História O Demônio do Apartamento 106 - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys, Bts, Comedia, Comedia Romantica, Fanfic Clichê, Hyerihyun, Jikook, Jimin Bottom, Jimin!bottom, Jungkook Top, Jungkook!top, Kookmin, Romance, Yoonseok
Visualizações 192
Palavras 4.782
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


HELLO, PASTELZINHOS XD
TURU PÃO? x3

Pastelzinhos, quero me desculpar pela demora exagerada tut porém, meu word deu um erro gigantesco e por conta disto acabei perdendo 50% do Capítulo que já estava praticamente pronto TuT. Chorei? Chorei o Oceano Atlântico mas tô viva tut
Com a volta as aulas ficou extremamente complicado para que eu consiga escrever T-T SÉRIO, QUEM DÁ SEMINARIO DE ED. FÍSICA EM PLENA VOLTA AS AULAS? T--T
É nessas horas que eu quero voltar a ter 10 anos ;-;

ENFIM, QUERO AGRADECER POR TODO O CARINHO DOS CAPÍTULOS ANTERIORES X3
Sério, Pastelzinhos, vocês são uns fofos *u* cada comentário é tão satisfatórios x3 Às vezes eu fico perdida e nn sei responder corretamente os comentários pois são AHHH <3 Me desculpem ;u;

FIQUEM COM O CAPÍTULO! Ele foi revisado porém sempre passa erros diante dos meus olhos cegos x'D

Boa Leitura!

Capítulo 12 - O Grande Dia


Fanfic / Fanfiction O Demônio do Apartamento 106 - Capítulo 12 - O Grande Dia

--~ O Demônio do Apartamento 106 ~--

 

Sentia meu coração batendo forte em meu peito, enquanto me aproximava lentamente ao altar. A felicidade era tanta que não cabia em meu peito. Meu sorriso era tão enorme, tão enorme que estava mais parecendo um Cosplay do Coringa em vez de um noivo em seu casamento.

Shawn Mendes lá, de costas, no altar à minha espera é algo que minha cabeça dizia: Você venceu na vida, Lindão!

Na primeira fila pude ver Hoseok abraçado com Yoongi, que chorava igual uma criança, Taehyung sorrindo animado. Até Jin estava lá com Namjoon. Se for um sonho, não me acordem, e por incrível que pareça, Jungkook não estava presente! Amém!

Amém! Isto mesmo, amém! Muito bem assim seja, AMÉM!

Cheguei ao altar sorrindo animado.

FINALMENTE VOU ME CASAR!

Cara, vou casar com um homão!

Quando meu noivo dos sonhos virou-se para mim, quase me derreti ao ver aquele sorriso maravilhoso. Nem Maria Mole estaria igual à mim nesse momento. O Padre começou a tagarelar sem parar, enquanto eu focava naquele sorriso colgate.

— Park Jimin, você aceita se casar com Jeon Jungkook na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, até que a morte os separe?

OI?! JEON JUNGOOK? CADÊ O SHAWN MENDES?

Quando olhei novamente para meu noivo, pude ver aquele satânico sorrindo abertamente a espera de minha resposta.

Arregalei os olhos enquanto minha boca ia ao chão.

Não. Não. Não. Não.

Jimin. – O Satânico me chamou esperando a resposta. Não irei falar nada. – Jimin! – Cantarolou. NÃO! É UM PESADELO! CADÊ O SHAWN? – JIMIN! – Grite o quanto quiser Jungkook, não irei lhe responder. Não irei me casar com ele. NÃO. NÃO. NÃO! – PARK JIMIN!

— AH! – Gritei sentindo meu corpo bater contra algo duro. – Caralho! Acho que quebrei as costas!

— Que se foda você e suas costas! Tô te chamando há um tempão e você tá aí dormindo igual urso embernando! Caralho, hein, ChimChim!

Essa voz... Yoongi? Ele não estava chorando na primeira fileira?

Abri os olhos e pude ver que estava caído no chão com um monte de coberta sob meu corpo. Com preguiça e com dor, me levantei e pude ver que estava em meu quarto com um loiro aguado na porta me encarando com sono misturado com tédio. Cara típica do Yoongi de manhã.

— Yoongi, foi terrível meu pesadelo! – Comentei jogando as cobertas em cima da cama. – Estava tendo um sonho tão bom! Estava me casando com o Shawn Mendes!

— E o que eu tenho haver com isto? – Perguntou bocejando.

Só por causa disso, quando estiver me casando com o Shawn, não irei convidá-lo nem para ser porteiro. Tô marcando, Yoongi, tô marcando!

