1. Spirit Fanfics >
  2. O Encanto da Cerejeira >
  3. Capítulo 54 - ITACHI - O tão esperado dia

História O Encanto da Cerejeira - Capítulo 121


Escrita por:


Notas do Autor


Olá pessoas, já adianto que esse capítulo vai ser ainda mais longo que o normal. Então é isso, espero que gostem.

Capítulo 121 - Capítulo 54 - ITACHI - O tão esperado dia


A luz do dia ilumina todo o cômodo e ela abre um grande sorriso, esse vai ser o dia mais feliz de sua vida, afinal vai se casar com o homem que ama.

Hinata abre os olhos e vê o teto de seu quarto, ao qual verá pela última vez. Ela e Naruto já escolheram a nova casa e boa parte da mudança já foi feita, essa vai deixar de ser sua casa, pois agora encontrará um lar.

O toque da campainha a faz levantar-se e sem demora a morena abre a porta.

— Bom dia Hina. - Sakura abre um largo sorriso para a morena.

— Bom dia.

A Hyuuga retribui o sorriso e logo vê um pelotão às costas de Sakura.

— Vamos, vamos morena, não temos tempo a perder.

Ino entra seguida por Temari, Karin e as outras, fazendo a casa vazia de Hinata ficar bem movimentada.

— Temos que ir para o SPA, cabeleireiro, colocar nossos vestidos. Temos muito o que fazer.

A loira dá algumas palminhas e em seguida empurra Hinata em direção ao quarto.

— Vamos morena, vai se trocar.

Hinata sai da sala e veste uma roupa casual, não é necessário nada mais, afinal vai passar o dia em um SPA e quando sair de lá irá vestir um vestido de noiva, não precisa se preocupar com roupas agora.

Ela não demora a sair e vê as amigas conversarem animadas.

— Pronta?

— Ainda não tomei café da manhã.

— O que é café da manhã Hinata? - Ino diz.

— Comemos alguma coisa no caminho. - Karin abre um sorriso ao falar.

— Ótimo, - Temari une as mãos em uma palma - vamos então.

Deixando a casa elas seguem para os carros. Hinata vai no próprio carro ao qual Sakura dirige e Karin as acompanha. As outras seguem para o carro de Ino, deixando logo a casa para trás.

— Desculpe a animação da Porca, como Karin disse, podemos parar pra comer.

— Sim. - a ruiva diz.

— Não, não tem problema. É um dia especial então entendo a animação delas.

— Claro - a Uzumaki sorri - você é a primeira de nós a se casar, é um passo e tanto.

— Sim, eu sei. - a morena diz animada.

— E então, ansiosa? - Sakura pergunta.

— Um pouco. Não vejo a hora de estar de frente para o Naruto dizendo meus votos.

As amigas sorriem ao ouvir a morena e Sakura entra na estrada principal indo para o SPA. Um toque de telefone é ouvido e Karin o atende colocando-o no viva voz.

— Alô.

*Karin,* Temari diz *vamos parar no Bunny’s para comer, parem lá também.*

— Tudo bem.

*Estamos muito animadas aqui nesse carro,* Ino grita para ser ouvida *espero que aí esteja igual.*

— Não precisa gritar Porca, está no viva-voz todas conseguimos te escutar.

*Tá, tá.* A Yamanaka resmunga.

*Devíamos ter alugado um carro grande para irmos todas juntas.* Tenten diz.

*Ei Hina, se importa de levarmos a Hana para uma boate?* Ino grita ao telefone mais uma vez e Sakura revira os olhos percebendo o quão inútil é falar com ela.

— Vocês já ensinaram coisa pior a ela.

Algumas risadas são ouvidas dos dois lados.

*As piores eu aprendi com você nee-chan.*

Hinata se surpreende ao ouvir a caçula.

— Hanabi.

*É a hora das revelações.* Tenten diz animada.

*Eu disse que as santinhas eram as mais perigosas* Temari fala com uma risada.

— Meu primo vai se divertir muito não podemos negar.

As meninas riem ao ouvir a Uzumaki.

— Em defesa da Hina, - Sakura diz - o que acontece entre quatro paredes não importa a ninguém mais.

*Ah claro, diz a mulher mais selvagem de todas nós.* Temari diz * Acho difícil que suas transas fiquem escondida entre quatro paredes.*

— Lamentamos pelos vizinhos. - Karin diz.

*Nós sabemos o quão fogosa você é Testuda* Ino diz *e a Hina não fica atrás.*

— Como sabem que sou fogosa? Não me lembro de ter dito como sou na hora do sexo.

*Sasori.*

Um coro com as mulheres do carro e as que estão do outro lado da linha se faz ser ouvido.

— O que ele tem a ver com isso?

*Tá brincando?* Temari diz *Ele teve que se esforçar e muito pra conseguir te manter saciada.*

— Sim, - Karin continua - nós o encontramos algumas vezes e percebemos o quanto você o exauria.

*Sem contar que de todas nós você é a que transa mais vezes na semana.*

— Eu gosto de sexo ué, me julguem.

— Ninguém aqui está te julgando. - a Uzumaki sorri - Qual de nós não gosta?

Mais uma risada das meninas corre os carros. E elas avistam o Bunny's.

— Chegamos, - Karin diz - nos falamos já.

*Até.

Karin desliga ao ouvir Temari e logo vê o carro parar no estacionamento, fazendo-as descer logo depois.

 

Hinata tem um café da manhã de rainha, ou seja, muitos, muitos rolos de canela aos quais tanto ama. E assim que deixam o lugar elas seguem para o SPA ao qual Sakura projetou e tem o dia mais relaxante de suas vidas.

Todas relaxaram, mas o dia da morena foi ainda melhor que o das outras, já que as horas que se seguiram deram a ela direito a um longo banho de imersão, repleto com sais e perfumes agradáveis, reflexologia e massagem Ayurveda, momento este que também apreciou aromaterapia.

As garotas não passaram todo o dia com ela, apenas algumas partes dele, como a manicure, o penteado e maquiagem. Porém, mesmo nesses poucos instantes, as amigas a fizeram rir tornando o dia ainda melhor.

Quando o horário se aproxima das cinco, elas seguem cada uma para a própria casa, para terminar de se arrumar. Todas exceto Sakura que, levou o vestido que usará para a casa da morena mais cedo, então segue para a casa de Hinata junto com ela no carro da Hyuuga.

