1. Spirit Fanfics >
  2. O Encanto da Cerejeira >
  3. Capítulo 34 - GAARA - S. O. S. E agora?

História O Encanto da Cerejeira - Capítulo 133


Escrita por:


Capítulo 133 - Capítulo 34 - GAARA - S. O. S. E agora?


Alguns minutos depois do moreno se afastar, ainda sem acreditar no que acaba de acontecer, uma cabeleira loira se aproxima da Haruno.

—        O que foi aquilo?

Ino lhe toca os braços olhando-a fixamente despertando-a de seu transe.

—        Ele se confessou.

—        O que?

O grito dela chama a atenção das pessoas a sua volta.

—        Como assim ele se confessou?

A voz da loira se acalma.

—        Ele disse que está apaixonado.

—        Finalmente.

Ela diz animada e Sakura percebe que, apesar da loira estar entusiasmada com a notícia, não parece surpresa.

—        Não parece surpresa.

—        Bobagem, então, e agora? Esse é o quarto que se confessa.

—        Quarto?

Sakura a observa confusa.

—        Lee, Gaara e Sasori.

—        Sasori nunca disse que estava apaixonado por mim e Gaara, bom, nos damos bem e amo a companhia dele, mas ele também não disse estar apaixonado. Na verdade, - a rosada abaixa o olhar - estamos bastante afastados ultimamente.

Ino percebe o tom um tanto melancólico que toma a voz da rosada.

—        Além disso, - ela continua - fora as investidas do Lee, essa é a primeira vez que alguém diz com todas as letras que está apaixonado e para ser sincera é um pouco assustador.

Ino a observa.

—        Vamos embora.

—        O que?

Os olhos da rosada se voltam para a amiga.

—        Você precisa pensar em tudo o que aconteceu, não dá pra fazer isso aqui.

—        Tem razão.

—        É claro que tenho.

Ino envolve seus braços no de Sakura a levando até o irmão.

—        Estamos indo.

—        O que? Já?

—        Emergência.

Deidara observa Sakura e percebe que ela está em choque.

—        O que aconteceu?

—        Coisas de mulher. Tchau.

—        Nos vemos depois.

Sakura diz e elas se afastam. Deidara procura por Itachi, ele foi o último que falou com Sakura antes de Ino, mas não encontra o amigo.

Acompanhada de Ino, Sakura se aproxima de Sasori que a observa atentamente, ele viu a aproximação dela com Itachi e não gostou nada daquilo.

—        Viemos nos despedir.

—        Já? Mas ainda está cedo. - o ruivo questiona.

—        Sinto muito, não imaginei que estaria tão cansada dessa forma. - Sakura sorri. - Mas amei seu trabalho e com certeza irei nas próximas exposições.

Ela se despede com um beijo, Ino ergue a mão em um aceno e ambas se afastam.

Sasori se aproxima dela tocando-lhe o braço. Ino os observa, mas Sakura lhe lança um olhar indicando que pode continuar. A loira se afasta e os olhos verdes se fixam no ruivo.

—        Tem certeza que já vai?

—        Sinto muito, mas realmente estou cansada.

—        Então não posso passar na sua casa para comemorarmos?

Sakura hesita se lembrando do que Deidara disse sobre Sasori estar com ciúmes, sem contar que ainda tem que lidar com o que ouviu de Itachi.

—        Sinto muito Sasori.

—        Não se preocupe.

Sasori se aproxima e pousa seus lábios nos dela antes que possa ter qualquer reação. Ele se afasta com um sorriso e ela o observa surpresa.

—        Boa noite.

—        Boa noite.

Sakura se afasta dali o mais rápido possível.

Sasori sorri ao vê-la se afastar, pois sabe que os olhos negros de Itachi o observam, ele percebeu o olhar do Uchiha em sua direção no momento em que Sakura se despediu dele e está extremamente satisfeito com a expressão de raiva que acredita que o moreno leva no rosto. Com esse sorriso nos lábios, o ruivo volta a focar sua atenção nos convidados.

 

—        O que foi aquele beijo?

Ino diz quando já estão dentro do carro se afastando da entrada do lugar.

