História O destino que nos uni - Capítulo 43


Escrita por:

Postado
Categorias Eldarya
Personagens Ezarel, Jamon, Keroshane, Leiftan, Mery, Miiko, Nevra, Personagens Originais, Valkyon
Tags Casamento, Dulce, Eldarya, Ezarel
Visualizações 104
Palavras 1.608
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Famí­lia, Fantasia, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 43 - Não posso


Fanfic / Fanfiction O destino que nos uni - Capítulo 43 - Não posso

Autora

Miiko trazia Karenn pelo braço, abriu a cela, e a jogou lá dentro, trancando a mesma em seguida. 

Miiko: Dejesa ir no banheiro?- perguntou para Huang, essa que assentiu com a cabeça, Miiko abriu a cela, e do mesmo jeito que levou Karenn, ela levou Huang.

Miiko saiu da sala, e Yvoni entrou, caminhou até a cela de Valkyon, destrancou a mesma, e tirou Valkyon de lá. 

Valkyon: O que esta fazendo? - perguntou um pouco assustado, mas também quem não estaria? Com uma ninfa que tem sede de vingança, e que esta disposta a fazer coisas extraordinárias só para se vingar

Yvoni: Valkyon, preciso que me faça um favor. - cravando suas unhas na barriga do mesmo, o levou para fora da sala, Valkyon resmungava de dor pelo aperto que Yvoni fazia 

Valkyon: O que quer?- no chão tinha várias estacas afiadas, e isso fez a preocupação de Valkyon almentar

Yvoni: Apenas durma.- Yvoni pegou uma estaca, e acertou em Valkyon, que caiu no chão desacordado

Dulce

Eu acho que nem precisaria falar o quão nervosa eu tinha ficado, Christie tinha uma adaga contra seu pescoço, cravei as unhas na palma da minha mão, o pior era saber que Christie poderua morrer e era por minha causa, um sentimento de culpa te atinge quando você ver que alguém que você tanto gosta quase morrer por culpa sua, mesmo essa pessoa não tendo nava a ver. 

Dulce: O que você vai fazer?- perguntei enquanto era forçada a andar pela floresta, Yvoni segurava com força no meu braço, e a adaga sendo precionada contra a minha nuca. 

Yvoni: Você já vai ver, não estamos tão longe.- ela falou com tanta frieza,que chegou a ne dar arrepios, quanto mais adentravamos na floresta, eu vi uma neblina, logo eu estava andando as cegas, não conseguia ver nada, só andava porque Yvone me puxava.- Dulce, você sente falta de Valkyon?- estranhei sua pergunta, mss quando saimos da neblina, fiquei paralisada ao ver Valkyon pendurado em uma árvore, com várias cordas em volta dele, ele estava em uma altura bem longe do chão, e no chão tinha vários estacas afiadas, não havia duvida que se ele caísse, ele morreria, só de imaginar essa cena, me fez ficar de estômago embrulhado. -Sabe, ele não me serve mais, então pensei "por que não brincar com ele?" 

Dulce: Você é nojenta.- falei com desprezo, mas ela pareceu não ligar

Yvoni: É muito simples, você só precisa me dar uma coisinha que eu quero, e então eu solto o seu amigo.- ela me virou pra ela,e segurou nos meus ombros -Onde vocês guardaram aquele experimento?- é claro que eu sabia do que ela estava falando, mas não podia dizer nada,era muito perigoso.

Dulce: Eu não sei do que você esta falando. -uma de suas mãos, agarrou o meu pescoço, e me prensou contra uma árvore,com toda a certeza do mundo que ela não tinha gostado da resposta que dei

Yvoni: Não sabe?- neguei com a cabeça com certa dificuldade- Eu vou te dar uma informação desse experimento, ele pode matar qualquer um, até o ser mais poderoso que se conhece. -eu não podia contar pra ela,  aquilo poderia matar a todos, mas era Valkyon quem estava prestes a morrer, ele não merecia morrer,  e eu nem deveria saber sobre esse experimento, foi um erro, e tinha prometido que não contaria a ninguém. Me assustei quando a corda começou a desembolar, e o corpo de Valkyon foi descendo rapidamente para baixo

Dulce: Esta no castelo, no quarto dos meus pais.-falei rapidamente e por pouco Valkyon não era perfurado pelas estacas,percebi que ela queria mais coisas-  Em baixo da cama deles tem uma abertura escondida, o experimento esta lá. - Yvoni ainda apertando o meu pescoço, olhou nos meus olhos, e me soltou, eu acabei caindo no chão tossindo muito. 

Yvoni se aproximou de Valkyon, e tirou as estacas de lá, que pareciam que estavam amarradas com raízes de árvores, e então deixou o corpo de Valkyon cair, foi quando ele finalmente acordou assustado.

Dulce: Por que você fez isso? -perguntei quase que sem voz. Yvoni poderia ter ameaçado a vida de Christie, mas ela só queria me trazer pra cá, pra me fazer contar sobre um experimento que pode matar uma cidade toda.

Yvoni: Olha só pra você.-ela se abaixou na minha frente, e passou a mão no meu rosto,tirando alguns fios e colocando pra trás da orelha- Eu também já fiquei com tanto medo. Medo de perder aqueles que eu amava, e eu acabei perdendo, mesmo fazendo de tudo para que isso não acontecesse, e foi tudo culpa sua. Eu só estou retribuindo o favor. 

Dulce: Eu não te fiz nada...- Yvoni agarrou meu cabelo e puxou com força pra trás, me fazendo olhar ora ela. 

