1. Spirit Fanfics >
  2. O Encanto da Cerejeira >
  3. Capítulo 53 - SASORI - A Festa

História O Encanto da Cerejeira - Capítulo 88


Escrita por:


Capítulo 88 - Capítulo 53 - SASORI - A Festa


Os noivos seguem até a mesa destinada a eles e todos os convidados se sentam em seus respectivos lugares, Sasuke se senta ao lado de Sakura, exatamente como no jantar de noivado. Quando todos já estão sentados, Naruto se levanta chamando sua atenção.

—        Quero agradecer a todos vocês por estarem aqui, por participarem desse momento tão importante das nossas vidas. - ele olha pra Hinata que lhe mostra um belo sorriso - Não tenho palavras para descrever a minha felicidade nesse momento, tanto por desposar a mulher mais linda e encantadora desse mundo, quanto por ter vocês para testemunharem minha felicidade.

Os olhos azuis do loiro voltam-se para o salão.

—        Obrigado.

Uma salva de palmas acontece e Hinata é a próxima a se erguer, para falar aos convidados.

—        São tantas pessoas a quem quero agradecer que nem sei por onde começar. Acho que devo começar pela minha família, a antiga e a nova. Pai, Neji, Hanabi, obrigada por me apoiarem sempre, por cuidarem de mim por todos esses anos, por me amarem tão incondicionalmente, não tenho maneira de agradecer por tudo, apenas algumas palavras falhas, mas saibam que eu os amo, amo muito. Senhor e senhora Uzumaki, vocês são pessoas maravilhosas e fizeram um trabalho magnífico criando o Naruto, vocês cuidaram dele até agora para mim, prometo fazer o meu melhor. Também agradeço as minhas amigas, elas são as melhores pessoas que existem.

—        Nós sabemos. - Ino grita arrancando risadas de todos.

—        Elas sempre me apoiaram e estiveram ao meu lado em todo momento, em especial minha madrinha. Saku, eu nem sei como te agradecer, não apenas por ter aceitado ser minha madrinha e ter feito um trabalho incrível, mas também porque foi você quem nos apresentou, foi o nosso cupido se estamos aqui hoje é por sua causa. Agradeço a todos vocês por estarem aqui hoje comemorando esse dia tão especial para mim e para o Naruto, vocês fazem parte das nossas vidas e é gratificante tê-los aqui conosco hoje. Enfim, - ela se vira para Naruto - nem sei como começar a agradecer por fazer parte da minha vida, você foi a melhor coisa que me aconteceu e apenas tenho que dar graças por te ter comigo.

—        Agora e para sempre.

Ele completa e eles selam a promessa com um beijo repleto de palmas ao redor.

—        Que ótimo, - Kushina se ergue - acho que é a minha vez.

—        Mãe por favor...

—        Prometi histórias não foi? Certo, vou começar, mas antes de tudo quero desabafar, minha nossa. - ela solta um longo suspiro - Durante muitos, acreditem em mim, muitos anos, estou esperando por uma nora. Desde a época da escola Naruto nunca levou uma namorada para casa, sempre que eu apresentava uma garota para ele, ele me pedia para parar com aquilo, que não queria que eu procurasse garotas para ele, além disso vivia com o Sasuke e com rapazes, cheguei a pensar que não gostasse da fruta. Uma vez apresentei um rapaz a quem eu sabia que tinha mudado de lado, ele era um amor de pessoa e sinceramente eu gostava das nossas conversas, não que eu o conhecesse, nos víamos na academia e acabamos ficando um pouco próximos, digo, é fácil fazer amizade na academia, vocês me entendem não é? Enfim, eu o convidei para uma festa nossa e o apresentei ao Naruto, eles ficaram conversando por algum tempo e acho que o rapaz entendeu errado a euforia do meu filho. De repente, no meio da festa vejo o Naruto gritando e quando cheguei perto notei o que tinha acontecido, o rapaz tinha tentado beijar ele e ele ficou furioso. No fim, ele se acalmou e explicou para o rapaz a confusão, o rapaz ficou muito constrangido por passar por aquilo e eu também porque fui a responsável por dar esperança a ele. - ela suspira mais uma vez - Isso quando finalmente achei que meu filho acharia alguém, escutei muito depois daquele dia, mas a culpa não foi minha, como ia imaginar que ele era hetero se nunca o havia visto com uma garota? O rapaz está namorando sério agora, o vejo as vezes na academia. Mas, não é para falar de confusões assim que estou aqui, afinal ele finalmente arrumou alguém.

