1. Spirit Fanfics >
  2. O Encanto da Cerejeira >
  3. Capítulo 47 - ITACHI - A primeira vez

História O Encanto da Cerejeira - Capítulo 114


Escrita por:


Capítulo 114 - Capítulo 47 - ITACHI - A primeira vez


—        Como veio para cá?

Ele sobe na moto e percebe que a roupa que ela veste não foi feita para andar sob este tipo de veículo.

—        Carona, uma das meninas nos trouxe.

Antes que ele possa falar sobre a roupa dela não ser adequada para um passeio de moto, Sakura sobe nela sem hesitar fazendo o curto vestido se erguer e envolvendo as mãos ao redor da cintura dele.

Isso surpreende o moreno um pouco, mas ele apenas pega o capacete no guidão e percebe que tem apenas um deles.

—        Não trouxe um capacete reserva.

Ela sorri.

—        Minhas orelhas são bastante sensíveis.

A resposta se refere às orelhas de gato, mas um sussurro deixa os lábios vermelhos quando ela se ergue um pouco, apoiada nele para falar-lhe ao pé do ouvido.

—        Ganhou alguns pontos por ter vindo a uma despedida de solteiro sem seu capacete.

Um sorriso se forma no rosto do moreno ao ouvi-la e estende o capacete a ela.

—        Mesmo que a orelha seja sensível, prefiro que use isso.

—        Você é o motorista o capacete é seu.

—        Bom, - ele diz - pode escolher colocar o capacete ou não, nesse caso iremos os dois sem ele.

Sakura suspira e pega o capacete colocando-o. Satisfeito ao vê-la com o capacete, Itachi liga a moto deixando a casa de Suigetsu para trás com certa velocidade.

Assim que a moto para, Sakura desce, ajeita o vestido e tirando o capacete estende-o para o moreno abrindo um lindo sorriso para ele logo depois.

—        Você consegue ser bem cavalheiro quando quer.

—        Do que está falando? - ele pega o capacete - Sou sempre um cavalheiro.

Ela ri e dando um passo em direção a ele o beija. Não demora para que as mãos do moreno envolvam a cintura dela e as de Sakura abracem o pescoço dele.

O beijo se inicia lento e segue sem pressa, mas em dado momento, em que os beijos se repetem cada vez mais profundos e mais prazerosos o moreno se afasta fazendo com que os olhos jade foquem-se nele. As orbes enegrecidas estão fixas no olhar esverdeado e um sorriso ronda o rosto dele.

—        Vamos entrar caso contrário não vou conseguir me conter aqui.

Ela ri e dá um passo atrás.

—        Me mostre o caminho senhor Uchiha.

O moreno sorri e com a mão na cintura da rosada segue para o elevador.

—        O quanto estava inquieta?

 Itachi chama pelo elevador que se abre fazendo-os entrar e Sakura foca o olhar sobre ele.

—        O que quer dizer?

—        Invadiu uma despedida de solteiro, o que te fez ir até lá?

Sakura envolve o pescoço do moreno com um belo sorriso no rosto.

—        Estou apenas cuidando do que é meu.

Ouvi-la surpreende o Uchiha e Sakura percebe.

—        Demorei um pouco, mas minha hesitação acabou.

Ele abre um grande sorriso.

—        Fico feliz em ouvir isso.

O elevador se abre e Sakura se afasta do moreno ficando ao seu lado. O homem que entra parece surpreso com a roupa inusitada que a rosada veste, e mesmo sem dizer nada seus olhos permanecem cravados nela. Isso faz Itachi dar um passo se colocando entre os dois e abraça logo depois.

Sakura leva uma das mãos aos lábios rindo do moreno e assim que o elevador para no andar desejado, eles deixam o lugar seguindo para o apartamento dele.

—        Ciúmes?

Ele a observa parecendo um pouco irritado.

—        Estou apenas cuidando do que é meu.

Ela sorri com o que ouve. Eles param em frente a um dos apartamentos ao qual logo Itachi destranca a porta e abrindo-a, observa a gatinha.

—        Mi casa es su casa.

Com um belo sorriso no rosto Sakura adentra o apartamento observando o lugar vendo que diferente do que está acostumada, mas como já esperava do moreno, a casa é impecável. Nada fora do lugar e é também bastante limpo.

Seus pensamentos logo são perdidos quando Sakura sente as mãos do moreno envolverem sua cintura enquanto o beijo dele em sua nuca lhe causa arrepios. E, ainda de costas para ele, a rosada envolve seus dedos nos fios negros sentindo os beijos que são depositados em sua pele.