— E quando estava prestes a aceita-lo como meu marido, ALGO TERRÍVEL ACONTECEU!

— Mickey invadiu seu casamento cantando a música da Xuxa com a participação especial da Galinha Pintadinha?

Ele andou tomando todos os Toddynhos que comprou – Com o troco do mato do chá do satã – sem agitar. Como pode uma pessoa ser tão maluca assim?

Apesar que... Se o Mickey invadisse meu casamento, eu o faria casar comigo, ele é bem rico e outra eu iria morar em um castelo junto com a Cinderela!

NECESSITO QUE O MICKEY INVADA MEU CASAMENTO!

— NÃO! PIOR AINDA! – Dramatizei. Bem, não era drama pois era a mais pura verdade, era um pesadelo. – ESTAVA ME CASANDO COM O JEON JUNGKOOK! COM O DEMÔNIO DO APARTAMENTO 106! – Gritei indignado.

O loiro me encarou como se eu fosse um louco. Tá, de fato eu sou um maluco, lunático, doido por um colar de coelho de diamante e tudo mais. Mas, cara, se casar com Jeon Jungkook é coisa de outro mundo.

— Eu estava bonito?

Que. Droga. De. Pergunta. É. Essa. Yoongi?

— Por que você quer saber se você estava bonito? Você ouviu o que falei? – Perguntei indignado.

— Tu achas que eu vou me importar com teu casamento? Quero saber como eu estava. Sabe como é, né? – Se gabou passando as mãos naquele cabelo aguado. – Quando se tem Min Yoongi, nada mais importa!

Além de tudo ele é um louco convencido! Ninguém merece...

— Por que me chamou cedo? – Me espreguicei.

Minha cama estava tão quentinha... Meu sonho tão bom... Claro, até Jungkook aparecer nele.

— ChimChim! Hoje é a apresentação do Teatro, esqueceu? – Arregalei os olhos surpreso. Puta merda, é hoje! – Você ficou três dias tagarelando sobre essa peça teatral para chegar no dia e esquecer. Parabéns, Park Jimin!

Mostrei-lhe o dedo do meio e me espreguicei novamente.

Hoje seria o dia!

 

--~-- 

 

Fechei a porta de minha casa, seguindo em direção ao elevador. Yoongi havia ido na frente, aquele bastardo. Depois ele vem na maior cara-de-pau querendo roubar meus sorvetes, chocolates, e meu sofá. Há, Yoongi, teu nome tá na Pomba já!

Apertei o botão do Elevador, e graças ao Jin, ele já estava no meu andar. Adentrei nele dando de cara com uma garota que nunca havia visto na minha vida. Não que isso seja uma grande, grande novidade.

— Olá!

— Olá?! – Não sei se perguntei ou se a cumprimentei.

As portas do elevador se fechou, e adivinhem... Ele começou a subir. E adivinhem novamente, sim, para provavelmente buscar o satanás!

Ainda acho isso muito irônico...

Jungkook, o Demônio Diferentão! Em breve nos cinemas.

— Me chamo, Lee Sohye! – Alguém me socorre. Não que não queira conversar com a garota, mas não tô tão afim de papo agora. Poxa, meu casamento com o Shawn! – Sou filha da sindica do condomínio! – E eu com isso, minha filha? – Como se chama?

— Park Jimin.

Espero não estar sendo tão grosso, mas não quero papo. Apesar que ela parece ser bem simpática.

Logo aquele treco parou e quando as portas de abriram, o Demônio adentrou sorrindo de ladino. Puta Merda!

Confesso que ele estava até que bonitinho com aquela jaqueta preta por cima daquela camiseta vermelha colada ao seu peitoral. Oh My God!

Pare de olhar, Jimin. Pare de olhar, Jimin. Pare de olhar, Jimin.

— Olá!

Ela vai cumprimentar todo mundo que adentrar nesse elevador agora, é?

Tá pior que prefeito em época de eleição. Caramba, viu.

— Olá!

Vai responde-la mesmo, Satanás?

— Me chamo Lee Sohye! Sou filha da Sindica do Condomínio. Sou meia que novata aqui, então espero que sejamos amigos! – Sorriu fofa.

Só digo uma coisa: Puta!

Sei muito bem esse tipo de garota. Ela vai se fazer de fofa e simpática para atrair todos à ela. Ahá! Cara, sou muito inteligente.

Jungkook sorriu e o elevador se fechou e passou a descer. Os dois trocavam olhares sorrindo. Tô me sentindo a Tocha Olímpica, puta que pariu!

— Como você se chama? – Sohye perguntou sorrindo.

