1. Spirit Fanfics >
  2. O Contrato >
  3. Programa de casais

História O Contrato - Capítulo 29


Escrita por:


Notas do Autor


Olá leitores mais lindos do mundo, tudo bem com vocês?
Hoje, a Hinatinha vai fazer a Sakura se orgulhar dela (entendedores entenderão 😂)!
Por enquanto, ótima leitura a todos!

Capítulo 29 - Programa de casais


Dias depois

 - Será que vou ser aprovada?

 - Tenho certeza que vai. Você é inteligente, pequena. Quando te darão um retorno?

 - Disseram que até o fim dessa semana enviariam um e-mail. Não sei o que fazer, não consigo parar de pensar nisso.

 - Você precisa se distrair um pouco. O que acha de sairmos hoje à noite? Podemos chamar o Shisui e a Ino.

 - Acha que eles iriam? Shisui disse que a Ino fica um pouco sem graça, por trabalhar na empresa e você ser chefe dela.

 - O Shisui convence ela. E também será uma boa oportunidade de vocês ficarem amigas, não disse que queria isso?

 - Queria não, quero. Não tenho muitas amizades, quando meu pai adoeceu, todos que eu considerava amigos me deram as costas, desde então me sinto um pouco sozinha.

 - Então pronto. Vou ligar pra ele e marcamos.

                                                                           XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Shisui respondia a alguns e-mails quando seu celular particular tocou. Como estava sozinho, atendeu o mesmo no viva voz.

 - Fala meu consagrado!

 - Ocupado?

 - Respondendo e-mail de cliente, mas tá no viva voz, pode falar. Mesmo se for algum tipo de putaria, estou sozinho na sala. – diz gargalhando.

 - Como você é idiota... Bom, lembra quando você sugeriu fazermos um programa de casais? Ainda está de pé ou a Ino já te deu um pé na bunda? – diz rindo.

 - Fique sabendo que a gatinha e eu estamos nos dando muito bem. Se as coisas continuarem a caminhar no ritmo atual, logo você e a Hinata terão um casamento pra ir, como padrinhos, aliás.

 - Olha só, será uma honra! Bom, mas então, voltando ao assunto, havia planejado algo pra hoje, depois do trabalho?

 - Pra falar a verdade não. Quer sair hoje?

 - Sim. A Hinata está um pouco tensa com algumas coisas e quero que ela se distraia. Também é uma boa oportunidade pra ela e a Ino se tornarem amigas, não acha?

 - Concordo. Por mim tudo bem então. Me diz aonde quer ir e o horário, busco a Ino no trabalho e encontro vocês.

 - Pensei no Senju’s, umas 20h, o que você acha?

 - Perfeito!

 - Combinado então. Ah, se você virá buscar a Ino, as sextas ela sai 17h, caso você não saiba. Até as 20h vocês terão um tempo pra aproveitar a sós.

 - É mesmo! Valeu cara, agora mais do que nunca você será meu padrinho!

                                                                           XXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Ino terminava de organizar suas coisas, quando seu celular vibra, anunciando novas mensagens. Ao olhar, vê que era Shisui, avisando que estava a esperando do lado de fora do prédio.

Finalizou tudo o que tinha pra fazer, pegou o elevador e desceu. Ainda estava passando pela portaria, quando viu Shisui encostado no carro, com as mãos no bolso. Foi até ele com um sorriso, recebendo um selinho em troca.

 - Como sabia que eu saía mais cedo hoje?

 - Seu chefe me falou. Aliás, hoje vamos sair com ele e a Hinata.

 - Como assim, sair com eles?

 - Programa de casal, gatinha. Itachi e a Hinata, você e eu.

Ele abre a porta do carro para Ino, que coloca o cinto e espera que Shisui entre também e dê a partida em seguida.

 - Será que isso vai dar certo? Nunca imaginei sair com o senhor Itachi!

 - Primeiro, você não vai sair com ele, vai sair comigo, como a minha namorada e um casal de amigos. Segundo, fora da empresa ele não é seu chefe, é apenas Itachi. Já disse que não precisa ficar cismada com isso. Ele sabe separar as coisas e você precisa aprender a separar também.

 - Eu sei, você tem razão. E aonde vamos?

 - Em um barzinho que íamos bastante na época da faculdade, mas é um lugar bem tranquilo, você e a Hinata vão gostar.

 - Tem um tempo que não vejo a Hinata. Ainda não consigo acreditar que ela agora é uma senhora Uchiha. Foi um casamento tão rápido, nem sabia que o senh... que o Itachi e ela eram noivos.

 - É uma longa história. Um dia ela mesma te conta, até porque tenho certeza que vocês serão grandes amigas.

 - Eu gosto dela, o que é até estranho, porque a vi pouquíssimas vezes, mas sabe quando parece que você conhece a pessoa há anos?