Segurando seu pulso, Itachi a vira para si reiniciando seus beijos e Sakura o abraça envolvendo-o pela nuca aprofundando-os cada vez mais.

As mãos dele descem pelo corpo da rosada e lhe alcançam a bunda a qual é apertada fazendo-a arfar.

—        Você está linda nessa roupa, mas acho que a prefiro sem ela.

Uma risada escapa dos lábios vermelhos e seu olhar se foca nas belas ônix que a observam.

—        Acho que concordo com você.

Um grande sorriso se forma no rosto do moreno e erguendo-a pelas pernas, colocando-as uma a cada lado de seu quadril, caminha para o quarto.

Sakura une as pernas aproximando ainda mais sua intimidade do grande volume que não pode mais ser ignorado e ela arfa apenas por imagina-lo dentro de si.

Itachi a deita na cama sem parar de beija-la um único segundo sequer e o roçar de seus corpos faz com que suas intimidades também se toquem estimulando-os ainda mais.

As mãos do moreno tocam a cintura dela erguendo um pouco mais o vestido justo e expondo um pouco mais de pele. O toque de seus dedos fazem arrepios correrem a pele clara e quando as mãos firmes alcançam a cintura são encaminhadas às costas dela aproximando-a de si.

Esse simples movimento faz a intimidade da rosada ter mais contato com o grande volume e ela o sente bastante excitado. Por isso, as delicadas mãos são conduzidas até o cinto do moreno e, depois de afrouxa-lo, pode sentir ainda mais o volume, ele quase explode para fora e apenas por tocar ali já sabe que não é algo pequeno. Perceber isso a faz morder o lábio inferior enquanto sente os beijos dele em seu pescoço e não demora a expor seu futuro objeto de prazer.

O membro salta para fora demonstrando que já está mais que pronto. Itachi estava bem excitado apenas por vê-la na fantasia de gatinha, então isso não é bem uma surpresa.

O moreno sente o zíper do vestido e por isso tira uma das mãos de dentro da roupa para abri-lo. Itachi o faz devagar, fazendo dois de seus dedos acompanharem a descida dele acariciando a pele dela e isso causa intensos arrepios na rosada. Suas costas sempre foram uma área delicada, qualquer toque já lhe faz estremecer.

Esse detalhe não passa despercebido ao Uchiha, ele sempre gostou dessa sua sensibilidade para encontrar zonas erógenas em suas amantes, por isso é tão bom na cama.

As delicadas mãos adentram o boxe que ele veste e o sentem pela primeira vez. No mesmo instante, seu corpo se arrepia pois sua imaginação fértil a permitiu fantasiar-se sendo possuída por esse homem. E a melhor parte é que está prestes a realizar essa fantasia.

Mordendo o lábio inferior, suas mãos iniciam seu trabalho e ela sorri ao ouvi-lo arfar.

Sakura realmente gosta da sensação de tê-lo acima de si, mas prefere manter o controle da situação, por isso o aperta com um pouco mais de força e quando o sente levemente desestabilizado, o vira invertendo suas posições em um movimento rápido. Não demorando a ver a surpresa no rosto do moreno, mas isso apenas a faz abrir um sorriso sedutor.

—        Eu começo.

Sakura se abaixa beijando-o com desejo evidente e ele não demora a toca-la mais uma vez apertando a grande e bela bunda a qual a Haruno dispõe. Ele sempre preferiu bundas, é muito mais excitante aperta-las enquanto as leva a loucura.

Entre os beijos Sakura arfa ao senti-lo aperta-la, isso porque ele remexe o quadril dela fazendo-a roçar nele e atiçando-a.

Sakura se ergue e, pelo zíper do vestido já estar aberto, não tem dificuldades em tirá-lo. O moreno sorri admirado ao ver tal obra de arte, por isso se senta para beija-la com volúpia enquanto suas mãos acariciam os delicados seios.

Sakura arfa uma vez mais e, ao se remexer sobre ele, deixa um gemido lhe escapar dos lábios. Ainda beijando-o, seus braços envolvem o pescoço do Uchiha e seu corpo estremece sentindo o calor se tornar quase insuportável.

Perceber que está extremamente necessitada, a faz empurrar o moreno mais uma vez sob o colchão e posiciona-lo para senti-lo de uma vez. Porém, antes que o faça, é surpreendida por ele que inverte as posições mais uma vez deixando-a de costas para o colchão.

—        Realmente pensou que seria fácil assim?

