1. Spirit Fanfics >
  2. O conto dos três amores >
  3. O primeiro coração partido

História O conto dos três amores - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - O primeiro coração partido


E lá estava eu. Mais uma vez chorando ouvindo "i hate, i love you". Comendo um pedaço de bolo de chocolate e pensando nas espinhas que me dariam aquele bolo. Francamente, para uma adolescente que está acostumada com filmes clichês. Chorar por alguém que não faz nem um pouco de questão de mim, parece idiotice. Mas infelizmente. Aquela situação ainda me doia. Certamente você se pergunta " mas como um ser de 12 anos está sofrendo por amor?" Vamos lá que eu te explico. Tudo começou quando retornamos das férias. Eu estava em uma escola nova, não conhecia muita gente. Apenas um rosto conhecido aqui, um rosto conhecido ali. Naquele ano decidi não fazer amizade com ninguém. Para me concentrar mais nas aulas e não ter nenhum tipo de aborrecimento. Isso não deu muito certo, afinal, no segundo dia de aula eu já estava falando com metade da escola. Nunca havia me apaixonado por alguém. E pretendia continuar daquela forma por um bom tempo. O que também não deu muito certo. Em um dia como qualquer outro, estava indo embora da escola, descendo pela rua da praça. Quando o vi pela primeira vez. Com o cabelo cortado, a pele morena brilhava no sol. Aquele sorriso de orelha a orelha. Quando me pego sentindo algo diferente, uma sensação que eu nunca havia sentido antes. Parecia que haviam milhares de borboletas em meu estômago, meu coração acelerava ao ponto de eu pensar que ele pularia pela minha boca. O que estava acontecendo comigo? Nunca havia sentido nada igual. Eis que ele olha para trás e dá aquele sorriso. A pressão caiu em questão de segundos. E lá estava ele, indo embora com seu grupo de amigos. Pensei que nunca mais o veria de novo. Afinal, ele não passava de um garoto que eu encontrei aleatoriamente na rua. Peguei o ônibus e não conseguia tirar aquele sorriso da minha cabeça, pensei nele durante a madrugada inteira. E o que me deixava triste. Era saber que havia uma possibilidade de nunca mais nos vermos novamente. No dia seguinte, acordei às 5h da manhã. Me arrumei para escola e tomei o meu café da manhã. Me arrumei bem mais, afinal, quem garante que eu não ia ver aquele garoto novamente. Fui para escola e chegando lá, encontrei minhas amigas. Todas falando de como a novela na noite anterior tinha sido boa. E eu preocupada com o novo conteúdo de matemática, no qual eu não fazia a mínima de como fosse aprender aqueles cálculos. Já que minha professora não fazia tanta questão de ensinar eles novamente para a turma. Fui para sala, e dois meninos me encaravam como se soubessem o que eu fiz no verão passado. (Referência a pll, quem amou?) Continuei pelo corredor como se nada tivesse acontecido. Chegando na sala, as meninas mais velhas só sabiam falar o quanto os garotos do 8° ano eram gatos. Francamente, com a quantidade de matéria nova que eu tinha para estudar. Pensar em garotos estava fora de cogitação. Quem vê assim até pensa que eu não estava me lembrando do menino que eu havia visto na rua né? Mas tudo bem. Na hora do intervalo, fomos até o refeitório. Aquele lanche era tão bom, que eu fazia questão de ir todos os dias lá comer. Depois que eu pegava o lanche, ia para escada e ficava sentada lá até o recreio passar. Por mais que eu falasse com muita gente. Eu gostava mais da minha própria companhia. Não que eles não fossem legais sabe, mas o assunto deles me dava um tédio terrível. Até que um dia fiz amizade com o Henrique e a Graziela. Eles eram tão legais, parecia que éramos amigos de anos. E logo em seguida, fiz amizade com a Rafaela, a Júlia e a Eduarda. Elas também eram divertidas, mas mesmo assim eu ainda preferia minha amizade com o Henrique. Ele era bem mais divertido, e podíamos conversar sobre tudo. Todos éramos da mesma sala, e isso tornava tudo bem mais divertido. As pessoas zoavam eu e o Henrique pois falávamos quase toda hora sobre o Naruto. Mas fazer o que, nós gostávamos de falar sobre e era muito boa nossas discussões sobre o anime. No mesmo dia, estava indo embora com a Graziela, quando dois meninos do 9° se aproximaram da gente. Começamos a andar mais rápido, e eles também aumentaram os passos. Até que escutamos "espera aí gatinha da blusa rosa". É, eu estava com a blusa rosa. Me virei e aguardei para ver o que ele iria falar. Então, o menino moreno que parecia ser um ser totalmente engraçado e chegou em mim e disse que o amigo dele queria ficar comigo. Eu não sabia nem o que era ficar naquela época, eu nunca havia nem beijado. Sim, eu era bv. Não me julgue ok? Eu pensava que meu primeiro beijo seria a coisa mais mágica que aconteceria comigo. Enfim a pessoa que vivia de clichê. Pra mim ficar, era tipo ficar junto sabe? Andar junto, essas coisas. Quando Graziela me explicou tudo. Eu recusei, foi como eu disse. Eu queria que meu primeiro beijo fosse mágico. Não com um menino que me viu uma única vez. Seguimos nosso caminho. E quando chegamos no pátio principal, Henrique estava nos esperando. Ele perguntou o porquê havíamos demorado tanto. E eu expliquei o que aconteceu. Henrique riu como se não houvesse amanhã. E eu fiquei cheia de vergonha, será que todo mundo sabia o que era ficar? Será que eu era tão no mundo das nuvens assim? Ok, Angel. Você precisa acordar e perceber que isso aqui é realidade. E não que um vampiro vai salvar você de um atropelamento e vocês vão se apaixonar e viver um feliz para sempre. A gente se despediu do Henrique e fomos embora pela praça. As borboletas no estômago voltaram só de pensar em ver aquele garoto novamente. Descemos a rua e não o encontrei. Fiquei decepcionada, mas fui para o ponto de ônibus e voltei para casa.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...