História O destino predestinado - Capítulo 84


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hunter x Hunter
Personagens Alluka Zoldyck, Chrollo Lucilfer, Feitan, Gon Freecss, Hisoka, Illumi Zoldyck, Kalluto Zoldyck, Killua Zoldyck, Kurapika, Leorio Paradinight, Maha Zoldyck, Personagens Originais
Tags Gon, Hunterxhunter, Hxh, Killua, Killua Zoldyck, Killugon, Kurapika, Leopika, Romance
Visualizações 92
Palavras 1.532
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 84 - E o tempo passa


Fanfic / Fanfiction O destino predestinado - Capítulo 84 - E o tempo passa

*Autora on*

         Quatro anos se passam e Gon e Killua já estão com 22 anos. Eles juntamente com Kurapika, Amane e Canary se tornam Hunters e cada um vai para cada área de seu interesse. Amane foi morar com o quinteto aumentando o numero de pessoas na casa que agora o chamam de setimeto, pois só agora que eles se lembram de Aullik que também está morando com os três casais.

         Alluka está cursando psicologia em uma das melhores universidades da cidade; Ikalgo, Ponzu e Pokkle foram para o rumo da biologia; Palm foi para direito (tudo a ver com ela) ainda namorando Knov; Melody começava uma carreira com o ramo da musica e ainda estava apaixonada pelo seu namorado Ikalgo; Leorio, Neon e Emiko (agora com cinco anos) se mudaram para uma metrópole para que Leorio cursasse o tão sonhado curso de medicina.

*Gon on*

        A missão acabou durando mais do que o esperado, espero que Kill não esteja bravo comigo. Era para durar uma semana, mas durou um mês e eu não pude impedir isso. Nosso aniversário foi nesse meio tempo e tenho certeza que ele ficou triste por eu estar longe. Abri a porta de casa e vi que era meia-noite, jogo a minha mochila no sofá e corro para o quarto para matar a saudade do meu albino. Abro a porta e vejo-o dormindo tranquilamente e... Aquilo era uma pelúcia minha? Ownn... Ele ficou com saudades, sinto um aperto no coração ao lembrar uma conversa dele com a Alluka que eu havia escutado pouco antes de ir para a missão.

              *Flashback on*

         Estava mexendo no meu celular quando vi um meme engraçado e queria mostrar para o meu namorado. Levanto do sofá e vou até o nosso quarto, mas paro na porta ao ouvir Kill e a Luka conversando.

Alluka: Você quer trocar?

Killua: Obvio. Eu estou cansado de ficar olhando para a mesma coisa todos os dias.

           Do que eles estão falando?

Killua: Eu estou com ele faz muitos anos já está na hora de seguir em frente.

             "Seguir em frente"? "Muitos anos"? Eles falavam sobre mim? O Kill queria me trocar...? Por que? Eu fiz algo errado? Senti lágrimas se formarem em meus olhos.

Alluka: Você está querendo dizer que...

Killua: Sim! Eu vou fazer isso.

Alluka: Ahh! Eu estou tão feliz!!

                Ela está feliz por o Killua querer terminar comigo? Pensei que a Alluka gostava de mim... Ela até fica me chamando de cunhado o tempo todo... 

Alluka: E quando vai ser? 

Killua: No nosso aniversário. Eu vou precisar de sua ajuda para escolher outro.

Alluka: Será um prazer!

                  Ele vai terminar comigo no nosso aniversário?! Eu sai da porta e corri para o banheiro trancando a porta atrás de mim. Lágrimas caiam aos montes de meus olhos... O Killua não poderia terminar comigo! E ainda me trocar por outro! Eu o amo e ele também diz me amar! Eu não seria nada sem ele... E-Eu não posso deixar isso acontecer! 

                *Flashback off*

        Eu preciso convencê-lo de que ele também não é nada sem mim. Fico observando ele dormir, não consigo me conter e dou um leve beijo em sua testa. 

Killua: G-Gon...?

Gon: Desculpe, amor, acho que te acordei e...

           Ele segura a minha blusa e me puxa para um longo e desejado beijo. Que saudade do meu albino! Ele me derruba na cama, mas o beijo não é interrompido. Passo a mão em volta de sua cintura e trago para mais perto fazendo nossos corpos ficarem grudados um no outro. Sinto seu coração bater ao ritmo do meu, ambos estão com batidas fortes. A maldita falta de ar nos separa e um sorriso bobo se forma em nossos lábios.

Killua: Eu morri de saudade do meu moreno.

Gon: E eu que não tive a minha dose de carinho do meu albino por um mês? Quase que eu não aguento.

            Ele sorri e me abraça mais forte. Se ele quer terminar comigo por que continua sendo tão doce? 

Killua: Você está proibido de ir a outra missão por tanto tempo... Eu quero o meu amado do meu lado... Zzzzz

Gon: Eu te amo, Killu. 

              Ele não responde. Deve ter adormecido... Ou será que está fingindo para não me responder? Acabo adormecendo com essas perguntas em minha cabeça.