 - Sei. Foi tipo isso que aconteceu comigo a primeira vez que te vi.

 - Ah tá, acredito! – diz rindo, mas ficando com o rosto levemente rubro.

 - É sério. Eu deveria ter chamado o Itachi pra almoçar mais vezes, assim teria te conhecido antes, teria te chamado pra sair antes, assim você não teria pensado que eu era um playboy que só queria brincar com você.

 - Sabe de uma coisa? Acho que as coisas aconteceram do jeito que tinham que acontecer. Admito que fui boba ao pensar daquele jeito, tratar você do jeito que tratei, mas se tivesse sido diferente, talvez não teríamos dado tão certo como nos damos hoje. Tudo acontece do jeito que tem que ser, na hora que tem que ser.

O rapaz olha para Ino, que tinha um sorriso sereno, enquanto olhava para as mãos cruzadas em seu colo, totalmente diferente da Ino insegura de algumas semanas antes.

 - É, você tem razão. Com certeza tem razão. – diz com um sorriso semelhante ao dela.

                                                                         XXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Hinata estava no quarto, sentada na cama enquanto lia a revista que Sakura havia lhe dado. Já havia lido e relia mais uma vez, decidida a começar a colocar aquelas dicas em prática. Ouviu passos na escada, então na mesma hora escondeu a revista debaixo do travesseiro.

 - Cheguei! – diz Itachi indo até ela e lhe dando um selinho.

 - Oi. Falou com o Shisui?

 - Sim. Vamos em um barzinho que íamos quando fazíamos faculdade. Vamos nos encontrar com ele e a Ino lá às 20h.

 - Entendi. Até lá o que vamos fazer então?

 - Pensei em tomar um banho e descansar um pouco. Aliás – diz ao trazer a esposa pra junto de si – quer ir comigo?

Hinata pensou em dizer que já havia tomado banho, mas também viu naquele momento a oportunidade perfeita de surpreender Itachi. Ela então concorda e os dois vão pro banho.

Já no banheiro, os dois se despiram e entraram no chuveiro. Enquanto Itachi deixava a água cair sobre seu corpo, Hinata o observava de cima a baixo. Apesar de ainda se sentir tímida, já se permitia olhar a nudez do marido de forma mais livre, até mesmo com mais malícia.

Itachi estava de costas para ela, que aproveitou e o abraçou, levando a mão até o membro dele. Itachi se surpreendeu, olhando para a esposa por sobre os ombros.

 - Pequena pimentinha... O que está tramando?

 - Já vai saber.

Ela então começa a fazer movimentos sobre o membro dele, enquanto deixa a mão livre pousada sobre a barriga do marido, sentindo a forma como ele respirava. Ao perceber que ele já estava totalmente ereto, Hinata se coloca na frente dele e o beija.

 - É será a primeira vez que farei isso, espero que você goste.

Ela então se ajoelha diante dele, segurando seu membro mais uma vez. Antes que Itachi diga alguma coisa, Hinata fecha os olhos e devagar, começa a introduzi-lo na boca. Itachi joga a cabeça pra trás, colocando as duas mãos na parede.

Estava acontecendo. Sua ingênua Hinata estava começando a tomar as rédeas da situação e tomar a iniciativa na hora do sexo. Sabia que aquilo aconteceria, mas não esperava que fosse naquele momento, daquele jeito.

Ainda com as mãos na parede, Itachi abaixou a cabeça e observou Hinata. Os olhos fechados, o rosto vermelho, mas nenhum indício de que ela não estava gostando do que fazia. Enquanto ainda a observava, Hinata abriu os olhos e o encarou, sem parar com os movimentos de vai e vem com a boca.

 - Ah pequena, assim você acaba comigo! – diz encostando a testa na parede.

Ouvindo o marido, Hinata se esforçou ainda mais para agradá-lo. Algumas vezes se empolgava e acabava engasgando, mas logo lembrou de uma das muitas lições que aprendeu com aquela revista, entre elas, alternar a velocidade da sucção. Também começou a usar a língua para percorrer por todo o membro.

A respiração de Itachi ficou acelerada e ela sentiu uma das mãos dele segurar seu cabelo em um rabo de cavalo desajeitado. Cada vez que alternava a velocidade da sucção, Hinata sentia Itachi puxar levemente seus cabelos, como estivesse lhe mostrando a maneira que mais gostava.

Algum tempo depois, quando já estava começando a ficar com o maxilar dolorido e cansado, pensou em parar, mas ao ver a forma como Itachi estava, optou por fazer até o fim, mesmo sabendo o que isso significava.

Hinata então se demorou um pouco mais na glande, sentindo a mão de Itachi se aprofundar ainda mais nos cabelos dela. Ela queria abrir os olhos, queria vê-lo, mas não tinha coragem suficiente, além do que, temia estragar o momento ficando sem graça, mesmo sem intenção, então apenas continuou.

