História O Diário de um Poeta - Capítulo 25


Escrita por:

Visualizações 41
Palavras 3.441
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Poesias, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Personagem novo - Pietro: Marco Pigossi
Recomendo que leiam as cenas escutando duas músicas:

Be Alright - Dean Lewis - Na cena de Danilo e Breno
My only one - Sebastián Yatra, Isabela Moner - Na cena de Danilo e André

Ai esta o Ultimo capitulo da historia pessoaal Kkkkkkk

Capítulo 25 - Com meu grande Amor


Fanfic / Fanfiction O Diário de um Poeta - Capítulo 25 - Com meu grande Amor

Chego na pensão e vou entrando,ainda mechido e pensativo, meus sentimentos estão a mil, entro no quarto, e dou de cara com Breno apoiado na sacada e vejo malas no canto do quarto….

- Ja arrumou as malas ? rapido em, a viagem é so amanha - indago soltando um sorriso

- A minha viagem é hoje poeta - ele se vira e me encara, no mesmo momento gelo

- Do que você ta falando Breno ? - encaro o mesmo

- Que eu liguei para a companhia e consegui adiantar a viagem para hoje, e eu to indo daqui a pouco para o aeroporto, sozinho - ele se aproxima

- Breno que brincadeira é essa ? - começo a ficar agoniado 

- Danilo, eu sei que bem la no fundo do seu coração...você não quer ir viajar comigo, você ta indeciso, confuso, com receio, e parte de você te pede para ficar - ele fala parando na minha frente

- Não Breno, eu ja decidi, eu quero viajar com você, juntos, esse é o nosso sonho - falo pegando no rosto dele

- Não Danilo….você não está totalmente comigo - ele faz uma pausa e embarga a voz - Seu coração está dividido entre mim e o André, e mesmo que você viaje comigo, parte de você vai ficar aqui com ele - ele me fita com os olhos cheios de lágrimas

- Breno não fala bobagem, a gente tinha combinado desde o começo, dessa viagem, desse projeto - falo tentando disfarçar

- Para...para de negar para você mesmo - ele segura em minhas mãos - Você sabe que eu te conheço melhor que qualquer outra pessoa, eu sei da sua insegurança e sei que você ta dividido, em partes, porque tanto eu, quanto você, sabemos por quem você realmente é apaixonado - ele fala e lágrimas deslizam pelo seu rosto

Nesse mesmo momento sinto meu queixo tremer, lágrimas deslizam pelo meu rosto, mas tento contestar

- Breno, não faz isso com a gente, eu te amo - falo colando nossas testas

- Eu sei….nunca duvidei do seu amor, você me faz um bem enorme, é o homem da minha vida - ele cola seu corpo no meu e nos encaramos - Esse tempo que a gente ficou junto serviu para me mudar, me fortalecer, tu arrancou o melhor de dentro de mim - ele faz uma pausa respirando fundo - Tu me fez ser mais seguro, mais confiante, acreditar mais no meu potencial e ter mais autoestima - ele sorri bobo

- Então, você não pode ir viajar assim, a gente tem que fazer isso juntos, eu te amo - falo roçando as testas

- Ama, mas não é aquele amor surreal, que dispara o coração e te deixa estremecido, não é aquele amor apaixonante…. - ele faz uma pausa - É um amor de amigo, de companheiro, de parceiros, de amizade, isso que a gente sempre foi, e esse tempo juntos só fez  fortalecer esse sentimento nosso - ele desliza a mão pelo meu rosto - Eu te amo Danilo, e sei que você me ama, mas caso você for viajar comigo, parte de você vai ficar aqui com André, e nem eu e nem você queremos isso - ele fala enquanto lágrimas deslizam pelo seu rosto e eu começo a chorar de estremecer o queixo

- Breno, eu …. - tento contestar mas não adianta

- Danilo...nada vai mudar entre a gente….Nossa amizade é a poesia do amor - ele cita a frase do nosso anel - A gente vai continuar se amando e sendo parceiros de amizade - ele desliza a mão pelo meu rosto

- Eu te amo, você me faz bem, me faz voar, me acalma, me traz segurança, confiança, nosso laço é maior que qualquer relacionamento amoroso - falo embargado em lágrimas