*Killua on* 

             Acordo com o ronco do Gon... Ele deve estar muito cansado da missão já que ele só ronca quando está muito cansado. Eu fiz duas missões curtas nesse meio tempo sem o Gon, mas quando eu chegava a casa era difícil dormir sem ele ao meu lado. Chegou ao ponto que eu fiz uma pelúcia dele para ver se fazia diferença... Eu estava morrendo sem o meu moreno por perto. Levanto e vou ao banheiro, passo uma água no rosto e abro a minha gaveta do armário de baixo da pia para ver se ainda estava lá. 

            *Flashback on* 

           Alluka veio até o meu quarto pedindo ajuda para o que vestir para o jantar dela com o Kurta. Ela estava se trocando no banheiro quando eu encaro minha mão com o anel azul em meu dedo...

Alluka: O que foi?

Killua: Acho que eu preciso comprar outro anel.

Alluka: Você quer trocar?

Killua: Obvio. Eu estou cansado de ficar olhando para a mesma coisa todos os dias. Eu estou com ele faz muitos anos já está na hora de seguir em frente.

          Já faz muito tempo que eu venho pensando nisso e agora eu vou colocar em pratica: eu vou pedir Gon em casamento. Nós estamos juntos faz muito tempo e o meu amor por ele só aumenta e eu quero ir para o próximo passo de nossa relação e mostrar ao mundo o quanto eu o amo. 

Alluka: Você está querendo dizer que...

Killua: Sim! Eu vou fazer isso.

Alluka: Ahh! Eu estou tão feliz!!

             Ela vem até mim e me abraça forte.

Alluka: E quando vai ser? 

Killua: No nosso aniversário. Eu vou precisar de sua ajuda para escolher outro.

Alluka: Será um prazer!

                Ela volta para o banheiro.

Alluka: Eu não acredito que você vai propor para o Gon!!

Killua: Ele é o amor de minha vida não há nada de inacreditável nisso.

            Duas semanas se passaram e eu com ajuda de Alluka escolhi a aliança perfeita para Gon. Eu estava ansioso por sua volta, mas então recebo uma ligação do meu futuro noivo.

Gon: Desculpe, Kill, mas a missão se complicou e eu vou ter que ficar mais tempo por aqui.

Killua: Mas o nosso aniversário é esse fim de semana! Eu tinha tanta coisa planejada!

Gon: Eu sei... Mas eu não posso fazer nada...

Killua: Ok... Te vejo quando você voltar então... 

Gon: Tchau.

Killua: Tchau... Te amo...

             Acho que ele não me escutou, mas ok, ele já deve saber o quanto eu o amo... Eu vou ter que pensar em outra forma de propor para o meu amado...

               *Flashback off*

             Finalmente acho a caixinha de chocorobot com a caixinha com a aliança dentro. Eu coloquei ai, porque sei que o Gon não ousaria mexer no meu chocolate. Abro a caixa e vejo a aliança dentro, ela é quase tão linda quanto seu futuro dono, mas nada será mais bonito do que o meu moreno. Saio do banheiro e vou para a cozinha preparar café da manhã. Alluka e Kurapika descem juntos abraçados... Eu nunca vou conseguir me acostumar com isso...

Kurapika: Eu vi a mochila do Gon no sofá. Ele já voltou?

Killua: Sim. Ele está lá em cima dormindo.

Alluka: Ele deve estar muito cansado. Uma missão de um mês deve ser difícil... 

          Eles se sentam no balcão e ficam me olhando fazer panquecas e servi-los. Amane e Canary não demoram a aparecer e a juntar a nós. 

Alluka: Então... Quando você vai... Sabe?

           Canary bate as mãos no balcão com uma cara surpresa.

Canary: Você vai pedir o Gon em casamento?!

Killua: Shh. Ele pode ouvir... Sim, eu planejava fazer isso no nosso aniversário, mas a missão dele durou mais tempo que o esperado...

Amane: Ownn. Parabéns para vocês.

Killua: Bom, ele ainda tem que aceitar... E se ele disser não?

         Todos olharam com uma cara de "serio que você está perguntando isso?". 

Alluka: É obvio que ele vai dizer "sim"! Ele te ama.

Canary: Eu quero ser a madrinha!

Alluka: Espera, eu sou a irmã, eu que vou ser a madrinha de honra.

Kurapika: Eu sei que meu posto está salvo em ser um padrinho.

Amane: Até você vai entrar nessa, Kurapika?  

*Gon on*

         Acordo com uma barulheira vindo da cozinha. Levanto e desço as escadas e a conversa se cessa. 

Gon: O que foi, pessoal? Não precisam matar o assunto só porque eu cheguei...

Canary: Não foi por causa disso é que... 

Alluka: O Kurapika contou uma piada tão ruim que fez o assunto morrer de tanto mau gosto.

Kurapika: Querida!

            O Killua fez uma careta ao ouvir o Kurta chamar a Alluka de querida. Mesmo depois de todos esses anos ele ainda tem dificuldade em aceitar que sua irmãzinha está crescendo. Vou até o outro lado do balcão e dou um beijo na bochecha do meu albino, pego o cereal e sento a mesa. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...