—        Tudo bem, - Naruto se ergue aumentando o tom de voz - só para deixar claro, não rolou beijo! Além disso, eu ficava com garotas, ela apenas não via.

—        Então por que nunca as levou em casa?

Ele observa a mãe por um momento. Por que você é louca.

—        Por nada, - ele diz por ter amor a própria vida - apenas não era nada sério.

—        Bom, isso não importa agora, afinal tenho uma norinha maravilhosa. - ela olha para Hinata. - E para que vocês saibam ela me ama muito, até me pediu em casamento.

Todos se surpreendem, principalmente Hinata.

—        Foi a declaração mais fofa que já ouvi, melhor até que a do meu marido. - Minato revira os olhos - Eu até gostaria de ter ido ao seu chá de lingerie, mas você já está vermelha como um pimentão aqui imagina lá. Soube que ganhou belos presentes, faça bom uso deles.

Hinata fica ainda mais vermelha e alguns risinhos são ouvidos.

—        Pedi o vídeo da dança pra passar aqui hoje.

—        Santo Rikudou! - Hinata arregala os olhos.

—        Ah, não se preocupe, Sakura me impediu de fazer isso. Eu até a entendo, você é toda do meu filho agora então faça bom proveito, se ele herdou o fogo dos Uzumaki e for como o pai você está em ótimas mãos.

—        Mamãe!

—        Estou sendo sincera, seu pai é incrível.

—        Puta que pariu alguém tira ela de lá.

Kushina ri.

—        Coisas boas devem ser divulgadas, mas se isso te constrange não vou mais falar sobre seu pai. Então vamos voltar a falar sobre você.

—        Eu estou fodido. - ele murmura para si mesmo.

—        Esse pirralho me custou 20 horas de trabalho de parto, mas foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida. Ele tem as qualidades que me fizeram amar Minato e, apesar de ter umas manias minhas, também adquiriu minhas melhores qualidades. Ele é atencioso e bondoso, além de um ótimo amigo e companheiro. Hinata, meu casamento foi o momento em que minha felicidade teve início, e não tenho dúvidas de que com você também será assim, essa é uma qualidade dos homens dessa família, tanto do lado do Minato quanto do meu. Então apenas espero que seja uma boa esposa para o meu menino e, por favor, ensine-o a urinar dentro do vaso porque, em vinte e cinco anos, essa foi a única coisa que não consegui.

Algumas risadas são ouvidas e Kushina entrega o microfone ao mestre de cerimônias, mas volta a pegar o microfone para falar.

—        Quase ia me esquecendo, esteja disposta a cozinhar para ele e aprenda seus pratos favoritos, esse garoto é um saco sem fundo e fica irritante quando está com fome. - mais algumas risadas são ouvidas - Agora sim, terminei.

Ela volta a entregar o microfone ao homem responsável pela cerimônia e volta ao seu lugar.

—        O pai da noiva é o próximo a dizer algumas palavras.

O Hyuuga pega o microfone e suspira.

—        E eu pensando que meu discurso de noivado era o suficiente.

As pessoas riem do comentário.

—        Bom, acho que já deixei bem claro meu ponto de vista sobre esse casamento. Amo minha menina e quero que ela seja muito feliz e a pessoa que consegue fazer isso é o Naruto. Hinata foi mais uma benção que recebi na vida, quando a peguei nos braços senti o peso de todo meu mundo nas minhas mãos, ainda assim, ela era tão leve e pequena. - ele sorri - Naquele momento, percebi que precisava cuidar dela com a minha própria vida se isso fosse necessário. Os dias se tornaram meses de forma tão rápida que aquela pequena criatura aprendeu a andar antes mesmo que eu me desse conta que um longo tempo já havia passado. Apenas algumas coisas nos trazem plena felicidade, presenciei isso nas pequenas coisas as quais vivi. Quando ela me chamou de papai pela primeira vez senti meu mundo estremecer e uma alegria profunda tomar conta de mim, no primeiro dia da escola, eu estava pesaroso porque ela estava se afastando da minha vista, mas a felicidade dela também me deixava feliz. Isso não muda agora, o sorriso que ela leva no rosto quando está ao seu lado me mostra o quão feliz está ao te ter por perto. Naruto estou te entregando um dos meus maiores tesouros, quero que o guarde e preserve-o, cuide dele para que ninguém o roube e mantenha-o seguro para que nada possa afetar o valor imenso que ela tem. Minha pequena princesa tão linda quanto a mãe está agora em suas mãos, trate-a como ela merece, cuide bem dela essa é sua responsabilidade agora.

