1. Spirit Fanfics >
  2. O Descendente do Imperador >
  3. Os Filhos das Musas! O Plano Está Andando

História O Descendente do Imperador - Capítulo 45


Escrita por:


Notas do Autor


Infelizmente essa foi a melhor imagem das musas que achei, fazer o que.

Boa leitura.

Capítulo 45 - Os Filhos das Musas! O Plano Está Andando


Fanfic / Fanfiction O Descendente do Imperador - Capítulo 45 - Os Filhos das Musas! O Plano Está Andando

Coliseu

09:35

- Ash, você me viu? – pergunta Sabrina sorrindo.

- Eu vi, Sabrina! – Ash responde com um sorriso.

Sabrina pula em Ash o abraçando forte, o rapaz corresponde o abraço da namorada e faz cafune na cabeça dela. Lillie e Macária apenas olham para o casal sorrindo, ambos se separam e Ash repare na loira, ele sorrir de canto para ela.

- Parabéns, Sabrina. – fala Lillie.

- Obrigada, Lillie.

- Agora só mais algumas lutas, ainda falta o Ethan lutar da nossa classe, estou curioso para ver como ele vai lutar. – diz Ash olhando para a arena que era concertada.

- Pelo o que a Serena me disse, ele vai lutar contra a Koharu do segundo ano, por incrível que pareça, ela é filha da Tália. – fala Lillie.

- Por que o, “por incrível que pareça”? – pergunta Ash.

- Koharu é da minha sala e ela é bem séria, diferente dos seus irmãos mais novos e da Tália. – responde Sabrina.

- Séria? Hum, sinceramente, mesmo ela sendo do segundo ano, não acho que Ethan possa ter muitas dificuldades. – diz Ash.

- Só por que ela é filha da Musa da Comédia? – pergunta Lillie sorrindo de canto.

- Preconceito da minha parte?

- Talvez, mas Ash, eu não subestimaria a Koharu! Assim como o Go. – fala Sabrina.

- Quem? – Ash e Lillie perguntam juntos.

- Go é como a Koharu, ele é filho de uma das musas. – responde Macária.

- De qual? – pergunta Lillie.

- Da Clio. Go anda fazendo investigações e está fazendo anotações sobre as provas para o jornal. – responde Sabrina.

- Ah... EXISTE UM JORNAL!? – Ash e Lillie perguntam surpresos.

- Não, mas Go gosta de contar histórias em folhas e as espalhar por alguns cantos do colégio. Nunca viram? – pergunta Sabrina.

- Folhas? Eu sempre pensei que fossem lixo jogado. – responde Ash.

- Eu também. – fala Lillie.

- Haha! Mas bem, Go Koharu podem tá no segundo, mas são da mesma idade que vocês dois. Eu fiquei sabendo que Cynthia queria que esses dois entrassem cedo, além de um tal de Steven, mas ele recusou todos os pedidos. – fala Macária.

- Mas quem é esse Steven? – pergunta Lillie.

- Ele é o único filho da Urânia e da mesma idade que o Natural, fiquei sabendo que ambos são amigos. – responde Macária – O tal de Steven puxou muito bem sua mãe, ele pode prever o futuro de alguns dias, e saber com que tipo de pessoa está lindando, se ela é uma traidora ou aliada, isso só com a astrologia, já com a segunda parte de seus poderes...

- O que foi? – pergunta Lillie.

- Ash, continue. – diz Macária.

- Ah... Steven pode materializar e incorporar as constelações! – fala Ash com uma expressão de raiva.

Lillie e Sabrina ficam surpresas ao verem a expressão de Ash.

- Ainda nervoso, Ash? – pergunta Macária sorrindo.

- Como não ficaria? Ele me deu essa cicatriz no meu olho como presente. – responde Ash colocando sua mão sobre seu olho esquerdo.

- Foi ele!? – pergunta Sabrina nervosa.

- Calma, Sabrina. – diz Macária – Continue a explicação.

- imagine a constelação de Pégaso, ele desenha as treze estrelas e então um Pégaso de energia é feito, quando ele incorpora as constelações, ele ganha algumas características delas, tipo ele ganhar as asas do Pégaso. – fala Ash.

- E como ele causou a cicatriz no seu olho? – pergunta Lillie.

- Ele usou a constelação de Serpentário. Antes de Steven me atacar eu conseguir ver, uma serpente verde brilhante pelo corpo dele, daí ele me acertou em cheio, nem sei como ele me acertou, só sentir como se uma cobra tivesse me dado o bote. – responde Ash.

