1. Spirit Fanfics >
  2. O Duque e eu - ABO (Shortfic SasuNaru) >
  3. Seu toque e seu sentimento

História O Duque e eu - ABO (Shortfic SasuNaru) - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Yo, minna *-*

Eu preciso explicar de novo, porque já recebi algumas mensagens.
NÃO É UM PLAGIO!
Eu postei primeiro no Wattpad e estou postando aqui após a conclusão lá porque é a plataforma que mais uso.
Agora fora essa conta e a minha conta no Wattpad, toda e qualquer outra não me pertence e eu agradeceria muito se me avisassem de algo suspeito.

Obrigada!

Capítulo 6 - Seu toque e seu sentimento


Fanfic / Fanfiction O Duque e eu - ABO (Shortfic SasuNaru) - Capítulo 6 - Seu toque e seu sentimento

Londres, Junho de 1813

Não é surpresa para ninguém que este autor é um romântico incorrigível e que costuma emocionar-se e exaltar grandes gestos. Embora objetivamente ácido, este autor não pôde deixar de escrever sobre o que pode ser nomeado o casamento do ano, o casamento de Duque Uchiha com Lorde Uzumaki.

Uma festa digna do renome dos noivos, todo o bom gosto da nobreza dos Uchihas ficou explicita na decoração da cerimônia, ressalto também a impecável hospitalidade dos Uzumaki. Não houve uma só pessoa que reclamou da festa, da comida ou dos músicos.

O agora casal Uchiha estava trajado na maior elegância e esbanjavam alegria ao se casarem. Seus sentimentos ficaram explícitos no cuidado com o qual Duque Sasuke tocava o esposo durante a dança, e na forma como Lorde Naruto corria para ele sempre que se olhavam.

A verdade é que este autor está convencido de que este casal será imensamente feliz.

Orochimaru

Crônica da Sociedade

****

Toda e qualquer dúvida que Naruto podia ter o deixou no momento em que viu o duque, a sensação de estar fazendo a coisa certa o consumia enquanto dançava com seu agora, esposo. Sasuke agora era seu marido e ele estava tão feliz, encostou sua cabeça no peito do maior enquanto dançavam lentamente, naquele momento não havia mais ninguém naquele salão.

- Por mim continuaríamos assim. - disse Sasuke em um sussurrou. Naruto levantou o rosto o olhando, estava tão lindo nas roupas claras e com os cabelos negros soltos, um pouco maior do que estavam quando se conheceram - Detesto ter que dividi-lo com convidados curiosos e invasivos.

- São nossa família e amigos. - Naruto riu e o outro deu os ombros - Eu também queria dançar com você para sempre.

- Se não tivesse cedido ao seu ciúme e dançado com Lorde Lee, eu seria o único homem a já conduzi-lo em uma dança. - Sasuke o provocou.

- Eu não estava com ciúme! - protestou, indignado e o outro riu.

- É claro que estava, não gostou de me ver dançando com Lady Haruno. - Sasuke insistiu.

- E eu estava certo, na mesma noite soube que se casaria com ela. - o lembrou.

- Era mentira. - defendeu.

- Meu ciúme também. - Naruto argumentou e Sasuke gargalhou, era um som gostoso de ouvir e ômega precisou rir, mas decidiu admitir - Tudo bem, milorde, admito. Senti-me muito mal, quando o vi dançando com ela.

- Senti-me da mesma forma, ao vê-lo dançar com Lorde Lee. - contou e Naruto sorriu envaidecido - Ele claramente estava interessado e isso me irritou profundamente.

- Não importa mais. - disse Naruto o olhando nos olhos - Agora sou seu.

- E eu sou seu. - ele respondeu.

Infelizmente tiveram que findar a dança e voltarem para os convidados, era deselegante para os noivos não dar atenção a cada convidado. Tentaram ao máximo ficar juntos, mas suas mães os puxavam para cumprimentar familiares que não viam há anos e tinham que se separar. Era estranho, conheceu a família de Sasuke ao lado de Mikoto, enquanto Sasuke foi apresentado aos Uzumakis sem que estivesse com ele.

- Naruto! - ele ouviu a voz de Ino e agradeceu aos céus por ver um rosto verdadeiramente amigável, abraçou-a com força sentindo a saudade que o casamento tinha lhe imposto - Meus parabéns, estou tão feliz por você!

- Ino, isso é uma loucura. - Naruto segurou suas mãos - No começo da temporada eu queria afastar todos os alfas e agora estou casado!