—        Eu não sou a única necessitada aqui.

Ela diz com um tom de voz extremamente sensual, está claro que está muito necessitada e perceber isso o faz sorrir.

—        Com certeza não é, mas prefiro ser eu a controlar esse momento.

Sem hesitação, ele abocanha um dos seios enquanto aperta o outro provocando gemidos. A língua dele rodeia as auréolas, seus beijos sugam a pele fazendo trilhas de calor surgirem por onde seus lábios passam, marcas de chupões podem ser vistas e tudo isso a deixa cada vez mais excitada, cada vez mais molhada. Ela realmente precisa dele nesse momento.

Tentando recuperar o controle ela o empurra, mas isso não funciona. As mordidas ficam um pouco mais fortes, mas não a machucam, apenas aumentam seu desejo.

Sakura o puxa para perto e ele se deixa ser puxado, seus lábios se encontram aos dele e ela o beija com volúpia. As mãos de Itachi se encaminham até às costas dela e ele arranha levemente a pele clara fazendo com que mais arrepios a rondem.

As mãos dela vão até o membro rijo para tentar posiciona-lo e para desarmá-lo ela o acaricia. Itachi aprecia o toque e realmente quer desesperadamente estar entre suas pernas, mas antes disso quer enlouquecê-la, afinal esperou até agora, consegue aguentar um pouco mais.

—        Ainda não.

Ele a vira deixando-a de bruços e o pior é que ela está tão excitada que sequer consegue tomar controle do próprio corpo.

—        Seja um pouco paciente Sakura.

Ele sussurra enquanto arranha suas costas fazendo os arrepios voltarem. A mão do moreno a ergue um pouco deixando-a de quatro para ele e precisa admitir que é quase impossível resistir a ela dessa forma, mas vai se esforçar.

Uma das mãos do moreno descem sob o abdômen deixando um caminho de puro fogo por onde passa, principalmente quando alcança o alvo. Sakura geme ao sentir seus dedos penetrarem-na de uma vez.

 —       Que apertada.

Ele sussurra mais uma vez e com a mão livre acaricia um dos seios. Sakura já está em seu limite, sentindo tesão e excitação em cada poro do seu corpo, ela precisa dele mais do que nunca, mas essa sensação que ele causa é tão deliciosa que também não quer que pare.

Os olhos jade se reviram ao sentir os beijos em suas costas, a língua sob sua pele enquanto as mãos firmes se dedicam a lhe dar prazer acariciando um de seus seios e penetrando-a com força e intensidade. Ela sequer sabe definir qual é o ponto original dos arrepios, não tem nem ideia de onde sente mais prazer nesse momento, pois todo o seu corpo exala prazer, por causa dele. Ela sabia que o Uchiha era habilidoso, apenas não sabia o quanto.

O Uchiha dá algumas leves mordidas fazendo-a estremecer e pressiona seu ponto G fazendo suas pernas bambearem. Ele aperta e acaricia a região, seus dedos são uma dádiva pois ao mesmo tempo que a estoca com intensidade, também pressiona seu clitóris com o polegar.

Sakura une as pernas ao senti-lo tão intenso tocando-a e fodendo-a habilidosamente é por isso que sente ondas suaves lhe rondarem o corpo e arrepios serem conduzidos como uma corrente elétrica a partir dali e de suas costas que ainda recebem os beijos dele. A Haruno estremece entre os dedos do moreno e ele a sente estremecer, seus lábios se aproximam do ouvido dela e a voz rouca e máscula a faz estremecer ainda mais.

—        Goza pra mim Sakura, eu sei que você quer.

Acompanhados da provocação, seus dedos aumentam a velocidade, ele a aperta mais e introduz um terceiro dedo fazendo-a se contorcer ao senti-lo. Seu peito cai sobre o colchão e ela fica empinada ainda sentindo-o fodê-la como ninguém antes foi capaz é por isso que um grito de êxtase deixa seus lábios e, acompanhado dele, seu mel escorre entre os dedos do Uchiha.

Ela cairia sob o colchão se ele não estivesse segurando-a pelo abdômen. Os dedos deixam seu interior e ele os lambe, surpreso com o delicioso gosto que possuem. Isso o faz aproximar sua boca da região e suga-la pois ela ainda derrama o delicioso mel ao qual acaba de provar.

O toque da língua dele a surpreende e faz seu corpo se arrepiar outra vez, ela geme ao senti-lo suga-la, beijá-la e fodê-la outra vez. Ainda que tenha acabado de gozar e pouco antes ter um orgasmo, sabe que se ele continuar assim, não vai demorar para que isso se repita.

