1. Spirit Fanfics >
  2. O Contrato >
  3. Apaixonado

História O Contrato - Capítulo 18


Escrita por: e Coldwriter


Notas do Autor


Boa noite, pessoal!

Postando mais um capítulo, perdoem a minha demora!

Aproveitem!

Capítulo 18 - Apaixonado


Fanfic / Fanfiction O Contrato - Capítulo 18 - Apaixonado

- Mandy, o que a senhora faz aqui? - Perguntei ao abrir a porta.

- Boa noite para você, Hanna! Não vai me convidar para entrar?

O que essa mulher quer a essa hora.

- Sim, perdoe-me - Sorri forçado - Entre, por favor.

- Tem mais alguém ai com você? - Mandy perguntou enquanto sentava no sofá.

- Tem sim, minha amiga mora comigo.

- Ah sim, Kelly né? por....por..por acaso sua amiga Kelly usa gravata e sapatos masculinos?- Mandy perguntou desconfiada.

- Não, na verdade eu..

- São para o meu namorado - Kelly completou ao aparecer de repente.

- Sério? Por que eu dei uma gravata igualzinha ao meu namorado.

- Existem várias gravatas iguais - Kelly sorriu.

- Verdade, mas a que eu dei foi im...im....importada da França e sob encomenda, não existe igual a ela - Mandy pega a gravata.

- Então Mandy, além de falar sobre gravata, o que você quer aqui?

- Eu quero negociar com você. Diga-me, quanto você quer pelos livros?

- Não estou à venda.

- Vamos, diga-me qual é o seu preço.

- Eu tenho alguns livros que não uso dona Mandyy, os meus estão à venda - Kelly sorri.

- Calada Kelly! - Hanna falou.

- Si...si..sinto muito querida, os seus não servem para mim.

- Enfim, Mandy não tem como eu te vender esses livros, nem se eu quisesse.

-Por que não?

- Por que eles estão comigo - Nycolas aparece.

- Eu sabia que conhecia aquela gravata - Mandy levantou-se do sofá- Quer dizer que agora vocês estão transando?

- Mais ou menos-Nycolas sorriu ao olhar para Hanna.

- Mais ou menos nada - Hanna olhou para Nycolas.

- Você que eu acredite que você foi contrata pelo Nyck e não transam?-Mandy sorri- Nyck, o que aconteceu com você?

- Olha Mandy, você não tem nada a ver com isso, além disso, está na hora de você ir embora, não acha? - Nycolas abre a porta.

- Eu não vou embora enquanto você não me devolver aqueles livros, caso contrário...

- Caso contrário o quê? - Matt aparece- Você roubou esses livros de mim, quer mesmo ser acusada por furto?

- Quer dizer que os quatro estão juntos? você come a doidinha e a patricinha transa com Nyck - Mandy sorriu.

- Quem é a doidinha?- Kelly  pergunta.

- Deixa pra lá, Kelly, a Mandy está de saída - Nycolas mantém a porta aberta- Vamos Mandy, antes que eu chame a polícia.

- Não precisa, já...já..já vou me retirar, não consigo ficar mais aqui com essa imundice!

- Imunda é você gaguinha do caralho - Kelly falou.

- Quem falou isso?

- Espera, Mandy! - Nycolas falou.

- O...o..o que você quer?

- Eu te dou os livros!

- Mesmo? Você está de brincadeira.

- Não, não estou! Agora tem uma condição!

- Nycolas, você está doido? - Hanna entrou na sua frente.

- Não Hanna, confie em mim!

- Então di..di...diga-me Nyck, qual é a condição?

- Fale direito!

- O quê? Nã..nã..não entendi- Mandy perguntou confusa.

-Fale direito, ai eu te entrego- Nycolas sorriu.

- Deixe de ser gaguinha- Kelly sorriu.

- Sua va..va..vadia, vou descontar do seu salário!

- Vai embora, Mandy! - Nycolas enfatizou.

- I...i...isso não vai ficar assim, aguardem-me! - Mandy foi embora.

No dia seguinte, Nycolas vai à empresa de sua mãe.

- Senhora Susan? - A secretária bate na porta.

- Estou ocupada.

- Tem alguém querendo falar com a senhora.

- Eu já disse que estou ocupada, peça para voltar em outra hora.