- Você se apaixonou, meu amigo. - ela sorriu para ele, olhou para os lados para se certificar de que não eram ouvidos - Tenho um segredo.

- Conte-me imediatamente. - Naruto também abaixou o tom de voz.

- Sai me fez o pedido. - ela contou e Naruto arregalou os olhos, deram pulinhos de alegria chamando um pouco de atenção - Amanhã ele irá até minha casa pedir ao meu pai. Eu vou me casar, Naru!

- Minha amiga! - Naruto a abraçou mesmo sem ser apropriado para o momento - Estou muito feliz por você, espero que seja muito feliz.

- Seremos. - disse ela sorrindo.

Naruto teve que deixar Ino, alimentou-se muito pouco e logo voltou sua atenção para os convidados novamente. Quando a noite avançou os casais ainda dançavam e as pessoas ainda bebiam, a festa duraria horas. Sentiu uma mão gentil em seu ombro e encontrou Sasuke ao se virar, sorriu para ele.

- O que acha de irmos para casa? - ele perguntou e Naruto assentiu agradecido pela ideia.

- Eu adoraria, meu senhor. - respondeu.

Discretamente despediram-se de suas mães e pegaram sua carruagem, para a residência principal.

****

Era muito estranho entrar naquela residência como um Uchiha, mas tentou não demonstrar isso. Sasuke o guiou para o quarto o deixando confortável com o ambiente, e o deixou para ir ao seu aposento de vestimenta, aparentemente era um cômodo diferente de onde dormia, algo do mundo de nobres. Naruto tremeu com a atmosfera criada pelos empregados no quarto, as velas estavam distribuídas para criar uma meia-luz confortável. A cama era imensa e estava arrumada para se recolherem, mas Naruto sabia que não era isso o que aconteceria.

Os servos tinham tomado o cuidado de deixar as vestimentas de Naruto sobre a cama e ele tratou de começar a se despir. Retirou a roupa metodicamente as dobrando e colocando sobre uma poltrona disposta por ali, retirou sua roupa íntima já que não era costume dormir com ela e respirou fundo ao ver o que sua mãe tinha escolhido para sua noite de núpcias.

Era uma camisola de musselina, não muito diferente do que costumava usar, mas era nova e muito macia, levemente transparente e com uma amarração frontal extensa na qual Naruto fez um laço. Colocou o robe leve amarrando-o e caminhou até o espelho de corpo inteiro para se olhar. Não tinha nenhuma aversão ao corpo ou à aparência, mas achou melhor apagar algumas velas.

Quando percebeu tinha apagado todas, caminhou até a porta da sacada e a abriu, a noite era de lua-cheia e a luz prateada entrou fazendo o quarto iluminar-se, era possível ver e mesmo assim tudo tinha ficado mais confortável. Ouviu batidas na porta e se virou, Sasuke entrou dando um sorriso ladino.

- Está pronto, querido? - perguntou aproximando-se - Posso lhe dar mais alguns minutos.

- Não é necessário. - Naruto respondeu, ele usava um roupão de linho e tinha os pés descalços. Sasuke segurou suas mãos e olhou o quarto escurecido - D-Desculpe, ah... achei que seria mais confortável.

- Está tudo bem. - Sasuke o acalmou encurtando ainda mais o espaço entre seus corpos.

Naruto fechou os olhos ao ser beijado pelo esposo, estava há uma semana sem sentir seus lábios e não pôde deixar de soltar um gemido de deleite. O beijo continuou lento e delicado, sentia que Sasuke queria acalmá-lo e estava funcionando, como um calmante natural a língua do moreno o tranquilizava, mas finalizou o beijo tão delicadamente quanto o iniciou.

- Senti falta dos seus lábios, milorde. -o alfa declarou.

- De hoje em diante o beijarei todos os dias. - Naruto prometeu e Sasuke sorriu tocando seu rosto com adoração, o loiro segurou sua mão deixando um beijo na palma - E-Estou nervoso.

- Fique tranquilo, meu querido, serei um amante gentil. - ele prometeu e o loiro assentiu.

Sasuke afastou o toque de Naruto menor para abrir seu roupão o retirando, e o ômega ofegou ao notar que o duque usava apenas uma calça de linho e tinha o dorso nu refletindo a luz pálida da lua. Era lindo e Naruto precisou tocá-lo, levou as pontas dos dedos sobre a pele do Uchiha, iniciou timidamente antes de espalmar as mãos no peitoral macio.

