1. Spirit Fanfics >
  2. O despertar. >
  3. Confissão

História O despertar. - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - Confissão


Sasuke:

 

            Chegamos à cidade e logo avistei Sakura tratando os ferimentos de uma mulher. Parei para pensar em tudo que eu fiz e tudo que ela significa pra mim. O que ela significa pra mim?

Desde os seis anos de idade eu vivo na escuridão, não importa quanto tente o que eu faça ou fale as trevas sempre estão a espreita esperando um único segundo de descuido para retornarem. Foi quando a vi depois de dois anos fugindo de tudo isso que vislumbrei a luz, foi rápido e distante, mas o suficiente para me encantar, me dar esperança de que talvez um dia eu possa ser feliz.

Fui um grande imbecil a minha vida toda e ela de alguma forma sempre me amou, cuidou e se sacrificou por mim mais de uma vez. Até mesmo agora que está comprometida com outro posso ver o quanto se importa comigo, o quanto me ama e por mais que tente disfarçar seus olhos não podem negar isso.

            Ela se tornou uma mulher incrivelmente bonita e inteligente, sua alegria conseguia afastar toda a minha dor. Seus cabelos tão brilhosos eram a parte que eu mais gostava, a cor exótica fazia com que fosse muito fácil achá-la e deixaram uma marca em meu coração. Hoje em especial tudo nela estava lindo, sua pele parecia brilhar, seu corpo estava mais definido e volumoso e aquele sorriso capaz de me fazer perder a noção do tempo era o mais bonito de todos. Naquele momento, quanto ela olhou em minha direção e sorriu eu percebi o quanto a amava.

            Depois de doar tanto de si por alguém como eu é de se esperar que receba algo em troca, mas o que eu dei a ela? Nada além de dor e decepção, eu desisti no primeiro obstáculo e ainda dou em cima de outra. Francamente...

            Olho pro lado e vejo Hinata hiper ventilar, estava mais pálida que o normal e tremia. Ela perdeu um pouco o equilíbrio então a segurei. Imagino que seja toda a adrenalina e estresse que ela havia acabado de passar. Descobrir que um lunático quer te desposar por causa de uma lenda não deve ser fácil e ainda teve aquela cena patética que eu a fiz passar por mero capricho do ego.

            - Ei Hinata. Ta tudo bem? – Seu olhar era carregado de dor e logo ela desmaiou. – SAKURA!

            Antes que eu pudesse falar mais qualquer coisa Naruto já estava lá, pegou Hinata e a levou até a Haruno.

            - O que aconteceu? O que você fez? – Naruto quase espumava de raiva.

            - Não aconteceu nada e eu não fiz nada! – Por que a culpa sempre era minha?

            - A coloque aqui Naruto. – Sakura assumiu uma postura extremamente profissional e tanto eu quanto Naruto percebemos que não é hora de contrariá-la.

            Sakura rapidamente a examinou e sorriu. Dobrou o casaco e colocou como apoio para a cabeça de Hinata, a virando de lado, após pegou um copo com água e lavou suavemente seu rosto.

            - Vamos Hinata, você é a única pessoa que conheço que esquece de respirar. – Ela afagou as costas da amiga que começou a abrir os olhos lentamente. – Pronto é só respirar fundo. O que aconteceu?

            Como eu estava logo atrás da Sakura pude ver o momento exato em que Hinata pôs os olhos em sua cuidadora e eles se encheram de lágrimas. Eu pensei que nesse momento ela iria abrir a boca e contar tudo o que aconteceu, até mesmo quando a “intimidei”.

            - Não aconteceu nada demais, só fiquei deslumbrada com uma coisa que eu vi que acabei fuçando nervosa demais. Não precisa se preocupar, obrigada. – Hinata secou as lágrimas antes que alguém mais percebesse. – Eu assumo os cuidados médicos daqui, caso tenha alguém com algum ferimento mais grave eu te chamo.

            - O quê? Você acabou de desmaiar e acha que quem tem que descansar é eu? – A voz um pouco alterada demonstrava o orgulho ferido.

            - Eu não acho Sakura, eu tenho certeza. – Hinata apontou para os próprios olhos. – Pode confiar em mim?

            O tom de voz frio e autoritário da Hyuuga pegou todos desprevenidos, não achei que ela conseguisse se impor desta forma. Sakura apenas concordou com a cabeça e se levantou. Eu a acompanhei até a casa que seria nosso abrigo durante o período que ficaríamos lá. Naruto resolveu ajudar os moradores a reerguerem a vila, talvez nos permitindo um momento a sós.

            Assim que entramos na pequena residência Sakura tirou os sapatos e colocou uma chaleira com água para esquentar.

            - Gosta de chá? – Ela perguntou ainda de costas. Imaginei como seria se fosse minha esposa e estivéssemos em nossa casa.

            - Sim, adoraria tomar uma xícara. – Respondi enquanto arrumava a mesa. Ela pareceu surpresa com esse gesto. – Podemos conversar?

