1. Spirit Fanfics >
  2. O Conto de Tokachi: Jornada até Techiar >
  3. Conhecendo a Árvore Anciã e a Mugyookii de Baka-san!

História O Conto de Tokachi: Jornada até Techiar - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


Me desculpem, eu sei que demorei, eu sei que parece que eu esqueci da história mas olha só, eu tô aqui! Então... Bora lá.

Capítulo 12 - Conhecendo a Árvore Anciã e a Mugyookii de Baka-san!


            No dia seguinte do Natal, apenas Hitsu, Tokachi e Hokajo haviam se levantado, eles tomaram o café da manhã e de repente um silêncio surgiu entre eles, parecia que estavam pensando ou somente estavam sérios. Mas rapidamente Tokachi disse: 

- Certo! Você virá conosco!

- Eba!!!!

- O que? Você realmente está falando sério Tokachi-san?

- Sim, por que não estaria?

- É que… Ela é muito pequena e…

- Pequena é o caramba! Eu tenho 16 anos, sou só dois anos mais nova que você, e 

além disso eu sou tão forte quanto o Tokachi-sama, você viu que nossa luta durou um tempo considerável!

    - Opa, espera aí, eu poderia ter acabado contigo muito antes da luta começar! - Disse Tokachi -

    - Ah, fala sério! Até parece que isso é verdade, mas mesmo se for, agora com o kit que você me deu eu com certeza vou te derrotar!

    - É né, sonhar não custa nada, só desilusão. Mas de qualquer modo, eu acho que se você quiser você pode vir com a gente. Tudo depende da Hitsu-tono.

    - Certo… Eu concordo, Hokajo-chan poderá vir conosco.

    - Eba… Tokachi-sama, para onde está indo?

    - Eu tô indo embora daqui - Disse ele abrindo a porta da casa -

    - Mas está tão cedo!

    - E o que, que eu tenho haver com isso?

    - É que…

    - Bem, eu vou embora, se quiser podem vir, vou estar esperando na Floresta Akuabu.

    - Beleza, eu já vou agora, e você Hitsu?

    - Certo, eu vou! Só vou pegar algumas coisas daqui que eu deixei.

    - Ok, vamos te esperar lá na entrada da floresta.

    Depois de Hokajo e Tokachi chegarem lá, eles esperaram por bastante tempo, até que finalmente Hitsu chega, como uma mini mochila que entrega para Hokajo carregar. Mas logo após isso, Hokajo reclama:

    - Por que demorou tanto?

    - Desculpe, é que eu tive que pegar água, comida e outra coisas, se não a gente vai ficar gastando dinheiro adoidado por onde passamos!

    - É né, só que demorar exatos 44 minutos, 59 segundos é demais Hitsu-tono. - Disse Tokachi de braços cruzados e um sorriso irônico -

    - Como sabe que demorou tudo isso?

    - A posição do Sol, de que outro jeito eu iria saber? Eu só observei a posição que o Sol estava quando chegamos, e a que está agora, então calculei e pronto. Tão simples.

    - Nossa… Impressionante.

    - Isso não importa, precisamos se apressar, daqui a pouco vai anoitecer.

    Entrando na Floresta Akuabu, já estava de noite e o perigo poderia vir de qualquer direção, enquanto eles tiravam as plantas do caminho, eles decidiram parar ali para se alimentar e se hidratar, quando os três começaram a escutar sons estranhos vindo dos arredores do local, eles ficaram em estado de alerta e do nada uma flecha surge em meio as folhas de samambaia das árvores, que vai em direção a Hokajo porém ela esquiva com extrema facilidade. 

Depois disso o “inimigo” se revela: Sua aparência externa era como um ser de pele morena com vestes verdes, olhos levemente maiores que os de um humano comum, e com a íris do olho branca, cabelo espetado com um rabo de cavalo que tinha mechas verdes e vermelhas, um gorro vermelho e orelhas pontudas. Nariz mais pontudo que um nariz de humano normal e tinha por volta 1,80, possuía pernas bem musculosas e um arco nas costas.

Rapidamente, eles puderam deduzir que aquilo se tratava de um elfo, porém não iriam suspeitar que haveria uma Mugyookii(Vila de Elfos) na floresta Akuabu.

- Quem é você e o que significa isso? - Disse Tokachi segurando a espada com uma das mãos apontando para o elfo -

- Vocês são invasores, o que planejam fazer aqui, humanos?

- Nós só queremos atravessar, sem problema algum, então por favor vá embora porque nós não queremos brigar…

- Mas se for necessário, saiba que vamos te dar uma surra! - Disse Hokajo -

- Humpf, você? Uma simples criança? Veremos…

Do nada envolta do elfo surge um fogo azul, quando o fogo se apaga, e o elfo desaparece e de repente ele surge atrás de Hokajo segurando seu arco e apontando uma flecha para sua cabeça.