Sasuke não resistiu e tomou os lábios do loiro outra vez. Esse beijo era um pouco mais intenso, demonstrava desejo e ansiedade. Suas mãos grandes se espalmaram pelas costas do menor o puxando para seu corpo, Naruto abraçou seu corpo prendendo os dedos nos cabelos negros, e o duque o sentiu tremer, quando suas mãos desceram mais os toques. Sasuke encerrou o ósculo, tecendo uma sequência de beijos pelo pescoço do marido, o ouvindo ofegar, enquanto involuntariamente puxava seu cabelo.

- Meu amor... - a voz de Sasuke era ainda mais grave - Venha, ficará mais confortável na cama.

Naruto pensou em soltá-lo, mas sentiu o moreno puxar para cima e o pegar no colo, voltou um grito rápido pela surpresa e Sasuke riu enquanto caminhava com ele em seus braços. O duque o deitou na cama com delicadeza ficando por cima, o jeito que os cabelos negros caiam por seu rosto o deixava deslumbrante. O loiro que sentia-se hipnotizado, colocou uma mecha do cabelo dele atrás da orelha antes de arquear as costas para beijá-lo.

O braço esquerdo do moreno continuava apoiando o pescoço do loiro, enquanto o direito subia pela perna de Naruto levantando sua chemise. O mais novo ofegou ao sentir o toque de Sasuke subir mais e apertar a coxa, deslizou os dedos para a parte interna e o loiro lembrou-se da noite que antecedeu seu noivado, queria muito sentir aquele toque de novo e agora sem culpa.

- Posso tocá-lo de novo? - sussurrou e Naruto assentiu freneticamente o fazendo sorrir. Sasuke depositou beijos por seu rosto até chegar a sua orelha, lambeu o lóbulo tirando a concentração de Naruto que só voltou a si ao sentir o duque segurar seu membro. Deixou as unhas percorrerem seu braço enquanto gemia baixo - Oh, Naruto... Meu amor, está tão duro para mim...

Sim, ele estava. Sasuke o estimulava lhe excitando ainda mais, era bom demais para manter-se quieto, ofegava e grunhia baixo enquanto mordia os lábios, porém o marido subiu a mão lhe poupando daquele toque maravilhoso. O Uchiha afastou-se minimamente para olhar o loiro nos olhos, segurou o laço de sua chemise o desfazendo, abaixou a manga descendo-a lentamente enquanto beijava cada centímetro de pele que era exposta, fez o mesmo com o outro lado livrando os braços do esposo. Com o peitoral exposto Naruto sentiu-se corar, mas Sasuke sorriu enquanto deslizava o polegar pelo mamilo esquerdo, e inclinou-se deslizando a língua pelo botão direito e Naruto gemeu mais alto agarrando seus ombros.

- S-Sasuke... - sussurrou enquanto ele chupava com mais força, deslizou a boca para o outro fazendo a mesma coisa e enlouquecendo o loiro - Isso é bom...

- É? - ele indagou erguendo-se mais uma vez e Naruto assentiu, Sasuke deu um sorriso malicioso enquanto usava as duas mãos para puxar a chemise pelas pernas de Naruto e jogar a peça no chão deixando o outro nu - Deus... Você é lindo demais.

Naruto estava ofegante e extremamente constrangido pela nudez e por estar muito excitado, mas isso não o impedia de querer muito ao marido. Sasuke separou suas pernas erguendo seus joelhos, o loiro podia sentir sua lubrificação natural o molhando e viu Sasuke rosnar, o moreno abaixou mais o corpo e deslizou a língua por seu membro causando uma sensação indescritível que fez o ômega gritar.

O loiro precisou apoiar-se nos cotovelos para olhar a forma como Sasuke o chupava, nunca imaginou que seria possível algo assim acontecer e estava delirando. Precisou agarrar os cabelos de Sasuke outra vez, para tentar descontar o prazer que estava sentindo. O Uchiha o engoliu completamente arrancando um gemido alto do ex-Uzumaki, tentava fechar as pernas, mas Sasuke o impedia e continuava chupando apertando a carne das suas coxas.

- A-Ah! Meu Deus... Sasuke! - contraiu os dedos dos pés não entendendo os espasmos que seu corpo sofria - P-Pare.... Pare, eu estou...

