História O Destino Nas Estrelas - Capítulo 33


Escrita por:

Postado
Categorias Chris Evans, Sebastian Stan
Personagens Chris Evans, Personagens Originais, Sebastian Stan
Tags Chris Evans, Drama, Personagem Original, Romance, Sebastian Stan, Triângulo Amoroso, Universo Alternativo
Visualizações 67
Palavras 1.745
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ooooie, gente! 💖 Voltei! (Abaixem os paus, pedras e armas 😂😂😂😂)
Então, pessoal... Queria dizer que esse capítulo já estava escrito há um tempo, mas eu reecrevi mil vezes para ficar do jeito que eu queria. Antes que morram de ansiedade, eu queria dizer que isso já estava decidido, porém, eu estava ponderando os comentários para ver se havia necessidade de mudar... Idinha acertou com a teoria (Ela sempre faz isso 😂💖)
Então por favor, não me matem! kkkkkk
Obrigada aos favoritos! 💖 e aos comentários kkk 💞💞💞
Podem ler.

Capítulo 33 - Capitulo 33


Olhamos juntas para a pia. Os resultado do teste saltando aos nossos olhos. Eu a encarei.

 

-Tem certeza que isso dá certo, né?

 

-É claro.

 

-Não pode ter errado?

 

-Você queria que tivesse errado?

 

-Não sei...

 

-A chance de dar errado é só de um por cento.

 

-Tá. Tudo bem... Acredito!

Sentei no vaso. Soltei todo o ar dos meus pulmões.

Negativo.

Eu encarei Jessica. Ela sorriu, nervosamente. Eu ia matar ela por quase me infartar, já que eu literalmente, vi minha vida passar diante dos meus olhos em cinco minutos e quase morri de susto.

Escutamos batidinhas na porta e ela pegou o teste e escondeu atrás dela na hora exata em que Sebastian entra no banheiro.

 

-Oi.

 

-Oi. - Respondemos juntas.

 

-Quer usar o banheiro, Sebby? - Perguntei, me levantando.

 

-Aaaah, não... - Ele coçou a cabeça. -Quem tá suspeitando de estar grávida?

Eu e Jessica nos estreolhamos. Ele estava meio branco.

 

-Como você sabe que alguém está suspeitando? - Jessica indagou.

 

-Tinha uma embalagem de teste em cima do sofá, e tô vendo pelo espelho você escondendo um nas costas.

Silêncio.

 

-Era eu. - Admiti. Ia continuar falando, mas de repente, Sebastian parecia que ia desmaiar. - Você está bem?

 

-Tô... Eu... Meu Deus! Eu não acredito nisso, você está grávida? Como isso é possível?

 

-Não acredita na cegonha ainda, né, Sebby? - Jessica riu.

 

-Ta2 bom... O que vamos fazer?

 

-Sebby... - Tentei chamar mas ele não calava a boca.

 

-Primeiro temos que ver o pre natal... Ou seria o enxoval? Eu não sei...

 

-Sebastian... - Jessica chamou, mas ele começou a andar em círculos.

 

-Tá... Será que é menina? Ou menino? E se forem gêmeos? Meu deus, Amanda! A gente tem pouco tempo...

 

-Sebastian! - Chamei mais alto

 

-Tem razão, isso não importa! É um bebê de qualquer...

 

-SEBASTIAN! - Eu e Jessica berramos.

Ele parou de andar de um lado para o outro, e nos olhou.

 

-Não estou grávida.

 

-Não?!

 

-Não.

 

-Graças a Deus! - Achei que ele ia desmaiar. - Quero dizer, é uma pena porque eu ia amar ser pai do seu filho... Ou filha, claro... Mas você disse que não queria agora... Por mim, eu teria claro...

 

-Eu acho melhor deixar vocês conversarem... - Jessica saiu.

Nos encaramos.

 

-Você parece decepcionado. - Eu falei.

 

-Ah... Eu me animei com a idéia de ser pai...

 

-Sebastian... Eu achei que a gente tinha usado preservativo em todas as vezes...

 

-Usamos... Mas teve uma vez que estourou, sabe... - Ele falou, meio avermelhado. - Eu devia ter te contado... Mas você toma anticoncepcional, então deixei para lá.

 

-Sebby... Quando algo assim acontecer, você tem que me contar... Eu estava tomando antibiótico há alguns meses...

 

-Eu sei. Por isso achei que você podia estar grávida... Desculpe. Eu devia ter te avisado.