Ele entrega o microfone ao mestre de obras e Naruto se ergue para falar antes que o homem chame a próxima pessoa para o discurso.

—        Senhor Hyuuga, - o pai de Hinata o observa - prometo guardar esse tesouro e protegê-lo com a minha vida, não se preocupe farei o possível e o impossível para fazê-la feliz.

Ele sorri para a esposa que, com os olhos em lágrimas pelas palavras do pai, sorri de volta. O loiro volta a se sentar e enlaça os dedos nos de Hinata, eles focam o olhar na área próxima a mesa, onde o mestre de cerimônias chama a próxima pessoa para o discurso.

—        Bom, - Minato começa - não sou bom nessas coisas de discursos, minha esposa já falou tudo o que devia e não devia, - algumas pessoas riem - então não resta muito para que eu diga. Mas quero dar alguns conselhos para você filho, agora que vai entrar na vida a dois, deve saber que daqui pra frente as coisas não serão mais fáceis, pelo contrário tudo parecerá mais difícil, as coisas não farão sentido e muitas vezes, você só vai querer se afastar. Mas quero dizer que, durante as brigas, lembre-se do quanto a ama, quando ela estiver triste seja seu apoio, se houverem lágrimas enxugue-as, seja um porto seguro para ela e vai perceber que ela também será o seu. Dessa forma, mesmo aquilo que parece impossível e insuportável, se torna possível e suportável. Desde que permaneçam juntos, tudo pode ser superável. Sempre que precisar de um conselho estarei disponível e de ouvidos abertos para ouvi-lo.

Minato entrega o microfone e recebe palmas.

—        Agora, que os pais já desejaram suas felicitações aos noivos, chegou a hora dos padrinhos. A madrinha tem algumas coisas a dizer.

Sakura se levanta caminhando até o homem com um belo sorriso no rosto.

—        Minha nossa, vocês não tem noção do que é ser madrinha de um casamento. Vestido, bolo, compras, me senti mais estressada e ansiosa que a própria noiva e não via a hora desse casamento chegar, - Todos riem - mas apesar de toda loucura foi incrível participar de cada um desses momentos. Quando vi a Hina no vestido de noiva pensei que ela era a mulher mais linda que eu já havia visto, não apenas pelo vestido, mas pelo brilho apaixonado que levava nos olhos e o sorriso radiante que adornava seu rosto. Naruto você é como um irmão para mim isso nunca vai mudar, mas se machucá-la vou te fazer se arrepender.

—        Eu nem sonharia com isso Sakura-chan.

Todos riem inclusive Sakura.

—        Hina eu amo você, saiba que pode contar comigo para tudo, o que precisar, por mais maluco que seja como matar uma centopeia por exemplo. - Todos riem - Estou feliz por vocês e nesses últimos dias, o que mais gostei foi ver a forma como vocês se tratam, o olhar que têm um sobre o outro. O amor de vocês é aquele com que todo mundo sonha ter um dia, vocês se completam, se apoiam, confiam um no outro. Acho que a historia de vocês estava escrita a muito tempo, desde antes que eu os apresentasse. Amo vocês e não preciso desejar felicidades porque só desejamos coisas que as pessoas ainda não têm e esse não é o caso de vocês.

Sakura sorri e levanta a taça em sua mão.

Todos aplaudem e ela deixa o palco. O próximo é Sasuke que pega o microfone e foca o olhar nos noivos.

—        Bom, acho que vou começar falando do que achei dos votos do Naruto. Dobe, para ser sincero, eu nem sabia que você era capaz de falar palavras difíceis como aquelas.

Algumas risadas são ouvidas e ele espera o silêncio reinar para voltar a falar.