Ele não sabia o que dizer, não sabia o que estava acontecendo e nem aonde chegaria se ele continuasse, mas Sasuke continuou. Naruto sentiu o corpo esquentar absurdamente e de repente atingiu o que não sabia ser possível, o auge do prazer que lhe arrancou um grito alto. Sentia que algo o deixava e Sasuke engolia prontamente, parecia esperar por aquilo.

Sasuke subiu beijando o corpo de Naruto que estava suado e ofegante, beijou-lhe os lábios o fazendo com que sentisse um gosto salgado, mas agradável.

- O que aconteceu? - perguntou e Sasuke sorriu.

- Eu lhe dei prazer com a minha boca e você gozou, meu querido. - explicou subindo a perna esquerda de Naruto - Você é delicioso.

Naruto não conhecia a plenitude da sexualidade, mas sabia que não era o suficiente. Sentiu o marido levar a mão novamente entre suas pernas, mas dessa vez ele tocou sua entrada, ele fechou os olhos em uma expressão de deleite e gemeu.

- Por Deus, Naruto, está tão molhado... Poderia tomá-lo agora. - ele rosnou deslizando o nariz pelo pescoço do loiro, o mesmo sentiu um dedo escorregar para dentro dele e não reprimiu o gemido de satisfação - Estou te preparando para me receber, meu amor. Não quero te machucar.

- É muito bom, Sasuke... - Naruto confessou apertando seus ombros, mordeu o lábio ao sentir outro dedo, entrava fácil e deslizava em seu interior como se fosse feito para isso - V-Vamos fazer amor agora?

- Vamos, meu anjo. - Sasuke retirou os dedos e se ajoelhou entre as pernas de Naruto, desamarrou as calças e as retirou revelando-se nu e duro para o loiro - Eu te quero tanto... - voltou a deitar-se sobre o esposo - Diga que posso entrar, diga que posso fazê-lo meu...

- Por favor, Sasuke... Meu amor... - Naruto o segurou pelos ombros e o puxou para um beijo. Sentiu Sasuke encostar a cabeça de seu membro em sua entrada molhada e arremetendo-se para dentro quebrando todas as resistências do corpo do loiro, que fechou os olhos parando o beijo. Naruto conseguia sentir cada centímetro de Sasuke o penetrando com uma lentidão torturante, agarrou as costas do alfa sentindo as lágrimas escorrerem pelos seus olhos, não havia dor apenas o mais puro prazer e Naruto sentia que podia morrer - Oh!

- Tão apertado... - Sasuke encostou suas testas, ele ofegou segurando a perna esquerda de Naruto enquanto começava a se mover lentamente - Meu querido, ah meu querido... Tão quente!

Se fazer amor era aquilo, Naruto iria querer todos os dias sem falta, era infinitamente melhor do que imaginou e ele queria mais. Ouvir Sasuke gemer inflava seu ego e ele o acompanhava nos gemidos, beijaram-se, mas os gemidos só fora abafados. As unhas de Naruto judiavam das costas de Sasuke, tentando desesperadamente descontar seu prazer e o moreno não parecia se importas, intensificou sua investida fazendo o corpo de Naruto sacudir na cama.

- Ai! - Naruto indicou ao sentir um pico de prazer ao ser acertado em um ponto certo - Por favor, de novo.

- A-Ah, assim? - Sasuke estocou e Naruto revirou os olhos - É tão gostoso dentro de você, meu amor, você é meu!

- A-Apenas seu! - Naruto respondeu puxando-o para um beijo longo, sentia seu corpo tremer outra vez, o ápice aconteceria de novo e Sasuke aumentou o ritmo da estocada - E-Eu vou...

- Venha comigo, goze para o seu alfa! - Sasuke ordenou e Naruto deixou a cabeça cair para trás, sentiu Sasuke prender a pele de seu pescoço entre os dentes, o marcando naquele mesmo instante.

- Sasuke! - Naruto chamou ao gozar mais uma vez, no mesmo momento sentiu seu interior ser inundado pelo prazer de Sasuke que fechou a mandíbula abrindo lacerações em sua pele. O loiro arqueou as costas sentindo uma estranha onda de energia, a mesma onda que quando acabou o deixou cansado.

Sentiu Sasuke o soltar e retirar-se de dentro dele, mal conseguia manter os olhos abertos e sentiu o moreno beijar seus lábios antes de apagar completamente.