- Digo isso ao seu filho?

- Nycolas?

- Oi mãe - Nycolas entra na sala.

- O que você está fazendo aqui!

- Estou feliz em te ver também mãe - Nycolas abraça Susan.

- Você não ouviu o que eu falei? estou ocupada!

- Até para o seu filho querido? - Nycolas sorri.

- Diz, o que você quer?

- Eu queria te pedir algo - Nycolas sentou na cadeira.

- Diga-me o que é.

- Na verdade eu vim aqui hoje por dois motivos, e uma deles tem a ver com Hanna Lyon.

- O que tem ela?

- Eu fiquei sabendo que a senhora vai contratá-la para ser a mais nova modelo de sua empresa. É verdade?

- Apesar dela precisar treinar bastante, é verdade sim, quero contratá-la para ser a mais nova...

- A senhora não pode fazer isso!

- Por que não? a empresa é minha!

- Por que ela tem contrato comigo.

- E o que eu tenho a ver com isso?

- Tem a ver que ela vai romper o contrato comigo por sua causa, mãezinha querida - Nycolas ironizou.

- Por minha causa não, por sua causa, querido filho - Susan ironizou - Você acha que pode sair pegando todas as mulheres por ai sem consequências?

- Como assim?

- Hanna tem personalidade, não é mais uma que você só pegou e você sabe disso, caso contrário você não estaria aqui me pedindo isso.

- Mãe, a senhora não pode se meter na minha vida assim.

- Olha Nyck, eu não tenho nada a ver com sua vida sexual e amorosa, se você vacilou com ela, problema seu. Não vou abrir mão da Hanna, afinal ela tem muito potencial para ser modelo.

- O que eu faço agora?

- Trate-a bem, dê um jeito de conquistá-la.

- Eu acho que já consegui, mas...

- Mas você tem medo dela ficar independente de você e te deixar? - Susan completou.

- Não!

- Nycolas, pra cima de mim? sou a sua mãe e lhe conheço, e antes de tudo sou mulher, não adianta querer me enganar.

- Mãe, não é bem assim!

 - Quem diria, Nycolas Clark, rico e pegador, está apaixonado pela plebeia - Susan sorriu - Nunca pensei que iria ver isso.

-Olha mãe, a senhora não sabe de nada! a senhora vai me ajudar?

- Não! eu te amo, mas não dá. Diga-me, qual é o outro motivo que te trouxe aqui?

- Nós fomos intimados!

- O quê?- Susan ficou de pé - Como assim?

- Lembra que a nossa antiga empresa de Tecnologia automotiva estava envolvida em alguns acidentes de carro em que algumas famílias morreram?

- Lembro! lembro também que foi por culpa sua por não me ouvir.

- A culpa é nossa, mãe! a senhora aprovou que eu testasse aquele novo recurso, além disso, a senhora era sócia, então não tem para onde correr.

- Eu mereço - Susan sentou novamente na cadeira.

Meu celular não parava de vibrar, Hanna estava me mandando mensagens.

- Licença mãe, preciso ir agora.

- Eu também, vou me arrumar para transar com Aly.

- Mãe...

- O quê? não posso mais transar também? não sou assexuada - Susan sorri.

- Não é isso, só não precisava me dizer.

- Nycolas, poupe-me, estamos entre adultos aqui.

- Enfim mãe, preciso ir agora - Nycolas beija sua mãe e sai.

Nycolas liga para Hanna. 

- Alô, Hanna? 

- Alô, Nyck!

- Você mandou mensagens dizendo que queria falar comigo, o que era?

- Eu queria te ver mais tarde, vamos?

- Mas, hoje não é sexta.

- Se você não quiser tudo bem, eu chamo outra pessoa.

- Não, espera! Eu só não esperava, vou apenas desmarcar com a menina de hoje, mas por mim está tudo certo. Posso te buscar as dezenove horas?

- Sim!

- Então, até mais tarde!

- Até.

Á noite ambos saem para jantar.

- Então Nyck, para onde vamos? - Hanna fala ao entrar no carro.

- Pensei em te levar ao melhor restaurante da cidade.

- Por que o melhor, quer me impressionar? - Hanna sorri.

-Também- Nycolas sorri - Mas eu quero te dar o melhor por que você merece o melhor.

- Como você está bonzinho Nyck - Hanna ironizou.

