira essa animação, Ki.. -diz Isis num tom cada vez mais desanimado-

_ Ah, não vem com aquela desculpinha de que hoje você pode ficar triste porque meu aniversário foi ontem, ainda mais você! - kindy diz ainda animada a fim de animar Isis-

_o que você quer dizer agora? Você sabe porque estou assim.

_ Ah Isis... - kindy perde a felicidade, logo por causa de Isis- olha, sei que são coisas totalmente diferentes de como acontece na sua família, mas, quando morávamos na China, minha família sempre costumou ficar o mais feliz possível durante uma semana depois do meu aniversário..

_ ...e você gostaria que eu ficasse também? - enterrompe Isis como se completasse a fala de kindy-

_ Ah... Sim, hahah, sem querer pedir muito! - kindy logo se anima-

_ aaahhh... ok! Mas só por você, hein? E depois não me enche o saco!

_ você quem manda! 

- um tempo se passa... No mar, as coisas continuam normais... E chato até demais para Isis.

- Isis, com tédio e parecendo forçar felicidade toda vez que kindynos aparecia, decide olhar para o oceano. Vendo as ondas mexerem e uma vez ou outra peixes pularem da água e baterem no cruzeiro, depois de uns minutos pensando sobre o que houve nesse mesmo dia há anos, percebe um gigantesco cardume de arraias vindo na direção do barco, pulando fora d'água e batendo umas nas outras... Inexplicavelmente, ela imagina estarem fugindo de algo... No mesmo momento, kindy a interrompe a pensar e olhar para o mar.

_ Isis, vem! Rápido! - com pressa, chama Isis-

- sem saber oque se passa, Isis logo corre em companhia de Kim.

Ao chegar no outro lado do barco ela vê algumas das arraias que tinha avistado antes pularem na água, mas, não era isso que todos olhavam... 

Ao se inclinar mais abaixo, se apoiando na borda do barco, Isis olha para baixo e vê muito do que parece ser sangue na água... Sim. Indignada assim como todos ao seu redor, Isis percebe que todas as arraias estavam sendo brutalmente fatiadas pela hélice do cruzeiro-

_ mas oque... - sussurra Isis num respirar ofegante e cada vez mais frustrada-

-todos ouviam um barulho cada vez mais horrível, pela situação, como se estivessem sendo trituradas várias laranjas num liquidificador-

_ n.. não é a primeira vez que... Acontece algo assim e que você tenha visto... Né?! - desesperada, questiona a kindy-

_ e.. eu... Eu NUNCA vi isso acontecer... e... OQUE FOI ISSO?!? - kindy, que estava animada alguns minutos atrás, logo parece estar mais desesperada que Isis. Mas Isis, sente como isso machucasse nela, ver essa cena, a deixava tão indignada que aquele tinha se tornado um dos dias mais perturbadores de sua vida-

_ a hélice do navio não vai parar de funcionar, Kim?! Olha aquilo!

_ não sei... Oque.. fazer... - Kindy parece estar se sentindo mais vazia por dentro depois dessa cena-

_ se você não sabe imagina eu! Precisamos fazer algo! - com raiva, Isis praticamente obriga Kim a ajudar de alguma forma-

_vou...Vou...Vou ajudar...- Kindy corrre em desespero, em um ritmo desajeitado e trombando em todas as pessoas. Logo Isis desiste de esperar por ela e vai para onde estava anteriormente, na frente do navio.

Isis olha em volta e aquele gigantesco cardume de arraias que logo eram multiladas diminuía rapidamente-

_ oque está acontecendo...?- pergunta Isis a si mesma.

Logo, Isis nota que aquele borrão entre a água e o céu era uma grande nuvem, escura e estranha, que rapidamente chegava mais perto de seu navio, com relâmpagos e uma chuva pesada...-

_oque... Ah... Não! - Isis coloca a cabeça no lugar por um momento, mas ainda confusa e tenta tomar controle da situação-

_ KINDY!! -grita Isis escandalosamente.

logo, uma grande quantidade de pessoas se vira e olha para oque Isis tanto se frustrava ao saber oque virá.

Ela sabe que algo está por vir...

Aquela grande nuvem se enche cada vez mais e mais perto do navio-

_ não não não não... Não! - Isis cada vez mais indignada, se depara com algo parecido com o fim do mundo em sua frente-

_ esse dia não podia estar ficando pior!

- uma onda incrivelmente massiva e assustadora se forma diante do cruzeiro.

Um som estridente e reconhecível fica cada vez mais alto.