∞∞∞

Quando Sasuke acordou sentiu-se cansado, provavelmente por ter que dividir sua energia com Naruto pela marca, nada que uma boa refeição não ajudasse. Virou-se de lado olhando seu marido dormindo, parecia sereno dormindo de lado e era o homem mais bonito do mundo. O coração de Sasuke encheu-se de amor e ele sorriu o acariciando, demorou-se alguns minutos namorando sua beleza antes de levantar-se. Vestiu o roupão e saiu do quarto com cuidado para não acordá-lo, caminhou até seu aposento de vestir onde os servos já tinham separado as roupas que devia colocar, usou o lavabo presente ali para higienizar-se e depois se vestiu.

- Vossa Graça, mais água. - um servo trocou a água do lavabo, Sasuke inclinou-se lavando o rosto na água morna e pegou a toalha oferecida para se secar.

- Obrigado. - disse ele - Por favor, leve as roupas de Lorde Naruto para o quarto, água também.

- É claro. - ele se curvou e deixou Sasuke terminar de se arrumar.

Soube que as famílias se reuniram para o último desjejum antes de partirem para Hastings e também foi avisado que Naruto já tinha levantado. Voltou para o quarto o encontrando de pé diante do espelho, já estava vestido com roupas próprias para viagem usando um casaco verde, mas sua camisa estava um pouco aberta e ainda não tinha colocado o lenço de costume. Havia uma ferida em seu pescoço, não era grande, mas estava recente e Sasuke se lembrava do exato momento em que a fez, o loiro usava uma bandagem para limpá-la quando Sasuke se colocou atrás dele.

- Eu sinto muito. - disse e Naruto o olhou pelo espelho.

- Acho que é o normal de se acontecer, certo? - perguntou, mas Sasuke o virou para si tomando a bandagem de sua mão e limpando a mordida lentamente - Então é isso que ela faz?

- O que? - Sasuke não entendeu.

- Posso sentir sua preocupação. - Naruto estendeu a mão para tocar o rosto do maior - Eu não sinto dor, meu querido.

- Está realmente bem? - Sasuke quis saber e Naruto riu, tirou a bandagem de sua mão e as segurou.

- A noite passada foi a melhor da minha vida, não tem com que se preocupar. - disse e Sasuke sorriu aliviado inclinando-se para beijá-lo.

Sasuke o ajudou a ajustar a camisa branca e amarrar o lenço do mesmo tom, fechou seu colete e ajeitou a gola do casado, sorriu beijando-o outra vez antes de descerem. Estavam todos reunidos em uma grande e farta mesa de café da manhã, cumprimentaram a todos antes de se sentarem. Naruto comeu muito pouco, estava claramente cansado, mas Sasuke sabia que era normal depois de ter sido marcado, o alfa comeu muito como se seu apetite tivesse sido dobrado.

- Sasuke, acha mesmo sensato viajar hoje? - Mikoto perguntou ao filho e Sasuke levantou o rosto - Não seria melhor esperar Naruto recobrar as energias?

Sasuke considerou, olhou para o marido que limpou a boca dando um sorriso tímido na direção da sogra.

- Me sinto bem. - disse o loiro ainda sorrindo - Além do mais terei muito tempo para descansar no caminho, são três dias até Hastings.

- Se ele se sente bem, iremos hoje. - disse Sasuke e Naruto lhe sorriu - Iremos a um ritmo moderado para zelar pelo conforto do meu senhor.

Mikoto assentiu.

Após o desjejum se prepararam para ir, a melhor carruagem foi escolhida para que o casal ficasse confortável, assim como os seguranças e cocheiros que os acompanhariam. Particularmente, Sasuke odiava despedidas e por isso manteve-se parado perto da carruagem enquanto Naruto abraçava os pais e a irmã, entendia que seria difícil para eles e que precisaria estar ao lado do esposo.

- Faça uma boa viagem, meu amor. - disse Mikoto se aproximando.

- Venha conosco para Hastings, mãe. - Sasuke pediu.

- Não, querido. - disse ela com doçura - Um casal precisa de sua privacidade e eu me sinto melhor aqui.

- Nos visite. - pediu e ela o beijou nas bochechas.

- Sasuke, boa viagem querido. - desejou Kushina e Sasuke sorriu para ela.

- Espero que possam nos visitar em breve. - disse o moreno.

Sasuke abriu a porta da carruagem e estendeu a mão para ajudar o marido a subir e subiu depois dele, acenaram para a família e partiram.