Assim que entram a Hyuuga respira fundo.

—        Como vou sentir falta desse lugar.

—        Mas vai estar com o Naruto então compensa.

A morena ri.

—        Sim acho que está certa. Eu só... Tive tantas lembranças aqui que é meio difícil deixar para trás.

—        Talvez, mas o que importa são as lembranças e não o lugar, além disso, terá uma nova casa para criar novas lembranças junto com seu marido.

Hinata sorri para a amiga.

—        Obrigada Saku, você sempre sabe o que dizer.

Sakura ri.

—        Quando é com os outros, vai eu tentar dar um conselho pra mim.

A morena ri.

—        Estarei aqui quando precisarmos inverter os papeis.

—        Antes eu te embebedo, me lembro bem que uma Hinata bêbada dá conselhos melhores.

—        Ei.

Elas riem e seguem para o quarto onde o lindo vestido da noiva se encontra.

 

Depois de vestida a Hyuuga se olha no espelho.

—        Hina estou sem palavras, você está magnífica.

A Hyuuga sorri com o rosto corado.

—        Obrigada, você também está linda.

—        Nem me comparo.

Elas riem novamente e as batidas na porta são ouvidas.

—        Eu abro.

Sakura se afasta indo abrir a porta e a morena ainda se observa no espelho.

—        Você está tão linda quanto sua mãe.

Hinata se vira e vê o pai com lágrimas nos olhos se aproximar para um abraço ao qual retribui.

—        Eu te amo princesa, quero que seja muito feliz.

—        Também te amo papai.

O patriarca da família Hyuuga se afasta da filha com um grande sorriso no rosto e lágrimas a rolar pela pele. Ao vê-lo chorar, Hinata também sente seus olhos lacrimejarem.

—        Ei vocês dois, sem choro ou ela vai borrar a maquiagem.

Eles olham para a porta e veem Sakura com um sorriso no rosto.

—        Ela tem razão, hoje não é um dia para lágrimas.

Ele seca as pequenas gotas que deixaram os olhos da filha e abre um sorriso ainda maior.

—        Hina estou indo.

—        Tudo bem, nos vemos lá.

A rosada sorri e se afasta. Voltando seu olhar ao pai Hinata abre um belo sorriso.

—        Vamos também?

—        Vamos.

Ao deixar a casa a Hyuuga pode ver uma pequena limusine que a surpreende.

—        Uma limusine?

Ela olha para o pai.

—        Hoje é um dia especial.

Hinata e o pai entram na limusine seguindo para a mansão Uzumaki. Sakura seguiu para a mansão no táxi ao qual chamou pois não está com o próprio carro, que foi pego pelo mecânico pela manhã. Ela poderia ter ido com Hinata, mas pretende chegar antes da noiva por isso foi em um carro diferente.

O carro em que Hinata se encontra não tem pressa, isso incomoda a morena um pouco afinal quer chegar logo ao destino, mas sabe que mesmo que chegue lá no minuto seguinte terá que esperar, pois é tradição a noiva se atrasar.

Hisashi observa a filha e nota que ela está um pouco nervosa, então com um sorriso segura sua mão fazendo-a olhar para ele.

—        Não se preocupe, vai dar tudo certo.

Isso acalma Hinata um pouco e o caminho já não parece assim tão longo.

 

Sakura não está exatamente calma. Como madrinha sua função é auxiliar a noiva em tudo e nesse momento a falta do noivo é algo bastante importante para se preocupar. Hinata já está na limusine nos fundos da mansão a quase meia hora e o loiro ainda não deu as caras.

—        Se ele der para trás ele morre. - Ino diz.

—        Naruto não faria isso, - Sakura o defende - ele provavelmente está atrasado porque é atrapalhado e não porque desistiu.

—        Tomara que você esteja certa. - Temari diz - Ou vão achar um corpo morto no mato.

—        Sakura tem razão, - Karin toma a palavra - meu primo ama a Hina mais que ele mesmo, não tem como ter desistido. Ele com certeza tem uma boa desculpa.

Sakura olha para longe e avista Sasuke, ele realmente está muito bonito no smoking que veste. A rosada se aproxima dele.

—        Olá.

O moreno volta seu olhar para ela e sorri em resposta.

—        Oi.

—        Já que você é o padrinho poderia me dizer onde o noivo está?

—        Que bela forma de começar uma conversa, olá Sasuke, como passou a noite?

Ela ri.

—        Olá Sasuke como foi sua noite?

—        Boa, claro que aquele almoço ainda seria bem vindo, mas...

Ele a observa com o canto dos olhos enquanto dá de ombros e o sorriso da rosada aumenta.

—        Você não desiste não é?

—        Ainda pode voltar atrás.

Ela ri mais uma vez.

—        Não, sinto muito.

—        É sempre bom dar informações úteis às pessoas.

Ele sorri e dá de ombros, mas a rosada apenas revira os olhos.

—        Ah, obrigado pela geleia, estava realmente muito boa.

—        Sabia que ia gostar.

—        Onde compra?

—        Bom, para ser sincera não sei onde comprar, geralmente sou eu quem faço, minha mãe me ensinou a receita então.

—        Você preparou a geleia?

Ele se surpreende.

—        Ei não é tão surpreendente assim.

—        Me desculpe, desculpe.

Ele ergue as mãos em forma de rendição.

—        Então, agora que já sei que sua noite foi boa e que gostou da minha geleia, pode me dizer onde Naruto está, tenho uma noiva com os nervos a flor da pele lá fora e damas de honra irritadas, não sei se conseguirei controlá-las muito mais.

Ele ri.

—        Tudo bem. Naruto está no trânsito, vim mais cedo por isso cheguei no horário. Teve um acidente e desviar não é muito efetivo.

Sakura solta um longo suspiro.

—        Não achou que ele tivesse desistido achou?

—        Não, não achei. Mas pelo menos agora posso tranquilizar aqueles que acharam.

—        O Dobe não seria capaz disso, - ele desvia o olhar focando em um ponto qualquer - ele ama a Hinata, não que eu entenda isso, mas sei que ele a ama.

Ela sorri.

—        Sim, eu sei. Acho que é nossa obrigação saber afinal somos seus melhores amigos.

—        É.

—        Bom, deixe-me tranquilizar os outros.