Quando o Lúcifer atreveu-se a responder, fui muito mais rápido.

Aqui é fusão do Flash com o Mercúrio! Exijo respeito!

— Jungkook! – Sorri forçado vendo ele me encarar sorrindo divertido. Filho da mãe. – Como tá a sua família? Preparado para hoje? Sabe... O Teatro e tals...

— Primeiro, me chamo Jeon Jungkook. – Virou-se para a garota. Filho da Puta! – Segundo, minha família está bem, Jiminnie, e a sua? – Riu anasalado. Filho da Puta Dois! – Bem, tecnicamente estou preparado, ainda mais para a cena que estou sonhando há algum tempo.

Ainda quero descobrir que raios de cena é essa. Provavelmente descobrirei ainda hoje qual cena é essa e quais são as três fuckin coisas que ele sabe que eu não faço a menor ideia do que seja. Enfim, hoje vai ser o dia.

Os dois começaram a bater papo sobre como o condomínio era ótimo e como poderiam ser bons amigos. Quando o Elevador parou, saí de lá bufando de raiva. Ninguém merece. Caramba. Yoongi estava à minha espera enquanto tomava Milk-Shake. Não lhe respondi nada, apenas roubei seu Milk-Shake e saí andando na frente sem me importar com suas reclamações.

— Qual foi, Jimin? Acordou na TPM de novo?

— Vai se ferrar! – Respondi caminhando em direção à escola enquanto tomava o sorvete.

Como hoje era o dia, não tinha necessidade de levar material pois basicamente as aulas seriam ensaios para a apresentação à noite para a escola. Estava ansioso, porém, no momento sentia tanta raiva que poderia fazer pacto até com satanás se pudesse.

Park Ferrado Jimin, reinando da Jiminland.

 

--~--

 

— De novo!

— De novo, Namjoon? É a décima vez! – Taetae reclamou.

Era a décima vez que estávamos treinando há muito, muito tempo. Minha cabeça e meu corpo pedia socorro. Minhas emoções haviam ido embora no túnel de arco-íris junto com o Mickey. Taehyung estava até mesmo suado de tanto que havia corrido para lá e para cá. Até mesmo o Satanás, Lúcifer, Príncipe do Inferno, estava cansado. Ele pode negar mas eu sei muito bem que ele tá pedindo pausa até pro Inferno. O único – Que deve ter a bateria da Nokia em vez de energia humana – que estava normal era o Monster! Carai, quero uma energia dessa também.

— De. Novo! – Ele respondeu dando de ombros.

— Quero minha mãe...

E novamente começou a sessão de tortura. Minhas falas saíam sem emoção de tanto que havia falado, nem precisava mais de papel. Até o Kim que vive rindo das coisas não estava. Jungkook tinha cara de morte enquanto recitava sua fala, às únicas vezes que ele mostrava alguma emoção era quando era um “Eu te amo, Julieta” ou algo do gênero. Maluquinho de tudo, eu hein!

— Cadê a emoção de vocês? – O moreno perguntou cruzando os braços enquanto nos encarava indignado.

— Foi embora cantando a música da Xuxa junto com o Mickey, Donald e Pateta! – Murmurei.

— A minha foi embora junto com a visão da Dora. – Taehyung respondeu cansado.

— Foi embora junto com a fofura do Jiminnie! – O Demônio me encarou sorrindo de ladino, porém cansado.

Ele não perde tempo! Puta falta de sorte.

— Vai se foder! – Mostrei-lhe o dedo.

— Se você vier comigo.

Isto foi uma cantada? Oi?!

— Como é? – A Hiena e eu perguntamos ao mesmo tempo.

— Considerem como quiser. – O Jeon deu de ombros sorrindo de ladino.

Ele me deu uma cantada? Tá, calma, respira, Jimin! Posso tendo entendido errado. É, deve ser exatamente isso. Entendi tudo errado. Vou fingir que foi um mal-entendido.

Novamente começamos a praticar, só que dessa vez, acabei levando realmente à sério. Havia uma cena que Jungkook negava-se a se fazer, eu sabia exatamente as falas mas não havia sacado que raios ele queria insinuar com isso. Tá, Professora CL colocou várias mudanças nesse teatro para não deixá-lo tão infantil. Tenho medo se essa cena seja uma das alterações da Professora que não faço a menor ideia do que seja.

Ultimamente não sei nem as músicas da Galinha Pintadinha... Me sinto horrível por não saber as músicas dessa Deusa Galiniar.

— Uou! – Namjoon bateu palmas animado, após a.... Centésima vez de ensaio? – Vocês foram ótimos! – Respondeu animado.

