História O Dogma dos Dragões-Interativa - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Igneel
Tags Dogma, Dragões, Fairy Tail, História, Interativa, Luta, Magia, Moral, Poder, Robótico, Sangue
Visualizações 64
Palavras 2.336
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OLA PESSOAS!
Desculpem a demora para postar, demorei um pouco para deixar o capitulo do jeito que eu queria.
Agora vamos começar com a diversão mesmo, preparem-se pois os proximos serão bem divertidos.
Boa Leitura!

Capítulo 6 - Combate em Magnolia, Igneel Arde em Furia!


Fanfic / Fanfiction O Dogma dos Dragões-Interativa - Capítulo 6 - Combate em Magnolia, Igneel Arde em Furia!

A sala se encontrava bem silenciosa após o rei dos dragões sair correndo da mesma e Gaia e Etthernar segui-lo logo atrás, Ripper estava sentado calmamente sem tentar intervir naquela situação, era algo que Igneel teria que lidar o quanto antes para que se decidisse rapidamente em lutar ou não na guerra em que estava para vir.

Cinder-Será que ele vai ficar bem?

Typhoon-Esqueça ele, se Igneel vai ficar histérico por bobagens então não precisamos dele.

Cinder-Bobagens? Ele está triste por causa do filho dele, é obvio que não é bobagem.

Typhoon da de costas para Cinder sem responder mais nada, o garoto a encara por um tempo, esperando alguma reação da mesma porem sem sucesso, Sahrotaar e Kenshi estavam encostados nas paredes e encarando um ao outro diretamente e de uma forma que fazia parecer que estavam brigando com o olhar.

Daragann-Senhor Ripper, eu tenho uma pergunta se não se importa.

Ripper-Não me importo querida, pode perguntar.

Daragann-Você disse que nos trouxe de volta pois queria nossa ajuda para vencer esses dragões mecânicos, porem se é assim, por que não trouxe os Dragonslayers de volta?

Kenshi-Ele trouxe, eu to aqui!

Sahrotaar-Cala a boca, não fala merda Glacies!

Kenshi-É KENSHI SEU ARROMBADO!

Sahrotaar-Mas que sobrenome estranho...

Kenshi-...Okay já me decidi, você vai ser o primeiro a morrer, vamos lá fora!

Sahrotaar-Otimo, vai ser um prazer quebrar a tua cara!

Kenshi e Sahrotaar saem pela porta de forma bruta chegando a quebrar uma parte dela, eles passam pelo bar ao qual estava sendo arrumado por Jin que apenas os olha por um breve momento até que volta a trabalhar, os dois vão até a rua e ignorando a chuva se posicionam um na frente do outro.

Takutsu-Parem com isso vocês dois, não podemos ficar brigando entre nós mesmos!

Takutsu vai atrás dos dois dragões irritados, quando passa por Jin a mesma abaixa a cabeça como se pedindo desculpas pelo incomodo causado por eles, em seguida segue para fora parando logo à frente do bar.

Ripper-Bem, como eu estava dizendo...o motivo por não trazer os dragonslayers de volta é pelos resquícios de almas que sobreviveram após a morte, um humano não perdura muito após a morte, porem um dragão pode levar anos ou até séculos para que os traços de sua alma se esvaiam, além do mais, um dragonslayer aprende a controlar sua magia através de muito treino, enquanto um dragão já possui uma fonte de grande poder e habilidade inerte neles.

Ragnarok-Nossa, você sabe tanta coisa mesmo sendo tão jovem...

Ripper-Hahaha, Jovem? Não diga isso...afinal eu já tenho mais de 1000 anos de idade.

Daragann/Ragnarok-...Que?

Enquanto isso, do lado de fora do bar.

Sahrotaar-Eu vou adorar acabar com você seu traidorzinho de merda.

Kenshi-Pfft, tem dois erros nessa sua frase, primeiro que você dizer que vai “Acabar” comigo quer dizer que você tem alguma chance de vitória, e segundo que eu não trai vocês pois eu não sou um dragão de merda!

Sahrotaar-Você é idiota ou o que?! Você pode literalmente se transformar em um dragão!