—        À vontade.

Sakura se afasta.

—        Aliás.

Ela para se virando para observar o moreno.

—        Está linda com esse vestido.

O comentário surpreende a rosada, mas ela apenas abre um sorriso.

—        Você também não está mal.

Ela volta para perto das amigas explicando a situação.

 

Quando Naruto entra no lugar as pressas, os responsáveis pela cerimônia iniciam as entradas.

—        Itachi já chegou? - Karin pergunta a rosada.

—        Acho que sim, já deve estar lá.

—        Vocês vão oficializar também? - Ino pergunta.

A rosada ri.

—        Não acha que é muito cedo para fazer uma pergunta dessas? Não, não, temos ainda que sobreviver ao namoro.

— Problemas no paraíso? - Temari a questiona.

— Nada de mais, já foi resolvido.

A loira sorri para a amiga.

—        Além disso, a próxima tem que ser a Tenten.

—        Fala isso pro meu namorado.

Ela diz em um suspiro.

—        Bom, isso não importa agora. Já vamos entrar, vocês primeiro.

As damas de honra vão se encontrar com seus respectivos acompanhantes para que possam fazer sua entrada.

—        Somos os próximos.

O tom de voz rouco a alcança e ao olhar para trás ela vê Sasuke.

—        Sim, vamos.

Ele dá o braço para que ela se apoie ao qual Sakura não recusa e eles se aproximam do local onde o casamento vai acontecer.

Todos os convidados já estão em seus respectivos lugares, Naruto está de pé no gazebo e, mesmo de longe, Sakura consegue notar que está aflito, isso a faz sorrir.

—        Não disse?

Ela volta seu olhar a Sasuke assim que o ouve.

—        Ele está bem apaixonado.

O sorriso de Sakura aumenta um pouco ao voltar a olhar para o loiro que provavelmente está suando frio.

—        São vocês.

Uma mulher diz e eles começam a caminhar em direção ao gazebo.

Não há conversa durante a procissão e assim que chegam perto do gazebo se afastam pegando lados opostos. A marcha nupcial logo é ouvida e todos os convidados se põem de pé mirando os olhos na direção da noiva.

Hinata está acompanhada pelo pai e está magnífica no vestido que usa, tanto que Naruto não consegue conter o grande sorriso, sorriso este que ronda todo o lugar como algo contagiante, chegando até a morena.

Assim que estão perto o suficiente de Naruto, o patriarca Hyuuga entrega a filha ao noivo e se afasta para o seu lugar.

—        Queridos amigos, estamos aqui reunidos hoje para unir este homem e esta mulher em uma das mais belas expressões de amor que é o matrimônio.

Ele começa a falar um grande texto, relembrando sobre as dificuldades que eles passarão, mas que apenas por ter o outro tudo ficará mais suportável, ainda que tudo pareça dar errado, eles terão agora alguém em quem se apoiar. As palavras do juiz são muito belas, mas são os votos dos noivos que arrancam lágrimas dos convidados.

—        Hina, - Naruto começa - desde o primeiro momento que eu te vi você me encantou, no começo por sua beleza estonteante e seu sorriso deslumbrante, mas depois por quem você é. Você é a pessoa mais doce e gentil que conheço, atura minhas manias e me ama exatamente do jeito que sou.

Ela abre um grande sorriso ao ouvi-lo e, ainda que seus votos tenham apenas começado, a morena já tem lágrimas a molhar o rosto.

—        Amo tudo em você, - ele continua - desde seus olhos que brilham ao me ver quando acorda, até a bela expressão que leva quando dorme, como você ri das minhas piadas, mesmo que sejam ruins, como está sempre disposta a me ajudar quando preciso, mas que também me repreende quando estou errado. Se eu ficasse aqui dizendo tudo o que amo em você não iríamos embora por alguns anos, - algumas risadas são ouvidas, incluindo a dela - então apenas posso dizer essas simples palavras para tentar demonstrar um milésimo do que sinto, não essas palavras não conseguem descrever nem mesmo um milésimo, por que meu amor por você é infinito e já não consigo me imaginar sem você ao meu lado. Todos sabemos que as pessoas se apaixonam de maneiras misteriosas, as vezes apenas com o toque de uma mão e talvez seja parte de um plano maior, mas eu me apaixono por você a cada dia, a cada segundo.

Hinata se surpreende ao ouvi-lo, essa é a letra de Thinking out loud, são apenas alguns versos, um pouco modificados, mas ela a reconheceria de qualquer forma, afinal é a música que tocava quando ele a pediu em casamento.

—        Mesmo que meu cabelo desapareça junto com a minha memória, - ele continua - mesmo que eu não esteja mais tão engraçado e forte como sou agora, sei que você me amará da mesma forma. Porque sua alma nunca envelhece, Hina, ela é eterna. E mesmo que isso aconteça seu sorriso estará sempre em minha mente e memória. Eu te amarei até que os mares sequem e as estrelas caiam, até o sol deixar de brilhar e as flores parem de crescer. Não importa quanto tempo passe, meu amor por você é infinito, a partir de agora e para sempre.

Ele entrega o microfone a as palmas são ouvidas. Mesmo que não seja um hábito comum saudar com palmas durante a troca de votos todos estão muito surpresos que o Uzumaki tenha conseguido pensar em algo assim.

Todos, com exceção de Hinata, ela sabe o quão carinhoso e romântico o loiro pode ser e não esperava por nada menos, apenas não sabe se vai conseguir se comparar ao dizer seus votos. Ela pega o microfone e o observa desistindo de tentar conter as lágrimas.

—        Você disse que eu sou doce? Gentil? Eu nem me comparo a você Naruto, você é a principal razão pela qual eu me esforço tanto. Você me mostrou que não adianta apenas querer, temos que correr atrás dos nossos sonhos e por sua causa não desisti de muitas coisas. Você é meu melhor amigo, meu companheiro, meu cúmplice. Seu jeito de ser, sua alegria e energia me fascinam e me influenciam de tal maneira que jamais pensei ser capaz. Quando está ao meu lado sinto que sou capaz de fazer qualquer coisa, não temo nada, porque sei que estará lá por mim, muitas pessoas me ajudaram a construir quem sou, mas de uma maneira única e especial, você parece ter me transformado e é por isso que preparei isso pra você.