- Laço de carinho e amizade, poeta - ele me encara

Nos encaramos e ele me beija….damos um beijo caloroso, nossas linguas se cruzam em uma sintonia absurda….Nos afastamos e colamos as testas, Breno se afasta de mim e se recompoe, ele pega as malas seguindo em direção da porta, ele se vira para me encarar e fala

- Se seu coração ainda está dividido, leia seu diário, tenho certeza que la você vai encontrar a resposta, apesar de ser claro, la você vai descobrir por quem realmente seu coração pulsa de amor….meu poeta - ele fala e sorri

- Eu te amo Breno - falo e trocamos olhares intensos

Breno sai fechando a porta e me permito a chorar descontroladamente, me sento na cama, mechido e confuso….Vejo o diário ali e decido pegar, começo a folhear e leio coisas escritas para ver se encontro algo que me responda, ate uma das paginas me chama atenção….Muitas vezes escrevo que to sentindo, e que não sei explicar, e nesses trechos está escrito

- Breno, uma pessoa me faz sair do chão, me tras confiança, conforto, segurança, tranquilidade, quando o vejo, meu sorriso estampa na rosto automaticamente, porque é isso que ele me transmite, calma…..meu coração entra na sintonia dele, de conforto, alguem que eu posso contar, meu parceiro, amigo, amo muito ele

- Já o André me traz tudo ao contrário, ele me causa mil sentimentos ao mesmo tempo, faz meu coração disparar, meu estomago gelar, cada vez que o vejo parece que é a primeira vez, meu corpo inteiro se arrepia, é tudo tão intenso, parece que uma onda elétrica passa pelo meu corpo

Ao terminar de ler os trechos, chego a conclusão, incrivel como Breno me conhece como ninguem, a gente se comunica pelo olhar….talvez pelo intenso laço de amor, confiança, parceria e amizade que temos…..Mas é por André que meu coração pulsa, ele é o meu grande amor….Sinto lágrimas deslizarem pelo meu rosto e então tomo uma decisão….Uma semana se passa, André ja recebeu alta e esta no quarto ao lado, recuperado, não nos vimos mais, porem agora temos que conversar, decido fazer uma surpresa para o mesmo, escrevo um bilhete para o mesmo e jogo por debaixo da porta do quarto dele…..No bilhete esta escrito

“Você salvou minha vida e eu retribui dando um pedaço meu para você, na verdade isso só foi um capitulo da nossa história, e acho que temos muito que conversar, te espero no terraço da pensão, hoje a noite” 

- Danilo Drummond

Vou ate o terraço e arrumo tudo, acendo umas luzes, para deixar tudo mais romantico, faço uma trilha com petalas de rosa ate a sacada do terraço, onde deixo preso um bilhete e me escondo atras de um muro que tinha ali….vejo André chegar e entrar, ele segue a trilha de pétalas de rosa, e vejo um sorriso bobo em seu rosto, ate chegar ao bilhete, vejo o mesmo pegar o bilhete e ler….estava escrito ali

“Ja pensei em me bater, me xingar, em ter raiva de mim mesmo, mas não adianta, desde aquele dia na chuva que trocamos o nosso primeiro beijo tudo mudou, cada vez que te olho meu coração dispara, acredito que na mesma sintonia sua, nossos olhares se sincronizam numa absurda sintonia, a sintonia do amor….Não é so essa medalha que une a gente, agora a gente ta sincronizado pelas batidas dos nossos corações”

Saio de trás do muro e me aproximo, vejo ele lendo feito bobo, e lágrimas deslizam pelo seu rosto e então decido falar

- Quem diria que aquele garoto por quem eu disputava tudo, tinha embates no ensino médio, concorria em ter as melhores notas, os melhores desafios de dança, e fazia um embate para saber quem ganhava no braço de ferro - falo calmamente e ele se vira para me encarar - Quem diria que aquele garoto que me tirava do sério cada vez que eu me esbarrava, e que em alguns minutos de conversa a gente ja saia no murro, quem diria que você seria o homem da minha vida - falo e lágrimas deslizam pelo meu rosto

