História O Dragão e o Tempo - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Acnologia, Carla (Charle), Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Grandeeney, Gray Fullbuster, Happy, Igneel, Lucy Heartfilia, Metalicana, Natsu Dragneel, Pantherlily, Personagens Originais, Rogue Cheney, Skiadrum, Sting Eucliffe, Ultear Milkovich, Weisslogia, Wendy Marvell
Tags Natsu Dragão, Romance, Ultsu
Visualizações 157
Palavras 3.517
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Luta, Magia, Romance e Novela, Shounen, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Yoo min'na, tudo tranks com vocês? Espero que sim.

Bom, primeiramente quero me desculpar por não aparecer muito nos últimos dias, mas nesse período da faculdade eu peguei algumas matérias bem pesadas e estou quase sem tempo para postar novos capítulos. Na verdade, não é sem tempo que eu estou, mas sim uma falta de motivação para escrever os capítulos.

Isso não significa que eu irei abandonar alguma fic minha, ao contrário, eu irei continuar todas elas sim, algumas podem demorar mais do que outras, mas irei continuar todas elas. Até porque, umas quatro ou cinco fics já estão perto do seu final (algo entre 10-15 capítulos para concluir elas).

Mas chega de enrolação e bora para mais um capítulo.

Espero que gostem e uma boa leitura.

Capítulo 4 - Retornando da missão - Revelação


No vilarejo do outro lado da ilha, Lucy enfrentava Sherry, uma garota que estava ajudando um garoto chamado Lyon, ex-colega de Gray, a concluir seu plano.

- Eu não vou deixar você destruir os planos do Lyon-sama. Destrua ela minha boneca. – um grande monstro de pedra tenta acertar Lucy com um soco, mas ela consegue se esquivar.

- Isso está ficando complicado. – Lucy tenta correr, mas acaba tropeçando em um galho e cai no chão – itai, droga.

- Acabe logo com ela Sherry. – um garoto fala para a rosada.

- Nem precisa falar. Acabe com ela minha linda boneca. – o monstro ataca novamente e Lucy apenas fecha os olhos.

- Karyuu no Houkou. – Natsu fica na frente de Lucy e um poderoso rugido atinge o monstro o derretendo por completo devido à alta temperatura das chamas surpreendendo a todos. Lucy abre os olhos vendo Natsu em sua frente que lhe encarava – você está bem Lucy?

Lucy: Sim, estou. Só ralei um pouco meus joelhos, mas estou bem. – ela se levanta e fica atrás de Natsu.

- Certo. – ele se vira para os outros magos – quem são vocês?

- Nós somos seguidores de Lyon-sama. Meu nome é Yuka Suzuki, ela se chama Sherry Blendy e o cara ali atrás se chama Toby Horhorta. E quem seria você?

- Meu nome é Natsu Dragneel, sou um mago da Fairy Tail. – o garoto chamado Yuka dá um sorriso enigmático para Natsu.

- Ohh, eu sei disso, mas deixa eu te dizer uma coisa. Todos os magos são impotentes diante de mim. – Natsu dá um sorriso de canto e chamas cobrem seu corpo o dando uma aparência assustadora.

- Vamos ver se isso é verdade então. – ele se agacha e Yuka logo se posiciona, mas nem percebe quando ele já estava no meio deles – nunca diga isso, para alguém muito mais forte que você.

- Imposs... – Yuka não termina, pois Natsu dá um forte soco no chão criando uma explosão que joga os três para longe já caindo inconscientes. Natsu se levanta e caminha até Lucy.

- Lucy, qual era o Rank dessa missão? – ela desvia o olhar para o chão.

- Era uma de Rank-S. – Natsu passa a mão pelos cabelos enquanto suspira.

- Você não parece ser do tipo de garota que pega missões assim, então me responda, cadê o Gray?

- Ele deve estar enfrentando o líder daqueles três. – Natsu assente.

