1. Spirit Fanfics >
  2. O Diario de uma Nerd Esquisita - Imagine Kim Taehyung >
  3. Capítulo 32

História O Diario de uma Nerd Esquisita - Imagine Kim Taehyung - Capítulo 32


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem ♥️

Capítulo 32 - Capítulo 32


Fanfic / Fanfiction O Diario de uma Nerd Esquisita - Imagine Kim Taehyung - Capítulo 32 - Capítulo 32

Acordei com o som do despertar marcando 06:10 da manhã.

Depois que Taehyung saiu daqui eu fiquei tão puta, eu queria que ele terminasse o que ele começou mas é claro que ele só fez aquilo pra me provocar.

Eu até poderia me tocar...mas não é muito minha praia, na real eu não sabia muito bem como fazer isso, não do jeito que Taehyung fazia.

Pra ele fazer uma pessoa chegar ao seu limite(ou quase chegar) só com os dedos requer muita habilidade, o que quer dizer que ele provavelmente já fez isso várias vezes só que com outras garotas.

Eu não sabia porque estava tão incomodada só em pensar nessa possibilidade, eu cresci com Taehyung praticamente e se tem uma coisa que eu sabia muito bem era que ele é um galinha.

Tentando não pensar muito nisso pois a hora do relógio corria, vou para o banheiro tomar banho.

Dessa vez eu não demorei muito, só tomei banho sem lavar a cabeça pois eu já havia lavado ontem o que quer dizer que eu ainda tinha uns quatro dias sem ter que me preocupar em lavar meu cabelo.

Pra alguns pode parecer porqueira de minha parte, mas pra mim lavar o cabelo uma semana sim e outra não estava até bom demais.

Eu não sei como os fios coloridos de meu cabelo ainda permaneceram invictos a cada lavada em dois anos seguidos.

Eu tinha que renovar ele, cortar só algumas pontas rebeldes e pintar de novo.

Sem minha mãe saber é claro, ela falava que cabelo colorido só servia pra filhos desobedientes e rebeldes, ela sempre foi contra a idéia da filha dela ter cabelo colorido.

Mas com meu pai vivo eu consegui pintar sem ter que ouvir asneira de minha mãe.

Ela era rígida e muitas vezes era uma mala mas meu pai sabia lidar com ela direitinho, ele era a única pessoa no mundo que fazia minha mãe mudar de idéia.

Foi por isso que eu fiz olhos de gatinhos triste para ele e implorei para que ele convencesse minha mãe a me deixar pintar pelo menos as pontas de azul.

E ela deixou, depois de algumas conversas com meu pai ela simplesmente deixou, o que me deixou surpresa na hora.

Coloquei meu uniforme e prendi meu cabelo em um rabo de cavalo alto, mas não antes de pegar minha mochila junto de meu óculos e descer escada a baixo.

Fico surpresa ao encontrar minha mãe na cozinha ao invés de Mari que sempre preparava os cafés da manhã aqui em casa.

Ela estava de costas para mim fazendo ovos na frigideira grande metálica.

Eu poderia até ficar feliz pelo fato dela estar tentando fazer o que eu acho que seja o café da manhã mas o cheiro de queimado não ajudava muito.

S/n - Eu entrei na cozinha errada ou...

Mãe - Não seja boba s/n, apague o fogo por favor, minhas mãos estão ocupadas! - pediu ao levar os ovos com uma mão até a mesa e o bacon na outra

S/n - Cadê Mari, e porque tá fazendo o café da manhã? - questionei ao apagar o fogo do e ir em direção a mesa

Mãe - Não é a primeira vez que faço o café da manhã, não sei porque está tão surpresa! - retrucou ao colocar os ovos queimados acompanhados do bacon no prato a minha frente

S/n - Só é novidade pra mim, raramente você tem tempo pra essas coisas! - digo ao encarar os ovos queimados a minha frente  tentando não fazer uma careta

Mãe - Bem, hoje eu tenho! - respondeu ao dar de ombros - e também porque eu quero falar uma coisa com você! - completou ao se sentar a minha frente na mesa

S/n - Estou ouvindo! - dei de ombros ao juntar todas minhas forças e dar uma garfada na parte menos queimada dos ovos

O gosto estava horrível e pra tentar amenizar, enchi um copo de suco de laranja e levei até a boca.

Mãe - Eu ouvi gemidos ontem a noite quando Taehyung esteve aqui! - disse me fazendo cuspir o suco e engasgar brutalmente

S/n - Como é? - perguntei sentindo meu rosto inteiro queimar

Eu não sabia se estava vermelha por estar engasgando feito louca ou por estar com vergonha ou pelas duas coisas o que eu acho que seja mais provável.

