1. Spirit Fanfics >
  2. O diário de Sarah >
  3. Um lugar para ficar

História O diário de Sarah - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Mais um capítulo espero que gostem😘

Capítulo 9 - Um lugar para ficar


Fanfic / Fanfiction O diário de Sarah - Capítulo 9 - Um lugar para ficar


J.P. Me deixou ficar em sua casa enquanto toda essa tempestade da minha vida passasse, e devo admitir que eu nunca me sentir tão segura como estava quando estava do seu lado. Acordo na manhã seguinte e me deparo com aqueles olhos cor de mel me encarando, mais que fecha os olhos rapidamente para eu não perceber que ele estava me observando dormir! Não resistir a dar uma risada disso.

Sarah rir e diz- eu sei! Que você esta acordado José.

Ele abre novamente os olhos e rir e diz- que merda! Eu não queria que você achasse que eu sou um psicopata!

Sarah sorrir e diz- você não é José

J.p. Diz- você é a única garota que me chama de José e é a única que não me incomoda. Talvez seja porque você é a única garota que eu sou sincero

Sarah diz- então eu sou especial?

Sorrir sarcástica

J.p. Diz- sim.

Ele sorrir ainda a encarando e diz- puta merda você é muito linda sabia?

Sarah sorrir ela ia responder quando foi interrompida com o seu celular tocando na tela do seu celular apareceu "Mãe". Sua mãe estava muito preocupada com Sarah pois via as 10 chamadas perdidas da sua mãe em seu celular. Sarah atendeu seu celular

(Ligação onnn)

sarah: oi, mãe!

Mãe: Sarah, graças a Deus eu estava tão preocupada com você, aonde você está? A Victoria disse que você esta na casa da sua avó, você tem que voltar para casa.

Sarah: mãe, eu estou bem. Eu só preciso de um tempo longe eu ainda estou assustada com tudo que aconteceu. Eu, não quero entrar na minha casa e me lembrar do que aconteceu!

Mãe: seu pai, não esta em casa ele fugiu mais não se preocupe eu estou resolvendo tudo eu vou procurar aquele...homem e ele vai pagar por tudo!

Sarah: está bem mamãe.

Mãe: tenha cuidado filha, eu te amo.

Sarah: também te amo mamãe. Tchau.

(Ligação off)

quando j.p. Diz- era a sua mãe, o que ela disse finalmente colocaram aquele desgraçado na cadeia?

Sarah diz- não, ele fugiu do Morro não encontraram ele depois  do que aconteceu.

J.p. Diz- você tem que ir na delegacia, eu sei que eu não sou a melhor pessoa para falar dessas coisas mais vai esperar que ele te mate para ir a uma delegacia?

Sarah diz- bem vindo a bosta da realidade quando uma mulher denuncia um homem é a palavra dela contra a dele e o mais provável é que não acreditem nela eu sei que ele vai pagar por tudo que ele fez, uma hora o retorno volta.

J.p. Diz- tudo bem, eu decidi que eu vou fazer você esquecer toda essa merda que você esta passando.

Sarah diz- e qual a sua idéia?

Sorriu de lado. J.p. Também sorriu ele diz- você tem que tomar cuidado vai se apaixonar por min.

Sarah rir e diz- eu não vou me apaixonar por você.

J.p. Diz- está com fome?

Sarah diz- eu sempre to.

Dando de onbros

J.p. Diz- vou trazer um café para gente o que você quer fazer hoje?

Sarah diz- eu quero ficar com você!

Dando um beijo em j.p. Um beijo calmo e sedutor.

J.p. Diz- isso não é justo você esta me deixando de pau duro e a minha avó esta em casa.

Sarah diz- tem razão. Eu posso ser uma piranha mais sou uma piranha que respeita os velhinhos.

J.p. Sorriu e diz- você não é piranha, então vamos tomar o café da manhã!

Ele se curvou para que Sarah subisse em cima das costas dele. Sarah montou em suas costas.

Sarah diz- é sério? Porque eu posso andar com as minhas próprias pernas!

J.p diz- eu sei, mais não quero que as estrague.

Ele disse levando Sarah até a cozinha onde a avó de j.p. Já estava na cozinha tomando seu café.

Sarah diz- bom dia!

Disse saindo das costas de j.p. 

Avó diz- bom dia querida preparaei o café da manhã, não sei se você gosta de cuscuz mais fiz de milho.

Sarah diz- eu amo cuscuz de milho!

A Avó sorriu.

Avó diz- então aproveite querida!

Sarah colocou seu café da manhã eles estavam tomando o café da manhã.

Avó diz- Sarah, eu sei o que aconteceu com você, mais quero que saiba que você é sempre bem vinda a minha casa!

Sarah sorriu e diz- obrigada avó Maria eu posso lhe chamar assim?

Avó diz- claro! 

Eles estavam tomando o café da manhã quando o celular de j.p. Toca.

J.p atende a chamada.

J.p. Diz- alô- pausa- ah, claro-pausa- não esquenta pô eu já estou indo aí, me espera- pausa- vai pra boca, eu te encontro lá 

Desligando o celular.

J.p. Diz- vou fazer um corre mais eu volto! 

Sarah diz- o que aconteceu?

J.p. Diz- trabalho!

Disse colocando sua camisa vir quando ele colocou uma arma na cintura. E ele diz- eu amo vocês, e já volto.

Disse saindo da casa. Ele pegou a sua moto e saiu.