- Os filhos das Musas estão surpreendentes, não concordam? – pergunta Macária.

- Sim. Ei, esse tal de Go está no torneio? – pergunta Lillie.

- Não, ele disse que queria anotar as lutas de fora, se não, poderia acabar se ferindo e indo para a enfermaria. – diz Sabrina.

[...]

Em um quarto do segundo ano, um rapaz – de pele morena, uma blusa cinza e uma calça moletom negra – anotava coisas em um caderno em mãos, ele olhava para o coliseu da janela graças a um telescópio modificado, além de diversas folhas jogadas pelo quarto. Uma garota de cabelos vermelhos e pele clara – usava um vestido branco até os joelhos com um cinto azul na cintura – entra no quarto do garoto, ela encara a bagunça com naturalidade e suspira.

- Você bagunçou tudo de novo. – diz a garota.

- Oi, Koharu! Você parece bem. – diz o rapaz de pele morena.

- Eu poderia acreditar nessas palavras se você olhasse para mim, Go! – fala Koharu acertando um soco na cabeça de Go.

- Ai! Para quê isso? – pergunta Go.

- Olha essa bagunça, Go! Que tal você limpar isso sem eu ter que falar? – pergunta Koharu com os braços cruzados.

- Sinceramente, eu queria que você fosse como sua mãe. – diz Go.

Um livro vermelho rubro com detalhes em prata surge na palma da mão esquerda de Go, o livro surgiu junto de uma caneta azul marinho que o rapaz pega, ele abre o livro e começa a escrever nele, em seguida alguns bonecos pequenos azuis saltam do livro e pousam no chão. Os bonecos se separam e correm em direção as folhas pelo quarto, Koharu olha para Go com um olhar reprovador.

- O que foi? – pergunta Go.

- Deixa. Go, preciso que você crie alguns bonecos baseados nas habilidades do Ethan para mim. – diz Koharu.

- O que eu ganho? – pergunta Go fechando o livro.

- Que coisa feia cobrar sua amiga.

- Amiga? Fui rebaixado de amigo colorido pra só amigo? Que merda. – diz Go enquanto Koharu cora de leve.

- Imbecil. – diz Koharu.

Koharu aproxima seu rosto do de Go, mas o rapaz a puxa pelo rosto e a beija, Koharu mesmo se surpreendendo, ela corresponde o beijo. Minutos se passam e ambos se separam ofegantes, Go sorria para Koharu que vira a cabeça pro lado.

- Hihi! Você fica fofa envergonhada. – fala Go.

- Cala a boca! Só faz eles de uma vez. – diz Koharu.

- Claro. – fala Go escrevendo em seu livro, em seguida dois clones de Ethan, mas os dois cinzas escuros saem do livro.

- Obrigada, Go. – fala Koharu andando na direção da porta.

- Ei, Koharu!

- O que foi, Go? – pergunta Koharu.

- Eu ainda vou te fazer minha namorada. – diz Go.

- Vai sonhando, Go. – fala Koharu.

- Mas vai acontecer! Se lembre, tudo o que eu escrevo, ganha vida ou vira realidade. – diz Go enquanto ele fecha o livro com a caneta dentro, o rapaz pisca para Koharu que sorrir.

- Então acho que essa vai ser uma exceção. – fala Koharu saindo do quarto.

[...]

- Moleques, tentem não se matarem enquanto eu estiver fora. – diz Asclépio saindo da enfermaria.

Tierno e Calem estavam deitados em suas camas, mas para Asclépio não ter problemas, ele resolveu acorrentar ambos os semideuses em suas camas. O silencio ficou no ar entre Calem e Tierno, Roxie já tinha saído por sua recuperação rápido, o que surpreendeu Asclépio.

- Você me surpreendeu com aquela intenção assassina. – diz Calem.

- Você teve sorte de que não conseguir te matar. – fala Tierno.

- Tá! Fala de uma vez o porquê dessa raiva, caralho! – grita Calem.

- Tudo bem! Você é um traidor de merda, Calem! Não acredito que você entregou a cabeça dos seus colegas de classe para os malditos que mandaram a Homúnculo! – Tierno fala.

- Do que você tá falando!? Eu não entreguei a cabeça de ninguém! Você acha que eu faria isso!? – pergunta Calem.

- Sério!? Calem, por mais que você seja um arrogante, idiota, irritante, mimado beirando o insuportável, eu esperava que você que pelo menos não traísse seus colegas de classe! Mesmo eu sabendo que você tenha raiva do Ash e do Brendan. – diz Tierno.