Nossa como ela está linda e gostosa hoje.

- Na verdade eu só quero me redimir de umas coisas.

- Achei que você quisesse transar comigo -Hanna sorri - Mas aceito do mesmo jeito

Será que ela quer transar? Vou dar uma ideia

- Eu quero transar também, mas não podemos lembra?

- Lembro sim. Que pena!

- Como assim que pena?

- Achei que você teria uma daquelas sua ideias mirabolantes para burlar o nosso contrato, estou até usando aquela calcinha de renda que você tanto gosta.

Anda Nyck, faz alguma coisa.

- Eu tive uma ideia - Nycolas parou o carro.

- Qual? e porque parou o carro aqui neste esquisito?

- Parar aqui faz parte da ideia que tive.

- E qual é essa ideia? Aada, diga-me.

- Hanna, lembre-se não podemos transar, ok?

 - Senta aqui no meu colo  - Nycolas foi para o banco de trás.

Hanna sentou-se no colo de Nycolas, ela ficou sentada de frente para ele.

- Posso senti-los com a minha boca? Nycolas olhou para os seios de Hanna.

- Sim!

Nycolas tirou as alças do vestido.

- Eles são lindos, Hanna! - Nycolas passa às mãos nos seios de Hanna - Nossa como eles são macios.

- Passo hidratantes neles todas as noites antes de dormir - Hanna sorri.

- Só nele?

- Não, passo no corpo todo...

Nycolas começa a chupar e beijar os seios de Hanna

- Isso vai, chupa eles... passa a língua - Hanna se contorce.

- Caralho, Hanna, eles são muito gostosos - Nycolas continua chupando os seios de Hanna alternadamente.

- Vai Nyck, chupa os seios dessa estudante de medicina que precisa da sua grana vai...

- Você está aqui pela grana hoje, se estiver eu posso te dispensar - Nycolas sorri.

- Não, estou aqui por você, me chupa....

Nycolas continua mais um pouco, depois vira Hanna, que ainda está sentanda em seu colo, porém de costas para ele.

- Ela está lisinha? - Nycolas falou no ouvido de Hanna.

- Sim, está! Ela é toda sua, mas lembre-se, só não podemos transar.

- Verdade, não podemos transar - Nycolas sorri.

Nycolas leva a mão a coxa de Hanna, a sua mão vai subindo até encontrar o seu vestido curto.

- Posso ? Ele perguntou no ouvido de Hanna

- Deve!

- Nyck colocou sua mão por dentro da calcinha de Hanna e sentiu ela por dentro.

- Nossa Hanna, ela é macia.

- Eu disse que passava hidratante por todo o meu corpo, lembra?

Nycolas começa a alisando Hanna intimamente

- Aqui é o seu clítoris?  - Nycolas perguntou.

- Sim!

Nycolas faz movimentos circulares sobre o Clítores de Hanna.

- Isso, me masturba vai, me masturba Nyck - Hanna estava se contorcendo sobre o colo de Nyck.

- Está gostando?

- Sim, continua....

- Nycolas aumenta a velocidade.

- Ela está muito molhada, Hanna!

- Está por você!

Nycolas aumenta ainda mais a velocidade de tal forma que os fluidos vaginais fazem barulho.

- Está fazendo o barulho....

- Que gostoso Hanna!

- Nycolas continua por mais alguns minutos.

 - Eu vou gozar!

-Goza vai, goza pra mim Hanna!

- Vou gozar Nyck!

- Goza na minha mão...

Finalmente Hanna gozou! Ambos se beijaram e se abraçaram.

- Nossa! - Hanna falou ofegante- Quem diria, você me fez gozar.

- Pois é - Nycolas sorri- Pelo menos não transamos, menos uma multa para pagar!

- Verdade, mas você está me devendo duas multas porque nos beijamos - Hanna sorri.

- Não beijei sozinho.

- Não quero saber! 

- Caso eu te pague, você vai ficar comigo?

- Nyck, eu já estou com você!

- Eu quero dizer, para sempre!

- Se você estiver apaixonado, sim! Diga-me Nyck, você está apaixonado por mim?

Ai meu Deus! Digo ou não digo se estou apaixonado, nunca senti isso por mulher alguma, mas não quero me prender.

Nycolas, você está ferrado!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...