História O destino ou escolhas - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias A Rainha Vermelha, A Seleção
Personagens Personagens Originais
Visualizações 33
Palavras 1.313
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Poesias, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ficou sem capa, mais tudo bem... o importante é o conteúdo.
Boa leitura.
😊

Capítulo 21 - Mantenha a calma...


O dia passou voando. Neith tinha um encontro marcado comigo, mais teve que cancelar, pois surgiu uma reunião de última hora, e ele não sabia por quanto tempo ficaria "enjaulado lá dentro" - palavras dele.

Resolvi ficar no Salão das mulheres. Todas estavam ali, exceto a rainha, pois não se sentiu bem e pediu desculpas por não comparecer. Eu acharia muito tediante ficar ali dentro, se não fosse pela companhia de Ali é JuJu. Minhas amigas. 

-- Caraca velho!! Eu contei para vocês como foi meu encontro com o bonitão? - Ali fala, toda empolgada.

-- Você passou por cima, quando mandou a mensagem no grupo, não estava entendendo nada do que você dizia lá. - comentou Julieta.

-- Claro, ela só berrava. - falei rindo.

-- E o que vocês queriam que eu fizesse? - Ali disse toda dramática.

-- Tá... agora conta, como foi seu magnífico encontro com o bonitão? - pergintei.

-- Andamos a cavalo. Vocês sabiam que esse castelo é muito maior do que imaginamos ser? - Ela estava totalmente encantada. - Os cavalos são tão lindos, e o príncipe... Aahhh, superou todas as minhas expectativas. - Ela parecia uma boba falando daquele jeito.

-- Ele é perfeito mesmo. - foi o comentário da JuJu. 

Nossa amizade se tornou algo bem especial, que não nos importávamos em falar do príncipe. Mesmo estando em uma competição. Alisson propôs que não nos abalariamos por conta do Neith, que faríamos nossa parte para conquista-lo, mais que acima de tudo, respeitariamos a escolha. Até por que, quem iria escolher era ele, e não valeria a pena brigar por conta disso.

Eu não estava apaixonada pelo Neith, mais algo em mim acontecia quando ele estava por perto, gosto dele. Ele é um carinha legal. Deve ser carinho, já que somos amigos. 

-- hmmm eu sei... - Ali comentou, com um sorriso malicioso nos lábios. - Nos conta como foi seu encontro com o bonitão? - Ela se referiu a Julieta.

De início ela relatou um pouco, pois estava com vergonha. Mais acabou cedendo a cara de pidona da Ali.

-- Fomos para uma sala de cinema que fica no segundo andar. - Ela falava com doçura ao se lembrar do encontro. - Ele colocou um filme de comédia romântica, e preparou pipocas, que não saiu tão boas, mais o que vale é a intenção, então ele pedalou para prepararem para nós. - Ela soltou um sorriso tímido. - rimos bastante, ele foi muito gentil. 

Ali soltou um suspiro pela Julieta. Eu apenas observava a cena, eu estava feliz por cada uma. Foi quando as duas me encararam, e eu já sabia o que elas queriam.

-- Fomos para a biblioteca. - falei simplesmente. - vocês precisão ver aquele lugar, é divino. E ele foi muito, atencioso comigo. - falei ao me lembrar de como tudo terminou. 

Elas pareceram satisfeitas. 

-- Vice não teria um encontro agora? - JuJu perguntou. Eu havia comentado com elas que ele me chamou para sair. 

-- Teria, mais surgiu um imprevisto. Reunião de última hora. - falei, sem deixar dúvidas.

-- Ahhh. - falaram em uníssono.

Ficamos por lá, conversando sobre várias coisas. Quando ouvi um som... uma sirene. Alguma coisa queria dizer com aquele som. Foi quando nos damos conta.

-- Terroristas!!! - falamos juntas.

Percebi algumas meninas se movimentando pelo salão, estavam assustadas, algumas poucas demonstravam auto-controle. 

Desde que chegamos ao Palácio, as coisas pareciam calmas. Nunca tinha presenciado algo do tipo. Mais aquilo, era aterrorizante. 

Guardas entraram no Salão, fazendo todas gritarem por conta do susto. Vi Gabriel entre eles, e não pude deixar de ficar preocupada. Se eles invadissem o local, os guardas seriam os primeiros a serem atingidos. Eu nunca gostei da ideia dele se alistar, e sempre que ele tocava no assunto, eu tentava convencê-lo do contrário, então acabava-mos brigando. E agora, vê-lo ali, disposto a dar á vida por nós, era desesperador para mim. 