****

Naruto particularmente gostava de ficar em silêncio, sentia-se confortável ao lado de Sasuke que parecia também não fazer questão de uma conversa longa. Quando a noite caiu sentiu sono e frio, bocejou virando-se para Sasuke que deu um sorriso ladinho, pegou uma manta posta ali para eles e abriu o braço esquerdo para que ele se aconchegasse.

Assim que o loiro se recostou contra seu corpo e deitou a cabeça contra seu peito, Sasuke o cobriu e o abraçou. Era bom tê-lo contra si, sentir seu calor natural e o quanto confiava nele ao dormir tão serenamente sobre seu peito.

- Sasuke? - chamou e o Uchiha respondeu com um leve sonar - Não vai descansar? Sinto que também está cansado.

- Estou aproveitando sua companhia. - disse Sasuke beijando o topo de sua cabeça - Não consigo dormir direito com o balanço da carruagem.

- Tudo bem, meu senhor. - disse Naruto aprumando o corpo, abriu os braços na direção de Sasuke que arqueou uma sobrancelha - Venha, deixe-me embalá-lo. Em meus braços não sentirá o balanço da carruagem.

O mais velho riu nasalmente e resolveu aceitar deitando-se contra o ombro de Naruto, sentiu-se ser embalado por seus braços e escondeu o rosto na curva de seu pescoço.

Dormiu rapidamente.

∞∞∞

Os dias de viagem serviram para que se conhecessem. Naruto descobriu que seu marido não descansava direito em viagens, Sasuke descobriu que o loiro falava enquanto dormir, nada constrangedor, apenas frases soltas. No início do terceiro dia, Naruto foi acordado com um afagar delicado, sorriu para Sasuke que beijou sua testa.

- Entramos em Hastings, deseja ver? - ele perguntou e o loiro assentiu se sentando direito.

Já estava se acostumando com o sacolejar da carruagem, inclinou-se para olhar pela janela vendo um grande campo de tulipas, era como um mar divido em branco e violeta. Isso deu a Naruto uma enorme vontade de correr por ali, sentindo o aroma daquelas flores. Hastings era uma terra grande, seguiam pela estrada principal e Naruto podia ver dezenas de caminhos secundários.

Estava pronto para elogiar as belezas do caminho quando viu a construção mais bela possível, era literalmente um castelo erguido por pedras de tamanho uniforme e tinha um número incontável de janelas. Era localizado no centro de uma extensa planície indicando jardins no ao seu redor, os muros não eram tão altos revelando uma longa escadaria.

- É um castelo? - ele olhou para Sasuke que riu dele - É claro que é um castelo, você é um duque.

- Agora você também é. - disse ele.

Naruto então teve um estalo, não tinha pensado que ao se casar com um duque tomaria seu nome e seu título, era um duque consorte.

- Eu sou um duque. - disse olhando o castelo que se aproximava.

Passaram por um dos portões e subiram uma rampa de pedra parando próximos ao segundo lance de escadas. Sasuke desceu primeiro estendendo a mão para Naruto, quando desceu pôde ver uma fileira extensa de empregados sorridentes e curiosos, dentre eles um senhor muito bem vestido que se aproximou deles.

- Vossa Graça, é um prazer tê-lo de volta. - disse ele.

- Olá, Hiruzen. - Sasuke o cumprimentou, virou de lado colocando Naruto em evidência - Este é meu esposo, Naruto Uchiha.

- É um prazer conhecê-lo, Vossa Graça. - disse o mais velho - Sou Hiruzen, o mordomo desse castelo e seu humilde servo.

- Por favor, não precisamos dessa formalidade. - disse Naruto sorrindo amplamente.

- Venham, devem estar cansados e com fome. - ele indicou o caminho.

Naruto e Sasuke deram os braços começando a subir os degraus. O hall de entrada era ainda mais belo e requintado que sua fachada, poderia passar horas admirando os detalhes, mas foi conduzido por Sasuke e Hiruzen até uma sala com uma mesa de refeições posta. Sasuke se sentou em uma cabeceira e o mordomo levou até a outra cabeceira, Naruto se sentou agradecendo ao mordomo que sinalizou para que os servos começassem a servi-los. O loiro sentia que já tinha recobrado toda sua energia, mas estava faminto e por isso serviu-se de presunto, pão e uvas para início.

- Hiruzen, prepare quartos de banho. - disse Sasuke tomando uma taça de vinho - Um para mim e um para milorde.