Avó diz- o trabalho, é drogas ou assalto.

Sarah diz- você não fica com medo do j.p. Sair assim.

Avó diz- sim, eu amo o meu neto, mais quando se entra nessa vida nunca é fácil de sair, eu sei que o j.p. Faz coisas erradas. Sarah parece coisa de família o avô dele era envolvido com o tráfico, quando ele morreu eu achei que teria acabado esse ciclo maldito mais j.p. Herdou e eu não tenho mais forças para dizer "não" ele é maior de idade sabe as consequências dessa vida. Mais sempre eu rezo quando ele sair de casa, para Deus o proteger.

Sarah diz- tudo bem. Ele vai ficar bem Nossa parece que a conversa pesou ne, olha eu sei que eu estou em sua casa e quero agradecer por me deixar ficar aqui então eu quero fazer algo para contribuir, eu sei fazer um ótimo macarrão com queijo, e bife acebolado queria muito que a senhora provasse

Avó diz- eu iria adorar mais não tenho macarrão e nem queijo em casa mais eu posso dar o dinheiro e você pode comprar.

Sarah diz- claro!

Avó Maria deu o dinheiro Sarah conhecia o Morro claro ela morava em baixo do morro. Ela foi ate um comercio local e comprou o que tinha que comprar.

Enquanto ela andava ela sentia que havia alguém a seguindo era um homem estranho ela não reconhecia ela tentou desviar o caminho indo para uma outra calçada para ver se não estava maluca, mais o homem a seguia Sarah foi para um outro comercio esse era maior e estava com várias pessoas e o homem entrou no mesmo comercio que ela, Sarah já estava assustada ela não tinha nenhum celular o homem viu quando Sarah saiu do comércio Sarah começou a correr e o homem começou a correr atrás de Sarah. Sarah correu o mais rápido que podia quando ela parou em um beco em sem saída. Ela virou para finalmente encarar aquele homem. Era o seu pai. Ele estava com uma faca.

Pai diz- olá, filhinha. 

Sarah diz- me deixa em paz!

Pai diz- não, o que você fez foi errado! Você machucou seu próprio pai.

Sarah diz- você me estuprou!

Disse em lágrimas

Pai rir e diz- não...ainda não! Tira a roupa agora!

Ele falou empurrando Sarah contra a parede e mostrando o facão em seu pescoço.

Pai diz- agora a putinha, vai me pagar por ter me mordido.

Sarah diz- me deixa em paz!

Disse em lágrimas.

Pai diz- você vai chorar ainda mais, quando eu rasgar você! 

Ele fez com que Sarah tirasse a ausa de seu vestido.

Pai diz- rápido sua puta! 

Disse bravo. Sarah tirou seu vestido mostrando seu sutiã. O pai de Sarah começou a beija la. Quando ele diz " você é tão linda, me dar tanto tesão" disse no ouvido de Sarah que estava assustada em lágrimas. Ele colocava a faca em seu pescoço enquanto a tocava e quando ele foi tirar a sua calcinha.

Ele ouviu um barulho de uma cirene era da Polícia.

Pai diz- putinha de sorte, isso é só um aviso que se você chamar a Polícia eu vou até o inferno atrás de você.

Disse já saindo deixando Sarah sozinha em meio às lágrimas ela caiu no chão ela se vestiu e saiu correndo em direção a casa de j.P. 

Chegando lá, ela viu j.p. E o abraçou em meio às lágrimas. Assustada.

J.p. Diz- Sarah o que houve?

Sarah diz- eu...vir...ele...ele queria me matar

Disse em soluços de choro.

J.p. Diz- o seu pai vai pagar por tudo! Você vai ver.

Sarah diz- eu estou com medo José.

J.p. Diz- não se preocupe eu vou proteger você eu vou cuidar de você.

(Algumas horas depois)

Sarah estava mais calma, J.p. Pediu para que um de seus seguranças vigiasse o morro para ver se o pai de Sarah ainda estava no morro. Ele estava cansado de ver Sarah sofrer, e sempre esta assustada. Ele não iria contar para Sarah o que estava tramando. Que assim que ele entrasse no morro ele seria morto. Para ele a justiça só é feita quando um inimigo morre.

Sarah e j.p. Estava assistindo a serie preferida de Sarah riverdale ele fez pipoca e comprou refrigerante tudo para que Sarah esquecesse tudo que passou hoje, apersar de que fosse impossível ela esquecer que é abusada pelo pai, ele queria que ela ficasse tranquila, que ela estaria sempre segura ao seu lado.

Quando eles estavam assistindo Sarah se sentia feliz e calma de uma maneira estranha de uma maneira que ela não entendia. Fazia ela se sentir em casa

Ela sentia quando j.p. Se aproximava devagar e a beijava. Um beijo apaixonado que aos poucos fazia ela se prender aos seus carinhos, olhar sedutor uma boca sedenta de amor e cheio de prazer, fazia ela ter vontade de ter ele!

Sentia suas mãos quentes deslizar pelo meu corpo com uma respiração ofegante sentir meu corpo tremer passo a delirar de prazer vou me perdendo nos teu beijos e me aquecendo em seus abraços me entregando aos seus desejos J.P. Era irresistível, carinhoso e apaixonado com um gostinho de quero mais! era impossível não se apaixonar por ele



(Continua)

 












Notas Finais


Espero que tenha gostado.

E desculpa a demora para postar

Até o próximo capitulo 💜🙌😙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...