—        Mas elas mostraram a todos aqui o quanto você ama a Hinata, o mais recente membro da nossa família. Pensei muito sobre o que falar aqui na frente, desejar felicidade não é necessário, pois como a Sakura disse, vocês já a têm. Também não queria ficar contando podres do Dobe, a tia Kushi se encarregou disso. - algumas risadas são ouvidas - Então a única coisa que posso dizer a vocês agora, é obrigado. Obrigado a você Naruto por sempre estar comigo, sei que não sou a pessoa mais fácil do mundo para lidar, mas você sempre me ajudou e é um amigo incrível por isso eu agradeço. Mas meus agradecimentos não são direcionados apenas a ele, Hinata, nesses últimos dias em que pude te conhecer vi que é uma pessoa incrível e que fará o Dobe muito feliz, por isso eu agradeço. Sei que seremos grandes amigos, e quero deixar registrado que suas ideias são ótimas, acredito que o Dobe nunca vai esquecer a despedida de solteiro dele.

Hinata ri se lembrando dos preparativos do evento, eles tiveram algumas conversas sobre aquilo, afinal Sasuke queria a permissão dela para algumas liberações. Naruto também sorri ao lembrar do que passou naquele dia e aperta a mão da morena que o observa com um sorriso.

—        Além disso, quero mostrar a vocês o meu presente, que só foi feito por causa do Dobe, ele me convenceu a voltar a fazer algo o qual não faço a muito tempo.

Uma bela peça de gesso se aproxima sendo carregada por dois funcionários do buffet surpreendendo a todos. Hinata se ergue extremamente surpresa com a obra de arte.

—        Ia deixar para entregar depois, mas acho que esse é um bom momento.

Os homens que seguram a peça a levam até uma pequena coluna de gesso deixando a escultura ali.

—        Espero que o amor de vocês dure muito mais que esse pedaço de gesso, bem vinda a família Hinata.

Ela sorri para o moreno com uma das mãos sobre os lábios e acena com um movimento de cabeça.

Sasuke entrega o microfone ao mestre de cerimônias e volta para a mesa sentando-se ao lado de Sakura que o observa atentamente.

—        Foi você quem esculpiu? - ela pergunta surpresa.

—        Foi.

—        Nunca imaginei que fosse tão bom. Mas isso não foi justo, - ele a observa sem entender - agora meu discurso foi ofuscado.

Ele sorri para ela e seu tom de voz é um pouco mais alto que um sussurro quando volta a falar.

—        Não se preocupe, foi um discurso e tanto, principalmente o final. Ele me inspirou um pouco.

Ela cora com o comentário e desvia o rosto tentando esconder esse fato. Apesar de estarem prestando bastante atenção ao discurso de Hanabi, as garotas não conseguem evitar perceber como a rosada corou ao ouvi-lo, mas nesse momento só podem imaginar o que envergonhou-a. Não tendo uma resposta para dar ao moreno e pela surpresa evidente com o comentário, ela apenas leva seus olhos para a morena de olhos perolados que fala ao microfone nesse instante.

 

Mais alguns discursos são dados e quando eles terminam, o mestre de cerimônias pede para que todos fiquem atentos para a valsa dos noivos.

Sakura se encaminha para o centro da pista e vê um belo sorriso do seu acompanhante.

—        Está na hora de colocar suas aulas em prática.

Eles se aproximam e a mão do moreno envolve a cintura da rosada.

—        Então por favor não me envergonhe.

Ela diz e o sorriso dele aumenta.

—        Você subestima minhas habilidades.

—        Talvez um pouco.

Ela dá de ombros.

—        E depois fica surpresa em quão bom posso ser.

Sakura sabe que ele está certo, não apenas com a escultura, mas também foi assim com a dança, seu trabalho e a forma como surpreendentemente ele pode ser agradável.

—        Não se preocupe, não volto a subestima-lo.

Sasuke sorri e a música começa.

Durante a dança, em nenhum momento, eles voltam a conversar. Estão completamente concentrados em seus passos e por isso não erram nada. Os outros dois casais, também estão bastante determinados em não errar e assim o fazem. A dança deles é linda e suave.

Do mesmo modo, Hinata e Naruto tem a dança mais romântica que poderiam imaginar. Os olhares são apaixonados, os sorrisos expressam felicidade pura e os passos são milimetricamente sincronizados, eles não erram um único movimento.

Ao fim da dança as palmas são ouvidas, acompanhadas de gritos e assobios, mas os noivos só conseguem prestar atenção um no outro. Quando eles se lembram de onde estão, agradecem e o mestre de cerimônia abre a pista de dança para o público.

Não demora para que as garotas se levantem e sigam para a pista, Sakura as acompanha mas não fica mais de uma música afinal tem um lindo namorado a sua espera.

