1. Spirit Fanfics >
  2. O empresário - Imagine Byun Baekhyun >
  3. Finalmente o Final

História O empresário - Imagine Byun Baekhyun - Capítulo 23


Escrita por: e BEHUN


Notas do Autor


Bommm, e esse final que demorou anos pra sair em kkkk, finalmente o final né.

Queria agradecer a paciência de vocês, eu fui muito irresponsável ao ponto de ficar muito tempo sem posta.

Espero que tenham gostado da fanfic.

🥀Boa leitura

Capítulo 23 - Finalmente o Final


Fanfic / Fanfiction O empresário - Imagine Byun Baekhyun - Capítulo 23 - Finalmente o Final

      Já no outro dia....
             S/n on
Estava com preguiça de me levantar então tentei pegar meu celular que estava encima do criado mudo, mas acabei derrubando o pra de trás.

Me levantei afastei o mesmo e quando ia pegar o celular vi um aparelho colado no móvel, peguei o mesmo e joguei emcima da cama. Fiquei pensando o que podia ser aquilo, mas nada me vinha na cabeça.

Peguei meu celular tirei uma foto do aparelho e joguei a foto jo google. O aparelho se tratava de uma escuta.

Tudo vez sentido agora, jhenny mandou alguém por escutas no meu quarto, talvez tenha mais é não só pelo meu quarto mas pela casa toda também.

Mas como? PUTS O dedetizador eu sabia que já tinha visto aquele homem antes, lógico agora tudo faz sentido. O dedetizador era o capanga da jhenny.

Tomei um banho bem rápido, não iria para a faculdade hoje, então vesti apenas uma calça e um moletom, calcei meu tênis e sai do quarto o trancando.

Hyory: Não vai pra faculdade hoje? - apenas neguei com a cabeça e sai do ap.

Não podia colocar a vida de mais ninguém em risco, iria fazer o que jhenny maandava, já que a mesma está com minha irmã.

Kisu: eii, não está me ouvindo? - o olhei assustada - o que foi? Você me parece um pouco tristi.

-Não tenho tempo pra conversar, tchau - sai o mais rápido possível do prédio.

Tenho que tentar alugar um mini ap pra mim, não dá mais pra mim ficar naquela casa.

     Kisu on

Estranhei a atitude da s/n, ela e sempre educada. Quando ia continuar meu caminho esbarrei em hyory.

Como eu a conhecia? Bom, minha avó vive falando dessas três.

Hyory: me desculpa - falou tímida.

-tudo bem, hyory posso te perguntar algo? -a mesma me olhou surpresa, ai me lembrei que não tinha me apresentado - sou neto da senhora choi.

Hyory: OMO - ela ficou mais surpresa do que já estava - mas pode perguntar.

-a s/n, o que está acontecendo com ela? - a mesma ficou tristi.

Hyory: Não sabemos, ela não quer falar pra nos - ela tava quase chorando ali mesmo.

- Não tem um ideia do que pode está acontecendo?

Hyory: achamos que ela pode está sendo ameaçada por alguém, mas apenas achamos mesmo, não temos certeza disso, desculpa mas eu tenho que ir - ela riu - foi bom te conhecer neto da senhora choi. - a mesma saiu correndo.

Ameaças? Será?

Fui para o apartamento de minha vó e a vi chorando.

- omo, a senhora está sentindo alguma dor? - a mesma me olhou super assustada.

Senhora choi: Dongyul me ligou falando que estava em seoul - ela quase não conseguiu falar por conta do choro.

-Mas como? Ele não estava na Itália?

Senhora choi: eu também pensava o mesmo.

-Se acalme vó, você não pode se impressionar com isso, sua pressão pode aumentar.

Dei um calmante para minha vó, e com uns minutinhos depois a mesma dormiu.

O que será que dongyul quer em seoul? Já não basta a mesada que eu dou todos os meses para aquele desgraçado.

Pra você que não está entendo nada vou te explicar. Choi dongyul e meu irmão gêmeo, ele é procurado por toda Coreia, tanto como a do sul como a do norte.

Ele era uma pessoa muito gentil, alegrava a todos e tinha uma amizade muito grande com os byuns, na verdade tinhamos. Não sei bem o que aconteceu pois fui embora da coreia para estudar na Argentina.

Quando voltei para Coreia a mando de meu pai, descobri que dongyul tinha tentando matar haru, vulgo prima dos byuns. Ele tinha conseguido fugir. E como eramos totalmente parecidos ele se passou por mim enquanto fazia as maldades dele.