- Seu idiota - ele fala com os olhos cheios de lágrimas

- Sou idiota mesmo, mesmo depois das nossas idas e vindas, não consigo te tirar do meu coração, você é o amor que da sentido as minhas poesias, eu te amo seu imbecil - falo soltando um riso 

- Seu idiota, eu te amo demais - ele fala se aproximando e me abraçando

Damos um abraço intenso, cheio de afeto, querendo um transbordar nos braços do outro, afundo meu nariz nos seus ombros e o mesmo cola ainda mais em mim, levando seus labios no meu pescoço. Nos afastamos e ele segura meu rosto

- Achei que voce fosse viajar - ele fala e lágrimas deslizam pelo seu rosto

- Não podia, se eu fosse uma parte ia ficar aqui com você, a gente se completa André - falo deslizando a mao pelo rosto dele

Nos beijamos, um beijo alucinante, nossas linguas travam uma batalha na boca um do outro, o beijo fica intenso, uma corrente elétrica passa pelo meu corpo, uma mistura de sensações ocorre naquele beijo cheio de vontade….Nos afastamos ofegantes e colamos as testas

- Como eu te amo seu mané, insuportável - ele zoa colando nossos corpos - Meu sentimento por tu so aumentou nesse tempo todo, é surreal - ele fala beijando meus lábios

- Quero você seu idiota - falo dando risada 

Nos beijamos calorosamente, André me puxava contra si e mete a lingua dentro da minha boca, nossos beijos davam intervalos com mordidas na boca, ele puxa minha camisa tirando a mesma

- Eu te quero muito, te foder loucamente - ele fala mordendo minha orelha

Mordo sua boca e introduzo a lingua ali, tiro sua camisa e vou fazendo uma trilha de lambidas pelo seu peitoral, lambendo seu tanquinho….O mesmo tira o tenis e as meias e fica descalço, chego ate o seu volume da calça e afundo meu rosto ali, cheirando, depois desabotoou e o ajudo a tirar a mesma e ele fica so de cueca

- Delicia de macho - falo tirando seu pau para fora da cueca

André tira sua cueca e seu pau salta duro

- Quer isso aqui né ? ainda lembra do gosto do meu pau ? - ele fala batendo com seu pau no meu rosto

- Impossível não lembrar dessa delicia - falo colocando o pau dele na boca 

Começo a chupar e deslizar o pau dele na minha boca

- Isso, chupa gostoso, chupa minha pica - ele fala enfiando a mão no meu cabelo deslizando o quadril

- Goza sua porra vai - falo chupando mais rapido

André geme loucamente e logo goza jatos na minha boca, vou ate seus lábios e beijo, ele me puxa pela cintura e cola nossos corpos, damos um beijo quente, André me leva ate uma cadeira e tiro meus tenis e meias, ficando descalço, o mesmo me joga nessa cadeira de piscina e fica por cima, ele vai chupando meus mamilos e faz uma trilha lambendo meu tanquinho

- Macho gostoso do caralho - ele fala esfregando seu rosto ali no tanquinho e cheirando

Ele tira minha calça e depois a cueca, meu pau salta duro, ele pega na mão e passa o nariz cheirando, depois mete o meu pau na sua boca

- Ahhhh caralho - falo gemendo e metendo a mao no cabelo dele

André continuou me chupando com vontade, depois o peguei com força e o coloquei no meu colo

- Voce não imagina a vontade que to de te foder - falo mordendo seus lábios e depois o coloco por baixo

Seguro suas pernas em volta da minha cintura e pincelo meu pau em sua entrada

- Mete logo caralho - ele fala doido de tesão

- Deliciaaaa - falo metendo meu pau em sua entrada

Sinto o rabo de André se contrair contra meu pau, e gemo de tesão, o junto ainda mais contra meu corpo e olho nos seus olhos, é inexplicavel transar trocando olhares com a pessoa que você ama….Começo a meter mais rapido, suamos e os gemidos ecoam pelo local

- Ahhhh caralho - gemo metendo 

André desliza a mão pelos meus braços e eu junto mais nossas cinturas, logo gozo em sua entrada, me jogando em cima dele novamente e dando um beijo caloroso

- Eu te amo seu idiota - falo sorrindo 

- Agora é minha vez, to doido para meter no teu rabo, quero você coladinho comigo - ele fala roçando nossos lábios