Ele até que é legal quando está animado. Mas acredite, ele quer tudo em perfeita perfeição!

— Á... Água! – Tae pediu ofegante caído no chão.

O coitado treinou tanto que desidratou. Não vou zoar porque estou só o pó!

— NAMJOON! 

Virei-me para trás, assim como o resto – Menos Taehyung que parecia um zumbi necessitado de água – e demos de cara com o Anjo, Jin.

— Amor?! – O moreno ficou surpreso. – O que faz aqui?

— Qual parte do “Me encontre daqui 2Horas” você não me entendeu? – O loiro esbravejou irritado. Namjoon apenas encolheu os ombros abaixando a cabeça.

Minha boca parecia um buraco negro, pois acho que ela alcançou o núcleo da Terra. Não é possível que ele consiga domesticar até o Monster. Sério, necessito pedir que ele me ensine isso mais tarde.

Cara, será que posso domesticar o Jungkook com a ajuda do Jin? Tô precisando dessa ajuda, viu.

— Amor, estava praticando para a apresentação de hoje à noite!

Jin automaticamente nos encarou. Jungkook e eu acenamos para ele, bem... Entre aspas pois tentamos mas como estávamos só o pó não funcionou muito bem.

— Taehyung? – O loiro ficou surpreso. Ele não precisa ficar surpreso não, daqui a pouco o Tae se recupera e volta a rir do ar. – KIM NAMJOON!

Tragam pipoca pois a treta está apenas começando.

— Desculpa...

— Eles não estão acostumados com tanta exigência! – Tá, me senti um pouco ofendido com isso! Poxa, Hyung! – Peça desculpas agora e deixe-os descansar. Se continuarem nesse ritmo, provavelmente a apresentação será daquele jeito! – Bufou cruzando os braços.

— Certo! – Namjoon suspirou. – Me desculpem – Virou-se para a gente. Me senti importante por alguns segundos. –, estou sendo muito rígido com vocês. Tenho uma péssima mania de querer tudo perfeito... – Coçou a nuca sem-graça.

Olha, não querendo ser chato ou criar farpas mas... EU NOTEI!

Eu hein... Humf!

— Ponha péssima nisso... – Ouvi o Anjo murmurar irritado.

Eu quem o diga!

— Não se preocupe. – Jungkook sorriu. Como assim não se preocupar, Satanás? – Nós lhe entendemos bem, aliás necessitamos dessa nota. Acredite ou não, até eu não estou indo bem nas aulas da professora CL... – Deu de ombros.

A questão é: QUEM SE DÁ BEM NAS AULAS DA PROFESSORA CL?

Nem eu, Park Gênio Jimin, conseguiu se sair bem. Deu até uma vontade de chorar, consegui ouvir a música do ano novo da Globo. Eu vô chora...

— Bem, acho melhor vocês irem descansar e depois praticarem só um pouquinho para não conter erro. – Jin comentou sorrindo. Senti que o “praticarem só um pouquinho” seria exatamente o contrário, não sei o porquê. – Enquanto isto, vocês têm que vir experimentarem as roupas!

Espero que minha roupa seja encantadora. Tá... Nem tanto. Não quero ser o centro das atenções, mas também não quero parecer um pinguim com peruca estilo anos 80 com um retoque dos jovens MC’s. Cê tá louco!

 

--~--

 

Um, Dois, Três Indiozinhos navegando em um pequeno bote...

Um, Dois, Três, Quatro Indiozinhos navegado em um pequeno bote...

ANDA LOGO, TRECO DO JUNGKOOK! TÔ ATRASADO!

Puta Merda. Puta Merda. Puta Merda.

Quando o Elevador parou, suspirei aliviado. Ouvi até os cantos dos anjos. A luz no fim do túnel. As flores caindo sob minha cabeça. Pude ver Shawn Mendes sorrindo. Ô vida!

— Olá!

— SOU CARDÍCO! – Gritei com o susto.

A garota da manhã se assustou. Ah, era só o que me faltava. Preciso chegar em casa logo!

Anda Elevador. Anda Elevador. Anda Elevador.

— Lembra de mim?

Lógico que lembro. De piranha não esqueço fácil não... O quê? Tá, eu sei que não à conheço há muito, muito tempo para ficar a julgando. Mas fala sério, que tipo de garota cumprimenta todo mundo e fica de papinho com o Demônio do Apartamento 106? Exato, as putiane!

— Ãn... Hyuna? – Perguntei fingindo estar confuso.

Óbvio, que eu, Park Inteligente Jimin, não esqueceria do nome das pessoas.