- Cara, o que vocês estavam pensando para fazer uma coisa dessas?

- Me desculpa. – Natsu suspira novamente.

- Está bem Lucy, mas você sabe que o jiji vai ficar uma fera quando descobrir isso, se já não descobriu. – Lucy assente – fique aqui enquanto eu trago ao Gray de volta. Happy, fique aqui com ela até eu voltar.

- Pode deixar Natsu. – Natsu sai correndo em direção ao templo.

Natsu corria rapidamente entre as arvores até chegar no templo, onde ele abre suas asas e voa até o topo. Ao chegar, ele fecha suas asas e entra no templo interrompendo a luta de Gray e Lyon, e os surpreendendo.

- Natsu, o que você faz aqui?

- Eu quem deveria estar perguntando isso Gray. – ele olha para o outro jovem de cabelos brancos – você deve ser o Lyon, certo?

- Isso mesmo, e quem seria você? – Natsu apenas suspira.

- Natsu Dragneel, mago da Fairy Tail. – ele olha para Gray – ele consegue ser mais arrogante que você.

- Desgraçado, aparece do nada e ainda fala coisas assim. – Natsu olha ao redor e para o olhar sobre um imenso bloco de gelo contendo um demônio dentro.

- O que é aquilo dentro do gelo?

- Aquilo é o demônio Deliora. Eu irei liberta-lo para depois derrota-lo e provar de uma vez por toda que eu superei Ur e não há ninguém que vai me parar. – Natsu apenas cruza os braços e fica olhando o gelo derreter aos poucos.

- Acha mesmo que você pode derrotar um demônio?

- Mas é claro que sim, eu estive treinando durante anos para isso. – Natsu fecha os olhos e respira profundamente, pois já estava perdendo a paciência com o modo que Lyon falava.

- E mesmo assim iria morrer. – ele olha para Lyon pelo canto dos olhos – o seu nível não chega nem perto do nível desse demônio. Seria no mínimo um massacre o que ele faria com você. – Lyon pensa em dizer alguma coisa, mas todos se calam quando ouvem um alto rugido – ele despertou. – o gelo se derrete por completo libertando Deliora.

- Essa é a minha chance, Ice-make: Tiger. – Lyon cria um tigre de gelo e o manda contra Deliora, mas é rapidamente destruído por apenas um soco – oque!?

- AARRRRRGHHHHHHHHH. – o demônio avança contra Lyon, mas Natsu entra na frente.

- Desapareça de uma vez, Karyuu no Tekken. – ele colide seu punho em chamas contra o de Deliora o transformando em cinzas, impressionando tanto Gray como Lyon.

- E-Ele o derrotou com apenas um soco. – Lyon estava em choque pelo poder de Natsu.

- Qual é o limite de poder desse cara, isso é insano demais. – Natsu olha para ele o fazendo ter um frio na espinha.

- Volte para a vila junto de Lucy e do Happy, daqui a pouco eu vou. – Gray apenas assente e sai o mais rápido possível dali – quanto a você Lyon, porque fazer isso tudo apenas para provar que você está mais forte que sua mestra?

- Quem você pensa que é para me falar alguma coisa? – Natsu suspira.

- Tem razão, eu não sou ninguém para te dizer algo, mas pelo o que eu vejo, se continuar agindo desse jeito, você ficará sozinho no final. – ele se vira a caminha para fora do templo – não se esqueça disso, se ela deu a própria vida por vocês dois, significa que vocês eram importantes para ela. Não desperdice sua vida atoa tentando provar que é mais forte que ela. Prove que você pode ser mais forte que ela crescendo a cada momento e superando as dificuldades. – ele sai do templo e volta para a vila, onde vê Lucy, Gray e Happy ajoelhados diante de uma Erza assustadora. Happy ao vê-lo, voa em sua direção com os olhos lacrimejados.