André me coloca no colo dele e me beija calorosamente, nossas linguas cruzam uma na boca do outro...ele pincela seu pau na minha entrada e mete o pau ali

- Quica gostoso vai - ele fala com uma voz de tesão

Começo a sentar e ele movimenta o quadril, metendo

- Ahhh que delicia, gostoso do caralho - ele geme metendo

Intensificamos os movimentos e André desliza as mãos pelas minhas costas, a gente junta mais as cinturas e agarro seu cabelo, o suor escorre, os gemidos ficam intensos, nossos olhares novamente fixados um no outro….André pega no meu pau e começa a bater uma para mim, logo o mesmo goza na minha entrada e depois eu gozo lambuzando nossos tanquinhos….Damos um beijo alucinante

- Como eu te amo, você é o homem da minha vida - ele fala roçando os lábios nos meus

- Eu te amo meu amor - falo sorrindo

Damos um beijo intenso e ficamos trocando caricias….E assim foi nossa reconciliação, logo anunciamos para nossos amigos e toda a galera ficou feliz...passou o fim de ano e em Janeiro meus pais, Tânia e Alfredo vieram na pensão me visitar ai chegou o momento de eu apresentar André como meu namorado 

- Como está meu querido ? - meu pai fala me abraçando

- Bem pai, alias, to apaixonado - falo sorrindo

-- Ué, mas você e o Breno não tinham terminado ? - Minha mãe fala me beijando no rosto

- Sim, na verdade o sentimento que rolava entre eu e o Breno sempre foi de amizade, mas enfim, meu amor mesmo é outra pessoa e você sabe bem quem é mãe - falo e ela me encara sorrindo

- Danilo, eu…. - André entra ali e se espanta - Ai desculpa, não sabia que seus pais estavam aqui - ele fala sem graça

- Vem aqui André - o puxo ate meus pais - Bom, esse é o André, o homem da minha vida - falo e meu pai arregala os olhos

- Mas vocês não eram rivais ? Danilo você é complicado - ele fala dando risada

- É uma longa historia - falo rindo

- Bota longa nisso - André se enturma 

Meus pais nos abraçam e nos desejam felicidades….Como foi o ultimo ano de André na faculdade, ele se formou e fez uma linda formatura, e claro seus pais vieram prestigiar e assim ele me apresentou para ambos, achei a reação deles ate normal. Enfim, André teve que sair da pensão em Janeiro, mas como conseguiu um estágio ali na cidade mesmo, alugou um apartamento perto da pensão e continuamos sempre perto um do outro. Breno sempre falava comigo por celular, nossa amizade ficava cada vez mais intensa….E assim passou os dois ultimos anos da minha faculdade, foram complicados por conta dos trabalhos, TCC e tals, mas conclui e me formei….No dia da minha formatura, Breno não pode vir, ele havia se formado nos Estados Unidos mesmo e ainda conseguiu um emprego la, mas minha familia e meus amigos estavam presentes….Depois de toda a festa, André me puxa para um canto e fala

- To muito orgulhoso de você Poeta - ele fala deslizando a mao no meu rosto

- Agora sou um poeta e você um advogado, que dupla em ? - dou risada

- Ta afim de fazer a nossa poesia ficar sólida ? - ele me encara

- Como assim ? - falo curioso

- É que você ta em busca de um estágio, e vai ter que sair da pensão em Janeiro….Eu to procurando um apartamento novo para morar, aquele ta muito pequeno, bom, topa morar comigo ? - ele fala sorrindo

- Morar com você, a gente morar junto ? - falo espantado

- É, a gente da um passo a mais na nossa história, aceita ? - ele me encara 

- É um passo muito importante - falo deslizando a mão pelo seu rosto

- Sim, mas com você, eu topo qualquer coisa - ele me fita

- Eu topo, topo morar junto com você, meu amor - falo beijando os lábios de André 

Alugamos um apartamento para nós dois e consigo um estágio em uma importante Editora de livros em São Paulo, perto da faculdade e do apê, colocamos tudo no lugar e organizamos uma festa para todos os nossos amigos….Murilo, Gisele, Paulo e Laura logo chegam, eu e André conversamos e dançamos com a galera, logo escuto uma voz…