—        Eu sei lá. Hoje o dia foi todo maluco.

—        Vocês se pegam a quanto tempo?

—        Não me lembro exatamente, mas faz algum tempo.

—        Ele parecia querer marcar território.

—        Credo, parece até que sou um ambiente a ser dominado.

—        Não um ambiente, mas talvez uma fêmea a ser conquistada.

—        Haha, muito engraçado.

A loira ri e observa a estrada vendo a rosada dirigir para sua casa.

—        Então, - Ino diz - nunca recebeu uma declaração? Tem certeza? As coisas que o Lee dizia com certeza eram bem claras.

—        Sim, elas eram bastante claras, mas ele nunca disse estar apaixonado por mim. Não como o Itachi fez.

—        E ele fez você balançar?

—        Fez, com certeza. Isso me pegou de surpresa, não tinha outro jeito.

—        Mas só por isso?

Sakura se silencia por algum tempo e quando volta a falar sua voz não passa de um sussurro.

—        Não sei dizer, não tenho com o que comparar então não posso falar que meu coração disparado foi porque estou apaixonada por ele também ou se foi apenas por surpresa.

Depois de mais algum tempo em silêncio Ino volta a falar em um tom mais animado.

—        Certo, vamos começar nossa equação, tem o Lee, o Gaara. - ela conta nos dedos.

—        Não, não tem. - ela a interrompe - Essa viagem do Lee me mostrou uma coisa que ainda não tinha percebido, a falta que ele me faz é semelhante a do Tatsuo, então isso significa que não tenho nenhum sentimento romântico por ele. Tentei gostar do Lee, tentei mesmo, mas parece que não é assim que as coisas funcionam. Vou falar com ele assim que voltar de viagem, não posso continuar iludindo-o.

—        Ok, então sobram dois Uchiha e dois ruivos.

—        Não tem dois Uchiha, Sasuke nunca esteve adicionado a isso tudo.

—        Ah eu discordo totalmente. Aquele moreno tentação está querendo muito você agora. O que você pensa dele?

—        Não tem o que pensar, minha opinião sobre ele continua a mesma do início da noite.

—        Ah que ele é gostoso e você pegaria.

—        Não foi isso que eu disse.

—        Foi o que eu ouvi.

Ino sorri.

—        Não estou procurando por saciar os desejos da carne, quero algo permanente, eu já disse isso.

—        Então quer dizer que se ele investisse você negaria?

—        Também não disse isso.

Ino sorri maliciosa ao ouvir a amiga e Sakura estaciona em frente a casa da Yamanaka.

—        Que tal entrar um pouco, parece precisar conversar, isso talvez ajude a se decidir.

—        Me decidir? Eu estou tentando entender tudo isso ainda.

A loira ri e sai do carro, Sakura faz o mesmo e elas entram na casa. Assim que chega na sala a rosada se senta no sofá com um suspiro, mas Ino continua de pé indo até seu bar particular.

—        O que quer beber?

—        O que tiver de mais forte.

Logo a loira chega com um copo ao qual a rosada vira de uma vez e volta a se encostar com mais um suspiro. Sentada sob uma das pernas Ino se vira para a amiga e a observa.

—        Que noite.

—        Então, - Ino mantém os olhos sobre ela - o que pensa sobre ele?

—        Sei lá, nunca pensei sobre isso.

Seria mentira dizer que ele não a atrai, mas Sakura realmente nunca imaginou que o grande pegador Uchiha Itachi se apaixonaria, ainda menos por ela.

—        E você gosta dele?

Sakura observa o teto da casa da amiga, pensativa. Ela se lembra de algumas vezes nas quais seu coração bateu mais forte por causa do moreno, mas isso não significa muito. Afinal, em todas essas vezes foi pega de surpresa.

Mesmo que a ideia de que ele tenha se apaixonado não lhe pareça tão absurda, pelo menos não ao se lembrar de como ele consegue ser amável, atencioso e protetor, ainda é um fato que a pegou desprevenida.

—        Eu gosto dele, mas sei lá, é como é com todo mundo, não é algo que eu esperaria de uma paixão. - ela suspira - Para ser sincera, não tenho ideia do que eu sinto.

