História O desabafo - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 7
Palavras 512
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Self Inserction
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Primeiro dia


Não sei o por quê de me importar com as coisas que falam de mim. Não sei o por quê de querer mudar quem eu sou só para poder agradar as pessoas. Mas não importa tudo o que faço, sempre irão continuar falando de mim. Sempre irão me decepcionar, assim como eu já decepcionei muitas pessoas. 

Apesar de tudo que aconteceu durante a minha vida, estou bem. Estou conseguindo superar e sei que agora eu realmente tenho pessoas que se importam comigo, apesar de não me conhecerem muito bem. 

Entretanto, é interessante pensar no efeito borboleta. Cada ação minha no passado, me fez tornar quem eu sou e nada pode mudar isso, porque não me arrependo de nada ter acontecido, visto que gosto de ser quem eu sou hoje. Mas também é interessante pensar que se eu não tivesse feito algumas escolhas, seria completamente diferente e quem dirá se eu estaria aqui contando isso hoje? 

A minha vida de merda começou quando entrei na escola. O grande esperado dia em que algumas crianças pensam, o seu primeiro dia em uma escola. Esse era o meu sonho, sobre ir para a escola. Quando morava no Rio de Janeiro, em torno dos quatro anos de idade, sentia inveja da minha irmã que saia todos os dias de manhã para poder ir a aula. Eu também queria ir, queria conhecer pessoas e ter amigos. Mas infelizmente nos mudamos para o interior do Paraná. 

Foi um inferno, um completo inferno. No meu primeiro dia de aula, minha mãe me deixou na porta da escola. Ela estava chorando, não de tristeza, mas sim de emoção porque o seu segundo filho estava indo a seu primeiro dia de aula. Acho que todas as mães se emocionam com isso. 

Quando entrei na aula, todas as crianças já se conheciam, pareciam que eram amigos a séculos. Mas quando entrei, comigo foi completamente diferente o jeito de agir delas. Todos se afastavam de mim, como se eu fosse um psicopata. Ninguém quis ficar perto de mim, praticamente fiquei isolado o primeiro dia inteiro, mas isso não aconteceu apenas uma vez, mas sim várias. 

Não tinha amigos, eu estava completamente isolado. Todos me excluíam das coisas, ninguém queria brincar comigo e quando eu me oferecia para brincar, simplesmente paravam e voltavam para a sala de aula. Foi aí que minha professora do fundamental percebeu o quanto eu estava isolado e foi quando ela inventou de unir todos da sala para formar um círculo. 

Iríamos fazer uma atividade que envolvia cola e tesoura. Até que era divertido, pois estaríamos montando os sólidos geométricos pela primeira vez na nossa vida, mas foi aí que aconteceu a tragédia. 

Um menino, praticamente o mais odiado de todos, pegou a tesoura dele e cortou o meu dedo. Começou a sangrar e eu não conseguia parar de chorar. Minha professora parou a aula e teve que me levar para o hospital, para ver se tinha que levar algum ponto. Esse foi um dos piores dias da minha vida, mas eu mal sabia que tinha vários piores para vir.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...