— Não! – Ela riu.

— CL?

— Quem é CL?

— Minha professora que é parente do Jungkook! Aviso, se achar ela não olhe diretamente nos olhos! – Resmunguei.

— Certo... – Riu com uma risada fina. – Lembra de mim?

Ela vai ficar perguntando isso até quando? Essa menina tá dando uma de Lysandre, em vez de perder o bloco de notas tá perdendo o nome! Num é possível!

— Hyerim?

— Não.

— Jisoo?

— Não!

— Marta?

— Quem é Marta?

— Yoonguina?

Yoonguina... Já achei um apelido carinhoso para zoar da cara do Yoongi! Uhu! Park Inteligente Jimin, reina!

— NÃO!

— Minha filha, eu não lembro teu nome... – Bufei irritado. – Minha memória apodreceu...

Mentira. Eu sei que o nome dela é Kim Hyemi.

— Lee Sohye, bobinho! – Riu animada.

Quase perto. Eu quase acertei! Meio ponto pra mim!

— Ah! Eu sabia... Só estava testando sua memória! – Ri sem-graça.

— Por que eu esqueceria meu próprio nome?

Se ela não sabe como eu, Park Ferrado Jimin, saberei? Ela acha que eu sou a Mãe Dina? Tô mais pra Mãe Ferrada... Vou chorar ali no cantinho do elevador e já volto.

Falando em elevador...

ESSE TRECO DO SATANÁS DO JUNGKOOK NÃO PAROU AINDA! CARALHO!

Macumba, aposto!

— Eu não sei... – Cruzei os braços impaciente.

Graças ao Jin, o melhor Anjo que já conheci, o treco do Jungkook parou e ainda bem que era em meu andar. Saí correndo igual um camelo de patinete em direção ao meu apartamento, e por falta de sorte Yoongi já estava lá, sentado – Ou melhor jogado – em meu precioso sofá... Toda vez que ele faz isso, eu sinto o sofá chorar!

— Onde cê estava, ChimChim? A desgrama do Teatro começa daqui 2horas e você nem tomou banho!

— Desculpa, Omma! – Comecei a gargalhar com a cara irritada do mesmo. – Olha aquele negócio do Jungkook demora demais para subir, e olha que meu andar é o Décimo Quarto! A daquele satanás é o Décimo Sexto!

— O que os andares tem haver? – O loiro aguado resmungou.

Andares tem haver totalmente com a velocidade de um Elevador! Isso é Química, aguado... Não, calma... FÍSICA! Ah, deu para entender, né?

Fui direto ao meu quarto correndo igual uma fusão do Mercúrio com o Flash, e com um tico do Sonic. Peguei qualquer roupa e saí correndo em direção ao banheiro. Jin me daria a fantasia lá antes do Teatro começar. Estava tudo sob controle... Socorro, mãe...

— TEM TUDO HAVER! – Gritei adentrando no banheiro e caindo com tudo no chão. – AÍ, CARALHO! YOONGI, SEU AGUADO FILHO DE UMA BOA MULHER! QUEM MANDOU DEIXAR A CARALHA DO TEU PATÃO DE BORRACHA NA PORTA DO BANHEIRO?

O pior é que consegui cair tropeçando em um patão de borracha... É um pato gigante que dá o tamanho do meu rosto e mais um pouco! Por que raios esse aguado toma banho com esse treco? Esse pato tem cara de psicopata!

— OW, OW! MAIS RESPEITO COM O LOURO JOSÉ! ELE É DA FAMÍLIA! – Gritou pegando aquele treco do satã. Nem me ajudou... Ele vai me pedir sorvete de flocos ainda, vou mandar ele enfiar no boga! Fica vendo, fica vendo. – E olha a boca, Jiminnie! Não me faça lavá-la com Sabonete!

Nem o respondi. Se o respondesse, podem apostar, ele sairia com a língua cortada! Ou melhor, eu sairia pois a sorte nunca me sorri.

Comecei a me despir e logo a tomar banho. Obviamente que fiquei cantando minha playlist inteira de músicas para tomar banho. O quê? Todos têm que ter uma playlist de tomar banho para ficar ouvindo enquanto toma banho! Oras!

E claro: Shawn Mendes!

Meu marido lindo que amo muito!

— STITCHES! – Cantei algo enquanto dançava. Música linda demais.

— JIMIN?! – Yoongi quase arrombava a porta. – ESTÁ TUDO BEM AÍ? OUVI VOCÊ GRITAR IGUAL UMA ARARA ENGASGADA!

...

Se controle, Jimin. Se controle, Jimin. Se controle, Jimin.