Kenshi-Se chama Dragon Force seu idiota.

Sahrotaar-Ah quer saber, QUE SE DANE!

Sahrotaar avança pra cima de Glacies numa velocidade absurda, antes que Kenshi percebesse, o punho de seu oponente já havia lhe acertado, seguido por uma chuva de outros socos rápidos que vão acertando Kenshi enquanto ambos vão avançando pela rua.

Sahrotaar-E AI, VAI FICAR APANHANDO OU O QUE?!

Kenshi-Gh!

Sahrotaar recua seu punho para preparar um soco mais pesado e então o desfere diretamente contra Kenshi que fica parado em frente ao mesmo e em seguida abre um sorriso de canto.

Kenshi-Não fode...

Kenshi bloqueia um dos socos de Sahrotaar, segurando seu punho firmemente e logo em seguida fazendo com que a mão do garoto fosse congelada ao toque.

Kenshi-Com esse nível de poder ridículo você nunca vai me vencer.

Sahrotaar-Tch!

Uma grande pilastra de gelo sobre em frente de Kenshi, ao ver o ataque se aproximando, Sahrotaar salta pra trás imediatamente e assim evitando o dano, Kenshi tinha um sorriso convencido no rosto, Takutsu que estava os seguindo, alcança o dois que agora estavam um tanto longe do bar.

Takutsu-*Incrível, ele congelou o punho do Sahrotaar apenas ao toca-lo, não me surpreende que ele tenha uma certa vantagem já que está acostumado a caçar dragões...porem*.

Kenshi-E ai, já calou a boca seu palha...

Sahrotaar-RUGIDO DO DRAGÃO DE AREIA!

Kenshi-FILHO DA P...

Uma tormenta de areia é disparada da boca de Sahrotaar na direção de Kenshi que ergue uma barreira de gelo para bloquear o ataque, a força da areia vai aos poucos quebrando a barreira de gelo porem aos poucos o fluxo do ataque começa a parar ou enfraquecer.

Kenshi-!?

Kenshi sente o ataque de frente parando aos poucos, uma presença surge atrás do mesmo do nada e ao se virar ele vê a figura de Sahrotaar com sua mão não congelada no formato de uma lamina feita de areia, com sua grande velocidade, o dragão de areia desfere um golpe que faz com que Kenshi perca sua estabilidade e com um empurrão do inimigo, cai ao chão, sem hesitar nem um pouco, Sahrotaar parte para uma estocada direto no coração do garoto, porém Kenshi rola para o lado assim fazendo com que a lamina crave no chão.

Kenshi-Droga...

Takutsu-*Eu já ouvi que Sahrotaar tem um poder que rivaliza até com o de Igneel, dizem que uma vez os dois lutaram por dia e o resultado foi um empate*.

Sahrotaar-Otimo...se você perdesse nos primeiros momentos isso não seria divertido.

Kenshi-Eu vou ME divertir quebrando a tua cara...

Ambos em pé novamente, saltam na direção um do outro, Kenshi cria uma espada de gelo e Sahrotaar com sua lamina de areia ainda em mãos conectam seus golpes fazendo um pouco de gelo e areia serem jogados pros lados.

Takutsu-CUIDADO!

Kenshi/Sahrotaar-Huh?!

O aviso de Takutsu vira a atenção dos dois para a mesma, sem perceber as inúmeras sombras metálicas se aproximando por cima, de volta ao bar onde dos dragões estavam apenas Cinder, Typhoon, Tetsu, Ragnarok e Daragann.

Typhoon-Isso está ficando entediante, você já as respostas que eu queria então vou andando.

Cinder-Ir pra onde?

Typhoon-Procurar essas copias metálicas, afinal eu não tenho nada melhor pra fazer então por que não me divertir um pouco.

Cinder-É muito perigoso ir sozinha.

Typhoon-Tanto faz eu...

A porta se abre e Jin entra logo em seguida, Ripper se levanta e vai até o mesmo fazendo com que o 4 começassem a observá-los.

Ripper-Tem certeza?

Jin-Sim, nenhum 44 emite este tipo de sinal e o pior é que é são 2.