- Sim, senhor. - disse Hiruzen - O quarto principal está preparado, as coisas de milorde estão sendo encaminhadas para lá e as roupas serão postas no quarto de vestir.

- Perfeito. - disse Sasuke e o mordomo se curvou para depois sair, olhou o marido do outro lado da mesa - Conheço Hiruzen desde que nasci, ele ajudou a nos criar.

- Em Kent temos Chyo, ela sempre nos escondia quando Karin e eu irritávamos nossos pais. - Naruto se entristeceu - Queria ter me despedido.

- Querido, vai voltar à Kent, eu lhe prometo. - disse Sasuke e Naruto assentiu sentindo-se melhor.

Quando os banhos estavam prontos, Naruto deixou a mesa e seguiu o mordomo pelas escadarias e corredores intermináveis. Adentraram um quarto e Hiruzen o deixou, uma garota se aproximou, era baixinha e tinha cabelos alaranjados.

- Boa tarde, milorde. - ela o reverenciou - Me chamo Moegi, serei sua aia.

- É um prazer, Moegi. - Naruto lhe sorriu - Por favor, me chame de Naruto. Será muito melhor se formos amigos.

- Como queira. - disse ela - Por favor, me siga para seu banho.

Naruto a seguiu por mais corredores até uma sala ampla com uma meia-luz, tinha uma piscina de alvenaria repleta de água fumegante, podia sentir o cheio de óleos e essências. Era muito mais luxuoso que sua banheira e decidiu que podia se acostumar com a vida de duque.

- Moegi, o senhor meu marido tem um quarto de banho separado? - quis saber enquanto abria o colete que usava.

- Sim, senhor. - ela respondeu - Ele também tem um quarto de vestir separado.

- Eu prefiro me juntar a ele hoje. - disse o loiro - Pode me indicar o local?

∞∞∞

Sasuke fechou os olhos sentando-se em um dos degraus submersos da piscina de água perfumada e quente. Estava precisando de um banho daqueles e admitia que alguns privilégios da nobreza eram incríveis e ele tinha se acostumado, esfregou o corpo com a esponja macia desposta para ele. Ouviu o barulho da porta se abrindo, não gostava de ser interrompido durante o banho, mas sorriu ao ver quem era. Naruto estava usando um roupão vermelho e estava descalço, Sasuke virou o corpo na água para ficar de frente para ele.

- O senhor fica lindo de cabelos molhados, milorde. - disse o loiro e Sasuke deu um meio sorriso - Eu achei que poderíamos nos banhar juntos, se não for lhe atrapalhar.

- Por favor, venha até mim. - disse o mais velho estendendo a mão. Naruto corou enquanto despia-se do roupão e Sasuke suspirou ao vê-lo nu mesmo que por poucos momentos, já que seu pudor e vergonha o fizeram apressar-se para descer a pequena escada para dentro da água. Naruto era lindo, tinha curvas delicadas de um ômega, mas masculinas afinal seu gênero não era alterado - Não fique tão longe, meu amor.

- Me acha despudorado? - Naruto se aproximou, ele era bem mais baixo e por isso a água o cobriu até os ombros. Colocou-se a poucos centímetros de Sasuke que deslizou as mãos por seus braços - Casados há quatro dias e me coloco nu diante dos seus olhos...

- Não existe razão para pudores entre nós, meu senhor. - respondeu Sasuke deixando as mãos descerem ainda mais até se pousarem em seus quadris, ele corou mais com o toque íntimo - Nos pertencemos.

Naruto anulou o espaço entre seus corpos juntando seus lábios em um beijo lento e desajeitado. Sasuke sabia que ele estava aprendendo a beijar e já era ótimo nisso depois que conseguia determinar um ritmo e uma intensidade, talvez essa inocência sendo corrompida era o que o tornava tão atrativo. Despudoradamente, Sasuke deixou as mãos correrem até as nádegas do esposo e as apertou, a carne era farta e instigava o duque, ouviu o loiro gemer contra sua boca e sorriu entre o beijo. Trouxe o corpo menor para mais perto juntando suas ereções submersas, e começou a mover a cintura esfregando-se no ômega que fincou as unhas em seus ombros.

- A-Ah, querido... - sussurrou Naruto apertando mais os olhos.