Não sei em que momento meu irmão se transformou naquele monstro. E ainda mais se passado por mim.

Quando herdei a empresa de meu pai, descobri que baekhyun tinha herdado a do senhor byun. E em uma das reuniões os byuns demonstrarão ódio total a mim. Tanto que até a parceria de anos das empresas foi desfeita.

Já dongyul, a pedido da minha avó que por mais do monstro que ele tenha se tornado minha vó ainda o amava muito. Então pediu que meu pai não deixasse ser presos. Nosso pai mandou o mesmo para Itália. E todos os meses mandava grana pra ele, infelizmente nosso pai morreu então isso ficou como minha obrigação manter ele lá.

Lógico que se dependesse de mim ele estava mofando na cadeia, mas eu penso em minha vó antes de tomar alguma decisão.

Irei descobrir o que esse mala está fazendo em seoul. E também irei investigar essa mudança de s/n.

Só espero que dongyul esteja envolvido nisso.
 

  S/n on


Consegui achar um quitinete para alugar, era pequeno tinha uma mini cozinha uma sala junto com o quarto e um banheiro, era bem pequeno mas era perfeito.

Voltei para o ap, não vi senhora choi na portaria como sempre então estranhei.

Subir ate meu andar, esse horário as meninas provavelmente ainda estariam na faculdade, então é um ótimo momento para arrumar as poucas coisas que tenho é ir para o meu novo mini ap.

Entrei não vi ninguém como já esperado, fui até meu quarto, e começei a arrumar tudo.

    Minutos depois....

Como iria levar apenas roupas, algumas decorações que tinha no meu quarto, meu notebook e mais umas coisinhas, resolvi colocar tudo em uma caixa e em algumas malas que eu tinha.

Resolvi ligar para o amigo que fazia mudanças aqui na Coreia, então quando mesmo chegou o ajudei a colocar as malas na sua caminhonete.

Quando estava levando a última mala, vi chery sai de seu quarto sem entender nada.

Chery: pode me explicar?

-bom eu to indo embora, não se preocupe- coloquei a chave do ap na mesinha da sala- aqui está a chaves.

Chery: MAS QUE PORRA S/N, ME FALA O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM VOCÊ GAROTA - ela gritou tão alto que até o roy, o amigo que fazia mudanças apareceu achando que era algo sério.

Roy: bom, deixa que eu levo - se refiriu a mala, então a entreguei - tchau chery - ele saiu e fechou a porta.

Chery: o por que dessa decisão? Me fala s/n, nos alugamos esse apartamento gigante, mesmo não tento muitas condições, mas falamos que juntas íamos conseguir lembra? Fizemos uma promessa que nunca íamos se separar uma dá outra - eu já sentia meus olhos lacrimejar, e ela não estava diferente, sabia que a qualquer momento ela iria chorar também- S/n por tudo que é mais sagrado me fala - eu apenas a olhei e sai do ap batendo a porta.

Sabia que com essa pressão eu poderia acabar falando demais, e eu não queria por a vida de mia em risco. Sai correndo entrei na caminhonete assustando roy desabei em choro.

Roy: bom, me fala aonde é - o mesmo perguntou depois de alguns minutos só ouvindo meu choro.

Entrei um papel com o endereço, já que não conseguia para de chorar mesmo.

     Chery on

Ela se foi, ela se foi e ainda bateu a porta. me sentei no sofá chorando muito, era como se eu tivesse perdendo minha irmã. No caso tava, ela era minha irmã não de sangue mas era.

-AAAAAAAAAAAAA - gritei, queria tira aquela dor de mim, queria poder acordar e ver que tudo isso não se passava de um pesadelo.

Me levantei fui ate o quarto da s/n, e vi que a mesma tinha levado praticamente tudo, deixando apenas as móveis.

-Por que você quebrou nossa promessa? Me diz? - me deitei em sua cama - você não poderia fazer isso.

Hyory entrou no quarto de s/n me assustando.

Hyory: ue, cade as coisas dela - a mesma perguntou olhando em volta e depois me olhou já com os olhos lagrumenjando - ela quebrou a promessa? - eu nem precisei falar nada, e a mesma veio me abraçar. - vamos descobrir o que está levando nossa s/n pra longe cherychery nos vamos - a mesma apertou mais o abraço.