Ripper-Entendo, deve ter recebido a informação do conflito daqueles dois, gostaria de esperar um pouco mais para que eles recuperassem seus poderes mas acho que não acontecer.

Typhoon-Algum problema?

Ripper-Hehe, acho que você não vai precisar se preocupar em ficar entediada.

A chuva caia com força sobre o corpo do rei dragão que estava ajoelhado em frente a antiga guilda de seu filho, a construção já estava podre e mofada como se todo o seu esplendor e importância houvessem sumido e virado apenas um amontoado de madeira velha, Etthernar e Gaia se olham um tanto preocupadas com o estado em que se encontrava ruivo frente aquela situação.

Igneel-Hehehe...patético não é?

Gaia-Huh?

Igneel-Passei tanto tempo escondido dentro da alma do Natsu para protege-lo e no fim eu mal pude fazer nada...e agora isso...é frustrante...

Igneel pega um pedaço de madeira que havia caído da construção e a encara por um tempo até que está se desmancha em sua mão, em sua mente a memória do tempo em que passou com Natsu quando ainda era pequeno fluíam rapidamente e cada vez mais pareciam entristecer o rei dragão.

Igneel-É pra isso que ele lutou...pra isso que os amigos dele lutaram...para serem esquecidos e seu legado jogado fora?

Etthernar-Igneel...

Gaia-...

Gaia anda até o ruivo e se agacha ao seu lado, os olhos de Igneel estavam tapados por lagrimas que se escondiam com a chuva, ele não parecia triste por algum tipo de auto depreciação mesmo com as palavras de antes indicando isso, ele parecia afetado pelo estado das coisas com o passar do tempo e saber que os esforços de Natsu para cuidar de sua guilda e amigos foram jogados no lixo, a garota porem parou sua tentativa de consolar o rei no momento em que algo estala em sua cabeça, como se sentisse algo.

Gaia-O que é isso? Huh!?

???-Hahaha, então esse é o rei dos dragões? Que decepção!

Os três ouvem uma voz estranha, a mesma tinha um aspecto robótico e mecanizado porem passava uma intenção agressiva e violenta, quando os três olham para trás, no topo de um prédio eles vem uma figura do tamanho dos 44, porem tinham uma pintura vermelha com alguns espinhos dourados em suas costas e indo até sua cauda longa, seus olhos e outras partes brilhantes emanavam uma luz azul além de uma fumaça de mesma cor sair da boca do construto.

Etthernar-O QUE DIABOS É ESSA COISA?! NEM PERCEBI ELE SE APROXIMANDO!

Salamander-Meu nome ou designação é Salamander.

Igneel-Salamander...

Salamander-Quando o Doutor disse que eu poderia colocar meu poder a prova aqui, achei que poderia me divertir bastante, melhorou ainda mais quando descobri que o rei dos dragões estava aqui...mas agora estou desapontado!

Gaia e Igneel dão um passo em frente contra o robô enquanto Etthernar se mantinha um pouco afastada e observando, Salamander ecoa um som como se estivesse rindo dos três, Igneel parecia um tanto quanto afetado.

Igneel-Esse nome...não pertence a você!

Gaia-IGNEEL!

Igneel avança contra a criatura sem pensar duas vezes, seu punho em chamas agora direcionado ao usurpador da alcunha de seu filho, o robô salta na direção do ruivo, de alguns buracos em sua cauda começa a sair jatos de fogo que a projetam contra o rei dragão e no impacto o jogando no chão dentro de uma cratera.

Igneel-AGH!

Ao chegar ao chão, a abominação metálica começa a emanar uma luz de dentro de sua boca enquanto encarava Igneel e Gaia que percebe que o oponente estava para atacar com força, a mesma pega o ruivo e salta longe assim evitando uma tormenta de fogo azul disparada pelo monstro.

Gaia-*Incrivel...que poder destrutivo*.

A área que havia sido pega pelo ataque tinha se tornado uma desolação completa e em chamas com praticamente nenhuma alma viva e isto se estendia por grande parte da cidade.

Etthernar-Ta de brincadeira...ah não, IGNEEL, GAIA!

Salamander-MORRAM SEU VERMES!

Gaia-Droga!