Ela nunca foi beijada com tanto desejo, nunca foi tocada dessa forma e esse é o melhor oral que já teve em sua vida.

Mais arrepios, mais tremores e formigamento em seu corpo e, mais uma vez, a eletricidade corre solta por cada célula sua. Sakura nunca sentiu um orgasmo de forma tão intensa antes e não demora a sentir as ondas de choque levarem esse prazer a todo seu corpo.

Ela desfalece sobre o colchão, sendo que permanece empinada apenas porque o Uchiha a mantém assim. Suas pernas sozinhas não conseguiriam cumprir essa função e o moreno tem total consciência desse fato.

—        Quanto tempo vai demorar pra pedir por mim?

Ele acaricia a área quente e pulsante que tem um tom completamente rosado sem penetra-la outra vez, e isso faz Sakura morder o lábio inferior impedindo que sua voz a traia com um gemido e um pedido necessitado. Ela o deseja mais que qualquer coisa nesse momento, mas não vai se deixar ceder a esse controle de forma tão fácil.

—        Que gatinha orgulhosa.

Itachi estala e língua algumas vezes e segurando sua cintura a vira deixando-a de costas para o colchão. A rosada ainda está ofegante, seu rosto enrubescido e as gotas de suor que se encontram em seu corpo a deixam ainda mais bela e sedutora nesse instante.

—        Sabe, - ele se aproxima colocando-se acima dela - eu consigo ser bastante paciente e sei me controlar muito bem. - ele beija o pescoço de pele clara - Acho que já disse que sempre desejei você, apenas nunca investi porque sua amizade era mais importante que a foda de uma noite.

Cada pedaço da frase é pausado quando ele a beija e lambe a pele delicada, arrepios correm o corpo dela, pois também sente as mãos dele a acariciarem sua cintura.

—        É claro que agora não preciso me preocupar mais com isso, - ele continua com as carícias e beijos - mas como disse, consigo me controlar muito bem.

Sakura morde o lábio inferior ao sentir os toques de seus dedos sob sua zona erógena mais sensível, depois de seu sexo, a extensão de suas costas. Ainda assim um gemido abafado escapa de seus lábios.

—        Vamos Sakura, tudo isso vai ter fim, você só tem que pedir.

Os beijos já alcançam o colo do seio direito dela. Seu corpo está em chamas, sua intimidade encharcada e sua mente alucinada. Ela o deseja de uma forma como nunca desejou outro homem antes dele, ele a está fazendo perder a lucidez, esse maldito Uchiha a está deixando completamente submetida aos seus próprios desejos e ela não consegue se segurar mais, precisa senti-lo e precisa disso agora.

—        P-por favor.

Um grande sorriso se forma no rosto do moreno e ela o sente entre os beijos. Lambendo a extensão de sua pele, ele sobe até a altura de seu rosto.

—        Por favor o quê?

Ela morde o lábio ao senti-lo acariciar seu clitóris. Uchiha filho da puta.

Ainda contrariada, afasta os lábios aos poucos e deixa sua voz suplicante passar por eles outra vez.

—        Por favor Itachi, me fode logo.

O tom sensual da voz dela é intensificado pelo evidente desejo sem controle e isso o faz rir. Por isso, o moreno estende a mão até o criado mudo ao lado tirando a camisinha e sem demora já está pronto para satisfazê-la.

—        Anda logo.

Ela repete o pedido demonstrando o quão necessitada se encontra e, ao senti-lo abrir um pouco suas pernas, sente que conseguiu com que se molhasse um pouco mais.

O moreno pincela a região atiçando-a e Sakura se encontra em seu limite, ela não aguenta mais esperar é por isso e surpreendendo-o o toca segurando-o e desce seu corpo sendo penetrada de uma vez.

A surpresa de Itachi não dura muito pois ele a sente aperta-lo com força ao adentrar seu interior.

—        Aaahhhh, tão… graaande…

Já completamente dentro dela o moreno não se move deixando-a que se adapte a ele.

—        Você foi uma moça muito impaciente Sakura.

—        Pa... paciência nunca foi meu forte.

Ele sorri.

—        Acho que tem que haver um castigo por isso.

Sakura segura a gola de sua camisa e o puxa para perto observando-o atentamente.

—        Não se atreva a dar menos que o melhor de si.

O sorriso dele aumenta e um suspiro deixa seus lábios.

—        Se é o que deseja.