            Era isso, não havia mais como conter esse ardor em meu peito, esse sentimento que me consumia aos poucos. Eu a amo de tal forma que poderia morrer a qualquer momento apenas para vê-la sorrir, a amo tanto que deixarei meu orgulho de lado e lutarei por ela assim como ela fez por mim todo esse tempos, a amo tanto que uma única palavra sua será capaz de me calar para sempre, tanto que se ela só for feliz com ele aceitarei de bom grado pois a sua felicidade é a única coisa que me importa.

            Sakura nos serviu o chá e sentou-se a minha frente apoiando o rosto nas mãos, absorvi cada detalhe do seu rosto que parecia cansado e curioso.

            - Aconteceu alguma coisa?

            - Sim. – Suspirei, era agora ou nunca. – Sakura eu tenho duas coisas para te falar, mas uma depende da outra então, por favor, seja sincera e preste atenção.

            Ela semicerrou os olhos e concordou com a cabeça. Sentir o peso de toda a sua atenção me deixou um pouco nervoso confesso.

            - A primeira coisa que eu tenho que falar é a seguinte.. Eu peço desculpas por toda dor que eu te fiz passar, por cada ofensa e palavras ríspidas, por todas as vezes que eu te machuquei física e psicologicamente. – Segurei suas mãos. – Eu peço desculpas por ter ido embora de manhã, por não ter escrito todos os dias, por não estar lá quando você mais precisou e principalmente por nunca ter retribuído tudo o que você já fez por mim. Sei que talvez seja pedir demais, eu só...

            - Eu já perdoei você há muito tempo. Não tenho nenhum rancor Sasuke-kun.- Ela apertou minhas mãos enquanto sorria. – Não precisa pedir perdão, eu sei que você fez tudo que podia na época, sei que você sofreu muito e por isso é do jeito que é e vo...você está chorando?

            - É que seu perdão é muito mais do que eu mereço. – Sequei as lágrimas e me recompus.

            - Você deveria saber que isso não é verdade, você merece muito mais. Merece uma família que te ame e cuide de você. Que todos os seus dias sejam felizes. Você merece o melhor da vida Sasuke. Mas agora me diz, qual é a segunda coisa?

            - Bom.. a segunda coisa é um pouco mais complicada. – minhas mãos tremiam, que merda é essa? – Sakura       Haruno eu amo você.

            Ela soltou minhas mãos, arregalou os olhos e se levantou bruscamente fazendo com que as xícaras derramassem.

            - Se isso for algum tipo de joguinho ridículo entre você e o Naruto é melhor parar! – Ela estava alterada e seus olhos cheios de lágrimas.

            - Eu juro que não é nada disso. – Me levantei e fui a sua direção. Peguei uma de suas mãos e levei até o peito. – Viu como meu coração está acelerado? Acho que posso ter um ataque cardíaco a qualquer segundo. É assim que você me deixa. Sua voz, seu perfume, seu sorriso. Sakura você consegue me fazer ver a luz no fim do túnel, você sempre foi minha salvação, mas eu era muito imaturo pra enxergar isso.

Esses anos longe me fizeram entender o que eu sempre senti, eu sempre a amei só que eu era incapaz de demonstrar. Quando nos reencontramos meu mundo virou de ponta cabeça, eu preciso de você na minha vida. Quero te recompensar por tudo, te amar, te respeitar e te fazer feliz pelo resto de nossas vidas.

            Sakura ficou atônita e de boca aberta. Ficamos assim durante um período demasiadamente longo. Foram os piores minutos da minha vida, a ansiedade me consumia, o medo e o nervosismo só pioravam tudo.

            - Eu não sei o que dizer. Esperei por esse momento por toda minha vida, mas agora eu estou comprometida com o Naruto e eu também o amo. Entende?

            - Se você também o ama significa que ainda sente alguma coisa por mim.

            - De fato,mas não sei ainda o que realmente é. Eu estou muito confusa Sasuke. Você diz essas coisas do nada, mas como eu posso acreditar? Como posso confiar em você? Saber que amanhã você ainda vai querer isso?

            - Vou provar a você que tudo isso é de coração. Leve o tempo que quiser, eu não vou desistir de você. – Disse acariciando levemente seu rosto.

            Nesse momento Naruto entrou transtornado, olhou para toda a cena e depois voltou a olhar para a Sakura que se afastou imediatamente e correu para os seus braços.

            - O que aconteceu? – Ela pergunta preocupadíssima, naquele momento só o Naruto existia.

            - Hinata está extremamente estranha. – Ele a abraça e suspira. – Devo me preocupar com o que vi aqui? – Ele praticamente sussurra em seu ouvido, constrangido viro o rosto em outra direção.

            - Não, conversaremos sobre isso depois. Por que você não descansa um pouco e me conta o que ta acontecendo com ela?

            Assim eles vão para o quarto, mas isso não me deixa triste. Ela ainda me ama e não vou desistir. Vou separar esses dois e a Hyuuga vai me ajudar. Se ela quiser minha ajuda para resolver as coisas com o tal do Toneri vai ter que me dá algo em troca. Afinal velhos hábitos nunca morrem. 


Notas Finais


Espero que gostem <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...