—        Precisamos de experiência.

Sakura a observa e a vê pegando o celular e digitando algo.

—        Pra quem mandou mensagem?

—        Para pessoas que sei que nos ajudarão.

Sakura pensa um pouco e acredita se tratar de suas amigas, mas está muito cansada para pensar. Nesse momento só consegue se lembrar das palavras de Itachi.

—        Como foi que ele se confessou?

—        Acho que eu que o instiguei a isso na verdade. O Dei disse que ele estava interessado em mim, fui procurá-lo para saber o motivo afinal realmente estava gostando dele como amigo, não queria que toda aquela aproximação fosse apenas para me levar para a cama.

—        Considerando que ele se confessou é mais ou menos isso.

—        Ele se confessou então não é apenas isso.

Sakura a observa com seriedade, mas volta seu olhar para o teto.

—        Mas, agora que somos amigos, não sei se eu gostaria de mexer nisso.

—        Sabe que independente da resposta que der a ele a amizade de vocês já foi comprometida, não sabe?

—        Sim, eu sei. O que é bastante triste, eu realmente estava começando a me acostumar em poder contar com ele.

—        Parece que já se decidiu.

—        Não, ainda não sei o que responder a ele, apenas... apenas acho que se não for uma resposta positiva vai me machucar bastante.

Ino se silencia ao ouvir a voz melancólica da amiga, mas é afastada de sua análise ao ouvir o toque na porta. Ela logo se ergue para atender e Sakura se ajeita no sofá observando o corredor que leva até a porta.

Não demora para que uma ruiva se aproxime e se sente ao seu lado. Sakura sorri.

—        Sabia que ela tinha chamado vocês.

—        Sim, foi isso. Então, qual a emergência?

—        É melhor esperar pelas outras. - Ino diz - elas já estão chegando.

—        Contar a história uma vez só é o melhor mesmo. E como foi a exposição?

—        Inesquecível.

—        Bota inesquecível nisso.

Karin não entende, mas Ino volta a se afastar para abrir a porta.

—        Fala piranhas.

Temari entra na sala com um grande sorriso e se joga na poltrona observando as amigas. Hinata não demora a entrar também.

—        Então, - Temari diz se ajeitando - vamos esperar todo mundo chegar pra falar?

—        É o melhor.

Ino responde, mas a espera não demora muito pois um novo toque logo aparece fazendo a Yamanaka ir atender.

Quando todas estão na sala, sentadas nos sofás, observam a rosada atentamente.

—        Então, - Karin diz - qual é a emergência?

Ino se silencia, o que Sakura acha estranho, ela geralmente quer tomar a palavra em situações assim. Ino não se manifesta pois quer saber como Sakura irá contar às amigas, talvez assim saiba como a rosada deve proceder.

Sakura respira fundo sob vários olhares.

—        Itachi se declarou pra mim.

Há surpresa, muita surpresa. As garotas não sabem o que dizer ou como reagir, afinal conhecem bem o Uchiha.

—        E acho que o Sasori estava com ciúmes. - ela continua - Deidara disse que ele está interessado em mim, disse que os dois estão.

—        Se colocarmos o Lee e o Gaara você tem bastante pretendentes hein? - Temari a observa e Sakura encolhe os ombros.

—        Sem contar o Sasuke. - Ino diz.

—        Eu não sei o que fazer. Quer dizer, isso foi um choque para mim eu quero algo sério, mas ouvi-lo se declarar foi demais.

Hinata se ergue do braço do sofá e se aproxima da rosada com um suspiro tocando-lhe as costas.

—        Sakura, você tem vários pretendentes, isso não é algo ruim, mas acho que tem que escolher entre um deles e dizer aos outros o que decidiu.

Todas observam Hinata surpresas.

—        Ela tem razão. - Karin diz.

—        Mas eu não sei se consigo escolher um deles, quer dizer não sei nem como me sinto em relação a eles. Não é como se eu já soubesse como é se apaixonar, não tenho referências, é assustador não saber o que tenho que sentir.

—        O que tem que sentir? - Karin a observa - Sakura você não entende o amor, apenas sente.