— CÊ TÁ FALANDO QUE EU CANTO IGUAL UMA ARARA ENGASGADA? – Gritei indignado enquanto levava meu cabelo para que ele pudesse ficar sedoso como sempre.

Devo ser vaidoso, oras. Não é fácil não, viu.

— Calma... Você estava cantando? Puta que Pariu, Jimin! Desse jeito nem no The Voice Korea você irá entrar! – Resmungou.

Ele que pensa isso. Eu irei participar do The Voice Korea, e quando isso acontecer não irei nem dar agradecimentos para esse bastardo. Tô anotando, Yoongi, tô anotando.

Em um movimento errado, enquanto enxaguava o cabelo, acabou caindo Shampoo em meus olhos. Ardeu pra desgraça. Gritei igual um louco enquanto tentava tirar aquele negócio do Satanás de meu olho.

— Agora você está gritando ou está cantando Opera?

— VÁ SE FERRAR, YOONNIE! TÁ ARDENDO MEU OLHO E VOCÊ TÁ AÍ, BESTA!

— ANDA LOGO, CHIMCHIM! FALTA POUCO TEMPO PRO TEATRO COMEÇAR E VOCÊ NEM SE ARRUMOU! TUA SORTE É QUE EU JÁ ESTOU PRONTO!

Ótimo Amigo. Pior Melhor Amigo o meu, só pode. Com Min Satânico Yoongi como amigo nem necessito de um Inimigo. Só falo isso mesmo.

Depois de tanto sofrer para deixar meu olho maravilhoso novamente acabei me enxugando e me trocando estilo fusão Flacunic! Flash, Mercurio e Sonic! Gente, sou extremamente ótimo em criar nome de fusões! Dragon Ball me contrate. Akira estou aqui caso necessitar de ajuda para nomes.

Saí do banheiro praticamente pronto e fui logo em direção a cozinha.

— Jimin... Cê vai de pijama para a apresentação?

OI?

Assustado olhei para minha roupa. E para piorar minha situação, era meu pijama de coelhinho... Puta merda!

Coelhinho...

MEU COLAR!

Corri igual um maluco em direção ao banheiro, onde achei o meu precioso em cima da pia. Com cuidado o peguei e coloquei. Obviamente não iria ficar sem ele. Foi um presente muito caro e acreditem foi um dos melhores que já ganhei em toda minha vida.

Voltei para a cozinha. Por sorte Yoongi já estava pronto e devo dizer que ele estava até que bonito...

— Pensei que você tinha saído correndo para se trocar não para pegar o coelho de diamantes!

— Não dá mais tempo de me trocar, irei com meu pijaminha de coelho e com meu colar precioso. – Resmunguei indo em direção a porta onde abri. – Vamos logo, aguado!

Yoongi me encarava com uma expressão de sono misturada com uma de “Sério, Jimin?”. Sem reclamações ele saiu de casa estilo lesma enquanto eu trancava a porta.

— Jimin, amanhã você terá uma surpresa! – Ele sorriu apertando o botão do Elevador.

Puta merda, mais uma?

— Qual seria? – Perguntei impaciente enquanto o Elevador descia.

Vamos treco do Jungkook!

— É surpresa, amanhã você descobre.

— Obrigado por me deixar ansioso!

Odeio quando fazem isso comigo. Fico ansioso e quero descobrir de todas maneiras o que é que estão escondendo de mim. Isso que dá ser um baita de um curioso.

Logo aquele negócio do Satanás parou. Dei graças ao Jin e sai entrando sem me importar com as pessoas lá dentro, que por pura falta de sorte eram as dos meus pesadelos: Lee Sei Lá O quê e Jeon Satânico Capiroto Demônio Jungkook.

Ambos conversavam animadinhos. Fechei a cara na hora. Ninguém merece.

— Eae, Jungkook! Sohye! – Yoongi cumprimentou enquanto adentrava e ficava do meu lado.

Logo aquele treco passou a descer. Amém.

— Olá, Yoongi! – Jungkook sorriu de ladino. – Park Jimin!

— Jeon Jungkook!

— Olá! Lembra de mim? – Sohye perguntou rindo.

Não, caralho! Não lembro!

— Sim.

Bufei enquanto esperava para ir na escola para que pudesse encenar logo aquele teatro. Queria descobrir logo o que são as três coisas que o Jungokook sabe que eu não faço a menor ideia.

— Preparado, Jiminnie?

— Lembre-se, Jungkook, temos um acordo. Você terá que me contar as três coisas que você sabe que eu não sei! Se prepare! – Resmunguei cruzando os braços irritado.