- Comemorando o apartamento novo, sem a minha presença, isso não vale - era Breno, assim que escuto a voz dele fico estático e me viro para encarar o mesmo 

- Breno ? - falo encarando o mesmo

- Que saudades poeta - ele fala com um sorriso 

Abraço ele com vontade, ficamos tempo nesse abraço só sentindo a sintonia um do outro, ate que nos afastamos

- Quando que tu voltou ? - falo com os olhos cheios de lagrimas

- Voltei ontem, conversei com o Murilo, e ele me deu o endereço do apartamento de vocês, quis fazer uma surpresa - ele fala me encarando

- Surpresa sensacional, que saudades eu estava de você - falo o abraçando de novo e beijando seu cabelo

- Queria te apresentar uma pessoa - ele fala e puxa um rapaz bonito do seu lado - Esse é o Pietro, meu namorado - ele fala sorrindo 

- Prazer Pietro - cumprimento o mesmo, Breno ja tinha me falado dele por mensagem, mas não tinha mostrado foto, e o rapaz é bonito 

- Prazer Danilo, o famoso Danilo, Breno fala muito bem de você, que você é uma pessoa muito especial para ele - ele fala simpático

- E ele é para mim - falo encarando ambos

- Breno ? caramba tu voltou - André chega ali e abraça Breno

Breno apresenta Pietro para André, e logo André vai mostrar Pietro para a galera, Breno me encara e eu falo

- Como é bom te ter do meu lado de novo - falo pegando no rosto dele e vejo o anel na sua mão, o anel do nosso laço - Você ainda usa ? - falo alegre

- Claro, assim como você - ele pega na minha mão - Nossa amizade é a poesia do amor, isso nunca vai mudar, meu amigo e parceiro - ele fala deslizando a mão pelo meu rosto

- Seu bobo, nossa poesia de amizade é a mais bonita de todas - falo o abraçando

A festa continua, todos se divertindo e dançando, pego meu diário e fico ali em um canto, na sacada, só observando os amigos alegres, Breno beijando Pietro, e depois ambos sorrindo, o restante da galera dançando, e André enturmado com os mesmos, penso na minha história com André e começo a escrever

- Dentre tantas confusões que se passam dentro de mim, inseguranças, intensidades, sentimentos, receios e confusões, encontrei o meu grande amor, que por sinal, era meu grande rival, é como dizem, o amor se encontra onde a gente menos se espera….André é o homem da minha vida, o meu grande amor 

André se aproxima atrás de mim 

- O diário de um poeta, que segredos e histórias estão escondidas ai ?  - ele me encara

- A história de um poeta intenso, que encontrou o amor na pessoa que menos se esperava -  encaro André - O amor é o sentido da poesia, e você para mim, é o que da sentido a poesia - falo e nos encaramos sorrindo

Nos beijamos apaixonadamente e assim a nossa história se encerra, como eu disse, daria uma boa novela, mas a diferença é nessa história não se tem vilões, os vilões são muitas vezes nossas atitudes, nossos receios, nossos medos, nossas palavras ditas em um momento de raiva, as vezes tudo é tão facil mas a gente complica…..o que temos que entender é que o amor descomplica tudo, é essa a chave da felicidade…..

 

 

Fim 

 


Notas Finais


Boom, é isso galera.....Queria falar que essa fanfic foi inspirada em uma outra, que é uma história real, quando li eu me encantei pela história e como autor me inspirei nela para criar essa aqui, a principio a premissa pode ate ser semelhante de ambas, assim como algumas situações ao decorrer da trama, mas as histórias são totalmente diferentes, assim como o perfil dos personagens, enfim, foi apenas uma inspiração mesmo, e vou colocar o link da fanfic aqui como indicação caso queiram dar uma olhada.....


https://www.spiritfanfiction.com/historia/eu-nao-sou-gay-so-me-apaixonei-por-outro-cara--real-17589479


Boom, obrigado a todos que leram e comentaram a história, falem aqui nos comentários se for possivel com detalhes, o que acharam de toda a historia e principalmente do ultimo capitulo, do desfecho dos casais e tudo mais, comentem e beijão galeraaaaaaa Kkkkkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...