História O Conto de Laitoste e Erunde - Capítulo 12


Escrita por:

Visualizações 6
Palavras 589
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


DIVIRTAM-SE!!!!!

Capítulo 12 - XII - A Casa de Beor


Fanfic / Fanfiction O Conto de Laitoste e Erunde - Capítulo 12 - XII - A Casa de Beor

       Quando Fingon alcançou seu pai em meio a todo aquele desespero, Fingolfin lutava bravamente, mas seus homens já não mais o acompanhavam. As forças de Fingon se juntaram ao rei supremo dos noldor quando esse, estava completamente cercado por inimigos, mas, Fingolfin mandou que seu filho se retirasse dali com os homens que conseguisse salvar, pois aquela batalha já estava perdida. Fingon se recusou e como um ato de amor e desespero, Fingolfin acertou um golpe na nuca do filho, que caiu desacordado, o rei mandou que seus soldados tirassem o herdeiro ao trono noldor dali e o levassem de volta a Hithlum em segurança. E com essa última ordem, Fingolfin esbravejou as palavras de sua casa, "Grande é a vitória dos Noldor" e logo em seguida gritou o nome de Morgoth fazendo seus inimigos darem passos para trás. E chamando o inimigo para um combate singular, o rei élfico encheu seu coração de fúria e se preparou. E então, o Senhor do Escuro apareceu diante de Fingolfin, reluzindo a luz das três silmarils em sua coroa, uma figura negra, muitas vezes o tamanho de um homem. E depois de horas de um duelo brutal onde, Fingolfin desviava de cada golpe de Morgoth, era um guerreiro centrado e habilidoso, esperava o momento certo para desferir cada golpe, e assim conseguiu acertar Morgoth sete vezes, mas em um momento de cansaço, Fingolfin baixou a guarda e Morgoth desferiu um golpe fatal, pondo um fim a vida do rei supremo dos noldor.

    Finrod e Turgon já estavam longe quando Fingolfin caiu, e no meio de sua fuga desesperada, os dois se separam. Finrod fugia com um grupo pequeno de elfos que abria caminho por uma horda de inimigos. De repente, vários dragões se prostraram em seu caminho e os elfos de Nargothrond não tiveram outra escolha se não começar um combate direto com as feras. Após algumas horas de combate, todos o dragões e todos os elfos haviam perecido ali, somente restando o líder de cada espécie ainda duelando. Após trocar centenas de golpes com a besta, a espada de Finrod se partirá e seu escudo derretera com o fogo do animal. E se aproximando do elfo pronto para dilacera-lo, a esperança para o principe de Nargothrond se fora, mas de repente, a ponta de uma lança surgira na testa do dragão atravessando seu crânio. Um homem mortal saltou para o campo de batalha, mas este, não estava sozinho. Ele comandava um grupo de homens que também estavam tentando fugir daquele lugar. E juntos, eles abriram caminho pelas montanhas negras que circundavam os Thangorodrim e rumaram ao sul. E quando, finalmente, eles conseguiram fugir do terror da batalha o homem se apresentou. Seu nome era Barahir Senhor da Casa de Bëor, e assim, Finrod jurou que qualquer pessoa da casa de Bëor, caso necessitasse de ajuda, que procurasse Nargothrond e a ajuda não lhe seria negada. O homem agradeceu os votos, e se despediu pois ainda tinha deveres a cumpri naquela terra negra. A filha de Barahir, Laitoste ainda estava em campo de batalha, lutando em nome da casa Bëor, e Barahir queria garantir que ela voltasse para casa em segurança. Finrod então retirou seu anel, um joia de prata com uma esmeralda encravada no centro e, em volta da esmeralda, havia duas serpentes adornadas com perfeição, que formavam o anel, e entregou a joia com símbolo da amizade eterna entre Nargothrond e a casa de Bëor. E então, Barahir voltou-se para a direção de Anfauglith em busca de sua filha.      


Notas Finais


Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...