Um belo toque se inicia e Naruto percebe ser do piano ao lado do gazebo, seus olhos não procuram pelo instrumento musical e quem o toca, não, ele tem algo muito mais belo e importante ao qual observar.

 

For all those times you stood by me
Por todas aquelas vezes que você me apoiou
For all the truth that you made me see
Por toda a verdade que você me fez enxergar
For all the joy you brought to my life
Por toda a alegria que você trouxe para minha vida
For all the wrong that you made right
Por tudo de errado que você transformou em certo
For every dream you made come true
Por todo sonho que você tornou realidade
For all the love I found in you, I'll be forever thankful, baby
Por todo o amor que encontrei em você, eu serei eternamente grata, meu bem
You're the one who held me up
Você é quem me sustentou
Never let me fall
Nunca me deixou cair
You're the one who saw me through, through it all
Você é quem me acompanhou, através disso tudo
You were my strength when I was weak
Você foi minha força quando eu estive fraca
You were my voice when I couldn't speak
Você foi minha voz quando eu não podia falar
You were my eyes when I couldn't see
Você foi meus olhos quando eu não podia ver
You saw the best there was in me
Você enxergou o melhor que havia em mim
Lifted me up when I couldn't reach
Me ergueu quando eu não conseguia alcançar
You gave me faith, 'coz you believed
Você me deu fé, porque você acreditou
I'm everything I'm, because you loved me
Eu sou tudo o que sou, porque você me amou

 

Naruto também não consegue evitar as lágrimas, assim como muitos dos que estão presentes.


You gave me wings and made me fly
Você me deu asas e me fez voar
You touched my hand I could touch the sky
Você tocou minha mão e eu pude tocar o céu
I lost my faith, you gave it back to me
Eu perdi minha fé, você devolveu-a de volta pra mim
You said no star was out of reach
Você disse que estrela nenhuma estava fora de alcance
You stood by me and I stood tall
Você me apoiou e eu fiquei de pé
I had your love I had it all
Eu tive seu amor, eu tive isso tudo
I'm grateful for each day you gave me
Sou grata por cada dia que você me deu
Maybe I don't know that much, but I know this much is true
Talvez eu não saiba tanto, mas eu sei que isto é verdade
I was blessed, because I was loved by you
Eu fui abençoada, porque fui amada por você
You were my strength when I was weak
Você foi minha força quando eu estive fraca
You were my voice when I couldn't speak
Você foi minha voz quando eu não podia falar
You were my eyes when I couldn't see
Você foi meus olhos quando eu não podia ver
You saw the best there was in me
Você enxergou o melhor que havia em mim
Lifted me up when I couldn't reach
Me ergueu quando eu não conseguia alcançar
You gave me faith, 'coz you believed
Você me deu fé, porque você acreditou
I'm everything I'm, because you loved me
Eu sou tudo o que sou, porque você me amou


You were always there for me
Você sempre esteve lá para mim
The tender wind that carried me
O vento carinhoso que me levava
A light in the dark shining your love into my life
Uma luz no escuro brilhando seu amor na minha vida
You've been my inspiration
Você tem sido minha inspiração
Through the lies, you were the truth
Em meio a mentiras, você foi a verdade
My world is a better place because of you
Meu mundo é um lugar melhor por sua causa


You were my strength when I was weak
Você foi minha força quando eu estive fraca
You were my voice when I couldn't speak
Você foi minha voz quando eu não podia falar
You were my eyes when I couldn't see
Você foi meus olhos quando eu não podia ver
You saw the best there was in me
Você enxergou o melhor que havia em mim
Lifted me up when I couldn't reach
Me ergueu quando eu não conseguia alcançar
You gave me faith, 'coz you believed
Você me deu fé, porque você acreditou
I'm everything I'm, because you loved me
Eu sou tudo o que sou, porque você me amou
I'm everything I'm, because you loved me
Eu sou tudo o que sou, porque você me amou

 

As palmas são ouvidas novamente e dessa vez as pessoas se erguem para fazê-lo. Hinata sorri para o noivo vendo que o fez chorar.

—        Eu amo você Naruto.

Ela entrega o microfone para o juiz que pede as alianças. A troca do símbolo do casamento acontece e o juiz diz suas últimas palavras antes de dizer a tão esperada frase.

—        Pelo poder por mim investido, eu os declaro, marido e mulher. Pode beijar a noiva.

Naruto não hesita e se aproxima de sua esposa, abraçando-a com carinho e depositando um delicado beijo em seus lábios. Quando eles se afastam se perdem por um momento apenas admirando um ao outro enquanto os gritos os cercam.

 

Os noivos seguem até a mesa destinada a eles e todos os convidados se sentam em seus respectivos lugares, Sasuke se senta ao lado de Sakura, exatamente como no jantar de noivado. Quando todos já estão sentados, Naruto se levanta chamando sua atenção.

—        Quero agradecer a todos vocês por estarem aqui, por participarem desse momento tão importante das nossas vidas. - ele olha pra Hinata que lhe mostra um belo sorriso - Não tenho palavras para descrever a minha felicidade nesse momento, tanto por desposar a mulher mais linda e encantadora desse mundo, quanto por ter vocês para testemunharem minha felicidade.

Os olhos azuis do loiro voltam-se para o salão.

—        Obrigado.

Uma salva de palmas acontece e Hinata é a próxima a se erguer, para falar aos convidados.

—        São tantas pessoas a quem quero agradecer que nem sei por onde começar. Acho que devo começar pela minha família, a antiga e a nova. Pai, Neji, Hanabi, obrigada por me apoiarem sempre, por cuidarem de mim por todos esses anos, por me amarem tão incondicionalmente, não tenho maneira de agradecer por tudo, apenas algumas palavras falhas, mas saibam que eu os amo, amo muito. Senhor e senhora Uzumaki, vocês são pessoas maravilhosas e fizeram um trabalho magnífico criando o Naruto, vocês cuidaram dele até agora para mim, prometo fazer o meu melhor. Também agradeço as minhas amigas, elas são as melhores pessoas que existem.

—        Nós sabemos. - Ino grita arrancando risadas de todos.

