História O Destino De Amy - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor, Drama, Escolar, Jovem, Paixão, Romance
Visualizações 14
Palavras 1.366
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que realmente gostem.....Boa leitura

Capítulo 17 - Um beijo doce


Fanfic / Fanfiction O Destino De Amy - Capítulo 17 - Um beijo doce

*(estou aqui na praça enfrente a fonte, cadê você?)* - respondeu ele após 3 minutos.

Kai já estava impaciente a ponto de desestir e ir embora até que seu celular vibrou. Era uma ligação de Amy.

~( -Cadê você? )~ Gritava ele no telefone zangado.

-( Estou aqui em frente a fonte central )~

~( Mas eu não estou te vendo )~

~( Espere! Eu vou dar a volta nela )~ Disse ela encerrando a ligação.

Amy deu a volta na Fonte e nada de encontrar Kai até que seus olhos desviaram a atenção pra uma pessoa, que ao se aproximar o reconheceu era realmente Kai, mas ele estava diferente. Por um momento não parecia Kai.

Ele agora tinha cabelos negros com pequenas mechas vermelhas. Era muito diferente do que ela estava acostumada, aqueles fios vermelhos que exibia sua personalidade difícil de repente se tornaram negros.

Amy foi se aproximando, e a cada passo ela via que os cabelos negros enalteceram ainda mais sua beleza.

Ela se aproximou em frente a ele é disse:

- Cheguei! Desculpa o atraso.

Kai de primeira não a reconheceu mas ao ouvir sua voz seu coração palpitou espantando toda a raiva que sentia.

- Amy? - perguntou ele incrédulo.

- Ah!!! Desculpa eu tive que passar no correio. - se desculpou novamente.

- O que fez com seu cabelo? - disse ele ainda não acreditando.

Ela realmente estava diferente, os dois estavam. Seus cabelos longos e negros agora estavam curtos com pontas azuis escuro. Destino? Kai não acreditava até provar com seus próprios olhos.

- Ahh eu decidi que estava na hora de mudar. E você pelo visto também. - disse ela com um sorriso tão radiante quanto antes.

- Ahh!...Sim!....Cansei do meu ruivo.

Os dois passearam pela praça explicando seus ambos motivos para a mudança radical. Após 20 minutos andando de um lado a outro decidiram ir a uma festa que estava tendo em um dos campos da cidade.

Chegando lá eles compraram um sorvete e procuraram um lugar pra sentar.

Conversavam empolgados até que um rapaz se aproximou, entregou um folheto. Já ia indo embora mas olhando para os dois perguntou:

- Vocês são namorados?

Por um instante olharam um para o outro se perguntando até que Amy negou com a cabeça.

- Ah que pena! Vocês formam um belo casal. - disse o moço sorrindo sincero. - posso tirar uma foto?

Antes que eles pudessem responder o rapaz apontou a câmera para os dois que tímidos se aproximaram um pouco mais. Sorrir? Não! Kai não sorriu. Amy pelo menos deu um pequeno sorriso vergonhoso de canto de boca.

O moço analisou a foto na câmera e empolgado disse:

- Ficou ótima.

Tirou duas fotos impressas e entregou-lhes dizendo:

- Como vocês ainda não são um casal tome duas cópias então. Divirtam-se nos fogos de hoje.

"Fogos" - se perguntavam.

Amy então olhou no folheto que ele havia lhe entregado.

- Ahh....sim! Já estava me esquecendo hoje terá " à grande noite de fogos".

Kai ainda envergonhado olhou a foto e confirmou com sigo mesmo "realmente formamos um belo casal"

- Que belo sorrindo? - disse ela ao ver que ele sorria ao ver a foto. - Devia sorrir assim mas vezes.

Ao ouvir aquilo ele fechou o rosto novamente. - Quem está sorrindo?

Amy começou a rir ao vê-lo envergonhado.

- Por que está rindo? Sua louca!

- Nada seu mal humorado. - respondeu contendo os risos.

Escureceu rápido, logo foi avisado que os fogos iam ser vistos às 21:00 horas. Estavam dando Algodão-doce, pipoca e refrigerante de graça.

- Vou pegar algodão-doce. - Disse ele se levantando.

- OK! - respondeu de imediato.

A fila estava grande e Kai odiava ter que esperar em filas mas era pela Amy. Após quase 17 minutos na fila ele foi em direção ao local onde estavam sentados com dois algodões-doces em mãos.

Estava quase chegando quando viu um garoto se aproximar de Amy. Aproximou até perto de mais.

Kai em questão de segundos começou a queimar de ciúmes.

Ele começou a dar passadas maiores e mais rápidas. Quando chegou vendo os dois sorrindo ele murmurou:

- Estou atrapalhando algo?

- Ah! Este é o Welle meu vizinho! - disse ela apontando para o rapaz.

- Vizinho? - perguntou baixo quase inaudível.