Antes que ela sequer possa processar suas palavras o moreno inicia suas estocadas de forma brutal, em uma velocidade que a faz estremecer antes mesmo que algum tempo se passe. Ela não se lembra se ter sido tão fraca ao se controlar antes e seu grito de prazer que já se manifesta acompanhado dos choques e de seu corpo desfalecendo. Mas Itachi se recusa a parar e esperar que ela se recupere.

Até esse instante ele conseguia se controlar, mas estar dentro dela e senti-la tão deliciosamente contraída e escorregadia o impede de ter qualquer controle sobre si nesse momento e por isso, enquanto sua mão a ergue pelas costas, as estocadas se intensificam.

Sakura ainda sente o orgasmo mas as estocadas que continuam trazem novas sensações e fazem com que mais prazer a ronde.

—        Você é tão deliciosa Sakura, Aa-ah, eu… eu queria tanto isso.

Ela geme em concordância e sente todo seu corpo em chamas. As estocadas continuam, intensas, velozes, cada vez mais prazerosas e a bela rosada quer apenas mais, casa vez mais.

Itachi se aproxima e a beija enquanto a penetra ainda mais fundo, tocando-a em todo seu interior ao mesmo tempo em que acaricia seus seios. É definitivo, ela não consegue mais desejar outra coisa além dele, de novo e de novo entrando e saindo e ela quer que isso dure para sempre.

Sakura sente arrepios correrem seu corpo a partir de seus mamilos, que se encontram entre os dedos do moreno. Sente sua intimidade quente enquanto ele avança cada vez mais rápido e o gosto dele em seus lábios aumentam o desejo um pouco mais a cada segundo.

Ela é dele nesse instante, mesmo que deteste admitir, seu corpo se submeteu a Uchiha Itachi e agora sua mente também o deseja da mesma forma. E nesse momento ela não se importa mais, desde que ele lhe dê prazer, seu orgulho já não é relevante.

Ela o sente ficar cada vez maior dentro de si e apertando-o contra si com as pernas ao redor dele consegue senti-lo ainda mais fundo.

—        Quer gozar comigo Sakura?

O tom de voz másculo ao pé de seu ouvido é apenas um dos fatores que tornam quase impossível controlar seu gozo. Ela estava se segurando muito até esse momento, ainda que já tenha cedido algumas vezes nessa mesma noite, mas ouvi-lo a faz perder qualquer controle.

—        E… eu não aguen…. A-ahhhh…

O moreno sorri.

—        S-sim... Eu também não.

Sakura o abraça apertando sua camisa com a mesma força com a qual seus músculos o contraem e ainda que ele esteja com camisinha, consegue sentir a força da sua porra contra a parede de seu útero. Um grito de prazer ronda o quarto, o moreno também deixa seu gemido correr solto pelo lugar.

Ambos estão suados, com seus corpos quentes e sentindo a onda de prazer ronda-los. O corpo delicado estremece sob o colchão entre os braços dele enquanto o moreno se deixa cair sobre ela ofegante, sentindo a deliciosa sensação de satisfação ao ouvir o delicioso grito dedicado somente a ele.

Com a respiração descompensada Sakura leva algum tempo para voltar a si é por isso que não sente a princípio as carícias que o moreno faz na extensão de sua cintura.

Alguns arrepios voltam a percorrer seu corpo e saindo de seu interior, o moreno se ergue acima dela observando-a atenciosamente com um brilho no olhar ao qual nunca viu antes. É um brilho novo e ela gosta dele, esse simples olhar aquece seu peito de uma maneira como jamais nada antes foi capaz. Ela consegue ver a paixão, mas não é apenas isso e é esse detalhe a mais, ao qual ainda não sabe definir o que é, que enche seu peito de uma paz e felicidade que nunca antes a preencheu.

—        Você é deliciosa senhorita Haruno.

Um belo sorriso surge nos lábios borrados pelo batom.

—        Sim, eu sei disso.

Uma risada escapa do moreno e ele sai de cima dela tirando a camisinha e amarrando-a para depois joga-la em algum canto do quarto.

Deitado novamente sobre a cama ele a puxa para perto abraçando-a enquanto suas respirações e seus corpos se acalmam.

—        Nunca fiquei tão feliz ao ver uma gatinha.

Ao apoiar os braços no peito do Uchiha, Sakura foca suas belas jade no moreno com um lindo sorriso no rosto enquanto apoia o queixo nos braços.

—        Preciso admitir que soube fazer essa gatinha muito feliz.

O sorriso de Itachi aumenta.

 —       É claro que soube, sou muito bom no que faço.