—        Elas sempre me apoiaram e estiveram ao meu lado em todo momento, em especial minha madrinha. Saku, eu nem sei como te agradecer, não apenas por ter aceitado ser minha madrinha e ter feito um trabalho incrível, mas também porque foi você quem nos apresentou, foi o nosso cupido se estamos aqui hoje é por sua causa. Agradeço a todos vocês por estarem aqui hoje comemorando esse dia tão especial para mim e para o Naruto, vocês fazem parte das nossas vidas e é gratificante tê-los aqui conosco hoje. Enfim, - ela se vira para Naruto - nem sei como começar a agradecer por fazer parte da minha vida, você foi a melhor coisa que me aconteceu e apenas tenho que dar graças por te ter comigo.

—        Agora e para sempre.

Ele completa e eles selam a promessa com um beijo repleto de palmas ao redor.

—        Que ótimo, - Kushina se ergue - acho que é a minha vez.

—        Mãe por favor...

—        Prometi histórias não foi? Certo, vou começar, mas antes de tudo quero desabafar, minha nossa. - ela solta um longo suspiro - Durante muitos, acreditem em mim, muitos anos, estou esperando por uma nora. Desde a época da escola Naruto nunca levou uma namorada para casa, sempre que eu apresentava uma garota para ele, ele me pedia para parar com aquilo, que não queria que eu procurasse garotas para ele, além disso vivia com o Sasuke e com rapazes, cheguei a pensar que não gostasse da fruta. Uma vez apresentei um rapaz a quem eu sabia que tinha mudado de lado, ele era um amor de pessoa e sinceramente eu gostava das nossas conversas, não que eu o conhecesse, nos víamos na academia e acabamos ficando um pouco próximos, digo, é fácil fazer amizade na academia, vocês me entendem não é? Enfim, eu o convidei para uma festa nossa e o apresentei ao Naruto, eles ficaram conversando por algum tempo e acho que o rapaz entendeu errado a euforia do meu filho. De repente, no meio da festa vejo o Naruto gritando e quando cheguei perto notei o que tinha acontecido, o rapaz tinha tentado beijar ele e ele ficou furioso. No fim, ele se acalmou e explicou para o rapaz a confusão, o rapaz ficou muito constrangido por passar por aquilo e eu também porque fui a responsável por dar esperança a ele. - ela suspira mais uma vez - Isso quando finalmente achei que meu filho acharia alguém, escutei muito depois daquele dia, mas a culpa não foi minha, como ia imaginar que ele era hetero se nunca o havia visto com uma garota? O rapaz está namorando sério agora, o vejo as vezes na academia. Mas, não é para falar de confusões assim que estou aqui, afinal ele finalmente arrumou alguém.

—        Tudo bem, - Naruto se ergue aumentando o tom de voz - só para deixar claro, não rolou beijo! Além disso, eu ficava com garotas, ela apenas não via.

—        Então por que nunca as levou em casa?

Ele observa a mãe por um momento. Por que você é louca.

—        Por nada, - ele diz por ter amor a própria vida - apenas não era nada sério.

—        Bom, isso não importa agora, afinal tenho uma norinha maravilhosa. - ela olha para Hinata. - E para que vocês saibam ela me ama muito, até me pediu em casamento.

Todos se surpreendem, principalmente Hinata.

—        Foi a declaração mais fofa que já ouvi, melhor até que a do meu marido. - Minato revira os olhos - Eu até gostaria de ter ido ao seu chá de lingerie, mas você já está vermelha como um pimentão aqui imagina lá. Soube que ganhou belos presentes, faça bom uso deles.

Hinata fica ainda mais vermelha e alguns risinhos são ouvidos.

—        Pedi o vídeo da dança pra passar aqui hoje.

—        Santo Rikudou! - Hinata arregala os olhos.

—        Ah, não se preocupe, Sakura me impediu de fazer isso. Eu até a entendo, você é toda do meu filho agora então faça bom proveito, se ele herdou o fogo dos Uzumaki e for como o pai você está em ótimas mãos.

—        Mamãe!

—        Estou sendo sincera, seu pai é incrível.

—        Puta que pariu alguém tira ela de lá.

Kushina ri.

—        Coisas boas devem ser divulgadas, mas se isso te constrange não vou mais falar sobre seu pai. Então vamos voltar a falar sobre você.

—        Eu estou fodido. - ele murmura para si mesmo.

—        Esse pirralho me custou 20 horas de trabalho de parto, mas foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida. Ele tem as qualidades que me fizeram amar Minato e, apesar de ter umas manias minhas, também adquiriu minhas melhores qualidades. Ele é atencioso e bondoso, além de um ótimo amigo e companheiro. Hinata, meu casamento foi o momento em que minha felicidade teve início, e não tenho dúvidas de que com você também será assim, essa é uma qualidade dos homens dessa família, tanto do lado do Minato quanto do meu. Então apenas espero que seja uma boa esposa para o meu menino e, por favor, ensine-o a urinar dentro do vaso porque, em vinte e cinco anos, essa foi a única coisa que não consegui.

Algumas risadas são ouvidas e Kushina entrega o microfone ao mestre de cerimônias, mas volta a pegar o microfone para falar.

—        Quase ia me esquecendo, esteja disposta a cozinhar para ele e aprenda seus pratos favoritos, esse garoto é um saco sem fundo e fica irritante quando está com fome. - mais algumas risadas são ouvidas - Agora sim, terminei.

Ela volta a entregar o microfone ao homem responsável pela cerimônia e volta ao seu lugar.

—        O pai da noiva é o próximo a dizer algumas palavras.

O Hyuuga pega o microfone e suspira.

—        E eu pensando que meu discurso de noivado era o suficiente.

As pessoas riem do comentário.

—        Bom, acho que já deixei bem claro meu ponto de vista sobre esse casamento. Amo minha menina e quero que ela seja muito feliz e a pessoa que consegue fazer isso é o Naruto. Hinata foi mais uma benção que recebi na vida, quando a peguei nos braços senti o peso de todo meu mundo nas minhas mãos, ainda assim, ela era tão leve e pequena. - ele sorri - Naquele momento, percebi que precisava cuidar dela com a minha própria vida se isso fosse necessário. Os dias se tornaram meses de forma tão rápida que aquela pequena criatura aprendeu a andar antes mesmo que eu me desse conta que um longo tempo já havia passado. Apenas algumas coisas nos trazem plena felicidade, presenciei isso nas pequenas coisas as quais vivi. Quando ela me chamou de papai pela primeira vez senti meu mundo estremecer e uma alegria profunda tomar conta de mim, no primeiro dia da escola, eu estava pesaroso porque ela estava se afastando da minha vista, mas a felicidade dela também me deixava feliz. Isso não muda agora, o sorriso que ela leva no rosto quando está ao seu lado me mostra o quão feliz está ao te ter por perto. Naruto estou te entregando um dos meus maiores tesouros, quero que o guarde e preserve-o, cuide dele para que ninguém o roube e mantenha-o seguro para que nada possa afetar o valor imenso que ela tem. Minha pequena princesa tão linda quanto a mãe está agora em suas mãos, trate-a como ela merece, cuide bem dela essa é sua responsabilidade agora.