Enquanto carregava Igneel, a garota se viu impedida de movimentar para impedir o ataque, principalmente por estar em pleno ar, Etthernar estende as mãos na direção da mesma e começa a concentrar sua magia.

Etthernar-Movimento da Realidade!

Uma plataforma surge abaixo dos pés de Gaia assim a dando a chance de se afastar, quando ambos Gaia e Salamander chegam ao chão e após soltar Igneel, eles começam a avançar um contra o outro.

Salamander-HAHAHAHAHAHAHAHA!

Gaia-Que coisa mais irritante!

O enorme punho do dragão mecânico e o de Gaia se encontram fazendo com que uma onda de choque quebre um pouco o chão ao redor deles, o outro braço de Salamander é envolto pelo fogo azul, quando ele vai desferir seu ataque, Gaia dispara uma rajada de rochas por entre os dedos mirrando o punho do robô que é parado por um momento.

Salamander-Ora ora, nada mal...sinceramente eu só estava esperando me divertir com o Igneel mas você ta valendo mais a pena agora!

Gaia-Tch *Droga, aquilo que o Ripper disse era verdade, nossos poder foram reduzidos, estou usando muito mais poder para fazer coisas simples...mas não é só isso, essa coisa também é forte*.

Enquanto isso, Etthernar observava a luta com Igneel caído ao seu lado, o mesmo aos poucos vai se levantando e encarando Salamander mesmo que ferido.

Etthernar-Igneel, você não está em estado de lutar!

Igneel-Ele...não pode...ter esse nome...é do...do Natsu...

Igneel começa a correr devagar até Salamander, aos poucos aumentando seu passo e cobrindo seu punho em chamas.

Igneel-NÃO ME SUBESTIME!

Gaia-NÃO VENHA!

Salamander ignora Gaia por um momento, vendo a chance de uma presa fácil, ele usa o mesmo golpe envolto por chamas azuis no ruivo que é projetado com força pra dentro das ruinas da Fairy Tail.

Salamander-PATETICO, OS DRAGÕES DEVEM SER MUITO FRACOS SE O REI DELES É TÃO RIDICULO, AGORA SIM EU TO PUTO!

Etthernar-CALA ESSA BOCA, VOCÊ NEM É UM DRAGÃO ENTÃO NÃO OUSE FALAR DE NOS ASSIM!

Dentro dos destroços da Fairy Tail, Igneel estava bem ferido e soterrado sobre alguns destroços, seus olhos semiabertos enquanto encarava o interior daquele lugar apodrecido, suas tentativas de se mexer se mostraram inúteis.

Igneel-Droga...Natsu...me perdoe meu filho...eu não consegui fazer nada de novo...

Quando o ruivo estava para perder a consciência, sua mão toca algo macio, ele direciona seus olhos para o lugar e ali ele se depara com algo um tanto nostálgico para ele, o cachecol de Natsu, completamente intacto, sem nem um pedaço de poeira.

Igneel-...Natsu...

Seus olhos começa a emanar um brilho vermelho flamejante enquanto o mesmo segurava o cachecol, mais uma vez as memorias batiam no rei dragão, os destroços em cima do mesmo começam a soltar fumaça.

Igneel-Mesmo depois de tanto tempo...você não deixou sua guilda...

La fora, Salamander emanava mais e mais chamas azuis de seus exaustores e das aberturas de seu corpo, era como se sua energia fosse ilimitada, porem algo faz com que até mesmo o robô parasse de se mexer, aos poucos uma luz flamejante emanava da porta quebrada de entrada.

Salamander-Essas leituras...o que está acontecendo?

Etthernar-Ora você não sabe, tu insultou o rei dos dragões...

Igneel sai das ruinas da Fairy Tail com o cachecol em mãos, cada passo que o mesmo dava deixava uma marca de queimado no chão, seu corpo emanava fumaça e um calor intenso a um ponto onde algumas fagulhas surgissem nele, no momento em que abre seus olhos, os mesmos estavam tomados por chamas e logo em seguida as asas de dragão de Igneel se estendem por completo.

Igneel-Desculpe a demora, agora...devolva a alcunha do meu filho!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...