—        Apenas deveria ser um pouco menos convencido.

Ele ri.

—        O que mais eu poderia fazer? Foi bem clara quando me disse para dar o meu melhor.

Surpresa com o que ouve a Haruno baixa o olhar e se seu rosto não estivesse vermelho pelo exercício praticado, certamente coraria nesse momento.

—        Mas admito que não costumo ser tão dedicado, acho que você desperta esse lado meu.

Os olhos verdes se erguem mais uma vez focando-se nele e um pequeno sorriso desenha seus lábios.

—        Não sei se vi toda essa dedicação.

O moreno não consegue evitar demonstrar a surpresa que teve ao ouvi-la, mas um grande sorriso se forma em seu rosto.

—        É mesmo?

Em um movimento rápido ele a deita mais uma vez com as costas no colchão e vê uma bela risada deixar os lábios vermelhos.

—        Não se deve provocar um homem dessa forma.

—        Não foi provocação, apenas acho que tem que me mostrar mais um pouco.

O sorriso dele aumenta e em um meneio de cabeça ele aproxima seus lábios dos dela.

—        Então acho que não tenho outra alternativa, senão mostrar.

Os lábios dele tocam os dela fazendo os beijos recomeçarem e logo as mãos da rosada adentram a camisa do Uchiha causando alguns arrepios. Ela sente o efeito que tem nele, por isso um sorriso brota em seu rosto. Sem muita demora, a Haruno começa a desabotoar a camisa do rapaz, exibindo seu abdômen definido apenas para que aproveite dele.

As mãos do moreno também não permanecem paradas, ao contrário, elas acariciam o abdômen de pele clara causando também na rosada longos arrepios.

Tocando o peito dele, as delicadas mãos acariciam a pele alcançando os ombros e tiram a camisa que ele veste. Os beijos do moreno lhe tocam o pescoço e ela geme ao sentir as carícias em seus seios unidas aos beijos, isso a faz envolve-lo em um abraço sentindo o peito dele contra o seu enquanto o sente tocar suas curvas.

Seus dedos envolvem os fios negros enquanto sente os beijos na dobra de seu pescoço. O calor dele a aquece, os toques a estimulam e seus beijos a fazem estremecer. Sakura não se lembrava que estar com alguém era tão bom desse jeito, isso porque nunca antes foi tão delicioso assim.

A rosada o afasta um pouco e ao sentir isso o moreno se deixa ser afastado. Seus olhos se encontram e as íris esverdeadas se focam nos lábios dele. Ao ver a dedicação com a qual observa seus lábios um sorriso se forma neles.

—        Eles parecem tão apetitosos assim?

Ao ouvi-lo Sakura foca seu olhar nas orbes negras e um sorriso também se faz presente nos finos lábios.

—        Você não tem ideia.

O sorriso dele aumenta e seus lábios se tocam uma vez mais. Envolvendo o pescoço do rapaz, Sakura enlaça seus dedos nos negros fios mais uma vez. Aos poucos, os beijos deixam os lábios avermelhados e mais uma vez descem pela pele causando arrepios.

As mãos dele correm soltas pelo corpo da rosada, suas pernas, sua cintura, suas costas. Seus toques fazem com que, outra vez, ela não saiba definir em qual parte de seu corpo os arrepios se originam.

Os beijos descem acompanhados de lambidas e ela geme ao senti-lo acariciar seus seios. Seus lábios se dedicam a eles por algum tempo, mas não demoram muito no lugar descendo pelo tronco que exala um aroma delicioso e único que apenas ela tem.

Itachi pôde sentir esse mesmo aroma algumas vezes desde que a conheceu e precisa admitir que não é difícil ficar viciado nele. Os arrepios aumentam quando ele alcança seu abdômen e continua a descer.

Assim que seu beijo toca a região do clitóris Sakura se contorce puxando as pernas para si sentindo a região mais sensível que o normal.

O moreno inala o aroma que emana da região e não imaginou que seria tão agradável, ele consegue ver o quão molhada ela está e esse fato apenas torna seu cheiro ainda mais perceptível, único e delicioso. Ele se lembra do quão sensacional é o gosto dela e estalando a língua seus olhos negros se erguem até a rosada vendo-a observa-lo de olhos apertados e lábios entreabertos. Vê-la dessa forma tão necessitada e sensual, o faz abrir um breve sorriso.

        E então, - ele lambe a intimidade pulsante e encharcada a sua frente fazendo-a se contorcer mais uma vez - posso me servir?

        Mmmm… O quanto... quiser.

