História O diário de Jung Jaehyun. - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Monsta X, Neo Culture Technology (NCT), SHINee, Stray Kids
Personagens Baekhyun, Bang Chan, Chanyeol, Chen, Chenle, D.O, Doyoung, Haechan, Han Ji-sung, Hwang Hyun-jin, Hyung Won, I'M, Jaehyun, Jaemin, Jeno, Jeon Jungkook (Jungkook), Jinki Lee (Onew), Jisung, Johnny, Joo Heon, Jung Hoseok (J-Hope), Jungwoo, Kai, Ki Hyun, KiBum "Key" Kim, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Seung-min, Kim Taehyung (V), Kim Woo-jin, Kun, Lay, Lee Felix, Lee Min-ho, Lucas, Mark, Min Hyuk, Min Yoongi (Suga), Minho Choi, Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, RenJun, Sehun, Seo Chang-bin, Show Nu, Suho, Taeil, Taemin Lee, Taeyong, Ten, Winwin, Won Ho, Xiumin, Yang Jeong-in, Yuta
Tags Chansebeak, Dotae, Jaeyong, Kaisoo, Luwoo, Markhyuk, Nomin, Sulay, Tenny, Yuwin
Visualizações 158
Palavras 1.242
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha o cap novo aí minha gente.

Demorei? Não faço a mínima ideia....

Já ouviram Chain hoje? Não? Tá esperando o que?........ Sla....


Provavelmente irei postar uma nova fic essa semana dêem amor para ela tbm.....plsss.. ..

Bjos....

Espero que gostem.

FOQUEM NAS NOTAS FINAIS... OBRIGADINHA S2.

Capítulo 9 - A tempestade antes da calmaria. ( Part.2)


Fanfic / Fanfiction O diário de Jung Jaehyun. - Capítulo 9 - A tempestade antes da calmaria. ( Part.2)

Esse é momento da minha vida que eu parou e penso QUE PORRA. Jung Jaehyun está chocado, e não e só um chocado tipo quebrei o vaso preferido da minha mãe e o PUTA QUE PARIU! O QUÊ QUE É ISSO?. 

Vejam bem, Taeyong para mim sempre foi alguém digamos que pleno, nada se enquadrava à ele no quesito violência até esse memento. Agora eu vos digo, quem é ele?. Pensar que você não conhece tão bem alguém que até uns minutos atrás era a perfeição para você é como dá um tiro no próprio pé, e não, não o julgo ou algo do tipo. Quem em sã consciência ficaria "normal " depois de tudo que ele e até mesmo Taemin passou? Quem conseguiria perdoar alguém tão cruel?. Se você que está lendo isso nesse exato momento dizer que sim, você perdoaria, bom deve lhe indicar um consultório psiquiátrico. 

Porém, independente do estado ou como seus olhos bicolores trasmitiam sua raiva, ele continuava lindo. 

Sim Jung Jaehyun é a PORRA de um sádico, só pode ser isso. Ele brilhava naquele momento, mesmo com todo ódio estampado em sua face, ele brilhava. Era como farol no meio do mar, era pura minha luz no fim do túnel. Era impressionante olha-lo naquele momento, meus órgãos deram pani por um momento, meus olhos só o vinham em minha frente, minhas mãos estavam loucas para tocá-lo. Nunca, em hipótese alguma, pensei que reve-lo me traria a paz que mais almejava, ele era sem dúvida alguma o meu porto seguro. Seus olhos me trasmitiam toda à de e expectativa que precisava. Seu corpo caindo aos poucos me fez acorda.

 - TAEYONG!.- Gritei assim que seu corpo foi de encontro ao chão. Ele parecia frágil naquele momento, toda a áurea perturbada e assassina se foi junto com suas forças. Corro até seu corpo caido.- Taeyong acorda....Taeyong. TAEYONG!.- Gritei já entrando em desespero. Ouço uma risada ecoar pelo cômodo seguida de um tosse sôfrega.

 - Parece que o pequeno ômega não era tão mortal assim.- Diz o Lee me encarando com um sorriso debochado.- Vocês iram se arrepender. TODOS VOCÊS IRAM.- Gritou a última parte. Sua risada ecoava pelo cômodo, sua tosse ia sinto para dá-lo um ar digino de pena.

 - Talvez...- Ouço uma voz extremamente rouco adentrando o cômodo. Um homem um tanto alto e belo passou pela porta, seus olhos eram vermelhos sangue, seus presas estavam a mostra e seu semblante era assustador.- Se você não fosse quem é teria alguma pena. Se você não tivesse tirado tudo e mim, não tivesse roubado meu filhote e manipulado o meu ômega com certeza teria pena de você..... Mas...- Antes de terminar conseguir ouvir o barulho de algo quebrando e ele logo contínuo.- Você deveria saber que nunca, jamais, se deve testar a paciência de um lùpos.- Sinto algo molhar meu pés, olho para baixo e não consigo acreditar no que vejo, era sangue. A sala está banhada de sangue o alfa a minha frente segura a cabeça do que um dia fora o senhor Lee e seu rosto era adornado por sorriso assustador.