Como se já não fosse suficiente, uma gigante baleia azul, rapidamente se projeta para fora da onda, antes que a mesma pudesse atingir o navio.

Sem saber oque fazer, Isis se abaixa depois de todas as pessoas em seu redor gritarem de medo;

Logo, todos sentem uma grande batida na lateral do navio, fazendo todos serem jogados para o outro lado.

Isis, atordoada, se levanta logo e vê, um de seus piores pesadelos... 

Aquela onda, que antes era assustadora, num piscar de olhos quebra.

A menos de um milímetro a os naufragar, o Cruzeiro é empurrado, fazendo todos escorregarem pelo chão.

Alguns segundos depois, como se o pior já tivesse passado, Isis é surpreendida pelo grito de Kindy;

Olhado para onde ela apontava, enxerga um grande avião perdendo o controle, caindo na direção do navio, saindo de dentro daquela massiva nuvem de tempestade-

_se protejam! -Isis grita a fim de que todos se salvem o máximo possível.

Os sons perturbadores da turbina do avião enquanto perdia altitude, em conjunto de oque pareciam ser gritos de pessoas desesperadas dentro do mesmo faziam aquela cena ser ainda mais assustadora.

Mas Isis achava que o som dos gritos no avião eram ouvidos apenas por ela-

_ MAS OQUE ESTÁ ACONTECENDO?! - grita Isis alguns segundos antes do avião conseguir se estabilizar novamente, apenas arrastando em uma parte alta do navio-

_ Ah! Mas... Como?? Bom, essa foi por pouco..

- Isis olha para a água, rente a uma parte com um enorme borrão de sangue, provavelmente da baleia.

No escuro do mar perigoso e turvo, Isis consegue enxergar uma sombra ainda mais escura...

Que logo começa a consumir o navio, como se raízes estivessem puxando o mesmo para as profundezas-

_ Kim!!! - exclama Isis á procura de Kindy-

_ mas oque foi agora?

_ onde você estava?? e, oque é aquilo?! -Aponta Isis para que kindy veja a sombra consumindo o barco-

_ tentando ajud..- kindy tenta responder antes de ver oque Isis falava, se assustando.

O som era de algo sendo derretido no ácido, mas de uma forma estranha...

_o.. o que..

_ o barco está derretendo?!

- aquele som entrava cada vez mais na cabeça de Isis, como se não fosse apenas um ruído;

Era como se tentassem se comunicar.

Ela ia se mesmerizando, como se tentassem contatar ela pela cabeça...

~ venha a nós... 

-ela ouvia-

 vamos, não sabemos oque fazer...~

- Kindy via Isis cada vez mais ofegante, olhando fixamente para seja lá oque fosse aquilo-

_ Isis, acorda!

- Isis, num grito de raiva, estava cheia de tudo aquilo-

_sai da minha cabeça!! -Grita Isis o mais alto que pode.

Logo, aquela sombra que estava a alguns centímetros de consumir as duas, recua;

Fazendo um gemido de agonia, como se estivesse sendo queimado;

As nuvens espessas e o mar assustador e imprevisível logo se acalmam, menos que um segundo depois do grito de Isis.

Isis se ajoelha no chão cansada e chorando de raiva.

Kim se abaixa para a abraçar, num clima tenso após eventos catastróficos inesperados.

-algum tempo depois de as coisas se ajeitarem, na medida do possível, elas sentem que estão chegando-

_ calma, já está tudo bem, vamos chegar em casa... - diz Kindy num tom de acalmar Isis-

_ está tudo tão emaranhado... - sussurra Isis, como se não estivesse falando coisas que fazem muito sentido.

Mas afinal, depois de tudo que passaram, nada mais faz sentido.

Isis, dormindo, enxerga algo...

Estava ela em sua casa, sentada no sofá e assistindo televisão.

Não passava nada na televisão, apenas estática.

Estava numa sala escura...

Então, de canto de olho, enxergava umas sombras em forma de raízes, escurecendo cada vez mais sua visão.

Ela não conseguia se mexer...

Depois de sua visão ficar completamente escura, ela ouve...-

~ você precisa nos tentender...~

-Um sussurro;

Acordando no susto, todos já chegaram no destino.

Ela não sabe oque está acontecendo-

_ ei, calma! Já chegamos... Estamos bem.

-diz kindynos-

_ espero que sim... - sussurra Isis.

Mas afinal, será que chegaram?-


Notas Finais


Bem, esse é o primeiro capítulo, mais experimental de algo que pretendo continuar a contar por um longo tempo.
É inspirado num rpg, original meu.

- mas afinal, será que chegaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...