- Você não queria ver, menina? Então eu vou te mostrar como a minha flecha pode ser silenciosa, ligeira e mortal… Assim como… Uma cobra.

- Não, espera! O que você disse?! - Falou Tokachi com uma expressão um tanto quanto confusa -

- Hã? Eu falei que minha flecha é como uma cobra, por quê?

- É como uma cobra… Flecha… Fogo… Você é… O guardião da floresta, o híbrido de amazonas com elfo, o Baka-san… CURUPIRA-SAN!!

- Que? Com você sabe meu nome? Espera um segundo… Somente duas pessoas nesse mundo me chamavam de Baka-chan, uma era uma menina, e a outra um menino… Então você é… TOKACHI-SAN!? Não, isso não é possível…

- Sim cara, sou eu!!! - Disse ele fazendo um “toca aqui” no ar junto com o Curupira -

- Mas, já fazem 201 anos que eu não te vejo! Como você ainda pode estar vivo?

- Eu te faço a mesma pergunta!

- Com licença, eu estou um pouco confusa… Como vocês se conhecem? - Perguntou a Hitsu -

- Tokachi-chan… Você conhece essas humanas? - Disse Curupira mudando rapidamente de expressão sorridente para séria -

- Sim, por mais que você não confie em humanos, você confia em mim certo? E eu confio nelas, então não a problema!

- Certo então… Me desculpe por tratar você daquele jeito humana! - Disse Curupira para Hokajo -

- Err… Tá bom, então… Seu bipolar… - Sussurrou ela olhando para o lado de cabeça abaixada

- Enfim Tokachi, o que está fazendo aqui?

- Eu vim com a Hitsu-tono e a Hokajo-chan para atravessarmos a floresta em busca de encontrar a minha terra natal.

- Entendo… E você acha que cruzando a Floresta Akuabu vai encontrá-la?

- Bem… Por enquanto nós estamos andando pra onde o vento levar até a encontrarmos.

- Entendi… Que bom que você não é meu inimigo, se não eu faria você nunca mais sair dessa floresta, haha!

- É, tá bom. Mas de qualquer forma, foi bom te encontrar Curupira, agora vou embora, até mais!

- Ei, espera! Você já vai embora? Acabamos de nos reencontrar após 201 anos, venha comigo, que tal ver minha Mugyookii?

- É… Bem… Tá bom, acho que dar uma passada lá não vai fazer mal nenhum.

- Ótimo, venha por aqui, é só seguir para a esquerda até chegar à Árvore Anciã.

- Mas não era virar a direita até chegar à Árvore Anciã?

- Não cara, você está doido, nunca foi assim.

- Sei não… Mas ok.

Então eles andaram alguns metros e chegaram até a Árvore Anciã, era uma árvore gigantesca com folhas vermelhas e tronco coberto de musgo, aparentava ter uns 60 metros, porém não tinha nenhuma Mugyookii ali por perto.

- Sejam muito bem vindos ao meu lar.

- É… Curupira-chan… - Disse Hitsu -

- Sim, humana?

- É que eu não sei se você percebeu mas…

- Não tem nada aqui! Você tá querendo enganar a gente? Isso com certeza é uma armadilha, bem, se eu morrer, você vai junto comigo! - Disse Hokajo interrompendo Hitsu -

- Que armadilha? Se eu quisesse fazer uma armadilha, seria muito mais elaborado do que isso. Além do que, essa é realmente minha vila, vocês só não conseguem vê-la.

- Vai me dizer que ela é minúscula?

- Bem… Certa resposta!

- QUÊ?!

- Aqui, pegue isso.

Então, Curupira entrega aos três, pílulas que estavam dentro de um saco.

- EU LEMBRO DISSO!! Isso são balinhas que fazem a gente encolher para poder entrar dentro desta árvore, porque a vila fica dentro dela! - DIsse Tokachi , que despertou mais uma memória de seu passado -

- Que bom saber que você está se lembrando das coisas, retardado. - Disse Hokajo desmerecendo Tokachi -

- Muito bem galera, engulam as pílulas e fiquem atrás de mim - Disse Curupira, enquanto engolia a pílula e diminuía de tamanho -

Seguindo o Curupira, eles estavam de frente para os portões da Árvore Anciã que tinham 11 guardas na frente do portão, os guardas ficaram em posição de ataque, porém, logo depois perceberam que era Curupira que se aproximava, eles falaram numa língua estranha, que Curupira aparentemente respondeu.

Depois de Curupira passar, os guardas novamente bloquearam o caminho para Tokachi, Hokajo e Hitsu, Curupira então, conversou novamente com a língua estranha, que aparentava fazer uma pergunta, os guardas responderam em forma de negação.

- Baka-san, o que está havendo? - Disse Tokachi sem parecer estar nervoso -

- Eles não querem que vocês passem, pois não são como nós.