Ele sorri e não demora a abocanha-la sugando-a como se sua vida dependesse disso.

        AAAAAAHHHH.

Sakura arqueia as costas e apertando os fios que se emaranham entre seus dedos. A língua de Itachi dança em todo o seu interior e ele a suga com veemência.

Sakura dobra as pernas e arqueia as costas um pouco mais sem conseguir controlar a excitação e tesão que a cercam. Seu ventre queima assim como seu corpo, mas principalmente a área a qual ele beija, toda a região que sua língua a toca, fazendo-a se sentir cada vez mais entregue.

Como antes, ele a suga e a beija de maneira única, como apenas ele foi capaz até hoje e ela não sabe o quanto consegue aguentar antes de se derramar sob essa boca inesquecível.

Exatamente como imaginou, a rosada sente o clímax se aproximar, ela o deseja mais que tudo nesse instante e ainda que costume se segurar um pouco mais, seu único desejo nesse momento é sacia-lo com seu mel.

É por isso que, no instante em que ele pressiona seu clitóris e a penetra, um grito deliciosamente excitante lhe escapa dos lábios. Todo seu corpo está em chamas, ela estremece desfalecendo entre os lençóis e se derramando em sua boca.

Arfante o ouve suga-la e o sente lamber toda a região. Isso a faz olhar para baixo. Os olhos negros do moreno estão focados nela e ele se aproxima com um sorriso no rosto.

        Acho que encontrei um novo vício.

Ela ri e envolve seu pescoço aproximando-o.

—        Admito que você é realmente muito bom nisso.

Um sorriso surge no rosto do moreno.

—        Já disse antes, sou sempre bom no que faço.

Sakura revira os olhos, mas não perde o sorriso.

        Bom, - as belas jade se voltam para as ônix profundas - agora que já se saciou, acho que é a minha vez de comer.

Ele a observa confuso e o sorriso dela aumenta.

        Não sabia disso? - ela ergue uma sobrancelha - Diferente do que dizem por aí, é a mulher quem come e já estou com água na boca de novo.

O sorriso do moreno volta ao compreender a frase.

        Nunca havia pensado assim, mas acho que tem razão. E acho que tenho que te deixar bem alimentada.

        Por favor.

O moreno acaricia a região entre suas pernas uma vez mais e arranca um gemido. Contrariando qualquer razão fisiológica, Sakura já está molhada novamente e perceber isso faz o sorriso dele aumentar.

        Parece que já está pronta para mim de novo.

Ele pega mais uma camisinha enquanto brinca acariciando-a e roubando alguns gemidos.

        Vai logo eu… estou faminta.

O grande sorriso ainda se faz presente no rosto do moreno e, depois de se equipar e posicionar-se sobre ela, Itachi se aproxima para lhe sussurrar ao ouvido.

—        Seja um pouquinho mais educada Sakura, como se diz antes de comer?

        Itadaki… aaahhhhh...

Sakura não consegue terminar pois o sente rasga-la de uma vez. As unhas dela arranham a pele do moreno ao senti-lo entrar.

        Boa garota.

Sakura se irrita pelo tom de deboche, mas as estocadas que se iniciam a fazem se esquecer de qualquer irritação.

        Tão ahhh…. Boommm...

O sorriso dele aumenta, mas ele não consegue mantê-lo por muito tempo, isso porque de alguma forma ela está ainda mais deliciosa e estar dentro dela se tornou ainda mais excitante. O tesão dele aumenta a cada estocada e unido a ela ele geme fazendo com que, além desse som, apenas o som de seus sexos se chocando possa ser ouvido no cômodo.

        Eu quero mais fundo… Eu quero mais…

O moreno ergue uma das pernas dela colocando-a em seu ombro e Sakura o sente tocar o fundo de seu útero isso a faz gritar como jamais o fez. Ela está tão entregue nesse momento que se alguém lhe dissesse que isso era possível negaria até a morte, mas a sensação que ele lhe causa faz com que não se importe com isso, desde que tenha tudo o que ele tem a oferecer, não se importa com nada mais.

        Aaa-hhh… A-ahhh. Eu... não aguento…

—        Então goza pra mim rosada, me lambuza com seu mel.

Sem conseguir se controlar diante da provocação, os olhos dela se reviram pelo prazer, ele a toca tão profundamente que é apenas isso que consegue sentir, apenas prazer, nada mais. E isso é sem sombra de dúvidas a melhor coisa que já sentiu.

