1. Spirit Fanfics >
  2. O despertar para a vida (malec) >
  3. Nós braços do amor

História O despertar para a vida (malec) - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Oie amores voltei com mais um capítulo para vocês.🥰🥰🥰

Há gostaria tbm de deixar aqui sugestões de duas fanfic que são de uma amiga e são muito boas. "Alguém especial" e "Encontro de almas".

Era isso então agora vamos ao capítulo . Boa leitura.

Capítulo 15 - Nós braços do amor



- A noite é toda nossa, Alec diz com uma voz sexy no ouvido de Magnus fazendo com que todos os pelos do corpo dele arrepiassem e começa um beijo lento e demorado se separando só para respirar.


 


- Alexander, você é delicioso, essa sua boca é uma loucura, não acredito que estamos aqui juntos. Magnus diz em sussurro.


 


- Pode acreditar meu amor, estamos juntos, eu quero que essa noite seja especial, quero te amar muito.


 


Alec retoma o beijo, só que agora um beijo mais urgente, cheio de luxúria e desejo, ele caminha apressado até a cama com Magnus nos braços e o coloca sentado com todo o cuidado sentando em seguida sobre suas pernas, dando vários beijos e chupões no pescoço de Magnus que dá pequenos gemidos de prazer. Magnus começa a passar a mão pelo corpo de Alec embaixo da camisa. Alec para com os beijos e fica um tempo olhando para Magnus, que fica confuso com a atitude.


 


- O que foi? Magnus pergunta com um certo receio e começando a ficar nervoso. 


 


- Nada, eu só quero marcar esse momento para sempre em minha memória. Você é tão lindo Magnus, esses seus olhos, sua boca, eu não acredito que você está aqui, todinho pra mim, sou um cara de muita sorte. 


 


- Alexander, como você consegue ser tão sexy e gentil ao mesmo tempo? Ele pergunta selando os lábios nos dele. Eles se beijam intensamente, só parando para tirar a camisa um do outro e voltam a se beijar.


 


Alec vai descendo os beijos, para o abdômen e peitoral de Magnus, quanto mais ele desce com os beijos, lambidas e chupões mais Magnus geme alto, mas ele se entrega, mas ele sente prazer, mas do nada ele lembra da sua limitação e começa a ficar nervoso, Alec percebe e para o que está fazendo. 


 


- Que foi Mags está tudo bem? Você quer que eu pare? 


 


- Alexander não pare por favor, está tudo bem, eu só estou um pouco nervoso porque ainda não transei depois do acidente, estou com medo de não conseguir fazer isso direito, medo de você não gostar e se arrepender de ter ficado comigo.


 


- Hei, Alec diz pegando o rosto dele com a mão forçando o contato visual. Magnus vamos até onde você se sentir confortável, se você quiser parar por aqui podemos parar, podemos dormir abraçadinhos, assistir um filme, jogar paciência, ele diz e Magnus sorri.  Mas nunca, em possibilidade alguma eu vou me arrepender de estar com você, meu corpo está ardendo pelo seu. 


 


- Alexander, eu quero continuar, você não imagina o quanto quero isso, só peço um pouco de paciência.


 


- Amor, para você toda a paciência do mundo ok? Só confie em mim, eu só irei até onde você permitir. Mas confesso que eu quero ir bem fundo, Alec sussurra no ouvido dele que se arrepia de tesão. Eles retornam de onde tinham parado com Alec distribuindo beijos por todo abdômen de Magnus.


 


Alec começa a tirar a calça de Magnus e suspira excitado ao ver que ele já está com o membro ereto dentro de uma box preta. Alec dá pequenos beijos na região das coxas, indo em direção ao membro de Magnus que está ofegante com a expectativa do que estar por vir.