O loiro aguado me encarou como se dissesse: “Então é por esse motivo que você estava perguntando as coisas que não sabe, boboca?”. Difícil minha vida, viu.

Park Ferrado Jimin sempre reinará na Jiminland.

— Lembre-se que temos que ir extremamente bem... – Sorriu com aquele olhar ameaçados. – Ótimo pijama, aliás!

— Qual é o problema com meu pijama?

Não vejo problema algum! Ele é super confortável e tem vários coelhinhos coloridos! Aonde se têm coelhinhos coloridos? Só em meu pijama, oras.

Quando o Elevador parou, saí de lá bufando. Não sei por qual motivo, mas ficar perto daquela novata filha da Sindica me deixava extremamente irritado. Não sei se é pelo fato dela se fazer muito de inocente e fofa, ou se é pelo fato dela dar em cima de todos que aparecem no elevador.

Há se elas encontrarem aquelas idosas que eu encontrei no dia que o Jungkook começou com aquelas brincadeirinhas...

Alguém tem o telefone delas?

— Só deixa você fofo.

— OI?

Se o Jeon Capiroto Jungkook estiver tirando onda com minha cara, eu vô acabar quebrando a carinha de demoníaco dele na porrada.

— Interprete como quiser! – Ele sorriu de ladino.

Se controle, Jimin. Se controle, Jimin. Se controle, Jimin.

— YOONGI, NÃO ME SEGURA! EU VOU DAR NA CARA DESSE DEMÔNIO! – Me debatia enquanto o loiro aguado me segurava para não voar na cara do Capiroto, que ria. – NÃO ME SEGURA! NÃO ME SEGURA!

Qual parte do “Não me segura!” esse bendito não entendeu? Eu hein!

— Demônio? – A garota perguntou.

Puta merda! Ela não foi embora?

— Longa História, Sohye! – O Min Chato Que Não Entende Nada Yoongi, disse.

Após muita Guerra, pior que a Terceira Guerra Ninja, finalmente o aguado me soltou e eu pude sair pulando feliz da vida... Só que não! Pois ainda estava com uma raiva tremenda daquele Demônio.

— Bem, já estamos atrasados... Já acabou o Show para que possamos ir? – O chato perguntou.

Show? SHAWN MENDES?

— Shawn?

— Jiminnie... Vá se lascar! – Que indelicadeza. – Vamos logo pois eu não quero que o Jin me mate! Tenho uma vida longa e maravilhosa pela frente.

ATA!

Se ele tá dizendo... Quem sou eu, Park Ferrado Jimin, para discordar?!

Calma. Calma. Espera. Para.

— Sohye vai vir junto?

Me diz que não. Me diz que não. Me diz que não.

— Sim! – Ela sorriu animadinha.

...

Alguém chama a polícia se não eu vou matar alguém!

Puta falta de sorte.

 

--~--

 

Só havia correria atrás de correria. Minha cabeça estava começando a girar. Jurei que iria encontrar a Elsa no Palco. Puta merda!

— JEON JUNGKOOK E PARK JIMIN! ENTÃO ATRASADOS!

Essa não.

— Calma, Jin-Hyung! – Tentei amansar a fera, mas eu sendo eu óbvio que não funcionou.

— Calma? Park Jimin, você acha que eu posso ficar calmo numa hora dessas? Tá achando que sou quem? TU TÁ DE PIJAMA AINDA, CRIATURA!

O que esse povo tem contra meu pijama? É EXATREMAMENTE CONFORTÁVEL.

Jungkook riu anasalado, logo recebendo uma pranchetada no braço.

— Não é para você rir, Jungkook! Também está extremamente errado! – Já falei que amo o Jin? – Professora CL quer arrancar fio por fio dos cabelos de vocês, então vão logo pois o teatro se inicia há cinco minutos! As fantasias de vocês já estão nos provadores! Sorte de vocês...

CARAMBA, CINCO MINUTOS?

Tô lascado. Tô lascado. Tô lascado.

Saí correndo estilo Flacunic. Fui direto me trocar e por pura sorte a fantasia já estava ali. Graças ao Jin, minha vida está praticamente salva. Já falei que amo demais o Jin-Hyung?

Me troquei rapidamente e devo dizer... Estou totalmente surpreso com a fantasia. Caramba, as pessoas realmente deram duro no trabalho pois ficou maravilhosa! Ela era parecida com as roupas dos príncipes antigos, porém tinha alguns toques que não deixava tão antiga assim. Parecia antiga com moderna. A cor era meia marrom musgo com algumas fitas vermelho vinho discretas, a cor fazia com que meu colar se destacasse, o loiro não reclamou nem nada, ele achou até bonito e disse que o colar estava deixando um charme à mais na minha pessoa. Jin fez questão de arrumar meu cabelo onde colocou algumas presilhas.