        Quebra de tempo 

   Kisu on

Estava voltando da empresa quando vi s/n entra em um apartamento de quitinetes, decidir que ia tentar fala logo com s/n, depois eu ia atrás do paradeiro de dongyul.

Assim que a vi colocando a senha do suposto quitinete, segurei seu braço assustado a mesma.

S/n: Porfavor não faz nada com mia, eu apenas não aguentei ficar naquele apartamento - a mesma falou assim que me viu.

-Quem é minha s/n? E por que você está tão assustada assim?

S/n: Dongyul? - sabia que aquele infeliz tinha algo a ver com isso, ele não iria voltar só pra ficar desfilando por aí.

- S/n eu posso te ajudar, confia em mim, eu posso mandar o Dongyul para longe.

S/n: Como posso ter certeza que você não e o Dongyul.

-vamos entrar - a mesma com muito medo colocou a senha do quitinete, entramos e logo ela fechou a porta se virando para mim - estou esperando.

-Nos se conhecemos na china e você esbarrou em mim quando ia entra no café com flores azuls nos vidros - assim que falei a mesma me abraçou.

   S/n on

Eu não aguento mais as pressão da jhenny, a mesma queria saber aonde eu estava alojada, já que talvez ela tenha ouvido pelas escutar na outra casa. Todo momento a mesma me ligava falando que ia matar mia ou que iria matar o baekhyun.

Sai para respirar um pouco, quando voltei e já estava quase entrando em meu apartamento, aconteceu isso tudo.

Eu abracei kisu com muita força, eu estava extremamente com medo de tudo que poderia acontecer com as pessoas importantes para mim.

Kisu: olha você tem que confiar em mim ta bom - assendi - agora me fala o que está acontecendo.

-Jhenny a secretaria obcecada por baekhyun me sequestrou junto com Dongyul me ameaçou, caso eu não terminasse com baek, mesmo com todo amor que ela sente por ele, ela o mataria. Fiz o que ela pediu, terminei com baek, mas a mesma não só quer isso ela quer acabar comigo. Ela e o dongyul sequestraram minha irmã mais nova e estão com ela em algum cativeiro.

Kisu: meu deus- ele me abraçou novamente - eu vou te ajudar, eu vou fazer de tudo para tira sua irmã das mãos do meu irmão. Prometo a você que dongyul não ira fazer mau a sua irmã.

-Kisu - me afastei dele e o olhei- eu to com muito medo.

Kisu: calma, você está com seu celular? - ele me perguntou assustado.

-Sim, mas está descarregado.

Kisu: esta com seu notebook aqui? - assendi indo buscar o mesmo.

-aqui - lhe entreguei.

Kisu: me der seu telefone - o entreguei e ele conectou em cabo k fazendo carregar, ligou o mesmo e mexeu em algo no notebook.

Foi questão de segundo kisu se levantou e jogou meu celular pela janela.

-porque você fez isso? - estava assustada com sua atitude.

Kisu: grampeado, seu telefone estava grampeado, sorte sua que ele descarregou, caso ao contrário seria dongyul aqui agora e não eu - eu fiquei totalmente imóvel é assustada - vamos, pegue apenas o necessário, eles já devem ter percebido que você ligou o telefone, não ira demorar muito para ele virem aqui.

Fui ate uma mala a desfazendo e jogando todas as roupas emcima do colchonete que já tinha no quitinete.

Coloquei na mala só o que iria utilizar. Kisu tinha saído e voltou com meu celular em mãos.

- o que está fazendo com isso? - o perguntei.

Kisu: relaxa, ele queimou com o impacto. Fui busca ele caso nos precise. Acabou aí? - assendi é peguei meu computador - vamos - o mesmo tirou uma máscara e coloco em meu rosto. Desfez o coque no meu cabelo o colocando praticamente todo pra frente.

Assim saímos do prédio e entramos o mais rápido possível no seu carro. Retirei a máscara o entregando é amarrei meu cabelo novamente.

-pra onde vamos? - o perguntei assim que o mesmo deu partida.

-Tenho uns amigos que podem me ajudar a achar a sua irmã, você ira ficar na casa de um deles, mais calma ele é totalmente de confiança - assendi

Chery on

Sun e jisso tentava de qualquer jeito fazer eu e hyory comer. Mas não queriamos.