 


Alec abaixa a cueca de Magnus revelando seu membro duro e gotejante de pré gozo, ele pega na mão e começa a masturba-lo fazendo movimentos de vai e vem, enquanto o beija na boca. Ele desce beijando os mamilos de Magnus, lambendo seu abdômen, chegando em seu membro e o colocando todo na boca. Magnus começa a gemer com as chupadas em seu pau. Alec intensifica os movimentos levando ele a loucura. 


 


- Você é muito gostoso amor, Alec diz passando a língua na glande e sensualizando para Magnus.


 


- Alexander isso é torturante, meu corpo está em brasas, não sei quanto tempo mais vou aguentar.


 


- Mags, só curte, estou aqui para te dar prazer meu amor.


 


Alec coloca Magnus todo dentro da boca, chupando ele cada vez mais rápido, fazendo ele gemer alto até que ele em um desejo avassalador se derrama na boca de Alec que saboreia o gosto dele engolindo todo o seu orgasmo. 


 


Alec tira o membro de Magnus da boca e limpa o canto da boca. Magnus olha para ele ofegante e com um sorriso malicioso nos lábios. 


 


Alec volta a beijar Magnus, só que ele inverte as posições. Com uma certa dificuldade Magnus sobe em cima de Alec que o ajuda a se posicionar com uma perna de cada lado do seu corpo. Magnus deixa vários beijos e chupões no peitoral e abdômen de Alec, ele toma a boca dele num beijo faminto, Alec suspira pesado com a sua boca colada na dele devido ao tesão.


 


Magnus desliza e vai descendo os beijos até chegar perto da calça de Alec que o ajuda na missão de despi-lo, revelando o grande volume dentro da sua cueca box branca. 


 


- Uau, você fica perfeito de box branca, estou enfeitiçado por você Alexander. Alec não aguenta de tanto tesão e súplica para que ele vá logo e Magnus entende a agonia dele e tira a sua box, colocando ele todo na boca e começando a chupar. Ele suga a glande de Alec que arqueia as costas em puro delírio.


 


Alec geme baixinho, mas na medida que Magnus o chupa mais rápido ele começa a gemer cada vez mais alto também, ele começa a ter tremores revelando que seu orgasmo está cada vez mais perto. 


 


Alec não aguentando mais vem em um orgasmo arrebatador. Magnus engole tudo até a última gota e depois tira o membro de Alec da boca limpando os cantos e volta para cima de Alec beijando-o com urgência. 


 


Eles ficam se beijando, um misto de felicidade e excitação os invade, eles estão em êxtase com o que acabou de acontecer.


 


- Magnus, você é delicioso amor, seu corpo e viciante. Não quero te largar nunca mais, está me ouvindo, você será meu para sempre.


 


- Alexander, você que é viciante amor, seu gosto, céus, quero você gozando em minha boca milhares de vezes ainda. Magnus diz com um sorriso malicioso nos lábios.


 


- Alec, eu quero você dentro de mim, quero que você me possua, quero sentir você me preenchendo todo.


 


- Eu também quero estar em você Mags, eu quis desde o primeiro dia que te vi, já disse que você é lindo? Alec pergunta acariciando a nuca dele.


 


Magnus desce do colo de Alec, ficando deitado sobre a cama. Alec afasta um pouco as pernas dele e pede para ele lubrificar os seus dedos com a saliva. Quando ele percebe que está com os dedos bem molhados ele pega e coloca na entrada de Magnus fazendo movimentos de vai e vem.


 


Magnus começa a rebolar nos dedos de Alec mostrando para ele que já está preparado para recebê-lo. Alec então tira seus dedos de dentro de Magnus e coloca seu membro que já está ereto novamente, penetrando bem lentamente para não o machucar.


 


Ele fica ali parado até que Magnus faz sinal com a cabeça para que ele continue a se mover então ele começa a fazer movimentos ritmados. Alec movimenta cada vez mais rápido acertando diversas vezes o ponto sensível de Magnus o levando ao delírio. Então ele vendo o quanto Magnus está excitado, pega no membro sensível dele e começa uma masturbação no mesmo ritmo das estocadas.