Itachi estava no seu limite e sabia que não ia conseguir se segurar por muito tempo. Olhou para Hinata mais uma vez, se deparando com os lábios vermelhos, assim como seu rosto e se esforçou ainda mais para se segurar. Queria muito terminar na boca da esposa, mas tinha receio da reação dela, afinal, Hinata nunca havia feito aquilo antes, nem mesmo sabia como ela estava conseguindo manter tamanho desempenho.  

 - Hinata... pequena, eu... eu não vou conseguir segurar... melhor você... parar. – diz ofegante.

Mas Hinata não parou, pelo contrário, continuou ainda mais determinada. Itachi então entendeu que ela não só sabia o que estava por vir, como também sentia-se preparada para aquilo. Ele então parou de lutar contra o próprio desejo e derramou-se na boca até então imaculada da esposa.

Inicialmente, ela estranhou um pouco a textura e o gosto, mas não era algo tão assustador como pensava. Itachi a ajudou a levantar, olhando seu rosto, que assim como o dele, estava ruborizado.

 - Você... engoliu?

Hinata faz um gesto positivo com a cabeça, enquanto Itachi sorri, balançando a cabeça.

- Você não gosta, acha estranho? – questionou preocupada, temendo que ao invés de agradar Itachi, tivesse feito com que ele ficasse com repulsa da atitude dela, pois leu no artigo específico da sua revista que, em alguns casos, mesmo sentindo prazer ao ver a companheira fazer aquilo, o homem sentiria nojo ao beijar a mulher depois.

Ele segura os cabelos da jovem como segurou momentos antes e a beija demoradamente, deixando a própria Hinata surpresa.

 - Seria estranho se eu não tivesse gostado, o que definitivamente não foi o caso! – diz a beijando mais uma vez. - Aliás, de onde surgiu essa ideia?

 - Segredo! – diz travessa ao se enrolar em uma toalha e sair do banheiro, rindo de maneira divertida.

 - Ela realmente virou uma pimentinha e daquelas bem ardidas! – diz pra si mesmo, entrando mais uma vez debaixo d’agua, agora gelada.

                                                                           XXXXXXXXXXXXXXXXXX

Quando Itachi e Hinata chegaram ao Senju’s, encontraram Shisui e Ino já em uma das mesas, aos beijos. Itachi não perdeu a oportunidade de atormentar o amigo.

 - Shisui não perde tempo mesmo!

Ino se afastou rapidamente, ficando vermelha como um pimentão, fazendo Itachi rir.

 - Senhor Itachi, eu, o Shisui e eu, nós...

 - Ino, não precisa me chamar de senhor, não estamos em horário de trabalho. Estamos entre amigos aqui, relaxa.

 - Eu sempre falo isso pra ela, mas minha loirinha é teimosa. – diz rindo.

 - Prometo que vou parar, sério!

 - Se hoje ou qualquer outra vez que sairmos você me chamar de senhor, está demitida!

Ino e Hinata arregalam os olhos, enquanto Itachi e Shisui se olham e começam a rir.

 - É brincadeira gatinha.

 - Eu sei, não sou tão boba assim! – diz fazendo bico, fazendo Shisui rir e a beijar em seguida.

Todos se cumprimentam devidamente e Itachi pergunta se os amigos já haviam pedido algo.

 - Achamos melhor esperar vocês, pra pedirmos juntos.

 - Certo, vamos pedir então!

Enquanto os quatro chamam um garçom e analisam o cardápio, alguém os observa de uma mesa um pouco mais longe, rindo. Pega o celular e disca. Enquanto a ligação não era atendida, a mulher que o acompanhava lhe faz uma pergunta.

 - Conhece aqueles quatro? Pareceu feliz ao ver o segundo casal entrar.

 - Feliz não digo, mas acho que logo mais vamos nos divertir muito aqui.

 - O que quer dizer com isso, Sasori?

O rapaz coloca o dedo em frente a boca, pedindo silencio. Pouco depois começa a falar no celular.

 - O que você quer?

 - Sempre doce, não é mesmo Konan? Bom, pra mostrar que não sou uma pessoa que guarda mágoas, só queria te dizer que vi seu querido Itachi no Senju’s, caso te interesse.  – diz desligando em seguida.

 - Konan? Quem é essa? – questiona a jovem que o acompanhava.

 - Se conheço aquela cobra, daqui a pouco você vai vê-la aparecer aqui e começar um show e vamos ver de camarote! – diz sorrindo e dando um gole em sua bebida.


Notas Finais


Lembretes para o próximo capítulo: Separar potinho de ranço!
Fiquem de olho nas atualizações hein!
Beijos e até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...