1. Spirit Fanfics >
  2. O Diário de Sabrina >
  3. Henrique fica putinho

História O Diário de Sabrina - Capítulo 16


Escrita por:


Capítulo 16 - Henrique fica putinho


→ 4º Aula, Química.

Hoje no recreio, Henrique não falou comigo. E apesar de ficar chateada com ele, deixei pra lá, na esperança de que passasse.

- Você tá um chato – disse Agatha. – Toda vez que a gente joga esse jogo, você faz eu ou a Sabrina te beijarmos, e nem por isso a gente fica com raiva depois.

Ele virou o rosto, magoado. – Pode deixar, nunca mais eu desafio vocês a me beijarem.

Agatha bufou e jogou a cabeça pra trás antes de voltar a olhar pra ele, irritada. – Quer saber, Henrique? Vá à merda!

E levantou e começou a andar pra longe. Eu a imitei, mas não sem antes lançar um olhar zangado a Henrique. Fomos seguidas por Felipa que hesitou um momento, sem saber se devia ficar ou ir conosco.

- Ele é tão... tão... – dizia Agatha. – Agrh!

- Tão babaca – completei.

- Espero que os meninos conversem com ele – disse Felipa.

Eles conversaram. Estavam do nosso lado e fizeram de tudo pra que Henrique entendesse que estava sendo idiota, mas isso só o deixou com ainda mais raiva.

“Eu vomitei!” ele argumentou.

“Era isso ou me beijar” Gabriel contou ter dito. “Queria ter me beijado?”.

“Olha só” disse Daniel “Ninguém te obrigou a mastigar o sabão. Ninguém pegou o sabão e enfiou na sua boca. Você podia ter saído do jogo, mastigou porque quis”.

“Estão dizendo isso porque não foi nenhum de vocês que vomitou” ele ficou de pé “vão se foder!” e saiu do gramado.

 

→ 17:30, Távola Redonda.

Querido Número Dezenove, estou chorando nesse momento, então desculpe se minhas lágrimas caírem sobre a página e a mancharem. A minha caligrafia já não é das melhores e eu escrevo com uma caneta tinteiro.

Ah, estou tão triste e com tanta raiva! Por que o mundo tem que ser tão injusto? Na verdade, eu sei a resposta. Não é o mundo que é injusto. O mundo começou todo perfeitinho, aí os humanos vieram e o estragaram! Eles são injustos uns com os outros! Eu terminei de ler aquele livro, sabe? E obviamente, a Leopoldina morreu. E eu não consigo entender como D. Pedro I pôde ser tão insensível com ela! Não ligo se ele não era apaixonado por ela, mas acho que lhe devia respeito, e ele a humilhou de tantas formas... Eu gostaria de poder abraçá-la e dizer que vai ficar tudo bem. Que dentre os milhares de brasileiros, sempre haverá aqueles que gostam de história e terão conhecimento do grande canalha que ele foi. Muitas vezes eu fiquei revoltada com a própria Leopoldina por não ser mais forte ou por não pensar como eu e não fazer as coisas que eu faria, mas agora pensando claramente, sei que isso foi anacronismo. Eu só... caramba, eu  sinto tanta raiva! No entanto, meu foco não é mais a Domitila. É claro que ela não é inocente, mas quem permitiu tudo isso, quem causou tudo isso... foi D. Pedro I. O homem. Por que, me pergunto, nós sempre ficamos com mais raiva da mulher, como eu fiquei, e menos do homem que teve o dito caso com ela?

Desculpe, Número Dezenove. Se eu continuar escrevendo, não vou conseguir parar de chorar. Eu só gostaria de poder fazer algo para homenagear e mostrar o quanto a Imperatriz Leopoldina era incrível e que todo brasileiro deveria conhecer mais sobre ela.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...