Ele me olhou, tentava passar confiança. "Eu vou ficar bem, não se preocupe. Eu te protejo."  Era incrível como nossa relação era especial, pois até conseguíamos ler o olhar um do outro. 

Ouvi um estouro de pedra se clicarem contra a janela próxima a mim. Me joguei por cima da Ali, por impulso. 

-- Aii!! - Ela gruniu. Assustada.

-- Desculpe. Você está bem? - perguntei, já me retirando de cima dela.

-- sim, foi apenas o susto. - Ela disse se levantando.

Vi que Bianca estava de baixo de uma mesa. Seria um cena engraçada, se não fosse pela situação que todas nós nos encontrávamos. Valquiria estava próxima á ela, como de esperado, mais demonstrava uma tranquilidade surpreendente. Ao contrário de Barbara e Cecília, que seguravam as mãos uma da outra, já chorando. Muitas das garotas estavam na mesma situação. Até Julieta. Eu estáva assustada, mais não ao ponto de chorar, assim como Alisson, Megan, Valquiria e Bianca, que apesar da situação, não derramou uma lágrima. 

Um soldado, com a aparência de aproximadamente 30 anos, nos instruiu a ficarmos abaixadas. Pois seria muito perigoso para a nossa segurança se aquela quantidade de garotas saíssem procurando por abrigos. Ele tantou acalmar os ânimos dizendo que ali estavam os melhores soldados de Breziz para fazer nossa segurança. Fizemos tudo de acordo com suas instruções. Conseguia ouvir sons de tiros vindo de fora, e algumas janelas mais sendo quebradas. 

Depois de longos minutos, ou horas, não sei ao certo, os sons cessaram. Depois de mais outros longos minutos, um guarda entrou no Salão.

-- Eles foram detidos, já estamos seguros. A confusão não chegou a entra nas portadas do Palácio, então estão liberadas. - Um soldado de cara amarrada falou.

-- Obrigado Soldado Bem. - o guarda que nos instruiu a ficarmos abaixadas falou para o mesmo. - peço que sigam direto para seus aposentos, senhoritas. Mandarei alguns soldados vos acompanhar. 

Ele distribuiu os soldados, dês para ser mais exata. Gabriel veio ao meu lado. Não nos falamos, apenas nos encaramos. Lendo o olhar um do outro.

(Gab) "Eu disse que tudo ficaria bem". - Ele me olha com tranquilidade.

(Eu) "É... Mais você poderia ter morrido!" - já eu, o fuzilo com os olhos.

(Gab) "Não faça tanto drama. Estou bem, e  você também, isso que importa." - seu olhar é de confiança e carinho com um pouco de ironia.

Suspiro fundo, e volto a olhar para frente. Dando fim a nossa "conversa". 

Cheguei ao meu quarto, e minhas damas já estavam lá. Biatriz parecia estar mais assustada que as outras. E deixava algumas lágrimas cairem. Carolina e Maria estava juntas a ela, tentando acalma-la, claro. 

-- Calma Bia. - ouvi Carolina falar. - eles já foram embora, Ok!! 

Me aproximei delas. Se não fosse pela situação, aquela cena seria muito bonita de se ver. Não pelo fato do desespero de Bia, mas pela amizade que era perceptível entre elas. 

-- É Bia, eles já se foram. - falei, me aproximando delas.

Todas olharam para mim. Suas expressões mudaram, de preocupação para alívio.

-- Anne... - disseram em uníssono. - que bom que você está bem. - falou Maria. Já se levantando e me dando um abraço. Que retribui.

Eu as considerava como parte da família, passava a maior parte do meu tempo com elas, e conversávamos bastante. 

Logo em seguida, Bia e Carolina vieram e nos abraçaram tambem. Biatriz pareceu se acalmar mais. O que foi bom.

-- Eu ainda não disse isso. Mais tenho um carinho enorme por vocês. - falei, já emocionada. - as considero como se fosse parte da minha família. E ficaria muito mal se algo acontecesse a vocês. - falei, com toda a sinceridade que alguém poderia ter.

-- Sentimos a mesma coisa por você Anne. - Carolina respondeu. E todas concordaram.

Ficamos ali, juntas, e acabamos nos esquecendo do ocorrido. Ou preferimos não comentar.

Eu havia ido para aquele lugar, sem nenhuma expectativa, achando que iria odiar tudo aqui. Mais foi o contrário, eu fiz ótimas amizades, e agora... não saberia viver sem elas. 

Eu estava muito feliz com o que recebi aqui. 



Notas Finais


Hmmmmmm
Gostaram!!!?
Eu super aprovei. 😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...