História O destino decide - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Lil Xan
Tags Ação, Drama, Lil Xan, Traição
Visualizações 56
Palavras 1.387
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Literatura Feminina, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem a demora eu estou doente ai dificulta pra escrever.
ESTE CAPITULO CONTEM CENAS DE SEXO, SE NÃO GOSTAR PULE PARA O PRÓXIMO.
OBRIGADA

Capítulo 8 - Megan e Diego ( capitulo Hot)


P.O.V Megan
Ele me joga no sofá com força, e sobe em cima de mim, enquanto me beija passeia sua mão gelada e molhada da chuva pelo meu corpo quente que estava fervendo por ele, a outra mão dele está em meu cabelo dando leves puxões as vezes, cada toque meu corpo estremecia de prazer e desejo por ele, assim que ele desce seus lábios quente para meu pescoço eu solto leve gemidos baixos que estavam abafados pelo beijo, minhas mãos estavam em seu cabelo e suas costas dando leves arranhões.
Posso sentir seu pênis pulsando por baixo de sua calça, eu não queria transar com ele, mas eu precisava, cada beijo que ele me dava, cada toque acendia algo em mim que eu nunca senti por ninguém, não consigo me aguentar e viro ele no sofá subindo por cima, começo beijando sua boca e dando leves mordidas em seu lábio delicioso e macio, vou descendo pelo seu pescoço dando beijos intercalados com mordidas, vou fazendo isso até chegar em sua calça que ta encharcada o que dificulta um pouco para tirar, mas tiro e quando olho para sua cueca branca que esta transparente eu mordo o lábio e passo a língua pelo mesmo, ele ri de leve da minha reação.
Coloco as duas mãos em seu joelho e me inclino de uma forma sexy até sua boa, mas quando chega perto de mais desvio para sua orelha, falo em sussurros bem sensuais.
Meg: - Ta rindo de que bebê?
Ele coloco sua mão pela minha nuca, enrola meu cabelo e puxa com força para traz, olhando em meus olhos e chegando bem perto.
Diego: - De você vadia.
Ele me solta e eu mordo o lábio rindo um pouco dele e parece que isto deixa ele com um pouco de raiva. Deslizo minhas mãos pela sua coxa descendo de volta de uma fora sexy, e faço um coque em meu cabelo, ele me olho com desejo já sabendo o que eu ia fazer ali, pego sua cueca e retiro deixando seu membro completamente ereto sair da cueca, pego minha mão e começo a fazer movimentos de vai e vem enquanto olho Diego nos olhos, ele se aproxima e fala num tom suave.
Diego: - Quero ver seus seios.
Ele fala enquanto tira meu sutiã e o joga longe, assim que ele faz isso coloco minha boca na cabeça de seu pênis e brinco com a língua fazendo movimentos circulares e as vezes lambendo toda a extensão de seu pênis, depois de brincar resolvo chupar sério, coloco todo seu pênis em minha boca, fazendo uma garganta profunda e quando chegava na cabeça eu sugava com força, fiz isso algumas vezes e logo após comecei a chupar normal ainda sugando seu pênis e acompanhado o movimento da boca com a mão.
Ele não demora pra gozar a primeira vez, eu ao invés de para não apenas engulo tudo limpo o que escorreu pra fora da boca com o dedo e continuo choupando até ele ter no mínimo três orgasmos.
P.O.V Diego
Ela não parava de me chupar e eu nem sabia que meu pau podia ficar ereto tantas vezes eu já tinha gozado umas 3 vezes e ela não parava de me chupar, então estava na hora de eu retribuir puxo os cabelos dela para tirar sua boca do meu pênis e a puxo para meu colo ela fica com uma cara de quem não está entendo, mas logo ela iria entender, jogo ela no sofá, tiro a parte de baixo de seu biquíni e começo a beijar suas coxas, mas sempre desviava quando chegava perto de sua vagina que já estava totalmente molhada seus gemidos me davam ainda mais tesão eu a olho e então dou uma lambida em sua vagina, a seu gosto era doce e sua vagina era quente eu nunca tinha provado uma assim, faço movimentos de vai e vem com a língua e depois circulares, ela se contorce e arranha o sofá, eu apenas brinco com seu clitóris, movimentando minha língua com muita delicadeza deixando ela cada vez mais louca de prazer e vontade de me ter dentro dela por inteiro, cada vez mais eu me deliciava com seu gosto.