- Natsu, ainda bem que você chegou. A Erza achou que eu estava junto deles e queria me colocar de castigo. Ela é muito assustadora. – Erza olha para ele com a expressão séria no rosto.

- Natsu, você me deve uma explicação. Foi você quem os trouxe para essa missão?

- Com todo respeito Erza-san, mas eu não tenho nada a ver com isso. Primeiro que a missão que o mestre me deu era um pouco mais afastado daqui. – Erza suaviza sua expressão.

- E o que você faz aqui então? – Natsu dá de ombros.

- Só estava de passagem, pois senti um cheiro familiar para mim. – um senhor baixinho se aproxima deles juntamente com todos os outros aldeões.

- O que vocês estão fazendo, não destruíram a lua ainda? – Natsu olha para ele e para todos os aldeões e apenas aponta o dedo para cima liberando um raio flamejante em direção a lua destruindo o céu, fazendo com que tudo voltasse ao normal.

- Então você já tinha percebido? – o ruivo assente.

- Sim, a ilha estava coberta pelo gás do moon drip e isso alterou as memorias deles, os fazendo pensar que eram humanos que se transformavam em demônios durante a noite. Mas na verdade, eles sempre foram demônios. – ele suspira e se vira, seguindo para a entrada da aldeia – enfim, você cuida do resto. – Erza assente.

- Certo. Nos encontramos lá na guilda. – Natsu acena e continua caminhando com Happy ao seu lado até chegarem em um lugar longe da visão dos outros.

Ele suspira e libera suas asas para logo pegar impulso e levantar voo. Alguns tempos depois, ele chega em Magnólia e pousa no quintal de sua casa. Ele guarda a recompensa em casa e segue para a guilda.

Ao chegarem, ele abre a porta vendo que tudo estava normal no salão e segue até o balcão enquanto desviava de mesas, cadeiras, membros inconscientes, garrafas de cerveja e outros objetos. Mira o recebe com seu habitual sorriso.

- Ohayou Natsu-san. – ele dá um leve sorriso para ela enquanto se senta no banco – como foi a missão?

- Ohayou Mira-san. A missão foi tranquila. Era para derrotar um monstro que estava destruindo um vilarejo.

- Entendo. Quer alguma coisa?

- Obrigado Mira-san, mas estou sem fome no momento. – ela assente.

- Está bem, mas se precisar de algo, é só me chamar, está certo? – Natsu assente e ela vai para o outro lado do balcão atender os membros.

Natsu permanece em seu lugar conversando com Happy quando o mestre sai de sua sala e ao vê-lo ali, desce as escadas e se senta ao lado dele.

- E então, como foi a missão? Fácil demais?

- Extremamente fácil. Derrotei o monstro com apenas um soco. – o mestre assente.

- Da próxima vez, eu escolho uma mais difícil para você. – Natsu suspira.

- Olha jiji, acho melhor você me rebaixar a mago de class-A. como já deve estar sabendo, o Gray pegou uma missão class-S.

- Sim, eu só estou esperando eles chegarem da missão para aplicar o castigo nele e na Lucy. – Natsu suspira e Laxus se aproxima deles.

- Yo pessoal. – Laxus se senta e Natsu olha para ele.

- Já está melhor? – Laxus assente e se senta no banco ao seu lado.

- Já sim, e isso graças a você. – Natsu assente – sobre o que vocês dois conversavam, eu posso saber? – Natsu abre a boca para falar, mas o mestre é mais rápido.

- Ele quer que eu o coloque como um mago de class-A ao invés de deixa-lo como um de class-S. – Laxus olha para Natsu que suspira.

- Porquê Natsu?

- Min’na, tentem entender, eu entrei na guilda faz pouco tempo e já fui colocado como um mago de class-S. muitas pessoas não ficaram contentes com a decisão do mestre sobre isso. Prova disso foi o Gray que pegou uma missão de Rank-S. Não é querendo me colocar acima dos outros, mas se eu não tivesse aparecido lá, era provável que ele e a Lucy tinham morrido. E eu falei com o mestre sobre isso, se alguém ficasse contra que era para ele me manter como um simples mago de class-A. – Mira, que estava perto, ouve e entra na conversa.