Eu segurei o choro. Ele me abraçou

 

-Cherry, olha... Entendo que quem tem que saber a hora de ser mãe é você, mas eu me animei...

 

-Tudo bem.

 

-E nunca mais vou deixar um preservativo estourar e não te contar...

 

-Por favor.

Nos beijamos.

 

-Você tem certeza que não está afim de ser mãe agora? - Ele sorriu, malicioso- Tentar é a parte mais legal...

 

-Você não presta, Stan! - Eu ri e o abracei.

Passado o susto, voltamos para o quarto de hóspedes para dormir, antes da festa de um aninho da Julie.

O assunto gravidez não foi mencionado mais naquele dia, para meu alívio.

Julie era a bebê mais linda e mimada do mundo todo e da festa. E como o dindo ficou ajudando com a decoração, e depois, ajudando a desmontar, sobrou para a dinda aqui, dar atenção a minha princesinha.

E eu me encontrava justamente deitada no sofá, com Julie recostada nas minhas pernas, enquanto a gente brincava de esconde-esconde. Quando ela começou a cansar, coçando os olhinhos, eu me preparei para levantar e colocar ela pra dormir, mas o telefone tocou.

Peguei o meu, e não tinha nenhuma chamada. Estranhei. Mas ai lembrei que no outro bolso da calça eu estava com o telefone de Sebastian.

Alexandra.

O que essa vaca quer agora?

-Alô?- Juro, não faço a linha namorada ciumenta que atende o telefone. Nem mexo no dele, se não ele não pedir. Mas essa eu tinha que atender.

 

-Sebby? - Alexandra perguntou, revirei olhos.

 

-Não, Amanda. O Sebastian não está. Quer deixar recado, amor?

 

-Você pode chamar ele para mim?

 

-Ele Não está aqui, Alex... Se não, eu passava o telefone, né? - Ela não precisava saber que menti.

 

-Tá bom. Tudo bem. Eu ligo mais tarde. Tchau, Amanda.

E desligou na minha cara. Julie olhou curiosa para mim. E eu olhei curiosa para o telefone.

Desbloqueei a tela. Não tinha chamadas e nem conversas com ela... Ufa!

Revirei os olhos para o celular, no momento exato que Sebastian, Caleb, Sam, Jessica, Anthony, Claire e Amber entram pelo apartamento. Claire e Amber discutiam fortemente e, tanto Amber quanto Jessica mandaram Claire "vazar dali agora!"... Essas duas concordando em algo? Era um milagre!

Julie abriou um chororô com a briga e Jessica correu para acudir a criança. Meu estômago embrulho de novo e senti todos os doces da festa querendo sair por onde entraram, mas consegui me controlar e não vomitar. Maldito mal estar!

Eu não conseguia entender o que aconteceu naqueles segundos, mas percebi que Sebastian era o que estava mais aborrecido. Me levantei e fui até ele.

 

-Hey, o que houve? - Eu perguntei, o puxando pelo braço. Ele me abraçou e lançou um olhar estranho para os outros.

 

-Nada. Já resolvemos...

 

-Me conta?

 

-Caramba, Cherry! Já falei que não é nada! - Ele se exaltou. Eu o olhei torto. - Desculpa, tô estressado...

 

-Tá, tudo bem. Vamos beber uma água?

Eu o puxei para a cozinha enquanto Jessica tentava acalmar Julie com Caleb e Sam e Anthony consolava Amber.

 

-Não precisa me contar o que foi... Mas em suma, o que houve?

Eu falei, pegando um copo de água gelado para ele.

 

-Jessica não tem cerveja? - Ele perguntou. Eu o olhei torto e ele levantou as mãos. - Tô precisando relaxar, poxa...

Revirei os olhos e gritei que estava pegando uma cerveja. Jessica pediu para guardar uma para ela. Entreguei a de Sebby.

 

-Digamos apenas, que Claire é metida. Escutou algo que não devia, contou para Amber e Caleb... Ai começou a dar uma opinião que ninguém pediu, sobre um assunto que não diz respeito a ela, em nada, e eu tive que mandar ela... Ir ver se eu estava na esquina, para não dizer outra coisa.

Me levantei e fiz uma massagem nos ombros dele, enquanto dava uns beijinhos em sua cabeça. Depois de uns cinco minutos, ele me puxou pela mão e me fez sentar no colo dele, de lado. Eu fazia uma idéia do que poderia ser o assunto...

