História O diário de Erick - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Auto-mutilação, Bebidas, Depressão, Drama, Drogas, Família, Gay, Gays, Heterossexuais, Homossexuais, Incestos, Lgbt, Lgbtq, Lgbtt, Medo, Relacionamento, Suícidio, Violencia, Yaio
Visualizações 45
Palavras 355
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oii, esse é a primeira vez que escrevo uma fic, relatei em outro ponto de vista uma coisa que já aconteceu cmg... espero que gostem sz

Capítulo 1 - Dia 1


Fanfic / Fanfiction O diário de Erick - Capítulo 1 - Dia 1

XX/XX/XXXX (dia 1)

Cuidando do pequeno como sempre, Escuto o barulho do portão...olho o relógio e vejo que já eram 21:00, não era de me impressionar que ele chegaria tarde... já estressado, vou até ele e logo de cara sinto aquele forte cheiro de cachaça... Percebo que talvez esse maldito vício nunca acabe...estressado por tudo que andava acontecendo vou perguntando se por acaso ele havia esquecido de chegar em casa, ele me olha com olhar sarcástico e diz "então quer dizer que agr vc manda em que horas eu devo ou não chegar em casa" após isso solta uma risada medonha que me faz sentir arrepio até na alma. Ele sai e vai pra cozinha, vou o seguindo ainda querendo saber onde ele estava e pq me deixou sozinho com o baby... Dps de passar uns 20 minutos discutindo vejo ele pegando a garrafa de cachaça e erguendo o braço, "o que ele vai fazer com essa garrafa?" Me pergunto, já assustado porém tentando ao máximo não fazer ele perceber meu medo... Em questão de segundos sinto meu braço arder, é um líquido quente escorrer ... olho e percebo que ele tinha simplesmente tacado a garrafa em minha direção, por causa da dor acabo caindo de joelhos no chão e lágrimas começam a cair de meus olhos de forma descontrolada... Por medo, saio correndo pra sala e me sento no sofá, pego um pano e tento fazer o sangramento parar... Olho pro lado e vejo o baby com olhar assustado ao mesmo tempo sem entender oq está acontecendo.

Dps de conseguir fazer o sangramento parar, começo a escutar barulhos de passos pelo corredor e sinto minha alma se arrepiar por completo quando vejo ele com aquele mesmo olhar vazio, ele começa a falar, fazendo um discurso de como ele era uma boa pessoa e estava estressado pelo trabalho e que ele nunca iria me machucar... Escuto quieto e nauseado por causa daquele cheiro horrível de cachaça... Dps de ter que ouvir tudo aquilo já me sentindo um lixo... Pego o baby e levo ele pro quarto na esperança de que no dia seguinte o dia fosse melhor... 


Notas Finais


Qualquer crítica (construtiva), ou alguma sugestão deixem nos comentários sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...