- Sabe Natsu-san, eu acho bonito essa sua atitude de querer ser um mago de class-A, mas, você merece ser um mago de class-S. Você derrotou uma guilda inteira sozinho e depois lutou contra Laxus. Não ligue para as pessoas que são contra a decisão do mestre. Eles não fazem por onde merecer ser promovido e só pensam em coisas pervertidas. Sem contar que você tem apoio de todos os magos de class-S, certo Laxus-san? – o loiro assente.

- A Mira tem razão Natsu, eu, ela, a Erza e tenho certeza de que “ele” também vai aceitar essa decisão do mestre.

- Quem é “ele”, eu posso saber? – Natsu pergunta confuso.

- Ele é o atual membro mais forte da guilda Fairy Tail, sendo o único mago de class-SS. – isso chama a atenção de Natsu que o olha.

- Mago de class-SS? – o mestre assente – incrível, e onde ele está?

- Deve estar fazendo alguma missão de cem anos. Raramente aparece por aqui. Tem um outro mago de class-S também, mas quase ninguém sabe sobre sua identidade, pois toda vez que ele chega na guilda, ele coloca todos para dormirem.

- Ele deve ser bem poderoso também.

- Eu queria lutar contra ele para ver qual de nós dois é o mais forte. – Laxus se pronuncia e Mira tem uma ideia.

- Porque não fazemos uma colocação entre os magos de class-S? – Natsu e Laxus olham para ela com confusão no olhar.

- Entendo. Você quer um tipo de competição entre os de class-S para decidir, certo? – Mira assente.

- Mas se formos fazer isso, precisaríamos de mais um class-S, pois só temos cinco no momento e não sabemos quando que o Mystogan vai aparecer aqui na guilda. – Erza fala.

- É verdade, mas não seria uma competição assim, até porque, o Natsu já deixou bem claro que é o mais forte entre nós. – Laxus assente – eu estou falando baseado em nossos poderes. – todos ficam confusos, menos Natsu.

- Se ajuda, eu tenho uma habilidade que me permite ver o nível de cada um. – todos olham para ele um pouco confusos.

- Como assim Natsu? – Mira pergunta.

- Funciona assim. – Natsu olha para Mira por apenas alguns segundos e continua – força: 747; magia: 1950; habilidade: 798; total: 3495. – ele pisca os olhos algumas vezes e continua – seu nível e o de Erza são bem próximos com diferença de dois pontos favorecendo a Erza. Seria mais justo colocar as duas na mesma posição. O nível de Laxus é de 6380, ficando assim em segundo lugar.

- Interessante essa sua habilidade. – Mira fala e Natsu assente.

- Concordo com você Mira-san. É uma habilidade interessante, mesmo eu não me lembrando de como eu a adquiri. – as portas são abertas por Erza que entra acompanhada de Gray e Lucy, atraindo a atenção de todos os membros. Eles se aproximam deles e Erza se senta no banco ao lado de Laxus enquanto Gray e Lucy ficando parados de frente para o mestre.

- E então, um de vocês dois, pode me dizer porque pegarão uma missão de Rank-S sem a minha permissão e ainda por cima, sem serem magos qualificados para isso? – Lucy e Gray olham para baixo – por acaso queriam morrer? – os dois negam e permanecem em silêncio – então porquê? – Gray se pronuncia de cabeça baixa.

- Eu só queria provar que eu posso ser um mago de class-S, assim como o Natsu. – a maioria dos membros olha para Natsu, que permanece de costas para ele e Lucy – mas eu me deixei levar e... se não fosse pelo Natsu, nem aqui estaria. – ele aperta os punhos fortemente de raiva.