Jisso: vocês não podem passar o dia sem comer, s/n não morreu gente ela está viva é tenho total certeza que ela não quer ver vocês desitradadas - Jisso esposa de suho que estava com nosco falou.

Baekhyun ia fala algo mas xiumin derrubou um faso fazendo nos se assustar e olha para ele.

O mesmo fez sinal para que não falassemos nada, e por gesto avisou que ia mandar mensagem no celular.

               Mensagem 

    Grupo- Investigação. 

   Xiu xiu digitando....

Xiu xiu: tem escultas no quarto da s/n, temos que sair daqui.

Desviei meu olhar para o celular e olhei espantada para todos naquela sala. Meu celular apitou novamente mas dessa vez era mensagem do baek.

   Baek: vamos lá para casa.

Saímos todos do ap e trancamos o mesmo, nos espalhamos pra ver quem ia no carro de quem, então fomos para a casa dos meninos.

Assim que chegamos lá respirei aliviada. Kai que não estava no ap conosco veio correndo me abraça.

Kai: eu vi a mensagem no grupo, meu deus você não volto para aquele ap nem fudendo.

Sun: ninguém volta para lá, não enquanto descobrirmos o que está acontecendo e quem está fazendo isso.

Sehun: bom vamos tentar rastrear o celular dela - sehun, chanyeol e baek ficaram mexendo no computador tentando achar algum paradeiro de s/n.

Sun: se eu soubesse disso tudo, eu não tinha a tratado mau naquele dia - ela falou olhando pra jisso.

Jisso: calma, nem uma de nos sabiamos - sun encostou a cabeça no embro de jisso.

Chen: vem, vamos comer um pouco hm? - chen saiu puxando hyory para cozinha.

Jisso: chen trás um pouco pra chery ela também não comeu nada.

Kai: OMO - ele se levantou rápido indo em direção a cozinha.

Baek: Chery você tem que comer algo bem gostoso pra repor as energias - ele tentou me animar.

Chery: você está falando que nem a s/n baek - ele apenas riu e se sentou ao meu lado.

Baek: eu amo a sua amiga, e estou prometendo a você que nos vamos descobrir quem é essas pessoas que estão fazendo mau a s/n - ele me abraçou de lado e beijou minha cabeça.

     S/n on

Kisu parou o carro em uma casa um pouco mais afastado da cidade. Entramos na casa que era bem organizada.

Kisu: vem - o mesmo caminhou até uma porta que assim que ele abriu deu pra ver uma escada que dava acesso a tipo um porão, com muito recenho o acompanhei.

Vi que era nesse porão era na verdade meio que um escritório era bem grande e bem organizado, com cores bem claras era bem moderno ali.

Tinha no total uns 4 meninos ali, e cada um vritado em seus computadores.

Kisu: bom, esses são jinhong, changsun, cory e jeonguk - os meninos nos olharam e sorriram simpáticos pra mim.

Cory: vimos seu irmão na rua xxxxxxx, por volta de umas 14 e pouco - o mesmo falou assim que o kisu se aproximou dele.

Jeonguk: mas acabamos o perdendo - o outro continuo.

O jinhong veio até mim.

Jinhong: posso pegar seu celular? - assendi.

Kisu: Tá grampeado - jinhong pegou o celular e o levou para sua mesa. Kisu veio até onde eu tava.

Kisu: eles são hackers, me ajudam muito na empresa e tmabem são meus melhores amigos - ele falou.

-Eles vão poder nos ajudar? Como? - o mesmo me guiou ate um sofá que tinha ali.

Kisu: irão primeiramente tentar encontrar onde dongyul está, assim ele nos levará ate sua irmã.

- e jhenny?

Kisu: confia na gente s/n, vamos pegar esses dois e prender eles até que eles mofam na cadeia.

    2 semanas depois

...

Se passou 2 semanas que eu não tenho contato com ninguém além dos meninos.

Minha mente só pensa na mia, a cada dia eu fico aflita pelo minha irmãzinha está nas mãos de pessoas tão maldosas, e o pior e que eu não posso fazer exatamente nada.

Jinhong e changsun conseguiram descobrir onde estava dongyul, era só questão de tempo até nos colocamos esse verme junto com jhenny na cadeia.

Cory montou um plano para que a gente possa pegar eles.

Kisu: pronto pega - o mesmo me deu meu celular.

Cory tinha concertado ele, e isso era trazer jhanny e dongyul até nos.