Ele entrega o microfone ao mestre de obras e Naruto se ergue para falar antes que o homem chame a próxima pessoa para o discurso.

—        Senhor Hyuuga, - o pai de Hinata o observa - prometo guardar esse tesouro e protegê-lo com a minha vida, não se preocupe farei o possível e o impossível para fazê-la feliz.

Ele sorri para a esposa que, com os olhos em lágrimas pelas palavras do pai, sorri de volta. O loiro volta a se sentar e enlaça os dedos nos de Hinata, eles focam o olhar na área próxima a mesa, onde o mestre de cerimônias chama a próxima pessoa para o discurso.

—        Bom, - Minato começa - não sou bom nessas coisas de discursos, minha esposa já falou tudo o que devia e não devia, - algumas pessoas riem - então não resta muito para que eu diga. Mas quero dar alguns conselhos para você filho, agora que vai entrar na vida a dois, deve saber que daqui pra frente as coisas não serão mais fáceis, pelo contrário tudo parecerá mais difícil, as coisas não farão sentido e muitas vezes, você só vai querer se afastar. Mas quero dizer que, durante as brigas, lembre-se do quanto a ama, quando ela estiver triste seja seu apoio, se houverem lágrimas enxugue-as, seja um porto seguro para ela e vai perceber que ela também será o seu. Dessa forma, mesmo aquilo que parece impossível e insuportável, se torna possível e suportável. Desde que permaneçam juntos, tudo pode ser superável. Sempre que precisar de um conselho estarei disponível e de ouvidos abertos para ouvi-lo.

Minato entrega o microfone e recebe palmas.

—        Agora, que os pais já desejaram suas felicitações aos noivos, chegou a hora dos padrinhos. A madrinha tem algumas coisas a dizer.

Sakura se levanta caminhando até o homem com um belo sorriso no rosto.

—        Minha nossa, vocês não tem noção do que é ser madrinha de um casamento. Vestido, bolo, compras, me senti mais estressada e ansiosa que a própria noiva e não via a hora desse casamento chegar, - Todos riem - mas apesar de toda loucura foi incrível participar de cada um desses momentos. Quando vi a Hina no vestido de noiva pensei que ela era a mulher mais linda que eu já havia visto, não apenas pelo vestido, mas pelo brilho apaixonado que levava nos olhos e o sorriso radiante que adornava seu rosto. Naruto você é como um irmão para mim isso nunca vai mudar, mas se machucá-la vou te fazer se arrepender.

—        Eu nem sonharia com isso Sakura-chan.

Todos riem inclusive Sakura.

—        Hina eu amo você, saiba que pode contar comigo para tudo, o que precisar, por mais maluco que seja como matar uma centopeia por exemplo. - Todos riem - Estou feliz por vocês e nesses últimos dias, o que mais gostei foi ver a forma como vocês se tratam, o olhar que têm um sobre o outro. O amor de vocês é aquele com que todo mundo sonha ter um dia, vocês se completam, se apoiam, confiam um no outro. Acho que a historia de vocês estava escrita a muito tempo, desde antes que eu os apresentasse. Amo vocês e não preciso desejar felicidades porque só desejamos coisas que as pessoas ainda não têm e esse não é o caso de vocês.

Sakura sorri e levanta a taça em sua mão.

Todos aplaudem e ela deixa o palco. O próximo é Sasuke que pega o microfone e foca o olhar nos noivos.

—        Bom, acho que vou começar falando do que achei dos votos do Naruto. Dobe, para ser sincero, eu nem sabia que você era capaz de falar palavras difíceis como aquelas.

Algumas risadas são ouvidas e ele espera o silêncio reinar para voltar a falar.

—        Mas elas mostraram a todos aqui o quanto você ama a Hinata, o mais recente membro da nossa família. Pensei muito sobre o que falar aqui na frente, desejar felicidade não é necessário, pois como a Sakura disse, vocês já a têm. Também não queria ficar contando podres do Dobe, a tia Kushi se encarregou disso. - algumas risadas são ouvidas - Então a única coisa que posso dizer a vocês agora, é obrigado. Obrigado a você Naruto por sempre estar comigo, sei que não sou a pessoa mais fácil do mundo para lidar, mas você sempre me ajudou e é um amigo incrível por isso eu agradeço. Mas meus agradecimentos não são direcionados apenas a ele, Hinata, nesses últimos dias em que pude te conhecer vi que é uma pessoa incrível e que fará o Dobe muito feliz, por isso eu agradeço. Sei que seremos grandes amigos, e quero deixar registrado que suas ideias são ótimas, acredito que o Dobe nunca vai esquecer a despedida de solteiro dele.

Hinata ri se lembrando dos preparativos do evento, eles tiveram algumas conversas sobre aquilo, afinal Sasuke queria a permissão dela para algumas liberações. Naruto também sorri ao lembrar do que passou naquele dia e aperta a mão da morena que o observa com um sorriso.

—        Além disso, quero mostrar a vocês o meu presente, que só foi feito por causa do Dobe, ele me convenceu a voltar a fazer algo o qual não faço a muito tempo.

Uma bela peça de gesso se aproxima sendo carregada por dois funcionários do buffet surpreendendo a todos. Hinata se ergue extremamente surpresa com a obra de arte.

—        Ia deixar para entregar depois, mas acho que esse é um bom momento.

Os homens que seguram a peça a levam até uma pequena coluna de gesso deixando a escultura ali.

—        Espero que o amor de vocês dure muito mais que esse pedaço de gesso, bem vinda a família Hinata.

Ela sorri para o moreno com uma das mãos sobre os lábios e acena com um movimento de cabeça.

Sasuke entrega o microfone ao mestre de cerimônias e volta para a mesa sentando-se ao lado de Sakura que o observa atentamente.