 

Há muita gente reunida nesse salão, amigos da família Uzumaki, amigos da família Hyuuga, de Hinata e, por fim, de Naruto, entre eles Itachi e Gaara. A bela rosada e a forma leve com a qual dança não passa despercebida a eles. Itachi teve sua resposta, Gaara entendeu que eles não têm futuro, mas mesmo assim o olhar deles sobre a rosada permanece.

Da mesma forma, há também um belo ruivo no local. Ele não queria vir, mas sabia que deixar Sakura desacompanhada era pior.

A rosada não passa muito tempo na pista, isso porque precisa encontrar o namorado, por isso logo se afasta das amigas a procura dele. No entanto encontra outro ruivo no caminho.

—        Você foi muito bem.

Ela se vira ao ouvir uma voz conhecida e ao ver um ruivo de olhos esverdeados abre um belo sorriso.

—        Oi. Obrigada, ensaiamos muito para sair perfeito.

—        Não se preocupe, não foi um tempo desperdiçado. - ela sorri agradecida pelo elogio.

—        Não nos falamos a algum tempo, - ela diz. - trabalhando muito?

Ela o dispensou, mas percebeu que o ruivo realmente parecia sincero quando disse que ainda podiam continuar como amigos, então isso é algo que ela pode perguntar.

—        Pode-se dizer que sim.

Ele responde afastando-a de seus pensamentos e Sakura ergue uma sobrancelha sem entender, ele percebe a confusão no rosto da rosada.

—        Não é bem um trabalho, uma velha conhecida apareceu e trouxe algumas memórias com ela.

Ela arregala os olhos um pouco, pois percebe o desconforto do ruivo e abre um sorriso singelo.

—        Uma conhecida apenas?

Ele foca seu olhar sobre o dela.

—        Ah, não, ela é a realmente apenas uma conhecida. - ele suspira - Pelo menos agora é.

Sakura entende que já aconteceu alguma coisa entre eles.

—        Ex-amor?

Ele se surpreende pela rápida associação dela por uma simples resposta.

—        Ex-noiva. - ele admite por fim surpreendendo-a.

—        E ainda gosta dela?

Ele se silencia desviando o olhar.

—        É complicado.

Ela suspira.

—        Acredite em mim, de complicações eu entendo.

Ele volta a focar nela e se lembra por que levou um pé na bunda. Apesar de não ser totalmente verdade o que acreditava na época, isso pode se encaixar agora.

—        Aquele cara?

Sakura se surpreende ao ouvi-lo e foca seu olhar no dele.

—        Ele não está dando valor?

—        Não posso dizer isso exatamente, - ela desabafa - é apenas difícil manter um relacionamento.

—        É bom ele se esforçar então, ou quem perde é ele.

Ela sorri agradecida.

 

A alguns metros dali, Sasori tem os olhos focados sobre os dois, ele quer se aproximar e interromper a conversa que estão tendo nesse instante, mas sabe que se fizer isso terá problemas com a rosada.

Não é que ele desconfie da Haruno, não se trata disso, mas o ruivo consegue ver a forma como os homens olham para Sakura e esse olhar não o agrada nem um pouco.

Ele decide beber alguma coisa e vai para o bar pedindo algo forte. Assim que o barman lhe entrega a bebida ele a vira de uma única vez, tentando afastar os sorrisos que os dois trocavam da mente.

Sakura não veio falar com ele depois que os discursos tiveram fim, vê-la tão próxima de Sasuke o irritou muito também. E tudo isso junto apenas o incomoda mais.

Sasuke é um antigo conhecido, afinal o artista conhece Itachi era inevitável não conhecer o caçula da família também. Eles nunca se deram bem, mas o ruivo não se preocupava com isso, apenas ignorava o moreno exatamente como fazia com seu irmão. Sasuke nunca foi alguém com quem desenvolveria alguma amizade, eles se detestavam na realidade, mas vê-los juntos foi demais para o ruivo. Ele ficou muito puto ao perceber que o moreno apreciava o momento e mais puto ainda porque não podia fazer nada para impedir.

Ele suspira pedindo outra dose que desce garganta abaixo assim que chega. Antes de pedir um terceira rodada no entanto, o ruivo sente dois braços ao redor de sua cintura.

—        Finalmente te achei.