- Nossa, olha o preconceito! - Disse Hokajo com os olhos fechados e mãos na cintura -

Os guardas novamente falaram na língua estranha e entraram em posição de combate.

    - Eles disseram que vocês não podem entrar porque são humanos imundos e sem coração, e se não irem embora eles serão obrigados a atacar.

    - Bem… Se eles vão vir, eu vou contra-atacar! - Disse Hokajo pegando sua Katana -

    - Hoje eu vou mostrar o que eu posso fazer! - Disse Hitsu -

    - Não, por favor não façam nada, eu conversarei com eles! - Implorou Curupira -

    - Ele tem razão, vamos esperar mais afastados. - Disse Tokachi enquanto se virava em direção a uma pedra para se sentar -

    - Mas… Não vamos lutar?

    - Não Hokajo-chan, não precisamos manchar nossas mãos quando não precisamos. Além disso eles são fracos demais, nem valeria o esforço.

    Então, eles se afastaram em direção a pedra enquanto Curupira conversava com os guardas, tentando convencê-los.

    - Muito bem… O que vamos fazer agora? - Perguntou Hitsu -

    - Nós podemos conversar, para sabermos mais sobre nós mesmos. - Disse Tokachi -

    - Certo, eu começo, Tokachi, quantos anos você tem? - Perguntou Hokajo -

    - Ele tem 201. - Disse Hitsu -

    - O que? Não é possível! Como ele viveu tanto e continua com essa aparência?

    - Eu também não sei.

    - Na verdade, eu não 201, eu só estava brincando quando lhe disse isso Hitsu-tono.

    - A tá, nossa como eu sou ingênua de pensar que você teria es…

    - Na verdade, eu tenho 219.

    - Hã? Sério? Se bem que a diferença não é tão grande… - Disse Hokajo, ainda confusa com a idade de Tokachi -

    - É, tem razão. Mas de qualquer modo, me falem mais sobre vocês duas.

    - Certo, eu primeiro! - Gritou Hokajo bem animada - eu tenho 17 anos como já disse anteriormente, eu tenho exatos 1,36 de altura e felizmente, sou pequena demais para a minha idade, gosto disso porque eu acho que isso me deixa mais fofinhaa!! - Exclamou Hokajo colocando os dedos nas bochechas enquanto seus olhos brilhavam -

    - Realmente Hokajo-chan, você é fofa. - Disse Tokachi acariciando o cabelo dela -

    - Não me chame assim Tokachi-sama! Só eu posso dizer que sou fofa, então não me chame assim, se não me sinto envergonhada, seu retardado! - Gritou Hokajo brava enquanto estava com as bochechas coradas -

    - Nossa me desculpe Hokajo-chan, eu não fazia ideia.

    - Está bem, você está perdoado, só não faça isso de novo… Mas enfim, continuando eu peso 33,2 kg, adoro lutas desde meus 3 anos de idade, como vocês podem ver meu cabelo é ruivo, mas isso é só tinta, originalmente ele é ruivo. Normalmente eu sou bastante elétrica e costumo gritar muito, mas quando eu ficou doente, começou a falar coisas sem sentido e pareço uma bêbada.

    - Ok… Minha vez, eu tenho 17 anos assim como Hokajo-chan, e tenho 1,61 de altura, adoro ler e não gosto de lutar, mas compenso isso com inteligência! Dedico muito tempo aos estudos e a ciência. Eu peso 43,9 kg, meu cabelo é azul, brilhante e bonito assim como meus olhos e minha pele é lisa, pelo menos é o que todos diziam e onde eu morava, muitas garotos queriam ser meus pretendentes e deve ser por isso que eu me apaixono muito fácil…

    - Sortuda… - Sussurrou Hokajo de cabeça baixa -

    - O que foi Hokajo-chan?

    - Hã? N-n-nada! E-eu não disse nada… Vamos esquecer isso e vamos para o próximo, Tokachi-sama, nos fale um pouco sobre você!

- Hokajo-chan!

- O que foi?

- Não pergunte isso, esqueceu que Tokachi-san não se…

- Não Hitsu-tono, sem problemas… - Disse Tokachi de cabeça abaixada, que rapidamente a levantou - eu infelizmente, não lembro quase nada Hokajo-chan, mas prometo que quando lembrar, vou te contar tudo!

- ... Err… Tá bom Tokachi-sama!

Um tempo depois…

- Gente! Eu convenci os guardas! - Gritou Curupira de longe -

- Já era hora, achei que tinha esquecido da gente! - Retrucou Hokajo -

- Tokachi-san, essa menina é irritante assim mesmo?

