História O Diário de Sakura Haruno - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Fracasso dobrado


Domingo, 15 de janeiro

57kg( excelente),0 álcool,29 cigarros (muito ruim, principalmente por ter sido em 2 hrs)

18hrs

Completamente exausta depois de passar o dia todo me preparando para o encontro. Ser mulher é pior do que ser lavrador, tem tanta coisa pra cuidar na plantação e na colheita, tem que depilar as pernas com cera, raspar as axilas, tirar as sobrancelhas, passar pedra pome nos pés, esfoliar e hidratar a pele, tirar cravos, pintar a raiz dos cabelos ( no meu caso meu cabelo natural é loiro, mas pinto ele de rosa desde a adolescência), lixar as unhas, massagear as celulites. A coisa é tão complexa que basta você se esquecer durante uma dias e lá se vai a plantação. As vezes penso como eu ficaria se deixasse tudo por conta da natureza.

19hrs

Não posso acreditar, quando ia para o banheiro dar os últimos retoques na plantação, vi que tinha uma mensagem nova de Sasuke:

"Sakura, mil desculpas, acho que não vai dar para nos encontrarmos hoje a noite. Tenho de fazer uma apresentação de campanha as 10 da manhã e ler uma pilha de 45 laudos de texto"

Não acredito! Levei um bolo! Desperdício total de um dia inteiro de esforço e energia corporal. Mas não se deve viver na dependência dos homens e sim ser uma mulher de fibra.

21hrs

É preciso considerar de que ele tem um cargo muito importante, talvez não quisesse estragar um primeiro encontro com nervosismo por causa de trabalho.

23hrs

Argh. Bem que ele podia ter ligado de novo, vai ver saiu com alguém mais magra do que eu.

5hrs da manhã

O que eu tenho de errado? Estou completamente sozinha. Detesto Sasuke Uchiha, não vou ter mais nada com ele.


Segunda feira, 16 de janeiro

58kg(saídos de onde? Porque?) 0 álcool, 20 cigarros.

10:30/trabalho

Sasuke continua trancado numa reunião. Vai ver a desculpa era sincera mesmo.

13hrs

Vi Sasuke saindo para almoçar, não me mandou mensagem nem nada, muito deprimida estou, vou sair hoje.

23:50hrs

Acabei de jantar com Naruto, ele está obcecado por um cineasta free Lancer chamado Gaara, reclamei de Sasuke, que passou a tarde inteira em uma reunião e só as 16:30 conseguiu me dizer:"Olá Haruno, como vai a saia?", Mas eu sabia que ele não estava prestando atenção e só queria falar de Gaara pois está louco de tesão por ele 

Terça feira, 24 de janeiro

Um dia maravilhoso. As 17:30, como uma dádiva dos deuses, Sasuke surgiu, sentou na beirada da minha mesa, de costas para Shion, pegou a agenda e murmurou: - Você tem compromisso para Sexta?- Eu quase surtei por dentro, mais por fora fiz a minha melhor cara de "não abalada" e respondi somente um NÃO.


Sexta feira, 27 de janeiro

58,5, 8 taças de vinho, 10 cigarros


Tive um encontro divino num aconchegante restaurante Italiano perto do apartamento do Sasuke.

-Ah então tá, vou pegar um táxi- Falei sem jeito, quando saímos do restaurante. Aí ele afastou delicadamente uma mecha de cabelo da minha testa, segurou meu rosto e me beijou com urgência, desesperadamente, apertou meu corpo e sussurrou com uma voz rouca:

- Acho que você não vai precisar de táxi, Haruno.

Assim que entramos no apartamento dele, nos enroscamos como dois bichos, sapatos e casacos formavam uma trilha espalhados pela sala.

-Acho que a saia não está se sentindo muito bem-. Murmurou ele. - É melhor ela deitar no chão- Quando começou a abrir o zíper da saia ele sussurrou:

- Isso é só uma brincadeira, certo? Acho que a gente não deve se envolver-  dito isso, continuou abrindo o zíper. Se não fosse por Ino com sua tese da babaquice emocional e por eu ter bebido mais do que meia garrafa de vinho, acho que teria caído dos braços dele. Mas consegui me levantar, puxando a saia pra cima.

- Isso é um absurdo! - Falei com a voz enrolada - Como você pode ser tão falsamente sedutor e covarde? Não estou interessada em babaquice emocional, tchau.

Foi ótimo, valia a pena ver a cara dele, mas agora que estou em casa, fiquei deprimida, posso ter feito a coisa certa, mais tenho certeza de que minha recompensa vai ser acabando sozinha...


∆∆∆∆∆∆∆∆∆


Fevereiro

O massacre do dia dos namorados

Quarta feira, 01 de fevereiro

57kg, 9 garrafas de cervejas, 28 cigarros


Passei o final de semana lutando para ficar de boas depois da derrota com Sasuke. Fiquei repetindo as palavras "amor próprio" e "argh" sem parar até ficar tonta, tentando reprimir: "mas eu gosto dele". Fumei horrores, parece que existe um tipo de fumante tão viciado que fica querendo um cigarro até quando já está fumando. Foi bom ligar pra Ino e ficar ironizando o fato de eu ser a "dona calcinha de ferro"

Mas quando liguei para o Naruto ele percebeu logo como eu estava e falou: "Ah minha queridinha" o que me fez ficar quieta para não cair no choro com pena de mim mesma.

- É só esperar- Avisou Naruto - Ele agora vai ficar implorando para sair com você.

- Não vai não - respondi desolada - Eu estraguei tudo.

