História O EMPRESÁRIO (Jackson Wang - GOT7) - Capítulo 6


Escrita por: , UmDiaEsteveAqui e Cryviih

Visualizações 208
Palavras 685
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Planos Ocultos


[...]

Jackson em momento algum quebrou o contato visual com a bela garota de curtos cabelos castanhos. O coração da humana, batia de forma descompassada e eram ouvidos claramente pelos apurados ouvidos do imortal. 



O calor do corpo feminino e o sangue correndo por dentro, fez o moreno morder o lábio inferior e sorrir de forma sedutora. 



— Me permite, acompanha-la numa conversa? — pergunta formalmente se aproximando da moça recém-conhecida.



— Eu preciso ir a sala de meu chefe, primeiro. — suspira. O imortal consegue enxergar a preocupação e tenção no corpo alheio.



— Eu posso esperar por você. — afirma com um sorriso, mas já sabia que a bela dama tem os minutos contados nesta empresa. O moreno poderia usufruir desta atual situação.



Afinal, Jackson Wang não foi até a pressa desta fez, e sim a pressa foi até ele.



Jackson ao vê-la partir, decide ficar próximo da sala do empresário e com os ouvidos apurados, capta toda a conversa. E como o esperado, a garota foi despedida. Quando a porta da grande sala é aberta, o moreno finge estar observando o aparelho celular dourado em mãos e quando olha para a garota triste, não tarda a se aproximar da mesma.



— Eu estava a caminho da cafeteria neste momento — comenta, fingindo estar sentindo a tristeza alheia — Insisto que venha comigo, talvez saia com um novo emprego — sugere com um sorriso contido.



— Novo emprego? — pergunta curiosa. O olhar do imortal brilha ao contemplar que a jovem caiu em sua armadilha tão cruel. 



— Exato. — afirma sorridente. — Mas, somente lhe darei essa oportunidade de emprego, se me acompanhar num café. — pronuncia brincalhão. 



Clarisse sorri e cora levemente. O imortal a observa com graça e cada ação dela era premeditado pelo caminho e em poucos minutos, Jackson já sabia os principais gostos e assuntos que ela gostava. 



Não que Clarisse falasse muito, mas era induzida a dizer. E por cada resposta dada, o imortal fingia estar ainda mais disposto a conhece-la. Sinais sutis eram feitos pelo empresário e se ela repetisse inconscientemente, era um sinal que a garota estava na mesma frequência que ele. Ou seja, que confiava e se interessava no belo moreno.



Ao chegar na Cafeteria, ambos não paravam de conversar e rirem, quem visse diria que eram amigos a muito tempo. Entretanto, tudo não passava de um simples truque do belo imortal. 



— Minha secretaria foi despedida recentemente e com isso eu estou em busca de uma nova auxiliar. — diz Jackson com o semblante sério por um instante — O salário é atraente e somente precisa me ajudar com alguns afazeres comerciais da empresa.



— Então, é um emprego efetivo? — pergunta surpresa, as delicadas mãos alvas seguram a xícara do café ansiosas.



— É, sim. — sorri de lado, convencido que a garota não vai recusar a ótima oferta de emprego.



— Eu estava apenas como estagiária. — comenta — Mas, essa oportunidade na qual você me deu, não posso recusar. É um cargo efetivo e com esse salário consigo pagar a minha faculdade de medicina e sobra para ajudar minha mãe. 



— Precisa de alguns dias para pensar? — pergunta fingindo estar brevemente preocupado. A verdade era que desejava a resposta imediata, mas precisava se conter.



— Não posso perder essa oportunidade, mas é claro que aceito. — responde animada. O coração acelera pela forte emoção e Jackson morde o lábio inferior para conter os próprios instintos animalescos. O belo moreno estende um cartão preto com letras douradas para Clarisse, que aceite sem pestanejar. 



— Este é o cartão de minha empresa. O número do telefone e o endereço estão no verso.



— Empresa Wang. — sussurra a garota ao analisar o cartão com o design magnífico.



— Esteja na empresa às nove da manhã. — sorri. — Pois eu a atenderei em meu escritório. Não se atrase. — brinca ele ao vê-la corar.



O empresário se levanta da mesa e Clarisse faz o mesmo. Ambos saem do estabelecimento aconchegante.



— Foi um imenso prazer, conhece-lo. — admite, Clarisse sorrindo. O moreno a encara por breves segundos e sorri malicioso.





— O prazer sem dúvida, foi todo meu...


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...