— Presilhas?

— Para destacar seu cabelo quando a luz bater em ti! – Colocou mais algumas. – Mais um toque pequeno aqui e... MEU DEUS, JIMIN! Se eu não namorasse o Namjoon, te namoraria!

COMO É QUE É ESSA HISTÓRIA?

— Bom saber, Kim Seokjin! – O Monster brotou do além.

— EU SOU CARDIÁCO!

Não adianta, quanto mais eu falo, mais o povo me ignora... Só quando eu morrer infartado que eles vão pegar e falar: “Nossa o Jimin era mesmo Cardíaco!”.

— Você sabe que só tenho olhos para vocês, Amor! – O loiro riu e eles trocaram um selinho.

Jimin, a Tocha Humana.

Namjoon estava maravilhoso também. Puta merda. Todo mundo lindo. Meu Deus. 

— ENTRANDO EM CENA AGORA! – Jisoo gritou.

— É agora, Jimin... Jungkook já está lá lhe esperando... – Jin sorriu. – Boa sorte! Estarei aqui torcendo por vocês!

— Obrigado... – Agradeci junto a Namjoon.

Suspirei fundo enquanto caminhava em direção ao palco, as cortinas estavam fechadas. A sala de Teatro era extremamente enorme, então provavelmente caberia a escola toda aqui. Isso já estava me deixando aflito.

Tá, posso ser o centro das atenções, mas só quando eu quero e agora vou ser nem mesmo querendo... Puta falta de sorte!

Logo minha boca foi ao chão.

Jeon Jungkook estava lindo.

Suas roupas estavam maravilhosas. Parecia de um príncipe misturada com de um Guerreiro. Eram escuras e destacavam-se junto algumas pedras brilhantes discretas que haviam perdidas. Seu cabelo totalmente alinhado e brilhante que parecia mais propaganda de Shampoo.

Jin deve amar coisas brilhantes e chamativas.

Fora a capa.

Puta merda.

Esse Demônio tá ousado, eu hein!

— Está fofinho! – Ele riu.

— Olha, só não lhe bato pois estou nervoso!

Não era mentira.

Estou tremendo de nervosismo.

Puta merda. Puta merda. Puta merda.

— Hey! Calma, vai tudo dar extremamente certo... Pense apenas nas suas falas que logo você descobrirá as três coisas. – Jeon sorriu de ladino. Seu olhar estava brilhante junto a postura elegante de badboy.

SOCORRO, JIN!

— Capriche, Jungkook! Quero descobrir as coisas que eu não sei.

Ele riu. Sim, apenas riu.

QUEM APENAS RI E DÁ DE OMBROS? AH! EU VOU MATAR ALGUÉM!

Suspirei e logo pude ouvir a voz da Professora narrando e explicando sobre o teatro. Mais alguns segundos e as cortinas se abriram onde pude ver não apenas os alunos mas um monte de gente desconhecida junto à eles.

Eu não acredito...

Taehyung e Hope gritavam e assobiavam e Yoongi sorria acenando. Eles estavam na primeira fileira da plateia. Que raios eles estavam fazendo ali?

— Foque apenas nas falas... Se acalme... – Ouvi Jungkook sussurrar para mim.

Suspirei.

Como eu disse hoje está sendo o dia.

Pelas três coisas... Irei além!

 

--~ Continua ~--


Notas Finais


Confesso, o capítulo era MUITO maior, esse capítulo o JK já iria falar os três negócios que o Jimin num sabe, porém eu quis deixar um pequeno suspense ;'D
Eu sei, me matem tut

Pastelzinhos, estou extremamente surpresa com o tamanho dos capítulos! Eu nn imaginava que iria escrever capítulos tão gigantes assim ;-; eu sei que para alguns escritores isso é considerado pequeno, mas para mim é uma vitória x'D

A SOHYE EU CRIEI TUT Porque existe realmente a cantora Sohye, mas genti num é ela nn ;-; eu amo ela e num faria o Jimin achar ela chata logo de primeira ;'3
O que será que é? Huhuhu veremos no próximo capítulo x'D *Corre para Narnia*
DASHI RUN RUN RUN!

MUITO OBRIGADA POR LEREM, PASTELZINHOS <3
Obrigada pela compreensão x3
Até o próximo capítulo *3*

KISSUS DE PASTEL *3*

HyeriHyun


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...