Yvoni: É CLARO QUE FEZ. FOI POR SUA CAUSA QUE TIRARAM ELES DE MIM, A CULPA É SU...- Yvoni não pode terminar de falar, pois foi tirada de cima de mim, e jogada pra longe.

Valkyon me ajudou a levantar, segurou na minha mão, e me puxou, estávamos correndo pela floresta, e estavamos indo para lugar algum, mesmo sem forças, e com dificuldade pra respirar, eu corri, sem olhar pra trás.

Valkyon 

Dulce: Para,para,por favor. -pediu já parando de correr e pegando fôlego 

Valkyon: Lamento, mas temos que continuar correndo.- Dulce apoiou as mãos nos joelhos, e fez uma careta pra mim

Dulce: Me desculpa, mas eu me canso, não fui treinada pra correr de ninfas malucas.- reclamou 

Ouvimos algo, folhas sendo esmagadas, como se alguém estivesse correndo rapidamente. Olhei para o chão e peguei um pedaço de pau que com certeza era de uma árvore velha, eu e Dulce nos colocamos atrás de uma árvore, ela tapou a boca com as mãos, e percebi que ela se esforçava ao máximo para controlar sua respiração. 

Quando os passos começaram a ficar mais lentos, segurei com força o pedaço de pau.

Ezarel: E então? - olhei para Dulce que também tinha as sobrancelhas franzidas, mas que assim como eu, estava mais calma

Chrome: O cheiro para por aqui.- suspirei e sai de trás da árvore, dando de cara com Ezarel, Nevra, Christie e Chrome 

Nevra: V-Valkyon?

Ezarel: Onde esta a Dulce? - ao falar isso, a mesma saiu de trás da árvore, ela não se aguentou e acabou se sentando no chão, Christie foi até ela, e Dulce começou a chorar. 

                      ***

Autora

Depois de um bom tempo, eles conseguiram achar um lugar para descansar, mesmo correndo riscos, eles só queriam dormir um pouco, e foi muito cansativo para todos. Valkyon estava mais aliviado por não estar mais dentro de uma cela, mas continuava preocupado com os outros. 

Nevra: Karenn também esta lá? - perguntou preocupado

Valkyon: Sim. Eu não sei o motivo dela esta fazendo isso, mas...- o moreno olhou para Dulce que estava dormindo na perna de Christie, que passava delicadamente seus dedos entre os fios de cabelo dela- é com a Dulce.- logo todos os olhares foram para a garota que dormia

Christie: Hoje ela faz 17 anos.- murmurou chamando a atenção de todos

Chrome: O que você disse?- é claro que ninguém esperava ouvir que Dulce completava mais um ano de vida, e justo no meio de toda aquela bagunça

Nevra: Por que você não me contou? 

Christie: Nevra olha como as coisas estão, você acha que todos iriam parar pra desejar feliz aniversário? Nem ela mesma se importou quando tentei tocar no assunto. 

                       ***

Ezarel aproximou sua mão para tocar no rosto da mesma, hesitou por um momento, mas acabou tocando no rosto delicado de Dulce. Passou os dedos pela sua bochecha, e contornou a boca pequena dela, como séria aqueles lábios? Qual seria seu sabor? Claro que ambos ja tinham se beijado, mas nunca foi prazeroso, nem para Ezarel, era como uma forma de fugir de Dulce, e nunca deu certo. Ezarel negou com a cabeça, suspirou e se levantou, ele caminhou,se afastando um pouco dos outros que dormiam. 

Ezarel: O que foi agora?- resmungou não gostando nada de que alguém tinha o visto

Nevra: Hoje quando a Dulce se entregou, você ficou tão desesperado, que até tinha se esquecido que tinha um ferimento na costela. Revirou o quarto dela, só pra achar um pano que ela tinha usado para enxugar o suor do rosto. Foi o primeiro a pegar uma arma. -o elfo não disse nada, ficou calado-  Por que ainda mantém essa promessa idiota? 

Ezarel: Nevra você sabe muito bem que não posso. Não quebro uma promessa quando faço. - Ezarel se retirou e voltou pro seu lugar, se deitou e fechou os olhos tentando dormir. 

Mas eles não tinham falado tão baixo assim. Por que alguém tinha ouvido, e queria entender o que estava acontecendo.

                       ***

Christie deu para Dulce uma garrafa pequena, que contia água na mesma, Dulce bebeu um longo gole, mas não tinha satisfeito sua cede, mas tinha consciência de que não era a única que queria água, então não podia beber muito. 

Dulce olhou para Nevra, que conversava alguma coisa com Chrome, mas de vez enquanto ele olhava para Christie. 

Dulce: O que 'tá acontecendo entre você e o Nevra? - Christie paralisou e olhou para a amiga, a pergunta tinha sido tão repentina que pegou Christie de surpresa

Christie: Como assim? Nada! -deu de ombros 

Dulce: Jura? Ele não para de olhar pra você. -Christie olhou por cima do ombro, e viu Nevra a olhando, ela virou o rosto rapidamente com vergonha 

Christie: Não tem nada acontecendo ta bom.- Dulce foi olhar mais uma vez para Nevra, mas seu olhar desviou para Ezarel, que ficou ao lado de Nevra e se meteu na conversa. Dulce não tinha esquecido que Ezarel foi o primeiro a perguntar por ela, e isso fez seu coração bater mais rápido. 


Notas Finais


Quem será? Hahaha


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...