- Lucy, tem algo a dizer? – Gray se pronuncia no lugar dela.

- Ela não tem nada a ver com isso mestre. Eu a chantageei para ir comigo, pois a recompensa era uma chave de ouro dos espíritos celestiais. – a última parte chama a atenção de Natsu – se quiser me castigar, faça como quiser, mas a Lucy não tem nada a ver com isso. – o mestre olha para os dois e suspira, mas antes que se pronunciasse, Natsu decide interferir.

- Espera mestre. – o pequeno velho olha para ele – eu sei que eles merecem receber uma punição pelo que fizeram, mas, apenas dessa vez, os deixe livres. – muitos membros começam a murmurar pelos cantos sobre isso, enquanto o mestre apenas encara ele.

- Garoto, você está aqui a apenas alguns dias, e já acha que pode interferir nas decisões do mestre? – Macao se pronuncia, mas Natsu nem se importa.

- E então mestre, qual é a sua decisão sobre isso? – Natsu pergunta deixando Macao irritado por ter sido deixado de lado e avança contra o ruivo.

- Maldito, me responda quando eu falar com você. – ele acerta um soco no rosto de Natsu, mas para surpresa de todos, Natsu se deixa ser atingido, porém, não se move um centímetro se quer de seu lugar enquanto permanece olhando para o mestre que estava com os olhos arregalados, assim como os demais membros – impossível.

- Ficou maluco Macao, porque fez isso?! – Erza faz menção de se aproximar, mas Natsu levanta o braço a impedindo de continuar. Macao se afasta de Natsu com medo e surpreso.

- Mestre? – o velho suspira e se pronuncia.

- Está bem Natsu, eu não irei castigá-los pelo o que fizeram, apenas dessa vez. Mas se isso acontecer novamente, eu terei que os punir, entendido? – Natsu assente.

- É sério isso mestre, vai deixar o novato interferir em suas decisões assim?

- Não é que ele esteja interferindo nas minhas decisões Macao, mas eu tenho um grande respeito por ele, pois, ele é diferente da maioria dos jovens de hoje em dia. Além do que ele foi o único a interferir em uma decisão minha para proteger seus nakamas, mesmo sabendo que eles merecem o castigo.

- Se é assim, então todos os outros membros podem errar uma vez que iram sair sem receber a punição, não é? – Macao se pronuncia com raiva, mas o mestre nega.

- E eu já não fiz isso inúmeras vezes com todos aqui presentes Macao? – Macao se cala – por acaso, você já se esqueceu de todas as vezes que eu deixei você e Wakaba livres de receberem a punição? – Macao olha para baixo apertando os punhos fortemente – pelo visto está se lembrando. – ele volta a olhar para Gray e Lucy – que isso fique na mente de vocês dois, vocês só estão saindo impunes hoje por causa de Natsu, que interveio por vocês. Mas se isso acontecer novamente, não haverá Natsu para isso, entendidos? – Gray e Lucy assentem – ótimo. – ele olha para Natsu – venha até a minha sala. – Natsu assente enquanto ele segue para sua sala. Natsu olha para Lucy e Gray.

- Quando voltar, quero conversar com vocês. – os dois assentem e ele segue para a sala do mestre.

- Não sei se é só eu que penso assim, mas, o mestre não age de forma mais natural com o Natsu? – Erza pergunta enquanto observa Natsu subir as escadas.

- É verdade Erza. O mestre trata o Natsu de forma diferente dos demais. É como se ele o respeitasse. – Laxus assente.

- Ele é diferente dos demais dessa guilda. Eu mesmo tenho respeito por ele, depois da nossa luta. – Laxus fala concordando com Mira.

- Pelo o que eu percebi no Natsu, ele tem alguma coisa que atrai as pessoas ao seu redor. – Lucy se pronuncia.