—        Foi você quem esculpiu? - ela pergunta surpresa.

—        Foi.

—        Nunca imaginei que fosse tão bom. Mas isso não foi justo, - ele a observa sem entender - agora meu discurso foi ofuscado.

Ele sorri para ela e seu tom de voz é um pouco mais alto que um sussurro quando volta a falar.

—        Não se preocupe foi um discurso e tanto, principalmente o final. Ele me inspirou um pouco.

Ela cora com o comentário e desvia o rosto tentando esconder esse fato. Apesar de estarem prestando bastante atenção ao discurso de Hanabi, as garotas não conseguem evitar perceber como a rosada corou ao ouvi-lo, mas nesse momento só podem imaginar o que envergonhou-a. Não tendo uma resposta para dar ao moreno e pela surpresa evidente com o comentário, ela apenas leva seus olhos para a morena de olhos perolados que fala ao microfone nesse instante.

 

Mais alguns discursos são dados e quando eles terminam, o mestre de cerimônias pede para que todos fiquem atentos para a valsa dos noivos.

Sakura se encaminha para o centro da pista e vê um belo sorriso do seu acompanhante.

—        Está na hora de colocar suas aulas em prática.

Eles se aproximam e a mão do moreno envolve a cintura da rosada.

—        Então por favor não me envergonhe.

Ela diz e o sorriso dele aumenta.

—        Você subestima minhas habilidades.

—        Talvez um pouco.

Ela dá de ombros.

—        E depois fica surpresa em quão bom posso ser.

Sakura sabe que ele está certo, não apenas com a escultura, mas também foi assim com a dança, seu trabalho e a forma como surpreendentemente ele pode ser agradável.

—        Não se preocupe, não volto a subestima-lo.

Sasuke sorri e a música começa.

Durante a dança, em nenhum momento, eles voltam a conversar. Estão completamente concentrados em seus passos e por isso não erram nada. Os outros dois casais, também estão bastante determinados em não errar e assim o fazem. A dança deles é linda e suave.

Do mesmo modo, Hinata e Naruto tem a dança mais romântica que poderiam imaginar. Os olhares são apaixonados, os sorrisos expressam felicidade pura e os passos são milimetricamente sincronizados, eles não erram um único movimento.

Ao fim da dança as palmas são ouvidas, acompanhadas de gritos e assobios, mas os noivos só conseguem prestar atenção um no outro. Quando eles se lembram de onde estão, agradecem e o mestre de cerimônia abre a pista de dança para o público.

Não demora para que as garotas se levantem e sigam para a pista, Sakura as acompanha mas não fica mais de uma música afinal tem um lindo namorado a sua espera.

 

Há muita gente reunida nesse salão, amigos da família Uzumaki, amigos da família Hyuuga, de Hinata e, por fim, de Naruto, entre eles Sasuke e Gaara. A bela rosada e a forma leve com a qual dança não passa despercebida a eles, Itachi percebe. Gaara entendeu que eles não têm futuro, Sasuke já ouviu dispensas da rosada antes, mas ainda assim o olhar deles sobre a rosada permanece.

O primogênito Uchiha percebe que a rosada não permanece muito na pista de dança, e quando a vê sair percebe que está a procura de alguém. Com um grande sorriso no rosto, deduz quem seja aquele pelo qual ela procura e isso o faz se aproximar.

Sakura procura pelo namorado em meio a tantas pessoas, mas não sabe bem onde procurar, então anda um pouco pelo grande salão. De repente sente uma mão em sua cintura, a primeiro momento se surpreende, mas ao perceber de quem se trata abre um belo sorriso.

—        Você está deslumbrante.

—        Eu sei.

Ele sorri e a beija. Envolvendo as mãos no pescoço do moreno ela retribui o beijo que acaba apenas depois de um longo tempo.

Ela o observa ao se afastar.

—        Acho que prometi uma dança, vim pagar minha dívida.

—        Estava ansioso por isso.

Ela revira os olhos.

—        Parece muito convencido para alguém que não dança.

—        Nunca disse que não danço, apenas que não era meu hobbie preferido, alguma coisa relacionada a trauma lembra?

Uma risada escapa da rosada e ela ergue a mão com a palma para cima.

—        Então me mostre se é bom senhor Uchiha.

O sorriso do moreno também aumenta assim que as palavras da rosada são processadas em sua mente.

—        Será um prazer.

Eles se afastam um pouco e o moreno a acompanha até a pista de dança.

 

Eles passam algum tempo ali, dançando, rindo e Sakura pode notar que ele tinha razão em se gabar. Itachi é mesmo extremamente bom na dança, em qualquer tipo, chega a ser chocante, o moreno conhecia qualquer estilo, qualquer ritmo e era muito bom neles. Completamente diferente de Sasuke que até conhecia o básico, mas precisou de muita prática para aperfeiçoar a dança, essa é a razão pela qual Sakura precisou ajudá-lo afinal.

Nesse momento, o primogênito se afasta deixando a pista para pegar algo para que bebam. Sakura também se afasta das amigas que continuam dançando e apenas as observa de longe.

—        Você foi muito bem.

Ela se vira ao ouvir uma voz conhecida e ao ver um ruivo de olhos esverdeados abre um belo sorriso.

—        Oi. Obrigada, ensaiamos muito para sair perfeito.

—        Não se preocupe, não foi um tempo desperdiçado. - ela sorri agradecida pelo elogio.

—        Não nos falamos a algum tempo, - ela diz. - trabalhando muito?

Ela o dispensou, mas percebeu que o ruivo realmente parecia sincero quando disse que ainda podiam continuar como amigos, então isso é algo que ela pode perguntar.

—        Pode-se dizer que sim.

Ele responde afastando-a de seus pensamentos e Sakura ergue uma sobrancelha sem entender, ele percebe a confusão no rosto da rosada.

—        Não é bem um trabalho, uma velha conhecida apareceu e trouxe algumas memórias com ela.

Ela arregala os olhos um pouco, pois percebe o desconforto do ruivo e abre um sorriso singelo.

—        Uma conhecida apenas?

Ele foca seu olhar sobre o dela.

—        Ah, não, ela é a realmente apenas uma conhecida. - ele suspira - Pelo menos agora é.

Sakura entende que já aconteceu alguma coisa entre eles.