- Você deve ser o Kai. - Respondeu Welle em tom de provocação estendo a mão em sinal de comprimento.

Kai o ignorou dando a desculpa com o sinal que estava com as mãos ocupadas com algodão doce.

Entregou um a ela e sentou-se ao lado esquerdo dela já que Welle ocupava o direito.

Welle também a amava e também compartilhava ciúmes com Kai.

" Foi este idiota que lhe deu um coelho de pelúcia? " pensava ele enquanto trocava olhares de raiva com Kai.

- Amy me dê uma pouco do seu algodão-doce?  - disse ele voltando o olhar paquerador para ela.

- Ah! Claro! - Disse ela estendendo o algodão-doce a ele.

- Não seja idiota. Vá pegar um pra você. Ela vai ficar sem. - disse Kai tentando manter a calma.

- Você tem razão! Desculpa Amy já volto. - Ele disse se levantando e indo em direção a barraca.

- Oque deu em você pra chamar ele de idiota? - perguntou Amy rindo da situação.

- Mas ele foi um idiota. - respondeu ele colocando outro grande pedaço de algodão-doce na boca.

Welle não demorou a voltar. Ele havia saído de casa somente para ver Amy, pois ele odiava a ideia de sair.

- Voltei! - Disse ele empolgado sentando-se ao lado dela novamente.

Kai e Welle compartilhavam olhares de ódio entre eles. Kai devorava seu algodão-doce de ódio, logo só havia sobrado o palito.

Amy vendo que ele ainda lambia o palito o ofereceu.

- Kai quer mais algodão?

- Quero. - disse ele abrindo a boca fazendo sinal pra que ela colocasse um pouco em sua boca.

Rindo da situação ela colocou um pouco em sua boca. Kai nunca havia se comportado desse geito, geito infantil e surpreendentemente fofo.

Welle o encarou com um olhar de fogo. "Então eu era o idiota?"

Não aguentando a cena Welle precisava esfriar a cabeça antes que cometesse a loucura de sair aos socos com Kai sem motivos visíveis.

- Vou ao banheiro. - Disse ele se levantando.

- Tem banheiro por aqui? - perguntou ela olhando pros lados.

- Tem sim, na entrada do campo. - disse ele apontando pra longe.

- Ah! Ok! - sorriu ela.

"Ah....Ótimo....Ele finalmente desgrudou" pensou Kai sorrindo discretamente.

Minutos após a saída de Welle os fogos começaram.

"Nossa ja são 21:00 horas." Confirmou Kai olhando a hora no celular.

- Woow que lindo! - Disse Mau olhando os fogos no céu.

Os olhos de Amy brilhavam assim como na última vez com as luzes da praça. Era impressionante como seu rosto exibia radiante sua felicidade.

Kai já não podia prestar atenção nos fogos apenas no rosto de Amy que esbanjava beleza e brilho.

Discretamente ele tirou várias fotos dela disfarçando que estava registrando os fogos.

Ela sorria a cada luz no céu. Os barulhos eram altos e isso a assustava por dentro, ela se segurava para não demostrar.

Kai sentia que não haveria momento melhor para se aproximar dela, ele estava decedido a demostrar seus sentimentos mas também sentia medo de que ela o rejeitasse.

Sem conseguir se controlar ele deitou no chão encostando sua cabeça sobre as penas de Amy que surpresa corou.

Depois desse gesto inesperado estava mais que claro, Kai realmente sentia algo, mas....Amor? Ou apenas uma amizade especial? Isso era o que questionava-se nos pensamentos de Amy.

Ele fechou seus olhos dizendo:

- Me acorde daqui uns 15 minutos.

- Você realmente vai dormir com os barulhos dos fogos? - perguntou ela ainda mais corada.

Ele não respondeu apenas cruzou seus braços ainda de olhos fechados.

Desviando seu olhar para o céu Amy sentiu a respiração de Kai massagear seu braço o fazendo arrepiar.

Welle havia sumido, não havia provas de que voltaria. E ali estava os dois no campo, juntos, somente Kai e Amy. Apesar do campo estar cheio de gente, para os dois parecia estar sozinhos. Só os dois e o céu iluminado pelos fogos.

Amy desviou seu olhar sem perceber para Kai que parecia dormir.

"Como ele consegue dormir com este barulho?" Se perguntava ela.

Aos poucos Amy aproximou sua mão acariciando seus cabelos.

"Tão macio!" "Tão lindo" pensava ela o adimirando.

Acariciava seus negros cabelos até perceber que sua atenção estava em seus lábios.

" Será que estou me apaixonando por ele?" Perguntou a si mesma. " Será que ele se apaixonou por mim?"

Suas perguntas foram logo respondidas quando surpreendente Kai a beijou.

....................CONTÍNUA.....................


Notas Finais


Ahhhhh😍😍😍estou sofrendo com a minha própria criação....isso pode?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...