História O Destino tem uma Ponta Sombria - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Amor, Baekhyun, Hetero, Magia, Romance, Sehun, Sobrenatural, Universo Paralelo
Visualizações 19
Palavras 881
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIII GENTEEE!!
Desculpa demorar para aparecer de novo, eu estou com um bloquei de criatividade muito grande e tendo umas dificuldades com a minha bipolaridade, meu remédio não está mais funcionando tanto quanto deveria. Mas estou aqui e espero que gostem desse capítulo! Boa leitura!
~AllyTheReader💙

Capítulo 17 - Capítulo 17


    Enquanto Baekhyun se concentrava em nosso beijo, minha mão esquerda se locomovia de vagar em direção à espada. Conforme a pego sem que ele percebesse, vou a aproximando. Quando nos separamos do beijo, ele me olha sorrindo bobo e balançando a cabeça de um lado para o outro. Abeiro a espada em seu pescoço, causando um susto nele, que havia levantado um pouco da cabeça para ver o que era o objeto gélido em seu pescoço, em seguida ele pende a cabeça para trás, fecha os olhos e sorri.

- S/N… S/N… não vai conseguir distrair e nem ganhar do inimigo desse jeito, você sabe né?!

- Como não!? Eu te distrai, por que não posso distrair os outros?

- Vai sair beijando todo mundo agora?

- Por que não!?

- Toma cuidado, os dias de hoje tem muitas doenças se espalhando adoidado, não se pode se relacionar com qualquer um!

- Baekhyun! – Coloco a espada do nosso lado e bato suavemente em seu peitoral.

- O que? Não estou mentindo! Herpes é uma prova do que estou falando! – Rio um pouco auto junto à  ele. – E então… vai continuar sentada no meu colo, vai sair ou quer aproveitar que estamos nessa posição e já receber sua recompensa por ter “vencido” de mim? – Rio um pouco mais auto e saio de cima dele.

- Estava agora à pouco falando dos perigos da sociedade de se relacionar com qualquer um e depois me diz uma coisa dessas?!

- O que você pensou? Eu estava falando de você deitar no meu colo e a gente dormir! Estava pensando em coisas impuras Dona S/N!? Oh Deusa, que pessoa colocastes em meu caminho!

- Para de ser idiota, e eu sei que você não é nada puro também, não envolva a Deusa nisso! 

- Tudo bem, desculpe… - Ele sorri – Mas vamos lá, você ainda tem que treinar muito! Já vi as suas habilidades básicas, foi bem inteligente até! Se quer achar o talismã terá que enfrentar diversas coisas e  bruxos!

- Se eu encontrar o talismã, como vou saber que é ele?

- Ele é especial, tem uma aura encantadora e consegue controlar as pessoas apenas com seu carisma, a pessoa que conseguir pega-lo será a mais sortuda e os companheiros dele ficaram todos ao seu lado…

- Uau, parece bem legal! Mas dá um pouco de medo também, por que você precisa de um talismã? Para que ter tanto poder?

- O talismã irá te mostrar as verdades do mundo, te mostrará todas as coisas escondidas! Entretanto, tem pessoas que querem apenas protegê-lo, como o coven do Suho, e tem coven que querem saber desse conhecimento, como o meu. Mas vamos deixar essa conversa para outra hora! Levanta, temos que treinar mais um pouco!

    Me levanto e com sua ajuda desço do container, fomos para o centro do galpão novamente. Baekhyun pegou uma fita de gaze, que estava em uma mochila esparramada no chão, e deu voltas em minha mão para protegê-las. Em seguida passou em si. Logo ele estava me orientando em alguns golpes e, obviamente, não consegui fazer a maioria deles. Enquanto me ajudava Baekhyun também ria de minhas falhas tentativas.

    Já era quase duas da manhã quando havia acabado o treino, estava esgotada. Baekhyun, ao notar minha exaustão, me liberou do treino. Em casa, tomei banho e me joguei na cama caindo em sono profundo em apenas alguns minutos. Fazia tanto tempo que não dormia tão profundamente desde que ele morreu… Por que Yifan havia dito aquilo? Quando Lu Han veio a óbito, estávamos numa festa, havíamos bebidos muito, a floresta estava silenciosa, havia ninguém. Apenas ele e eu. Quando o clima estava começando a “esquentar” entre nós, ouvimos um uivo e nos assustamos. Entretanto logo voltamos a nos beijar, porém um vulto passou por nosso lado me assustando, Lu Han insistiu em dizer que era nada, mas estava apavorada. Então ele foi na direção em que eu disse ter visto o vulto indo. Em seguida, Yifan apareceu, claramente bêbado, ouvimos Lu Han gritar e Yifan correu em direção em que o grito veio, antes de sumir na escuridão da noite pediu para que chamasse ajuda.

    Voltei para onde estava a festa e pedi ajuda à Tao que correu em direção à floresta e me mandou ficar onde estava pois era perigoso. Esperei pelo o que pareceu serem horas, então Yifan apareceu, sua jaqueta estava manchada de sangue, seus olhos inchados pelo choro, juntos chamamos uma ambulância e tempos depois o corpo, todo coberto por um saco preto, de Lu Han em cima da maca sai da floresta e é carregado para dentro da ambulância por alguns paramédicos. Eu chorava e gritava para ir com ele e vê-lo uma ultima vez, mas Yifan e Tao me seguravam, ambos também choravam. Desde então, nunca mais consegui dormir direito. Yifan e Tao diziam ver Lu Han às vezes, todos começamos a ter alucinações, onde víamos Lu Han, Tao parou de falar disso após tratamentos intensos psiquiátricos e nunca mais falou conosco, Yifan se negou a se tratar, e eu, bem… me mudei, fui transferida do meu antigo psicólogo para o consultório de Junmyeon, eu já tinha alguns problemas antes de Lu Han, sua morte apenas serviu de gatilho para mais problemas surgirem.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, desculpem qualquer erro e se não alcancei suas expectativas!
Até a próxima e Bye Bye!
~AllyTheReader💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...