—        Ex-amor?

Ele se surpreende pela rápida associação dela por uma simples resposta.

—        Ex-noiva. - ele admite por fim surpreendendo-a.

—        E ainda gosta dela?

Ele se silencia desviando o olhar.

—        É complicado.

Ela suspira.

—        Acredite em mim, de complicações eu entendo.

Ele volta a focar nela e se lembra por que levou um pé na bunda. Apesar de não ser totalmente verdade o que acreditava na época, isso pode se encaixar agora.

O ruivo se lembra de tê-la visto dançando e conhece o acompanhante, ele já o viu com algumas mulheres, são vizinhos afinal, então deduz o quão complicado isso pode ser.

—        Um cara?

Sakura se surpreende ao ouvi-lo e foca seu olhar no dele.

—        Ele não está dando valor?

—        Ah não, não é isso. - ela diz rapidamente - É apenas difícil manter um relacionamento.

—        É bom ele se esforçar então, ou quem perde é ele.

Ela sorri agradecida.

—        Boa noite.

Sakura sente o braço de Itachi em sua cintura assim que ouve sua voz.

—        Boa noite. - Gaara responde. - Bom Sakura, essa é minha deixa. Foi bom revê-la.

—        Igualmente.

O ruivo se afasta e Sakura pega uma das bebidas na mão do moreno bebendo um pequeno gole, em seguida observa o namorado.

—        Vai ficar com ciúmes dele também?

—        Ah não, eu sei que não precisa de ninguém além de mim.

Ela ri e se afasta um pouco dele. O moreno bebe um pouco o líquido presente no copo em sua mão.

—        Ainda assim eles podiam disfarçar pelo menos.

Ela ri mais uma vez.

—        Então está com ciúmes.

—        Podemos dizer que não tanto quanto certa gatinha.

Ele sorri ao falar surpreendendo a rosada que desvia o rosto emburrada.

—        É diferente, ela estava se esfregando em você.

Itachi a puxa para perto e beija a pele dela, poucos milímetros ao lado dos lábios rosados.

—        Você fica linda enciumada.

Ela o afasta um pouco.

—        Você ainda não me viu enciumada.

Ele sorri, mas os dois são afastados de sua conversa quando a música para e a voz de Hinata através do microfone é ouvida.

—        Peço a atenção de todos por gentileza.

Sakura vira todo o seu corpo para o lugar onde a morena se encontra e Itachi envolve sua cintura em um abraço também focado em Hinata. Há poucas pessoas à sua frente e por isso conseguem ver a noiva claramente. Ao sentir a abraço do moreno, Sakura apoia sua mão sobre a dele focando sua atenção na amiga.

—        Esse é o momento mais esperado por muitas mulheres e temido por alguns homens.

Há algumas risadas.

—        É por isso que quero muita atenção agora, isso porque esse é um buquê especial, ele foi escolhido por uma pessoa muito importante para mim e como podem ver é simplesmente lindo.

Ela sorri e mostra o buquê mantendo o olhar sobre a pessoa em questão, sendo essa sua irmã mais nova, Hanabi.

—        Por esse motivo, peço que ela se aproxime para me ajudar a joga-lo.

Hanabi se surpreende com o pedido estranho, mas se aproxima da irmã.

A caçula para em frente a irmã e Hinata estende o buquê, mantendo as mãos de Hanabi unidas as dela mantendo o buquê entre as duas. O mestre de cerimônias agora segura o microfone já que suas mãos estão ocupadas.

—        Eu sei que, ao me ajudar a joga-lo você perde a chance de pegá-lo também, sinto muito.

—        Hina, o que está fazendo? - a mais nova sussurra - Isso não é o normal, é você que joga o buquê sua maluca.

A irmã de Hinata solta uma risada envergonhada.

—        Não há razão.

—        O que?

Hinata se afasta um pouco deixando o buquê nas mãos de Hanabi e observa a área atrás da irmã, fazendo-a se virar para ver o que há ali.

A surpresa a atinge, sua mão direita toca seus lábios e seus olhos marejam. Konohamaru está de joelhos a sua frente, ele tem um grande sorriso no rosto e uma pequena caixa de veludo vermelho em mãos.

O mestre de cerimônias aproxima o microfone dos lábios do rapaz.

—        Hana, desde o primeiro instante que a vi, sabia que era especial. Ainda não conhecia o quanto, mas não demorou para que soubesse que você é linda, tanto em beleza natural quanto no seu jeito de pensar, de agir, em toda a sua forma de ser. Você é a melhor coisa que já aconteceu na minha vida, amo cada detalhe seu e quero que esteja ao meu lado pelo resto dos meus dias. Hyuuga Hanabi quer se casar comigo?

Todos estão surpresos pelo pedido, ninguém esperava por isso, a Hyuuga ainda menos. É por isso que nesse momento não consegue falar nada, apenas observar o amor da sua vida de joelhos a sua frente pedindo a ela que passe o resto dos seus dias ao seu lado.

—        Hana esse é o momento em que você me dá sua resposta.

—        Sim. - ela deixa escapar em um sussurro, mas a voz que sai novamente é mais alta - Mil vezes sim.

Ele suspira aliviado e coloca a aliança de compromisso no anelar direito se erguendo em seguida e aproximando-se dela beijando-a.

As palmas são ouvidas e eles se afastam, Konohamaru limpa as lágrimas da noiva e sorri.

—        Obrigado por aceitar ser minha esposa.

Ela sorri em resposta.

—        Eu não conseguiria imaginar estar com qualquer outra pessoa.

Hinata se aproxima deles.

—        Gostou do buquê? - ela observa a irmã, ainda abraçada a Konohamaru.

—        Você me enganou, eu nunca imaginaria isso.

—        Também não conseguiria pensar em algo assim, seu noivo que teve toda a criatividade para sugerir isso.

—        Obrigado por me ajudar Hina.

—        Não foi nada.

Naruto enlaça a cintura da esposa e sorri para os recentes noivos.

—        Quão assustador foi?

—        Muito. - Konohamaru suspira e Hanabi o observa.

—        Duvidou que eu aceitaria?

—        Ah não, nunca. Amo você e sei que também me ama.

—        Então?

—        Você tem um pai e um irmão mais velho.

Hanabi ri e, parecendo ouvir um chamado, Hiashi se aproxima deles.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...