- Aliás...- Disse se virando para mim.- Sou Choi Minho, muito prazer.- Diz saindo do cômodo com a cabeça em suas mãos como se aquilo fosse algo normal. 

 Quem sabe, em algum dia, minha vida seja normal. 








 [........] 




 Já havia se passado um mês e Taeyong ainda se encontrava desacordado. Um como induzido, para ser mais específico. Seu corpo ainda está marcado pelhabitualtadas, seu rosto estava mais pálido que o habitual suas lábios antes rosados agora sem cor estavam entre a apertos e por eles escapou um suspiro sôfrego. Arregalei os olhos e corri ate ele, seus corpo tremulava e suas pálpebras já apertas insistiam em se fechar e abrir continuamente. 

 - Taeyong?.- Vejo seu rosto se virar em minha direção e vejo seus olhos bicolores mais uma vez. O cheio de macarujas tão característico dele não estava mais fraco, seu rosto ia ganhando cor assim como seus lábios que naquele instante eram o meu foco. Foram quase três mesmo longe dele, achando todos os dias que nada daquilo fora real. Saber que sim, aquilo fora real foi o meu pólo nos momentos mais difíceis. Saber que todos os toques, todos os beijos - que não foram muitos -, todas as palavras de carinho e até mesmo o inusitado " eu te amo" foi sim real, era sem dúvidas à razão da minha força naquele momento. 

 Durante um mês eu estive ali, durante um mês sofri em silêncio por não ouvir sua voz, por não saber até quando aquilo duraria, por não ter certeza se em algum dia ele acordaria. O amor é algo engraçado, em um dia você odeia alguém e no outro você pode está perdidamente apaixonado por ela. Amar alguém vai muito além de beijos e abraços. Amar é algo pleno, é como subir em uma montanha alta e não saber por onde descer. É de acima de tudo, saber que, independente dos seus atos, independente da sua raça, classe social ou qualquer coisa do tipo não irá importar para si mesmo quando a pessoa que você ama está por perto. Você vai jogar todas as suas convicções no lixo só para concordar com quem voce ama, você vai colocar as necessidades da pessoa amanda acima da sua só para vê-la sorrir, você vai abrir mão da sua própria felicidade apenas para proporcionar felicidade ao amando. 

Talvez, amar alguém seje irracional, cruel e sem um mínimo de piedade. Amar requer tempo, requer paciência e acima de tudo sinceridade. Quantas foram as vezes que você achou que amava alguém?.

 Quantas foram as vezes que seus "eu te amo" foram distribuídos em vão?.

   Quantas vezes você se decepcionou com aquela pessoa que dizia de amar?. 

Quantas vezes isso ainda irá acontecer?.

 Então sim, o amor é cruel, mas talvez, cruel seje bom?. 

 O amor dói, o amor destrói, o amor te faz besta te todas as formas possíveis e no final isso será apenas uma paixão. Paixão é como um sopro, você sente o vento por alguns segundo e pronto nada mais. Paixão talvez seje o que nós mais sentimos, mas, como vamos saber diferencia-los?.

 Como saber que aquilo irá passar?.

 Como não cair inteiramente de cabeça em algo que por mais que pareça profundo, seje raso?. 

Como sabemos que é realmente amor?. 


Bom, eu não faço a mínima ideia. Dizem que só saberemos o que é amor quando sentimos. Como vamos saber?. O amor é sim algo complexo do começo ao fim.

 Talvez, nunca saberemos, talvez você já tenha encontrado o tal "amor da sua vida" mas foi burro o suficiente para não perceber isso. 

Todos nos somos burros no final. 

Taeyong para mim era o meu sol o centro do meu universo. Vejo-lo todos os dias era minha droga, era como quando você assiste uma série interessante e não consegue mais parar de pensar nela. Era quando uma chuva cai e aquela sensação de paz nos ronda, era muito mais do que imaginei. Quando o encontrei senti medo, e não, não era medo dele. Pensar na possibilidade de perde-lo me enlouquecia, viver sem ele me enlouquecia. Faria qualquer coisa por ele, sem ao menos pensar. Talvez amar, seje mesmo louco. 

 - Taeyong? Fala comigo....- Digo olhando em suas olhos que pareciam perdidos. - TAEYONG!.- Gritei, aquilo estava me desesperando e talvez o que estar por vim seje pior. 

 - Quem é você?....        


Notas Finais


Espero que tenham gostado caros mortais.

Desculpem pelos erros.


Até o próximo?.

Agora eu quero falar dessa fic mara da minha bolinho @SkylleShin18 , ela é recente mas já é muito boaaaaa. Dêem muito amor à ela.

https://www.spiritfanfiction.com/historia/sacrifice-13858825



Link do grupo.


https://chat.whatsapp.com/8iVgVN3YaHY9M3WgVYOtQu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...