- É sim, vai se acostumando…

Entrando na Árvore Anciã, eles se maravilharam com a beleza dentro dela, a primeira coisa que repararam era que a árvore era dividida em partes por plataformas feitas de madeira cheia de buracos para um mecanismo que se assemelhava ao teleférico passar, ele pelo visto era o meio que eles usavam para se locomover de um local da árvore para o outro. As casas eram cogumelos, sapatos velhos, pedaços de madeira, luvas de armaduras, capacetes de armaduras e frutas, haviam árvores que ficavam no solo, grudadas nas paredes do tronco da árvore até o topo. 

Lá havia um fosso bem grande para que todos lá pudessem pegar água a vontade, tinham muito currais em todas as partes do solo com os mais variáveis tipos de inseto, havia até mesmo outros animais como vacas, cavalos, touros, galinhas, leões só que em miniatura.

 Subindo para a “Segunda Divisão” da Árvore Anciã, não havia muita diferença da primeira divisão, a não ser o fato que lá havia uma espécie de creme usado pelos elfos, que como puderam observar os elfos produzindo o creme, era feito principalmente de parafina extraída do petróleo, água, glicerol, ácido cítrico e sal, pelo jeito era a maneira de como eles tomavam banho, quando o creme era feito, os elfos que precisavam se banhar pegavam a quantia necessária do que precisam, e se banhavam, além de que essa quantia era espalhada através do teleférico para toda a árvore.

A terceira, a quarta e a quinta, faziam o mesmo que a primeira e a segunda, já na sexta, é onde ficam os membros mais inteligentes de lá, além de que é lá onde fica a Prisão Faixa Branca, o lugar onde ficam os elfos que decidiram burlar alguma lei.

E por último, mas com certeza não menos importante, a sétima divisão que é onde ficam os elfos do alto escalão como imperador, prefeito, vice-prefeito, presidente, príncipes, reis, rainhas e etc… E por sinal, e lá onde Curupira mora.

Cada divisão da árvore mede exatos 7,11 metros de altura e 3,10 de largura. Depois 

de fazer todo esse “tour” pela Árvore Anciã, Curupira se vira para Tokachi e lhe pergunta:

    - Tokachi-san, você se lembra… Do que a gente fazia, quando era pequeno?

    - Tá querendo dizer de quando eu via te visitar aqui?

    - Exatamente.

    - É lógico que sim, como eu poderia esquecer… Tá falando de…

    - CORRIDA DE DESLIZAMENTO AO ESTILO CURU-KACHI!!! - Gritaram os dois ao mesmo tempo -

    - Hitsu-sama… O que é “Corrida de Deslizamento ao estilo Curu-Kachi?

    - Eu também não sei Hokajo-chan…

    - Vamos lá para o topo da árvore pegar os carrinhos?

    - Claro!

    - Tokachi-san, posso lhe fazer uma pergunta? - Perguntou Hitsu quase sussurrando -

    - … É claro Hitsu-tono, o que você deseja saber?

    - Quanto tempo ficaremos aqui?
    - Bem… Não sei se você percebeu mas aqui eu consegui recuperar duas lembranças, a do Baka-san e a da nossa brincadeira, acho que seria bom ficar aqui para tentar saber mais. Além disso eu tenho um amigo aqui - Disse Tokachi batendo nas costas de Curupira- e faz muito tempo que eu não me relaciono com alguém, mas precisamente, 201 anos!

    - Está bem, já que você vai com Cururpira-san lá para o topo, eu explorarei e pesquisarei mais sobre essa árvore e a maneira de viver dos elfos. Desde pequena eu sempre fui fascinada por elfos.

    - Mas… Hitsu-tono, eu tenho que ficar junto de você para sempre te proteger! - Disse Tokachi -

    - Não se preocupe Tokachi-san, eu cuidarei disso, guardas! - Gritou Curupira batendo as palmas - guardem a vida dessa mulher como se fosse minha própria vida!
    - Certo Curupira-tono!

- Baka-san… Tem certeza que esses guardas não deixaram Hitsu-tono se ferir?

- Hehe… Tenho certeza Tokachi-san. Não precisa se preocupar, afinal, eu sou o príncipe daqui, e escolhi os melhores guardas!

- Ok, mas se eles deixarem a Hitsu-tono se machucar ou machucarem ela de alguma maneira, eu saberei, e os matarei… - Disse Tokachi com um olhar sério e seco em direção aos guardas -

- Hã… Tokachi-san, será que podemos ir agora?

- Beleza, então vamos! Tchau Hitsu-tono, adeus Hokajo-chan!

- Tchau!! - Gritaram as duas enquanto pegavam uma carona com um dos teleféricos -


Notas Finais


Esse talvez tenha sido a o capítulo mais longo de todas as minhas histórias(deu um total de 6 páginas!), essa é minha forma de TENTAR me redimir com você, leitor que aguardou muito para um novo capítulo. Vou tentar lançar outros capítulos longos em menos tempo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...