 


Magnus começa a gemer alto chamando por Alec e falando frases desconexas e logo se derrama na mão dele. Alec vem em seguida também com um gemido alto de puro êxtase.


 


Ele se deita sobre Magnus, mas não colocando seu peso todo em cima dele. Ele dá vários beijos em Magnus e devagar começa a sair de dentro dele.


 


- Isso foi maravilhoso Alexander, Magnus diz o beijando mais uma vez. 


 


- Você é muito quente e apertadinho amor, nunca imaginei gostar tanto de transar com alguém como gostei com você.


 


Alec saí de cima de Magnus e se deita do lado dele, cobrindo os dois com o lençol, não se importando com os corpos sujos do orgasmo que tiveram momentos antes.


 


Eles se beijam e se aconchegam nos braços um do outro e assim eles pegam no sono.


 


Magnus acorda no dia seguinte com os primeiros raios de sol batendo no seu rosto e dá um sorriso se lembrando da noite que ele teve com Alec, ele então se vira na cama e vê a cena mais linda, Alec deitado de bruços com os cabelos todo bagunçado. 


 


Magnus faz leves carinhos no rosto dele admirando a sua beleza, que homem lindo meu pai, ele pensa olhando para os lábios rosados e a respiração calma de Alec que acorda com os carinhos dando um sorriso ainda de olhos fechados. 


 


- Bom dia Mags, diz Alec abrindo os olhos vagarosamente e sela seus lábios nos dele. Faz tempo que está acordado?


 


- Não meu amor, acabei de acordar e estava aqui admirando você, essa sua carinha linda e como você fica lindo com essa cara de sono, sério, você é perfeito Alexander.


 


- Há Mags não tenho a cara tão linda assim não. Deve estar toda amassada. 


 


- Tem sim meu amor, você é lindo de qualquer jeito, esse cabelo bagunçado e esses lábios carnudos e rosados são muito convidativos, você é todo gostoso.


 


Então Alec dá outro selinho em Magnus, que aprofunda transforma em um beijo quente, cheio de tesão.


 


Alec começa a distribuir beijos pelo rosto de Magnus passando a mão pelo corpo dele descendo para o peitoral e abdômen.


 


- Ah Alexander assim eu não vou aguentar com essas provocações e carícias todas, Magnus fala já com a voz entrecortada e começando a ficar com a respiração ofegante e excitado.


 


- Vamos então aproveitar um pouco mais meu amor, Alec diz se encaixando atrás dele numa conchinha perfeita e ali eles se amam mais uma vez.


 


- Alexander o dia está lindo lá fora vamos aproveitar para dar uma volta pela cidade? O que você acha de a gente ir no shopping? 


 


- Ótima ideia Magnus, vamos aproveitar esse dia lindo passeando pela cidade e depois paramos no shopping, Alec fala com um sorriso no rosto, saindo da cama e indo em direção ao banheiro.


 


Ele faz sua higiene pessoal e toma um banho, quando volta para o quarto é a vez de Magnus sai da cama se sentando na cadeira e indo ao banheiro.  Alec tinha feito reserva em um quarto adaptado para Magnus poder fazer suas necessidades tranquilamente.


 


 Quando ele chega ao banheiro, fica impressionado, o banheiro é todo adaptado para ele poder fazer suas necessidades sem se preocupar. Ah Alexander você é surpreendente.


 


Perto do vaso tem barras de proteção dos dois lados para ele poder se apoiar e sentar no vaso sozinho, ao terminar de fazer suas necessidades ele segue até o chuveiro e se surpreende mais uma vez por ver que no box também tem barras de proteção para ele se apoiar e uma cadeira de banho para ele poder se sentar debaixo do chuveiro e tomar seu banho.