Mãe - Pela sua reação minhas suspeitas foram confirmadas! - minha mãe diz ao me olhar assustada mas sem tirar seu sorriso estranho do rosto

S/n - Que suspeitas mãe, por favor, a senhora está maluca! - engasguei levando o guardanapo até minha boca

Mãe - Não precisa negar, isso é totalmente normal, na sua idade eu e seu pai fazíamos isso toda hora! - sorriu maliciosa me fazendo encara - la incrédula

É sério que eu vou ter aula de sexologia as 06:30 da manhã com minha própria mãe?

Mãe - A gente era tão irresponsável, a gente matava aula direto pra transar debaixo da arquibancada e na biblioteca e também na...

S/n - Pelo amor de Deus mãe, são 06:30 da manhã! - alertei incrédula - Eu tenho que ir, se eu ficar aqui mais um minuto ouvindo essas suas histórias  eróticas é capaz de eu arrancar meus ouvidos com a própria mão! - digo ao pegar minha mochila em cima da mesa e dar de costas para a mesma indo em direção a porta

Mãe - O que eu quero dizer é, usem camisinha, proteção sempre em primeiro lugar filha não se esqueça! - berrou antes que eu fechasse a porta.

Essa mulher só pode tá maluca, onde já se viu contar esse tipo de histórias para mim, isso é de traumatizar qualquer um.

Só de me imaginar tendo relações sexuais com Taehyung da uma coisa dentro de mim que eu nem ao menos sabia explicar.

Ele já deve ter tido tantas relações sexuais que nem ao menos consegue se lembrar o número de cabeça.

Eu que não quero morrer de Dst.

                 

    《     》

Ao chegar na escola me deparo com a mesma cena de ontem, Jennie e Jay se beijando logo ao fundo do Pátio.

O que era engraçado porque quando eu beijei ela levei até suspensão mas agora com ela e Jay não vejo nada acontecer.

Chega a ser hipocrisia.

Só sei que já perdi tempo demais com essa ceninha deles, eu realmente não me importo, só acho engraçado como Jennie pode se sentir traída com uma simples mentira e não ter sentido nada quando a língua dela estava na guela de Jay.

Eu não gostava dele, talvez eu estivesse começando a gostar mas será que Jennie se importou com isso quando ficou com ele pela primeira vez

Porque pra mim tá claro que não.

- Perdeu alguma coisa lá? - ouço a voz de Taehyung em meu ouvido me fazendo sobre saltar

S/n - Oi, tudo bem? Bom dia Taehyung, eu estou bem e você? - fingi uma voz doce fazendo Taehyung revirar seus olhos claros - isso que as pessoas normais fazem, não chegar do nada sussurrando em seu ouvido! - sorri falsamente ao começar a andar para dentro do colégio

E como sempre Taehyung veio atrás.

Taehyung - Essa parte parece tediosa pra mim, prefiro chegar bem perto do seu ouvido e ver você ficando toda desconfortável com isso! - sorriu de lado ao começar a andar  em meu lado

S/n - Quem disse que eu fico desconfortável? - questionei fazendo pose de durona

Taehyung - Não fica? - perguntou malicioso

S/n - Não! - menti dando de ombros

Taehyung - Não foi o que me pareceu ontem a noite em sua casa, lá você me pareceu bem desconfortável! - sorriu perversamente

S/n - Aquilo foi porque eu tava frágil e você se aproveitou do momento pra tirar uma com minha cara! - fingi um sorriso falso para o mesmo ao sustentar seu olhar

Taehyyng - Não, aquilo foi porque você estava sedenta por mim, pelo meu toque, ou vai negar que queria que eu te fodessse? - perguntou sem tirar seu sorriso idiota do rosto ao aproximar seu rosto do meu

Engoli em seco sem saber o que responder.

Ele estava certo, eu queria sentir o toque dele mais e mais dentro de mim até eu chegar no meu limite.

Eu queria que ele me fodesse ali mesmo, em minha cama com minha mãe em casa.

Porque Taehyung provocava sensações em mim que eu queria negar com toda força mas no fundo eu sabia qual era a verdade.

Ele sorriu ao se afastar de mim e eu pude sentir minhas bochechas levemente coradas, droga.

Taehyung - Te vejo na aula! - disse por fim ao aumentar seus passos dando de costa para mim

Cheguei na sala poucos minutos depois de Taehyung e pelo o que eu pude perceber a sala estava bem agitada, as meninas mais que os meninos.

Sem entender essa agitação repentina vou em direção a minha carteira logo a frente e tento não deixar o barulho a minha volta me irritar tanto.

Fico observando as meninas em cochichos entre si, dando várias risadinhas parecendo envergonhadas.

Porque elas estão tão eufóricas?

Eu não fazia idéia alguma e não sei porque estou tão preocupada com isso, talvez seja porque parece que eu sou a única que não faz a mínima idéia do que está acontecendo.

- Bom dia turma! - a professora de inglês nos cumprimentou ao entrar na sala

Foi a primeira vez que eu fiquei feliz por sua chegada, em menos de um minuto que ela está aqui a sala inteira já havia ficado quieta e o cochichos finalmente acabaram.