- Tierno, que ideia de merda é essa!? Você se esqueceu, eu quase morri contra aquela maldita, esqueceu!? – pergunta Calem.

- Como se você estivesse mesmo lutando com todas as suas forças. – diz Tierno.

- Fala mais alto, gordo de merda!

- Esqueceu que eu quase fiz você conhecer os Juízes do Submundo, imbecil!? Se quiser, eu posso fazer isso agora! – grita Tierno.

Cynthia abre a porta da enfermaria com um chute, isso acaba assustando Calem e Tierno que param de discutir.

- Então pararam, não é? Que bom! Fiquei pensando em como entraria aqui haha! – diz Cynthia sorrindo.

- Quê? – pensam Calem e Tierno.

- Então, vocês podem parar com essa discursão de crianças de cinco anos? – pergunta Cynthia.

- Cynthia, você ouviu! Calem entregou as nossas cabeças, Misty, Silver e Kiawe morreram por causa dele. – fala Tierno.

- Eu ouvi Tierno, mas você quer que eu faça o quê? O expulse? – pergunta Cynthia.

- O mínimo. – responde Tierno.

- Pois eu lamento, Tierno. Zeus me disse para não expulsar Calem, uma ordem direta. – diz Cynthia.

- Mas...

- Lamento! – fala Cynthia – Só lamento, é sério.

- Droga. – fala Tierno.

- Posso falar?

- Fale, Calem. – diz Cynthia.

- Eu vou dizer mais uma vez, eu não entreguei a cabeça de ninguém! Se quiser acreditar em quem mentiu para você, por mim tudo bem! – fala Calem.

- Vocês dois... – diz Cynthia suspirando.

[...]

???

Drew estava sentando a beira de uma montanha com neve sobre ela, ele rodava o dedo para cima enquanto um círculo de vento se formava ar, Sun, Gladion e Melody se aproximam do rapaz de cabelo verde.

- Pessoal, ordens da rainha! – fala Drew sorrindo.

- E seriam? – pergunta Gladion.

- Vamos buscar os filhos de Pontos, Óreas e Tártaro! Vamos recrutar as primeiras gerações de semititãs! – responde Drew sorrindo.

- A primeira? Mesmo assim, por que você acha que eles iriam se juntar? – pergunta Sun.

- Diferente de vocês dois, eles foram criados desde cedo para se unirem a nós. Esse plano existe faz tempo, ele foi sendo feito aos poucos, mas graças ao nosso querido informante, finalmente o plano deu passos largos graças a descoberta da filha de Hades. – diz Drew.

- A Deusa da Vida. – diz Melody.

- Isso, com o sangue dela conseguimos trazer vocês dois de volta. Melody, como andar o processo de reprodução e modificação? – pergunta Drew.

- Está indo bem, em breve terminarei. – responde Melody.

- Ótimos, e nossos mascotes? – Drew volta a perguntar.

- Em breve poderão andar e caçar. – Melody responde com um sorriso no rosto.

- Maravilha! Sun, Gladion, vocês dois vão atrás dos filhos de Pontus e Óreas, eu vou atrás do filho do Tártaro. – fala Drew ficando de pé.

- Tudo bem. – dizem Sun e Gladion.

- Além que eu quero visitar um velho conhecido, ele seria um grande reforço. – fala Drew.

- Quem é esse? – pergunta Sun.

- Natural me apresentou a ele uma vez, Cynthia tentou o chamar diversas vezes, mas todas ele recusou! Seu nome é Steve. – responde Drew.

- E por que ele seria um grande reforço? – Gladion pergunta.

- Steven é alguns meses mais velho que Natural, ele é um monstro! Se ele tivesse entrado, ele formaria uma trindade com Natural e Sabrina, por isso tenho que chegar nele, assim podemos equilibrar a balança. – diz Drew.

Brasil

Um rapaz de cabelo azul claro, pele clara e de olhos azuis, estava de pé sobre uma montanha enquanto olhava para o céu limpo. O rapaz abaixa a cabeça e balança a cabeça negativamente.

- Parece que vou receber uma visita do Drew, esse moleque cresceu bastante. – diz o rapaz.

CONTINUA...


Notas Finais


Bem, é isso! Em breve a segunda rodada das lutas do exame e cada vez mais o capítulo 50 está perto (estou muito ansioso em escrever ele) trazendo respostas.

Sim, novos personagens introduzidos para eu trabalhar (espero trabalhar certo eles).

Até mais, pessoal.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...