No domingo fui a um grande almoço cheio de calorias na casa dos meus pais. Mamãe estava toda de laranja neon e falando como nunca, tinha acabado de passar uma semana em Tokio com Mito Senju.

Mamãe foi a missa e de repente teve uma iluminação: O padre era gay

 É pura preguiça querida- foi a conclusão dela a respeito da homossexualidade. - Eles simplesmente não querem se dar ao trabalho de manter relações com o sexo oposto, veja seu amigo Naruto, ele tem preguiça de mulheres.

- Mãe, o Naruto sabe que é gay desde os 10 anos, não é preguiça.

- Ah querida! Francamente! Você sabe como as pessoas chegam a essas conclusões, sempre da para convence-las do contrário.

- Você quer dizer que se eu for bem convincente você é capaz de largar o papai e começar um caso com a Mito?

-Bom, assim você está exagerando querida.

- É mesmo- concordou papai - A mito é muito feia.

- Ah por favor Kizashi- disse mamãe de um jeito agressivo, o que achei estranho, já que ela não costuma ser assim com o papai.

Antes de ir embora, estranhamente meu pai insistiu em fazer um exame completo no meu carro, embora eu lhe garantisse que tudo estava funcionando, o único problema foi que eu não conseguia me lembrar como é que abria o capô.

- Você notou alguma coisa estranha com sua mãe? - perguntou papai sem jeito.

- Estranha? Quer dizer, fora o fato dela estar vestida com um vestido Laranja neon? Perguntei.

- Sim, bom, fora as qualidades de sempre.

- Ela parecia particularmente irritada com os gays.

- Ah, o problema não é esse, hoje de manhã ela não gostou do novo hábito do padre, só isso. Pra ser sincero, a roupa era mesma estranha. Estava de rosa dos pés a cabeça, mas não era a isso que eu estava me referindo, perguntei sinceramente se você notou algo diferente em sua mãe.

- Sinceramente, acho que não, exceto, uma espécie de agitação e insegurança.

- Hum, é melhor você pegar a estrada antes que anoiteça-. Disse papai, que fechou o capô do carro de um jeito decidido, com tanta força que eu achei que podia ter quebrado a mão.

∆∆∆∆∆∆∆∆∆∆∆∆∆

Pensei que na segunda-feira estaria tudo resolvido em relação ao Sasuke, mais ele não foi trabalhar, também não foi ontem. Trabalhar passou a ser como ir a uma festa, para ver se sai de lá com alguém e descobrir que a pessoa não foi. Me preocupo com ambição, chances na carreira e seriedade moral, já que tudo parece estar reduzido a uma festa de escoteiros. Consegui arrancar de Shion a informação de que Sasuke tinha ido a Nova York. A essa altura ele deve estar saindo com uma americana magrinha e certinha chamada Winona, que é desinibida, anda armada e é tudo que eu não sou.

Como se não bastasse,a noite tenho que ir ao jantar dos Bem-Casados, na casa de Shikamaru e Temari, esse tipo de festa sempre fez meu ego ficar do tamanho de um caracol, embora eu goste de ser convidada, adoro Temari e Shikamaru, nos conhecemos na faculdade, mas quando eles chamam casais de amigos, sinto como se tivesse me transformado em uma solteirona.

23:45

Aí Deus, os convidados para o jantar eram eu, quatro casais e o amigo de Shikamaru ( nem pensar, ele usa suspensórios vermelhos da cor da sua bochecha e chama as garotas de batatinhas)

- E então? Disse Chouji servindo um drinque pra mim - Como vai a vida amorosa?

Aí não! Porque eles fazem isso? Porque?

- É mesmo, porque você ainda não se casou Sakura? Perguntou Anko, com um sorriso irônico e um toque de preocupação, enquanto passava a mão na barriga de grávida.

- Ah, sabe como é, depois de uma certa idade...

- Exatamente, todos os sujeitos legais já foram agarrados! Disse Anko passando a mão pelo barrigão.

- Olha minha querida, você tem que se apressar e dar um jeito nisso-  disse Shikamaru enquanto bebia seu copo de Uísque.

- Quem disse que eu não tenho ninguém? Falei acenando com meu cigarro.

-Ah conta tudo agora! Disse Temari.

- Quem é ele? Perguntou Kabuto, esposo de Anko.

- Tem feito sexo ultimamente? Perguntou Anko. Todos me olharam com as bocas abertas, esperando minha resposta.

- Não é da conta de vocês- Eu disse com arrogância.

- Então não existe homem nenhum. Disse Shikamaru.

- Nossa são Onze da noite -. constatou Anko. Todos começaram a se levantar pra ir embora.

- Quer uma carona? Perguntou Chouji, amigo de Shikamaru, dando um arroto.

- Na verdade, eu vou a uma boate-  eu disse, correndo para a rua -  Obrigada pelo jantar Temari!- Ai entrei no táxi e comecei a chorar.

00:00

Liguei para Ino:

- você devia ter dito: " não me casei porque sou um tipo de gente especial seus idiotas velhos precoces e chatos" disse Ino irada. "E porque há outras formas de viver a vida: uma em cada quatro pessoas mora sozinha, a maioria dos membros da família é solteira, e, segundo uma pesquisa, ficou provado que os homens desse país são completamente incansáveis, e o resultado é que existe uma geração inteira de garotas solteiras, como eu, com renda e casa própria, que se divertem a beça e não precisam lavar as meias de ninguém, nós ficaríamos muito felizes se as pessoas como vocês não fizessem a gente se sentir idiota só porque tem inveja da vida que levamos"...

Ino realmente estava uma fera



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...