Ele se vira e vê um sorriso radiante no rosto da rosada.

—        Parecia estar se divertindo.

Ele diz sério.

—        Eu estava, mas veio aqui para ficar comigo seria errado te deixar sozinho. Além disso, - ela envolve o pescoço do ruivo em um abraço - quero aproveitar a noite ao lado do meu namorado.

Sasori suspira ao ouvi-la e finalmente a abraça envolvendo sua cintura.

—        Você está magnífica.

Ela sorri e torce o nariz rapidamente.

—        Eu sei.

Ele sorri.

—        Foi um belo casamento por sinal.

Um lindo sorriso adorna os lábios da rosada.

—        Foi não foi? Eles se amam e isso é lindo.

Ele foca o olhar sobre ela que observa os noivos nesse instante.

—        Já pensou nisso?

Sakura volta seu olhar para ele surpresa com a pergunta, mas desvia os olhos dos do ruivo baixando-os.

—        Não sei. Quer dizer eu devo ter pensado nisso alguma vez, mas não era algo que me incomodava até algum tempo atrás. Até ver o Naruto e a Hina não queria nada sério, talvez por isso não tenha pensado criticamente sobre o assunto.

Ele se silencia ainda observando-a, mas a atenção dos dois é perdida quando a música para e a voz de Hinata através do microfone é ouvida.

—        Peço a atenção de todos por gentileza.

Sakura vira todo o seu corpo para o lugar onde a morena se encontra, há poucas pessoas na sua frente e por isso ela ver a noiva claramente. Sasori ainda tem as mãos envoltas na cintura dela e unindo suas mãos as dele a Haruno foca sua atenção na amiga.

—        Esse é o momento mais esperado por muitas mulheres e temido por alguns homens.

Há algumas risadas.

—        É por isso que quero muita atenção agora, isso porque esse é um buquê especial, ele foi escolhido por uma pessoa muito importante para mim e como podem ver é simplesmente lindo.

Ela sorri e mostra o buquê mantendo o olhar sobre a pessoa em questão, sendo essa sua irmã mais nova, Hanabi.

—        Por esse motivo, peço que ela se aproxime para me ajudar a joga-lo.

Hanabi se surpreende com o pedido estranho, mas se aproxima da irmã.

A caçula para em frente a irmã e Hinata estende o buquê, mantendo as mãos de Hanabi unidas as dela mantendo o buquê entre as duas. O mestre de cerimônias agora segura o microfone já que suas mãos estão ocupadas.

—        Eu sei que, ao me ajudar a joga-lo você perde a chance de pegá-lo também, sinto muito.

—        Hina, o que está fazendo? - a mais nova sussurra - Isso não é o normal, é você que joga o buquê sua maluca.

A irmã de Hinata solta uma risada envergonhada.

—        Não há razão.

—        O que?

Hinata se afasta um pouco deixando o buquê nas mãos de Hanabi e observa a área atrás da irmã, fazendo-a se virar para ver o que há ali.

A surpresa a atinge, sua mão direita toca seus lábios e seus olhos marejam. Konohamaru está de joelhos a sua frente, ele tem um grande sorriso no rosto e uma pequena caixa de veludo vermelho em mãos.

O mestre de cerimônias aproxima o microfone dos lábios do rapaz.

—        Hana, desde o primeiro instante que a vi, sabia que era especial. Ainda não conhecia o quanto, mas não demorou para que soubesse que você é linda, tanto em beleza natural quanto no seu jeito de pensar, de agir, em toda a sua forma de ser. Você é a melhor coisa que já aconteceu na minha vida, amo cada detalhe seu e quero que esteja ao meu lado pelo resto dos meus dias. Hyuuga Hanabi quer se casar comigo?

Todos estão surpresos pelo pedido, ninguém esperava por isso, a Hyuuga ainda menos. É por isso que nesse momento não consegue falar nada, apenas observar o amor da sua vida de joelhos a sua frente pedindo a ela que passe o resto dos seus dias ao seu lado.

—        Hana esse é o momento em que você me dá sua resposta.

—        Sim. - ela deixa escapar em um sussurro, mas a voz que sai novamente é mais alta - Mil vezes sim.

Ele suspira aliviado e coloca a aliança de compromisso no anelar direito se erguendo em seguida e aproximando-se dela beijando-a.

As palmas são ouvidas e eles se afastam, Konohamaru limpa as lágrimas da noiva e sorri.