Sebastian me encarou profundamente, enquanto fazia um carinho na minha nuca. Eu comecei a ficar tímida e ele sorriu.

 

-Seis meses e você ainda não acostumou comigo te olhando?

 

-Falou quem fuma antes de ir me encontrar depois de um tempo sem me ver...

Ele riu.

 

-Tá, também não tenho moral para falar nada... Você quer dormir aqui hoje, ou quer ir para um lugar mais reservado?

 

-Nossos apartamentos?

 

-Não.

 

-Hotel?

 

-Não...

 

-Desisto...

 

-Confia em mim? Você vai gostar...

 

-Vou para onde você quiser...

Nos beijamos.

 

-Awn, vocês são tão fofos! - Amber exclamou, entrando na cozinha. Nos separamos- Não parem por minha causa... Vim apenas pegar umas cervejas.

Mesmo assim, me levantei e a abracei, Amber estava com cara de choro. Ela me abraçou de volta e exclamou, enquanto Sebastian abraçava nós duas:

 

-Eu não sabia que ela era tão imbecil! Quero dizer, ela parecia tão descontruída...

Eu não entendi o que ela quis dizer. Todo mundo sabia que as duas namoravam, então não era como se Claire não quisesse se assumir bissexual.

 

-E eu não sabia que ela podia ser tão falsa! Fingindo dar opoio e estar empolgada, mas na verdade, só contando os meses para o namoro de vocês acabar e...

 

-Amber! - Sebastian chamou a atenção, mas ela já tinha falado. Me senti mal de ter sido o pivô da briga das duas.

 

-Ai, meu Deus! Sebby, desculpa! Eu... Eu vou parar de falar... Vou pegar as... As cervejas.

 

-É, faz isso.

Ela saiu da cozinha. Eu suspirei. E encarei Sebastian.

 

-Claire escutou eu contando pro Anthony do teste. E surtou, achando que você estava grávida. Começou a berrar comigo que eu era um inconsequente e estava estragando sua vida... - Ele fez uma pausa, respirando fundo. - Que ela nunca acreditou nesse nosso namoro, que era óbvio que você tinha interesse em mim e eu só estava com você por causa de sexo... Ai, contamos que você não estava grávida. Amber perguntou "Espera, se por acaso eu pudesse engravidar de você e a gente engravidasse sem querer, você não ia querer o filho? "

 

-E o que ela disse? - Eu perguntei.

 

-Que Não. Ai foram as duas que começaram a brigar... Mas ela escutou na cara umas verdades de mim antes, né?

Ficamos em silêncio um tempo.

 

-Sabe, ela falou umas coisas... - Ele continuou. - Não sei qual foi sua impressão quando achou que pudesse estar gravida...

 

-Na verdade, eu não pensei. Foi a Jessica.

 

-Ah... Bem, de qualquer forma, se calhasse de você estar... Eu não ia te largar. Nunca. Não sou esse tipo de cara...

Eu sorri e senti meu peito doer de tanto amor por ele. Eu me joguei no seu pescoço e lhe enchi de beijos pelo rosto todo. Ele riu.

 

-Nossa, quanto amor!

 

-Você não viu nada! - Eu exclamei e voltei a encher ele de beijos, mas ai, Sebby me agarrou pela cintura e me deu um beijo de bambear as pernas- Uau, assim eu desmaio...

 

-É bem capaz... Você tinha que se ver da forma que está me olhando agora. Eu te amo tanto, Cherry!

 

-Eu te amo também, Sebby! E você também está me olhando de uma forma linda...

 

-Eu sei. Não tem como esconder: Você é o amor da minha vida!

Eu não sabia como responder a altura. Tacar um você também seria muito fútil... Eu só me agarrei mais ainda nele.

 

-Acabei de contar para Julie um segredo... - Sussurrei no ouvido dele. Não era mentira...

 

-É? E qual é?

 

-Vai ter que arrancar dela... É um segredo, bobo.

E sai correndo para a sala.

Era a festa surpresa dele. 


Notas Finais


Eita, não foi agora que veio o Baby Sebby 😂😳 Desculpe
Mas garanto que esse susto foi importante para os dois e os sentimentos deles. Desculpa a quem queria o Baby, mas eu não pretendia colocar ele agora (embora eu seja obrigada a dizer: Ele vem! 😂💖😜) e quando vier, vai ser super fofo! 😍

Enfim, espero que não estejam me odiando e não abandonem a história ksksk 😳😐

Até os comentários! 😘❤💞


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...