- Concordo com você loirinha. Depois de me derrotar, ele ainda me ajudou curando um pouco dos meus ferimentos e me fez entender o significado de nakama. – Laxus fala se lembrando de quando estava na enfermaria.

- Uma coisa que todos devemos concordar é que, ele é muito misterioso. – todos concordam com Erza.

- Isso não tem como negar Erza, mas não é aquele misterioso que envolve um passado sinistro. Ele é como se quisesse esconder quem é verdadeiramente. – Erza assente.

- Ontem quando ele foi na enfermaria para curar alguns dos meus ferimentos, eu perguntei sobre quem era ele de verdade. – Mira olha para ele.

- E o que ele respondeu? – Laxus nega.

- Nada demais, apenas disse que uma hora eu saberia quem ele era. – Mira e Erza suspiram – por hora, vamos esquecer isso. Quando ele quiser contar sobre quem ele é de verdade, ele irá contar. – os demais assentem e voltam a seus afazeres.

Na sala do mestre da guilda, Natsu estava sentado na cadeira em frente à mesa do mesmo.

- O que o senhor quer conversar comigo, mestre?

- Bom Natsu, desde que você chegou aqui na guilda, eu percebi que você é um jovem diferente da maioria dos garotos de sua idade. Porém, no mesmo momento, eu percebi que você esconde quem realmente seja. – Natsu apenas suspira – eu sinto uma enorme quantidade de magia vindo de você, então queria saber, você pode me contar quem você é de verdade?

- Já devia esperar isso vindo de você, Mestre... – ele respira fundo e solta o ar lentamente – eu falo quem eu sou de verdade, mas me prometa que não irá gritar e nem contar para os outros sobre isso, promete? – o mestre assente – muito bem... meu nome é Natsu Dragneel Marvell e sou o príncipe do reino dos dragões. – ele mostra a sua marca no antebraço direito para o mestre que arregala os olhos.

- Você... é um... príncipe. – era visível a surpresa no olhar do velho. Natsu assente e sua marca some.

- Olha mestre, eu sei que está surpreso em saber disso, mas se lembre da promessa que o senhor fez. – o mestre assente e se curva para ele.

- Não se preocupe Natsu-sama, eu não irei contar sobre isso para ninguém. – Natsu se aproxima dele com um sorriso em seu rosto e segura ele pelos ombros, o fazendo lhe encarar.

- Mestre, não precisa me tratar com tanta formalidade assim. Aqui em Earthland, eu sou apenas um mago de class-S normal, igual a qualquer outro mago, tudo bem? – o mestre assente.

- Certo então Natsu-sam... Natsu-san. – Natsu sorri e estende a mão para ele.

- Assim está melhor. – o mestre aperta a mão dele e depois solta – bom, se não tiver mais nada para conversar comigo, eu estarei voltando para o salão junto com os outros.

- Tudo bem Natsu, era sobre isso que eu queria conversar com você. Pode voltar para perto dos outros. – Natsu assente e se retira da sala o fazendo suspirar profundamente – isso era uma coisa que eu definitivamente não esperava. O príncipe dos dragões fazendo parte da minha guilda. – ele dá um longo suspiro enquanto apoia a cabeça sobre a mesa permanecendo em silêncio.


Notas Finais


Bom min'na, espero que tenham gostado do capítulo e não se esqueçam de comentar o que vocês acharam desse capítulo, se ficou bom, ruim, mediano, simples, confuso e outras coisas, pois assim vocês me ajudam e me dão um motivo para continuar escrevendo ela.

O próximo capítulo irá demorar um pouco para sair, pois estou trabalhando em uma fic interativa entre alguns autores conhecidos meus. Se essa fic der certo, mais para frente, eu posso vir a fazer uma fic interativa com vocês leitores.

Muito obrigado pelo apoio que vocês me dão, não só nessa, mas em todas as minhas outras fics também, tenham uma ótima sexta e um bom final de semana.

Até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...