Sakura suspira.

—        Acho que podemos te ajudar. - a ruiva continua - Vamos fazer um mini quiz.

 As garotas observam a Uzumaki.

—        Como assim? - Tenten pergunta.

—        Temos pessoas experientes aqui, vamos conseguir identificar de quem ela gosta.

—        Concordo.

—        Vamos primeiro, separar os rapazes. - A ruiva se ajeita no sofá - Perguntaremos coisas que possam ajudar a Sakura a perceber de quem ela realmente gosta, considerando que seja um deles e, mesmo que ela não consiga ver, nós conseguiremos.

—        Que tipo de perguntas? - Tenten a observa atenta.

—        Bom, eu começo pra mostrar. Qual a primeira palavra que vem a sua mente ao pensar em Sasuke?

Sakura pensa um pouco.

—        Eu não sei, orgulhoso, talvez convencido.

Ino ri.

—        O que foi?

—        Algumas semanas atrás você apenas diria que ele te irrita.

Sakura se surpreende percebendo que isso é verdade.

—        Minha vez. - Temari a observa - Quando meu irmão se aproxima de você, qual a primeira reação do seu corpo?

—        Calor. - Alguns sorrisos maliciosos aparecem - Não esse tipo de calor, quer dizer, talvez um pouco disso, mas não sei, é diferente. Estar com ele aquece meu peito, é um sentimento bom.

Sakura sorri ao se lembrar.

—        E o Lee? - Tenten pergunta.

—        Também é bom estar com o Lee, ele é meu amigo a anos e gosto de ficar com ele, mas não é nada diferente, não é especial.

—        Isso também acontece com o Itachi?

Sakura hesita ao ouvir Temari.

—        É parecido, mas não é igual. Eu diria que é mais como acontece com o Dei e o Tatsuo.

—        Me diz Sakura, - Temari a observa - você sente atração sexual pelo meu irmão?

As meninas se surpreendem com a evolução da conversa, mas esperam pela resposta.

—        Não sei, quer dizer acho que não tivemos nada que nos levasse a isso. Nossos encontros são tão castos. Não que me incomode, eu gosto de estar com ele, mas não sinto o fogo ao qual estou acostumada.

—        A quanto tempo não dorme com ninguém Saku? - Hinata pergunta.

—        Bom, acho que a última vez foi com o DJ, com o Hidan.

As garotas se surpreendem.

—        Isso já faz um tempão. - Karin diz.

—        E você não sente vontade? - Hinata a observa.

—        Não é que eu não tenha, apenas não sinto vontade de sair para procurar alguém para me satisfazer.

—        Por que? - Ino pergunta.

—        Estou saindo com o Gaara então acho que não seria certo.

—        Está levando ele tão a sério assim?

Sakura de surpreende com a pergunta de Tenten. E percebe que não saiu com mais ninguém depois de Hidan porque se sentiu culpada.

—        Espera rosada, - Temari ganha a atenção das amigas - então não está dormindo nem com o Sasori?

—        Não.

—        Não me admira ele ter tido uma crise de ciúmes.

—        O que quer dizer? - Sakura observa a loira.

—        Ele já não consegue mais segurar a cerejeira, deve estar com medo que volte a caçar e se esqueça dele.

—        Ou pior.

Todas voltam seus olhares para Karin.

—        Ele pode estar pensando que a Sakura já encontrou alguém para cumprir o serviço dele.

—        Isso faz bastante sentido pra mim. - Ino diz.

—        Certo. - Karin continua - Então não voltou a transar com nenhum dos seus contatos e não ficou com Sasori de novo. Me responde uma coisa, se Sasuke quisesse ficar com você como responderia a ele?

—        Como responderia? - a rosada pergunta confusa por não entender a pergunta.

—        Sakura, eu estou apaixonado por você.

Karin tenta imitar a voz do moreno e uma crise de risos se alastra entre elas. Karin sorri triunfante por conseguir fazê-la rir.

—        Ele nunca diria algo assim. - Tenten diz.

—        Também acho. - Ino concorda.

