História O Crime da vida - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Sou Luna
Visualizações 11
Palavras 702
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


O capítulo de hj é curtinho porque sim, mais em compensação o proximo vai ser bem longo

Capítulo 2 - "Vingança"


Pov. Michael

Michael: Que bom que aceitaram! Bom, vocês já estão liberadas, e irão morar na nossa casa.

Abri a porta e Malena saiu, mas Valentina ficou me olhando

Valentina: você não respondeu minha pergunta.....

Abri um sorriso, aquela garota iria me deixar louco

Michel: Vamos senhorita irônica!

•••

Pov. Autora

Os Garotos e garotas entraram em sua  casa, Malena e Valentina os seguiram, chegando lá, haviam 3 crianças na casa, duas de 11 anos e uma de 5

Giulia: finalmente chegaram!

Ruggero: Também fiquei com saudade maninha!

Um garoto aparece na sala comendo junto com outro mais novo.

Guilherme: quem são elas?

Michael: São a Malena e Valentina, vão morar aqui agora.

O garoto mais novo foi até Malena, que se abaixou e o pegou no colo.

Michael: Malena e Valentina, esses são: Arthur, o irmão do Agustín, Guilherme, irmão do Gastón e Giulia, irmã do Ruggero.

Depois de conversarem mais um pouco, as garotas foram para o quarto. Amanhã elas teriam muito trabalho.

•••

~base secreta da Katja~

Kátja: Onde a Malena e Valentina estão?

Pasquale: Agora elas são policiais!

Kátja: o que?

Giovanna: elas aceitaram um acordo de proteção, elas ajudam a te capturar e ficam protegidas te qualquer coisa que você tentar fazer.

Kátja: e elas acham que a proteção da polícia vai servir para alguma coisa - Kátja da uma risada maldosa - já sabem o que fazer.

•••

Pov. Malena

Acordei as 06:00, horário que os outros iram trabalhar. Eu e Valu só iríamos trabalhar a tarde, e iríamos cuidar das crianças pela parte da manhã hoje.

Desci as escadas e escontrei todos tomando café - menos a Valu que continuou dormindo.

Malena: Bom dia pessoal!

Todos: Bom dia!

Michael: E a Valentina?

Malena: tá dormindo! Como sempre!

Ruggero: e não vai acorda-la?

Malena: Eu desisti disso a muito tempo......da última vez que eu fui acordar ela me mordeu! - todos dão uma risada.

Agustin: Uma pergunta......qual foi o feitiço que usou para enfeitiçar as criancas?

Malena: Como assim?

Gastón: deis de você chegou aqui as crianças não pararam de falar de você

Malena: é sério?

Ruggero: eu fiquei com a Giulia por uma hora, e nessa uma hora a única coisa que ela falou foi: Malena, Malena e Malena.

Dou uma risada fraca e começei a procurar um copo, e me esqueci que estava com meu pijama ainda, bom..o problema não era eu estar de pijama, e sim porque ele era curto, deixando amostra todas as minhas cicatrizes.

Malena: Já vou subir, Bom trabalho para vocês.

Em vez de subir fico ouvindo a conversa deles

Karol: foi só eu ou vocês também perceberam as cicatrizes dela?

Gastón: isso é verdade, tava na cara que elas eram torturadas, mas não pensei que era tanto assim!

"É bem pior" pensei comigo mesma, coloquei a mão na barriga, perto do útero.  Parei de pensar naquilo, fui para o quarto acordar o urso, quer dizer, Valentina.

Malena: VALENTINA! Acorda minha filha.

Valentina: Cala a boca Malena! Me deixa dormir!

Malena: Nada disso! Hoje começamos a trabalhar!

Valentina: Já!

Malena: Sim!

•••

Pov. Valentina

~base secreta de Buenos Aires~

Hoje foi o primeiro dia de trabalho, o meu parceiro era o Michael, e a Male ficou com o Gastón.

Nosso caso era de um homem que tinha sido esfaqueado.

Valentina: 13 facadas, todas no peito. Feitas com uma faca de cortar pão.

Michael: Como sabe o tipo de faca?

Valentina: pelas marcas no corpo da vítima.....Tenho marcas iguais......

Michael: Ok, vamos voltar para a base.

•••

~base secreta de Buenos Aires~

Chegamos na base e estavam todos na sala de reuniões.

Juliana: Bom, todos estão aqui?

Valentina: O que aconteceu?

Juliana: Kátja nos enviou um vídeo!

Juliana da um play no vídeo, era Kátja.

Kátja: Olá agentes! Vocês já devem me conhecer! Eu sou a líder, ou melhor eu era, a líder da Malena e Valentina, Mas elas me traíram! E irão pagar por isso! Vocês entraram no meu jogo, e ele não é fácil! De 36 em 36 horas, uma nova vítima surge, e o local da onde ela está é o resultado das contas: 1 5 4 325 7. Bye Bye

Malena: É a cara dela fazer algo desse tipo! E o resultado da conta e 13!

Valentina: 13.........Já sei! O galpão 13, onde fizemos nossa primeira entrega de drogas!

Michael: certeza disso?

Valentina: Absoluta!






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...