Professora - Não sei se ficaram sabendo...- começou ao se acomodar em sua mesa - temos um aluno novo que ficará conosco durante esses dois anos! - completou me fazendo levantar a cabeça para encara - la.

Em tantos anos estudando aqui, uma coisa que eu aprendi é que para ser novato na escola Jeil High School, é preciso três coisas.

Inteligência, dinheiro e uma saúde mental excelente pra ter que aguentar as mesmas pessoas escrotas todo dia sem soca - las.

- Pode entrar Jimin! - chamou o garoto até então desconhecido

Lentamente minha atenção sai da professora a minha frente e vai para a porta, e logo está no menino belíssimo que entrava.

Ele era baixo, tinha músculos, sua pele clara, seus olhos mais Escuros e seu cabelo ruivo penteados com apenas algumas mechas soltas.

Ele era bonito, mas era padrão.

Tão branco que parecia um cadáver, eu não sei se isso soou bem mas pra quem olha e vê, com certeza considera isso muito bom.

- Quando estiver pronto, pode se apresentar! - a professora disse carinhosamente com um sorriso amarelo no rosto para o garoto que parecia tímido com tantos olhares curiosos em sua direção

Quem olha até pensa que a Professora de inglês era meiga e bondosa assim todo dia.

- Eu me chamo Park Jimin! - começou já fazendo algumas garotas dar gritinhos estéticos

O garoto que antes parecia tímido sorriu de lado parecendo estar se acostumando a idéia de ser o centro das atenção pelo menos com as meninas.

Park Jimin - Estou vindo de Busan, para passar um tempo aqui com minha família - revelou sorrindo gentilmente, arrancando suspiros apaixonados da maiorias das meninas

Ele até podia ser bonito mas não havia motivos pra tantos suspiros apaixonados e gritinhos estéticos a cada frase que ele falava.

E como sempre eu era a única que pensava diferente, pois minhas "colegas de classe" olhavam para o garoto como se o mesmo fosse um animal indefeso e elas os predadores famintos.

Park Jimin - Tenho certeza que vamos nos dar muito bem, e espero aprender muito com vocês! - disse por fim

Logo toda a sala estava aplaudindo o garoto, com toda a sala eu quero dizer as meninas e a professora porque os meninos pareciam entediados com tudo aquilo.

Professora - Tenho certeza que iremos aprender muito com você também Jimin e ficamos gratos por ter uma pessoa tão maravilhosa em nosso meio! - a professora de inglês sorriu mais uma vez o que foi demais até pra ela

Professora - Creio que você não teve tempo pra explorar nosso colégio maravilhoso, é por isso que vou escolher uma pessoa pra te apresentar cada canto! - disse indo em direção ao garoto - quem quer ter a honrar de fazer isso? - perguntou para a classe

Automaticamente várias meninas levantaram as mãos no mesmo estante.

Elas davam gritinhos e diziam frase do tipo "eu por favor" fazendo a professora ignora - las e eu revirar os olhos.

Professora - S/n! - chamou meu nome derrepente me fazendo sobre saltar da cadeira com o susto

Professora - Poderia mostrar nosso colégio tão amado para Jimin? Você já estuda aqui muitos anos e deve conhecer cada canto como as palmas de sua mão, ou estou errada? - perguntou com um sorriso amarelo em seu rosto

Eu não podia negar, realmente eu conhecia aquele colégio tão bem que as vezes dava até raiva.

Levando em consideração todos os anos que fui atormentada aqui, conhecer o colégio foi uma coisa que eu acabei adquirindo ao passar dos anos.

Engulo em seco ao encarar a professora a minha frente e o garoto em seu lado que por algum motivo me encarava descaradamente, com certeza esperando uma resposta como todos ali.

Eu queria olhar para trás e ver a cara de Taehyung, eu queria ver se ele ficaria incomodado se eu tivesse a audácia de aceitar o pedido da professora.

Mas na real, era só um "passeio" para ajudar o menino novo a se acostumar mais rapidamente com o colégio que ele frequentaria durante dois anos seguidos.

E eu não tinha porque recusar, eu ia perder pontos com a professora por causa de idéias vagas que nem ao menos fazia sentido.

Foi por isso que eu acenei com a cabeça concordando com sua proposta.

Professora - Ótimo, obrigada querida, vocês tem quinze minutos antes de eu começar os exercícios! - alertou me deixando sozinha com o garoto ao ir em direção a sua mesa novamente.

Eu encarei o menino a minha frente que me olhava com curiosidade e pedi para que ele me acompanhasse.

Aproveitei nossa saída para olhar para trás disfarçadamente.

Taehyung estava lá, me olhando com uma cara nada boa e por algum motivo seus punhos estavam cerrados ao encarar Jimin ao meu lado, droga.


Notas Finais


Obrigado por ler


Desculpa os erros ortográficos



Continuo ?????????????????????????????


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...