História O Desafio do Manicômio (INTERATIVA) - Capítulo 15


Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Assassinato, Desafios, Interativa, Jovens, Loucura, Manicómio
Visualizações 27
Palavras 1.135
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que goste do capitulo!!

B
O
A

L
E
I
T
U
R
A

Capítulo 15 - Discussão


Após Carol falar no nome de Alex, Ycaro fica a olhando esperando ela falar tudo o que sabia, porém a menina está um pouco receosa, pois ela não sabe o que o garoto iria fazer com Zel. Um silêncio constrangedor instalou-se no refeitório do manicômio.

— O que realmente aconteceu com o Alex, Carol? – Ycaro pergunta confuso e fica olhando para a menina na sua frente. A sua paciência está se esgotando, ele quer saber o que aconteceu com o Alex naquele desafio no qual acabou falecendo.

— A Mi e eu estávamos andando pelo o manicômio por causa do desafio e a gente acabou escutando uma conversa – Carol fala e recebe um olhar entediado do de óculos – Eram duas mulheres que estavam conversando e uma delas falou sobre o desafio do Alex e do Zel.

— Fala logo o que interessa, Carol, para de ficar enrolando! – Ycaro fala irritado. Sua paciência acabara se esgotado e ele queria saber o que realmente aconteceu com o seu amado.

— Foi o Zel que matou o Alex, Ycaro – Shane fala sério e Ycaro se assusta pelo o que acabou de escutar da boca do gêmeo mais alto.

— Isso não pode ser verdade. O Zel me falou que o Alex morreu por que ele não conseguiu matar uma criança e perdeu o desafio. Por que o Zel mentiria pra mim? – Ycaro perguntou confuso e olhou para os jovens que estão na sua frente. O menino percebeu que eles não estavam mentindo por causa das suas expressões faciais que estavam mostrando o desgosto por terem de falar aquilo.

— Acho que foi pelo o fato dele não ter coragem de te falar que ele matou o teu namorado a sangue frio, Ycaro. – Luke fala e coloca a mão no ombro do menino que está com os olhos cheios de lágrimas.

Uma lágrima cai do seu olho e ele a enxuga rapidamente. Ycaro abaixa a cabeça e começa a sorrir assustando os três jovens que se entreolham assustados e se afastam um pouco do menino.

— O Zel matou o Alex e ainda mentiu para mim... – Ycaro fala de cabeça baixa e dá uma gargalhada macabra e levanta a cabeça com um olhar mortal – É, ele mexeu com a pessoa errada...

— O que você vai fazer, Ycaro? – Shane pergunta com medo da resposta do menino, porém ele não recebe nenhuma resposta, pois Ycaro sai do refeitório e vai à direção dos quartos.

Os três jovens se entreolham assustados e saem correndo atrás de Ycaro. Quando os três jovens conseguem alcançar Ycaro, ele está batendo fortemente na porta do quarto de Zel e todos os sobreviventes estão na porta dos seus quartos olhando para o menino confusos.

Shane e Luke seguram Ycaro pelos braços e o afastam de perto da porta do quarto de Zel, que é aberta mostrando o menino sem camisa e com o cabelo bagunçado, pois tinha acabado de acordar.

Zel pergunta o motivo de Ycaro ter batido na porta do quarto dele e isso faz Ycaro ficar com mais raiva do que já estava. Ele apenas não foi na direção de Zel para espanca-lo até a morte, pois ele estava sendo segurado pelos os gêmeos.

— Você falou que o Alex perdeu o desafio por não ter conseguido matar a menina que apareceu no final da prova e por isso ele morreu pelas mãos dos médicos, mas foi VOCÊ, VOCÊ MATOU O ALEX! – Ycaro fala dando ênfase no final da frase deixando todos, menos Zel, assustados. O menino tenta se soltar dos braços dos gêmeos, porém sua tentativa acaba falhando. Zel encosta-se ao portal da porta de metal e cruza os braços e boceja entediado.

— Sim, fui eu quem matou o Alex e não os médicos. Sim, eu menti para você e você foi burro o suficiente de acreditar em mim, mas eu fiz o último pedido do Alex que foi falar que ele te amava. Ele morreu nos meus braços e depois eu voltei para o meu quarto e dormir tranquilo na minha cama. – Zel fala friamente e todos o olham assustados por ele ter falado tudo o que fez e não sentir nem um pouco de remorso em sua fala. Ycaro está o encarando com raiva e com os seus olhos cheios de lagrimas de ódio e dor – Eu matei o Alex e mataria de novo, sabe por quê? Porque estamos nesse manicômio presos para sermos mortos e não para namorarmos ou nos tornamos melhores amigos, muito pelo contrario, estamos aqui para sobrevivermos e devemos fazer de tudo mesmo que isso signifique matar outra pessoa. Então, Ycaro, eu matei o seu querido namoradinho porque eu não quero morrer tão cedo, quero ser um dos últimos a morrer e se você quiser ser igual a mim, liga o “foda-se” para os outros. Vamos todos morrer é só questão de tempo para isso acontecer. A Lay, Alex, Helô e agora a Mi morreu, quem será o próximo a morrer? Eu só sei que eu não vou morrer para algum de vocês, pois eu ainda quero vê vocês morrendo e sofrendo quando um dos amiguinhos de vocês sumirem e morrerem. Agora, se me derem licença, tchau! – Zel fala friamente e fecha a porta do quarto, deixando todos boquiabertos.

Ycaro se solta dos braços dos gêmeos e vai para o seu quarto. Carol e os gêmeos vão até o quarto de Ycaro e bate na porta e escutam um “Vai embora” de Ycaro, mas eles entram no quarto e encontram o menino sentado em uma cama e olhando para a outra.

— Eu mandei vocês irem embora daqui! – Ycaro fala sério e olha para os três jovens que estão parados na frente da porta apenas encarando o menino sentado na cama – O que vocês querem?

— Ajuda-lo a derrotar o Zel! – Carol fala seria e um pequeno sorriso aparece nos lábios de Ycaro que se levanta e encara os três jovens – Se ele matou o Alex, ele pode muito bem matar todos nós e sobreviver até o final desse maldito jogo. Então, podemos ajuda-lo a matar o desgraçado do Zel?

— Como iremos derrotá-lo é a pergunta que você deve fazer agora, pois já estamos juntos para matar aquele desgraçado de uma vez por todas. – Ycaro fala com um sorriso macabro no rosto enquanto encara os três jovens que se entreolham e começam a fazer um plano para derrotar o Zel de uma vez por todas.

A bruxa viu tudo o que acabou de acontecer entre os jovens o que a deixou mais animada ainda. Ela se vira para o médico que está ao lado dela sentado na cadeira com um sorriso satisfatório no rosto.

— A profecia acaba de começar... – A bruxa fala alegre e começa a sorrir macabramente junto ao médico – Devemos nos preparar para a chegada da Nash...


Notas Finais


Espero que tenha gostado do capitulo!!

Bjs, até a proxima!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...