Meg: - Me fode eu não aguento mais Diego...
Ela morde o lábio e fala isto entre gemidos, eu subo até ela seguro em seu rosto e olho no fundo de seus olhos castanhos.
Diego: - O que você disse VADIA.
Ela morde o lábio e coloca as pernas entrelaçadas em minha cintura, e me puxa para ela, fazendo meu pênis entrar com tudo em sua vagina, eu o sinto rasgando ela por dentro mas apenas me olha nos olhos e ri, parecia gostar daquela dor.
Meg: - Eu mandei você me fuder bebê.
Ela não solta minha cintura e eu nem queria, como era bom estar dentro dela, ela era apertada e aquilo fazia meu pênis latejar ainda mais dentro dela, eu resolvo que não era hora de contestar ela, e começo a fuder ela com força e muita rapidez colocando cada vez mais fundo, olho em seus olhos enquanto ela geme e arranha minhas costas, sua cara de prazer é maravilhosa, eu me apoio no sofá para conseguir ir cada vez mais fundo e deixar ela cada vez mais louca de prazer e desejo. Sua vagina era quente, molhada e tão apertada ao mesmo tempo, eu nunca fudi ninguém assim, eu estava sentindo uma sensação a mais que prazer e muito além de desejo, seus olhos encontravam os meus, seu rosto e seus gemidos ah como ela era perfeita.
Já estava a algum tempo eu já estava ficando cansado e perdendo o ritmo, ela me olha com um olhar provocante sem soltar suas pernas de minha cintura.
Meg: - Ta cansadinho bebe, vem cá te ensino.
Ela me solta e eu saiu de cima dela, ela me joga no sofá e sobe por cima, me beija e começa a esfregar sua vagina em meu pênis para provocar ainda mais ate que ele escorre para dentro dela e entra com tudo, a como aquela sensação de estar dentro dela era maravilho, ela sorri encosta sua testa na minha e começa a quicar de vagar olhando em meus olhos, sua boca muito perto da minha gemendo baixa de prazer, ela não parava quicava rebolava cada vez mais e com mais vontade, eu soltava leves respirações pesadas de desejo e segurava em sua cintura, depois de um tempo eu gozo dentro dela, eu já estava suando mas ela? Parecia que nem tinha começado ainda. Ela me beija e sai de cima de mim.
Meg: - Levanta vai, agora eu quero de 4
Eu levanto e ela se deitada no sofá, ela era maravilhosa naquela posição com a coluna totalmente deitada e sua bunda empinada para mim, eu vou para traz dela e coloco com toda a força em sua vagina, solto o cabelo dela e vou até sua orelha, enquanto enrolo seu cabelo enorme em minha mão.
Diego: - Assim vadia?
Ela so geme e solta leves gritos de prazer, eu coloco com toda a forca e velocidade, assim que dou uma cansada eu paro e bato em sua bunda.
Meg: - Não para
Ela pede com desejo.
Diego: - Rebola vadia
Ela começa a rebolar com muito desejo e velocidade.
Diego: - Rebola mais.
Ela ri baixinho.
Meg: - Então bate mais forte.
Eu sorriu com seu pedido e levanto a mão muito alto e desço com todo batendo em sua bunda com muita força, ela solta um leve grito de dor e começa a rebolar e fazer movimentos de vai e vem, ela começa a ficar fraca e seus gemidos mais intensos, até que tem um orgasmo e cai para o lado. Nem eu nem ela aguentávamos mais já estávamos a horas transando, me deito ao lado dela e ela ri.
Meg: - Se você não tivesse acabado ia te mostra o que é uma transa pra mim isso foi so as preliminares
Ela me provocava, sabia direitinho como fazer isso, eu estava muito cansado e suando muito, então so riu levanto, coloco minha roupa e vou fumar na janela um cigarro de maconha olhando a chuva cair, já era bem tarde da noite e todos já tinham ido embora da festa.


Notas Finais


Espero que gostem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...