—        Obrigado por aceitar ser minha esposa.

Ela sorri em resposta.

—        Eu não conseguiria imaginar estar com qualquer outra pessoa.

Hinata se aproxima deles.

—        Gostou do buquê? - ela observa a irmã, ainda abraçada a Konohamaru.

—        Você me enganou, eu nunca imaginaria isso.

—        Também não conseguiria pensar em algo assim, seu noivo que teve toda a criatividade para sugerir isso.

—        Obrigado por me ajudar Hina.

—        Não foi nada.

Naruto enlaça a cintura da esposa e sorri para os recentes noivos.

—        Quão assustador foi?

—        Muito. - Konohamaru suspira e Hanabi o observa.

—        Duvidou que eu aceitaria?

—        Ah não, nunca. Amo você e sei que também me ama.

—        Então?

—        Você tem um pai e um irmão mais velho.

Hanabi ri e, parecendo ouvir um chamado, Hiashi se aproxima deles.

 

Sakura obseva tudo de longe, achou o pedido lindo, nunca imaginaria que algo assim aconteceria, até porque Hinata não mencionou nada. A única coisa na qual consegue pensar agora é em quanto os quatro que conversam entre si estão felizes, mesmo que o senhor Hyuuga tenha aparecido, provavelmente para esclarecer as coisas.

—        Foi uma das melhores formas de pedir alguém em casamento.

Sakura ainda está com o sorriso no rosto quando ouve o ruivo.

—        Sim, foi bastante criativo e romântico. - ela ainda os observa - Eles parecem bem felizes, não é?

—        Parecem.

A música voltou e Sakura sente vontade de dançar. Normalmente sequer teria deixado a pista de dança, mas também quer passar seu tempo com o ruivo. Isso a dá uma ideia.

Virando o corpo para ele, Sakura segura um dos braços do Akasuna se afastando.

—        Vem dançar comigo.

Ouvi-la o surpreende.

—        Sabe que não sou bom nisso.

—        Não importa, só vem. Por favor.

Ele a observa hesitante, mas cede ao pedido da rosada que abre um grande sorriso ao ouvir uma resposta logo depois de um suspiro.

—        Tá.

Ela o puxa para a pista e dança com ele.

 

Depois de algum tempo, quando suas amigas aparecem o ruivo se afasta deixando-a se divertir com elas, afinal Sakura sempre foi muito boa com dança. Além disso, ele está confiante de que ficar com a rosada na pista de dança deixou claro aos olhos curiosos que estão juntos.

Quando Sakura volta a se aproximar dele tem sua bolsa em mãos.

—        Vamos nos despedir deles e depois vamos embora, tudo bem?

—        Tá.

Eles se aproximam dos noivos que estão recebendo vários abraços. Quando a vez deles chega Sakura abraça a amiga enquanto Sasori parabeniza Naruto com um aperto de mão.

—        Estou muito feliz por você Hina, sei que vai ser muito feliz.

A morena se afasta e sorri para a rosada.

—        É como você disse, eu já sou.

Elas se abraçam uma vez mais.

—        Aproveite a lua de mel.

Hinata ri.

—        Sim, eu vou.

Sakura se afasta da amiga e se aproxima de Naruto abraçando-o.

—        Parabéns, você sabe mesmo fazer um discurso.

Ele ri.

—        Planejei aqueles votos por meses.

Ela se afasta.

—        Valeu a pena, foi lindo. Realmente desejo o melhor para vocês.

Ele sorri para a rosada.

—        Eu sei Sakura-chan, e obrigado por isso.

Eles se afastam.

—        Estamos indo, boa lua de mel para os dois.

—        Obrigado. - eles respondem.

Sakura se afasta ao lado de Sasori e eles vão para a porta principal onde vários manobristas se encontram. Depois de dizer a um dos rapazes a marca do carro e início da placa ele olha para a rosada.

—        Quer ir para a sua casa ou para a minha?

Ela sorri e abraça o pescoço dele.

—        Para a minha, assim não preciso me preocupar com os vizinhos.

O ruivo abre um grande sorriso e a puxa para perto.

—        Os gritos que vou te fazer dar não vão ficar abafados nem nas paredes da sua casa.

O sorriso dela aumenta.

—        Conto com isso.

Eles se beijam, mas o manobrista chega fazendo-os interromper o beijo e seguir para o carro.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...