—        Claro, claro, da mesma forma como o Itachi não poderia se confessar. - Temari as observa e os risos param.

—        O pior é que ela tem razão. - Tenten diz.

—        Pois é. - Hinata se manifesta.

—        E, - Karin volta a falar - você dormiria com o Sasuke?

A pergunta da Uzumaki pega a rosada de surpresa, assim como as outras. Nesse momento não seria impossível que ela dormisse com Sasuke, mas ainda assim, ainda que o moreno a atraia, não sabe se seria capaz.

—        Eu não sei. - ela admite.

—        Testuda, quem foi a pessoa que veio na sua mente quando eu disse que seu boy magia ia participar da barraca do beijo?

Sakura se surpreende com a menção da barraca e pensa um pouco sobre isso. Em seguida baixa o olhar sem focar na Yamanaka.

—        Gaara.

As amigas se surpreendem e Ino apenas sorri.

—        Então, - Temari diz - seguindo esse pensamento, qual a primeira palavra que vem a sua mente ao pensar no meu irmão?

Sakura pensa por um breve segundo e um pequeno sorriso adorna seus lábios.

—        Bom, ele é gentil e carinhoso, é romântico e parece prestar atenção em tudo o que eu falo. Acho que o considero como um grande amigo, mesmo o tendo conhecido a pouco, mas tem mais alguma coisa.

—        Era só uma palavra.

Sakura cora ao ouvir Tenten e as meninas riem.

—        Saku, - Hinata é a próxima a falar - quando vocês conversam como o tempo fica?

—        Que tipo de pergunta é essa? - Ino diz.

Poucas delas entendem ao que Hinata se refere e uma delas é Sakura.

—        Bom, - ela se recorda dos momentos ao lado do ruivo - acho que ele para, ou ao menos parece isso. Não sei, apenas acho que as coisas a nossa volta param de ter importância.

Hinata sorri assim como as outras.

—        Acho que temos nossa resposta. - Hinata diz.

—        O que? - Sakura a observa - Está dizendo que estou apaixonada pelo Gaara? - ela sente o coração disparado - Eu estou...

—        Não podemos dizer isso, - os olhos esverdeados se voltam para a morena - apenas você pode.

—        Apesar de haver indícios. - Tenten diz.

Sakura não sabe o que dizer, mesmo no curto período ela conversou com o ruivo várias vezes, foi a alguns encontros e essa deve ter sido, provavelmente, a relação mais casta que já teve, ela desenvolveu sentimentos por ele, apenas não imaginou que fossem desse tipo, ainda que fosse essa a intenção desde o início. Ela não havia pensado nisso antes, apenas continuou. Mas, ainda assim, a ideia não lhe parece tão absurda assim.

—        Quando estiver com ele tente entender o que sente.

—        Sim, Tenten está certa. - Karin diz - Ainda que tenha fortes indícios disso, pode ser que estejamos erradas, só você vai saber.

—        Bom, apesar disso, conseguimos uma resposta.

As garotas observam Ino.

—        Ao que se refere?

—        Você não está apaixonada pelo Itachi, mesmo que ele a atraia, não acho que tem sentimentos assim por ele.

—        Sim, ela tem razão - Tenten diz - como você disse é como acontece com nossos irmãos. Você vê Deidara e Tatsuo como homens, mas eles nunca a interessaram dessa forma.

—        Sim, acho que está certa.

Sakura diz soltando um suspiro em seguida.

—        Obrigada por virem, por causa de vocês consegui pensar bastante e acho que já tenho um ponto, agora posso pensar sobre Itachi e dar uma resposta a ele. Além disso, acho que talvez tenham conseguido encontrar meu príncipe encantado vocês me ajudaram muito.

—        O pior é que ele parece mesmo com um príncipe encantado.

Temari diz, fazendo as amigas rirem.

—        Tomara que não.

Os olhos se voltam para Ino.

—        E por que não? - Karin pergunta.

—        Ora, vocês não sabem? - Ino sorri em resposta - Porque o lobo mau é muito melhor.

Sakura não consegue evitar uma risada, assim como as outras e elas continuam conversando por algum tempo antes de cada uma voltar para a própria casa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...