 


Durante o banho ele pensa. "Alexander é um homem incrível eu aqui com medo que o banheiro poderia não ser adaptado para mim, mas me enganei, ele pensou em mim e nas minhas limitações"


 


Enquanto Magnus está no banho Alec junta os lenções da cama e joga num cesto que fica no canto do quarto. 


 


Com esse pensamento ele termina seu banho e se arruma. Assim que ele fica pronto sai do banheiro com um sorriso no rosto.


 


Já no quarto ele vai em direção a Alec e rouba um beijo casto e demorado dele. Alec se encanta com o gesto repentino do mais velho e retribui o beijo, certo de que Magnus é o homem da sua vida. 


 


Magnus vai findando o beijo aos poucos com pequenos selinhos.


 


- Obrigado meu amor. Ele diz e Alec o olha confuso.


 


- Pelo que meu amor? Ele pergunta curioso.


 


- Por tudo Alexander, pelo jantar maravilhoso de ontem, pela noite maravilhosa que tivemos e por reservado um quarto de hotel adaptado para as minhas necessidades. 


 


- Amor, era o mínimo que eu podia fazer, não precisa me agradecer por isso, Alec diz. Eu te convidei para sair comigo então eu tinha sim a obrigação de organizar tudo, pedir um quarto de hotel adaptado e um restaurante também com adaptação para te deixar confortável meu amor era o mínimo que eu podia fazer. Não que eu ligasse em ter que pegar no colo e dar um banho, acho que eu ia até gostar, ele diz e pisca para Magnus que se derrete todo.


 


- Mesmo assim, obrigado mais uma vez Alexander por ter feito tudo isso para mim, só para me deixar confortável. Ele diz e Alec o pega no colo selando os lábios nos deles. 


 


- Eu não fiz nada que você não fizesse o mesmo por mim se a situação fosse invertida. Agora vamos? Alec diz abrindo a porta.


 


- Vamos Alexander, ele responde e os dois saem do quarto e vão em direção ao elevador. Quando chegam na recepção do hotel, Alec vai até lá e fazer o check-out e eles saem de mãos dadas até o carro de Alec. Chegando lá Alec abre a porta do carona para Magnus e coloca a cadeira bem perto do carro para que Magnus consiga se sentar no banco. 





Assim que ele se senta Alec fecha a cadeira, coloca no banco de trás e fecha a porta. Ele dá a volta no carro e senta no banco do motorista. Eles colocam o cinto de segurança e então Alec da partida no carro. 


 


- Está pensando em irmos aonde Alexander? Magnus pergunta curioso.


 


- Estava pensando em irmos dá uma volta no calçadão e depois podemos ir no shopping como você quer, o que você acha? 


 


- Ótima ideia Alexander, ele responde enquanto Alec dá a partida no carro.


 


- Então Alexander, o que você está achando de morar em Nova York? Já conseguiu fazer um tour pela cidade toda? Magnus pergunta animado.


 


- To adorando essa cidade Mags, eu não tive tempo ainda de conhecer direito, minha agenda está lotada e tenho muitos pacientes para atender, quase não sobra tempo para mais nada, e nos finais de semana tenho que ficar com Max pois Izzy não pode por causa dos plantões no hospital, Alec fala.


 


- Chegamos Mags, Alec diz tirando o cinto de segurança e descendo do carro para pegar a cadeira para Magnus no banco de trás e abrindo a ele para logo depois abri a porta para ele, encostando a cadeira perto do carro para Magnus sentar.


 


- Obrigada Alexander, Magnus agradece, você é um verdadeiro cavalheiro, desse jeito vou ficar mal-acostumado.


 


Alec olha para ele e dá sorriso, se abaixa e dá um selinho demorado antes deles começarem o passeio. Eles param e ficam olhando para o mar, a brisa tocando o rosto deles, uma paz por estarem ali juntos inunda o coração deles. Depois de um tempo ali admirando a natureza, eles seguem para o shopping.