Sasuke desceu a boca deixando beijos delicados em seu queixo e pescoço, deslizou a língua pela marca de mordida ainda machucada. A marca era real e sua ligação também, O Duque podia sentir a excitação de Naruto mesmo sem que ele dissesse, era como se seus corpos fossem apenas um. Isso era incrível para mais velho que já tinha estado com outros ômegas, mas nada podia ser comparado com a devoção que tinha ao marido.

- O perfume de sua pele, é tão irresistível, milorde. - Sasuke declarou.

- M-Meu senhor... Diga que faremos amor. - Naruto sussurrou.

- Sim, meu querido. - Sasuke subiu o rosto selando seus lábios, deixou seu dedo médio acariciar a entrada alheia e adentrá-la sentindo-o quente e receptivo. Naruto subiu as mãos entrelaçando os dedos nos cabelos negros do mais velho, os puxando levemente - Faremos amor muitas vezes, em muitos lugares desse castelo...

Sentiu Naruto tremer em seus braços e deixou outro dedo o adentrar, ele estava o abrindo para recebê-lo como seu alfa, e Sasuke deixava sua presença ampliar-se pelo quarto de banho. Naruto era tão sensível à sua presença que amolecia em seus braços e seu cheiro tornava-se ainda mais excitante ao marido. O Duque retirou os dedos de dentro de seu ômega e o puxou para seu colo, sentou-se novamente no degrau submerso deixando o loiro sobre suas coxas, ele arfou surpreso.

- Essa é outra maneira de fazer amor, meu querido. - disse o mais velho segurando a cintura do loiro o suspendendo sobre os joelhos, posicionando-se contra sua entrada e o desceu penetrando-o - O-Oh...

- Sasuke! - Naruto gritou quando o marido ocupou o espaço dentro de si, ficou parado acostumando-se com a invasão. Sasuke ajudava beijando seus mamilos, ombros, pescoço e rosto, quando finalmente tomou seus lábios, se sentiu confiante para mover-se e o marido gemeu baixo.

- A-Assim, meu amor... Assim mesmo. - o duque disse apertando mais sua cintura. Naruto abraçou Sasuke pelos ombros iniciando movimentos ondulares, gemia contra os lábios do marido, o mesmo que decidiu que estar dentro do ômega era a melhor sensação do mundo.

- É-É bom... - sussurrou Naruto ainda contra a boca do moreno ampliando seus movimentos. - Milorde... É muito bom!

- Mais rápido... - agarrou as nádegas do loiro o fazendo ir mais rápido, a água ao redor deles se mexia e rebatia sobre os corpos, o vapor da sala a tornava quente e o cheiro de Naruto impregnava todo o local. Sasuke sentia seu membro entrar e sair do interior extremamente apertado de seu ômega. Ele tinha o melhor cheiro do mundo e seu interior parecia feito para recebê-lo. Amar Naruto era algo que Sasuke tinha nascido para fazer e nunca se cansaria - Hm... Meu... Naruto... Continue!

Naruto continuou, seu quadril já ditava o próprio ritmo e ele buscava seu prazer por meio de Sasuke, o que era extremamente sensual para o mais velho. Ele era tão belo tendo prazer quanto era belo fazendo qualquer outra coisa, Sasuke nunca se cansaria de olhá-lo. Quando se sentiu irremediavelmente próximo de seu ápice, Sasuke começou a tocar Naruto no mesmo ritmo de seus movimentos, ele deixou a cabeça cair para trás soltando um gemido rouco e delicioso até atingir o clímax na mão de Sasuke. E o duque se sentiu livre para preenchê-lo com seu prazer.

Naruto estava cansado ao deitar o corpo para frente e esconder o rosto na curva do pescoço do mais velho, Sasuke o sentia pulsar e enquanto normalizavam suas respirações acariciava as costas nuas do esposo lentamente. Sasuke sentia algo forte e caloroso no peito, um sentimento que nunca o arrebatou antes, algo que lhe dava a sensação de estar em casa e isso era extremamente assustador.

- Eu amo você. - disse Sasuke com a voz grave. Assistiu Naruto levantar o corpo com as bochechas coradas e um olhar surpreso - Acho que o amo desde que o vi naquele baile e não posso ter felicidade maior do que chamá-lo de meu marido.

- Milorde... - Naruto sussurrou tomando o rosto de Sasuke nas mãos - Estou feliz de ter me casado com alguém com quem realmente quero passar o resto da minha vida, também amo imensamente você.

Sasuke sorriu inclinando-se para beijá-lo outra vez.


Notas Finais


COMENTEM!
XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...