Assim que liguei meu celular, vi tantas mensagens e ligações de jhenny, como de chery, hyo, baek, chen, xiumin, lay, kai e até sun hee também.

Eu respirei fundo e me sentei no banco da praça, onde era pra mim ser pega pelo dongyul.

       Mensagem

Jhenny: sua vagabunda, eu vou te pegar sua cachorra, como ousa passar tanto tempo sem me dar notícias? Está achando que eu to brindando?.


Comecei a chora quando vi a foto que jhenny tinha me mandado, era uma foto de mia toda ensanguentada.

Dongyul: calma gatinha, ela ainda está viva - ouvir sua voz do meu lado e o olhei com medo - mas caso tente mais alguma gracinha eu mato ela - apenas assendi - boa menina, vamos, vamos fazer uma visitinha a sua irmã - ele me levou até seu carro.

   Kisu on.

O patinho caío na armadilha, agora e só questão de tempo. Ouviamos todo que eles falavam por um tipo de esculta que tivemos que colocar no pé de s/n, caso eles quebrem o celular dela ou mandem ela trocar de roupa.

Jinhong: ela vai ter que ser forte agora.

Jeonguk: concordo, eles realmente não estão de brincadeira - o mesmo falou olhando novamente a foto que a jhenny envio para s/n. Ja que tudo que chegava para s/n também chegaria no computador dele.

Changsun: alguém está rastreado o celular de s/n, e esse rastreio vem da casa dos byuns - a não, não atrapalhem nosso plano porfavor.

Kisu: consegue corta o acesso?

Chang: consigo trazer eles até nos.

Bom nos estávamos em uma ván, seguindo cuidadosamente dongyul.

Kisu: merda baekhyun

    Baekhyun on

2 semanas de muita aflição, 2 semanas sem dormir direito, 2 semanas só pensando na minha menina.

Já contratei detetives, policiais, militares, cabo, sargento, tudo só pra encontrar s/n. É nem um sinal dela.

As meninas estão sofrendo, os meninos já não estão conseguindo suportar a falta dela, e eu bom, eu não sei como ainda não endoidei.

sehun: ELA LIGOU O CELULAR - essa frase fez meu coração doer de tanto bater.

Estava com medo, medo de ser apenas um sonho, medo de que quando eu acordasse ouvir sehun falando mais uma vez " nem um sinal dela".

Mas não era sonho, ela realmente tinha ligado o celular, o rastreador indicou que ela estava bem afastada de nos.

Policial taehyung: iremos trazer a namorada do senhor de volta senhor byun - taehyung o delegado da Interpol falou.

Sim, eu entrei em contanto com a Interpol.

-quero ir junto.

Suho: baek é perigoso.

Taehyung: tenho que concordar com o senhor kim.

- Não me importo, eu vou junto sim, nem que eu tenha que ir no meu carro.

Eles não questionam mais, fui em uma viatura com o delegado taehyung.

   S/n on

Chegamos em uma casa bem afastada da cidade, dongyul saiu me puxando para a entrada, entramos e demos de cara com jhenny, que assim que me viu veio correndo e começou a me bater.

Jhenny: VOCÊ É UMA CACHORRA, SUA CADELA DESGRAÇADA, ONDE ESTAVA HM? FALAAA - a mesma não parava de me bater.

- estava no meu trabalho, acabei deixando o celular em casa.

Jhenny: MENTIRAAAAA SUA - a mesma Seguro meu rosto com força- você me desafiou, VOCÊ TEVE A OUSADIA DE ME DESAFIAR- ela saiu e subiu pro segundo andar da casa.

Dongyul me jogou no sofá e ficou parado me olhando.

Dongyul: sem gracinha viu, me der o seu celular - o olhei com medo e entreguei meu celular a ele, apenas ouvi o estrondo, ele tinha jogado meu celular na parede.

Será que deu pro kisu me localizar?

Jhenny: aqui a sua cadelinha, tão ousada quanto a irmã - a mesma vinha descendo as escadas puxando mia pelos cabelos.

Mia: s/n? - ela falou bem baixinho e começou a chorar. Jhenny a empurrou mia para cima de mim e eu a abracei - s/n to com medo.

-calma meu amor, vai dar tudo certo - assim que falei isso a porta foi aperta.

  Kisu on 


Estavamos quase entrando na casa, quando vimos varios carros da polícia se aproximando.

Jinhong: quem chamou a polícia?

Changsun: Não foi eu - o mesmo levantou os braços em sinal de redenção.