 


Eles vão direto até a praça de alimentação para comprar algo para comer. Alec pergunta o que Magnus vai querer e ele diz que vai querer um Eggs Benedict e uma xícara de café. 


 


- Bom dia, Alec diz para atendente 


 


- Bom dia senhor, o que gostaria de pedir, pergunta a atendente, e então Alec faz os pedidos.


 


- Ok senhor já trago o seu pedido diz a atendente com educação. Então Alec espera algum tempo perto do balcão, mas sempre com o olhar até onde Magnus está sentado perto de uma mesa.


 


- Aqui está seu pedido senhor, a atendente diz e Alec paga e pega o que pediu indo até Magnus.


 


Eles comem em silêncio, sempre trocando olhares apaixonados e sorrisos de alegria. Quando terminam de comer e Alec levanta da mesa e Magnus também sai e eles começam a caminhar de mãos dadas. Eles vão até às lojas e começam a olhar as vitrines entrando em várias delas. Magnus aproveita para comprar algumas roupas novas e Alec também comprar algumas coisas para ele. Depois de ter passado a manhã no shopping se divertindo e, comprando roupas eles saem de lá com um sorriso estampado no rosto.


 


Alec o leva para almoçar em um restaurante, os dois se divertem muito, conversam sobre tudo, sobre o trabalho, sobre a dança, Magnus conta que vai ter uma apresentação na escola e convida ele para poder assistir. Alec fica orgulhoso com as conquistas dele.


 


- Então Magnus o que achou do nosso passeio? Alec pergunta.


 


- Eu amei Alexander pena que já temos que ir. Eu adorei esse nosso encontro Alexander, vou esperar ansioso por outro momento com você.


 


Alec abre a porta do carro para que Magnus sente no banco então ele fecha a cadeira e coloca no banco de trás. Alec vai até o outro lado e coloca as sacolas de compras E ele entra no carro, coloca o cinto, liga o rádio e da partida no carro. 


 


Eles vão em silêncio até na casa de Magnus, que não fica tão longe do shopping, Alec sobe com as compras dele até a porta do apartamento dele.


 


- Tá entregue meu amor, Alec diz assim que chegam na frente do apartamento.


 


- Quer entrar Alexander? Magnus pergunta esperançoso.


 


- Não posso meu amor, combinei de ver um filme com Max hoje. Mais adorei passar esse tempo com você.


 


- Ok, tudo bem, deixa para outro dia então, ele diz com uma voz triste.


 


Alec percebe que ele ficou triste e cabisbaixo então ele diz.


 


- Mags, bem que você podia ir ver o filme conosco, depois você pode dormir comigo lá em casa.


 


- Não Alexander, eu não quero atrapalhar seu programa com o Max, não seria justo. Outro dia saímos juntos.


 


- Hei, Max vai adorar ter você lá em casa, claro que eu vou correr um risco danado de ser abandonado por vocês dois, mais eu aguento, ele diz e começam a rir.


 


- Impossível disso acontecer amor, mais você tem certeza Alexander? Não quero impor minha presença na sua vida assim, acabamos de começar um relacionamento, não quero correr o risco de você enjoar de mim.


 


- Mags, eu quero isso, ainda não estou preparado para ficar longe de você e quanto a enjoar de você, acho pouco provável, é bem mais certo de eu viciar em você.


 


- Ok então, eu vou, mas se for muito para você, quero que me avise que venho embora.


 


Magnus dá um beijo de despedida em Alec e combina de estar mais tarde na casa dele.


 


- Até mais Mags, quer que eu venha te pegar ou você vai com seu carro? 


 


- Pode deixar que eu vou com o meu carro só me passa seu endereço por mensagem mais tarde, ele diz.


 


- Tá certo, vou ficar te esperando meu amor, até a noite ele diz e dá mais um beijo em Magnus indo em direção ao elevador, com um sorriso enorme nos lábios.


 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...