Todo seu corpo estremece e ela o contrai com força dentro de si sentindo a rigidez dele e de seus próprios músculos. Sentir-se pressionado por ela, impede o moreno de manter o próprio controle e unindo-se a ela também se deixa gozar.

Uma onda de calor a envolve ao senti-lo pulsante e outra vez seu corpo estremece ao sentir o choque da porra dele contra as paredes de seu útero mesmo que a camisinha esteja entre eles. Um delicioso grito corre de seus lábios e uma sensação de frio na barriga a atinge seguida de outro arrepio fazendo-a desfalecer sentindo todo seu corpo relaxar enquanto aprecia a deliciosa sensação que ele lhe causou.

Itachi se deixa cair sob ela com sua pele contra a sua sentindo seu calor e com seu aroma satisfazendo seu olfato.

Mais uma vez as carícias pela extensão de seu abdômen a fazem se arrepiar. Elas não permanecem por muito tempo, no entanto, pois o moreno deixa seu interior amarrando a camisinha, jogando-a em algum lugar qualquer, e se deita ao lado dela puxando-a mais uma vez contra seu peito.

Sakura consegue sentir o cheiro dele. Se lembra perfeitamente de já ter sentido esse aroma antes e precisa admitir que é um cheiro muito bom.

Um dos braços finos abraçam a cintura do Uchiha e o sente acariciar seus fios enquanto tem o rosto está afundado entre eles.

—        Você é tão cheirosa.

Sakura sente seu rosto corar, mesmo que já esteja bastante vermelho pelo exercício o qual acabaram de praticar. Afundando o rosto no peito dele sua voz sai um pouco abafada.

        Como pode dizer isso comigo repleta de suor? Meu cheiro deve estar horrível.

Ouvi-la o faz sorrir.

—        Não acho que tenha uma maneira de que seu cheiro fique menos agradável que isso.

Ela se surpreende e ergue o olhar para observa-lo fazendo-o afastar seu rosto dos fios róseos. As íris ônix se encontram às belas jades e trocam um olhar repleto de carinho.

Sakura se ergue um pouco e deposita um beijo sob os lábios do moreno. Não é um beijo sedento, nada fogoso, apenas um toque e quando se afasta sente o toque do polegar a lhe acariciar os lábios.

—        Você é linda.

Um pequeno sorriso é desenhado nos lábios finos e Sakura desvia o olhar envergonhada. Esse simples gesto faz um sorriso surgir também nos lábios do Uchiha que, segurando-a na cintura, a deita sobre seu peito mais uma vez.

Aqui, com sua pele sobre a dele, aninhada em seu peito, Sakura sente o cansaço sob seu corpo, e o sono logo começa a envolvê-la.

—        Que idiota eu fui.

—        Por quê?

Um sussurro escapa da rosada.

—        Com uma mulher como você na minha frente eu já deveria ter investido a muito tempo. Por que demorei tanto?

—        Não sei, acho que é porque ainda não sabia o que estava perdendo.

A voz da rosada se torna um pouco lenta e baixa, provavelmente pelo sono que a ronda e o moreno sorri ao perceber esse fato.

—        Sim, acho que sim.

O silêncio ronda o quarto e nem mesmo a respiração dos dois pode ser ouvida. Pelo tom de voz que a rosada levava, Itachi deduz que a bela mulher em seus braços já esteja dormindo e, ainda que esteja ciente de que o sono já a alcançou, o moreno deposita um beijo entre os fios rosados deixando um sussurro correr pelo quarto.

—        Boa noite Sakura.

Estando aconchegada a ele, ela se sente protegida e acolhida, é por isso que seu corpo está tão relaxado. Em uma situação normal estaria tensa e nervosa, afinal nunca esteve tão próxima de um homem dessa forma. É claro que já dormiu com outros homens, mas não havia essa demonstração de carinho entre eles, ela nunca teve isso e esse simples fato já deveria ser suficiente para deixá-la no mínimo nervosa. Isso se encaixaria com qualquer outro, mas não com ele, nunca com ele.

O moreno tem uma habilidade única de deixá-la relaxada, de transmitir-lhe confiança, sabe que com ele nada pode atingi-la e isso não é recente, sempre soube disso, apenas acreditava que era por causa do jeito carismático dele de se portar. Mesmo que não fossem amigos próximos, Sakura sempre soube que poderia contar com ele e agora aninhada em seus braços sente isso de maneira ainda mais intensa. É por isso que um sussurro sereno deixa seus lábios antes de se entregar completamente ao sono, da mesma forma a qual se entregou a ele.

—        Boa noite Itachi.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...