Jeonguk: abaixa isso bocó - deu um tapa devagar na cabeça dele.

Baekhyun saiu de dentro de um dos carros e veio em minha direção.

Baekhyun: eu sabia que você estava envolvido nisso.

-calma aí, sem barulho dongyul e jhenny estão com s/n e mia lá dentro, eu não tenho nada haver com isso, so quero o bem de s/n.

Taehyung: cerquem a casa, os suspeitos e as vítimas estão dentro, sejam cauteloso- o mesmo falou em seu rádio.

- vamos seguir com o plano - falei com os meninos. Mas baekhyun já foi andando em direção a porta de entrada - sai dai seu jumento - baekhyun me olhou espantado. Me aproximei do mesmo e abrir a porta com tudo.

Dongyul: chegou quem faltava, o grande herói, e o, perá Byun baekhyun que supresa a quanto tempo em meu amigo - o mesmo falava tudo isso com a arma apontada na cabeça de s/n que estava abraçada com mia. E tadinha de mia suja de sangue.


Baekhyun: acabou, desistam.

Jhenny: EU NÃO VOU DESISTIR DE VOCÊ NUNCA - a mesma gritou e atirou em baekhyun? Eu me meti na sua frente e o tiro pegou em minha barriga.

S/n: KISUUUU - a polícia pulou as janelas e conseguiu segurar jhenny e dongyul e os prendendo. Baekhyun estava me segurando para mim não cai.

Baekhyun: Muito obrigado choi kisu - sorri em agradecimento.

Cory: vamos - cory me levou até a van que nos tinha vindo. S/n veio correndo é me abraçou.

S/n: Sou muito grata a você, e a vocês também meninos - os meninos sorriram.

Jinhong: Caso tenha o dia de assistir série na sua casa me chama tá, irei adorar ir te ver - s/n abraçou cada um e depois foi de encontro com seu namorado.

Jeonguk: Eu já estava me acustumado com ela - ele falou e deu partida.

Changsun: deixa de mentir que ontem você não quis dividir o iogurte com ela.

Jeonguk: mas era meu iorgute - rimos dele.

     S/n on

Estava abraçada com mia e baekhyun.

Mia: Eu to com muita fome - baekhyun saiu de perto de nos e foi fala com um dos policiais - eu te amo s/n.

- eu também minha irmãzinha.

Baekhyun: vamos o taehyung ira nos levar para casa - ajudei mia a caminhar até a viatura e fomos.


    Quebra de tempo 

Chegando na mansão de baekhyun, desci do carro e ajudei mia a descer, baekhyun agradeceu ao delegado.

Delegado: bom espero vocês amanhã na delegacia, fiquei bem - o mesmo deu partida e se foi. Baekhyun me ajudou a levar mia para dentro da casa.

Assim que abrirmos a porta, chery correu e me abraçou, hyo e sun fizeram a mesma coisa. Suho ajudou baekhyun a levar mia até o sofá.

Chery: nunca mais faça isso, confia na gente poxa - a mesma falou chorando.

Sun: Se eu soubesse de tudo eu tinha te amarrado e não soltado mais, me perdoa - me soltei de chery e abracei a sun.

- tá tudo bem ok - uma outra mulher veio até nos. Eu me lembro dela - eu esbarrei em você ontem não foi?.

Jisso: sim, sou esposa do suho, e fico muito feliz que você esteja bem s/n - ela também me abraçou.

Baekhyun: meninas cuidem de mia, vou levar a s/n pro meu quarto - fui até mia.

- Eu te amo tá, nunca mais deixo alguém ruim toca em você - ela me abraçou - as meninas vão cuida de você ok - ela assendiu.

Mia: Obrigado baekhyun, obrigado meninas - ela sorriu.

Jisso: ela parece com você s/n.

Lay: verdade.

Baekhyun me acompanhou até seu quarto. Assim que entramos eu beijei o mesmo.

Baekhyun: Eu te amo garota, nunca mais minta pra mim, seja o que for eu vou te ajudar. - o mesmo me abraçou.

-Eu te amo - ele me olhou e sorriu.

Baekhyun: Vamos ser felizes apartir de agora, não se preocupe.










Notas Finais


Obrigado de coração por terem acompanhado a fanfic até aqui, vocês são incríveis.

Futuramente estarei trazendo projetos novos, prometo que esses não iram demorar tanto kkkk

Beijos nenês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...