1. Spirit Fanfics >
  2. O Encapuzado Do Quarto 325 >
  3. O Fim Do Encontro

História O Encapuzado Do Quarto 325 - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpa não estar mais postando 2 capítulos por dia, agora que minhas aulas começaram eu não tenho mais o dia todo para pensar, vou começar a fazer capítulos mais longos e se eu não postar em algum dia, sinto muito.

Capítulo 10 - O Fim Do Encontro


Fanfic / Fanfiction O Encapuzado Do Quarto 325 - Capítulo 10 - O Fim Do Encontro

Nesse momento nos encontramos em frente à um pequeno bar, é… foi exatamente esse o lugar que Gaby escolheu para nos trazer, eu não sei o que é pior, o fato dela conhecer bem esse lugar ou o fato de que é a primeira vez que eu entro em um lugar assim, eu nunca coloquei uma gota de álcool na boca.

• Vamos, estou afim de encher a cara hoje!

• Ei, trate de se controlar mocinha!

• Ei! Vocês sabem que eu não bebo, certo?

• Qual é Madson! Beber uma vez na vida não vai te matar, só hoje, por favor, pela sua antiga amiga…

• Está bem, vamos.

Entramos no estacionamento e logo Gaby pediu o que queria beber, logo uma mulher jovem com roupas extremamente curtas veio a nossa mesa deixando uma garrafa grande de cerveja e quatro copos, a segui com o olhar enquanto se afastava de nós.

• Madson!

• O que foi?

• Pare de olhar!

• O que tem de errado? Eu sou um homem afinal, é normal querer olhar para mulheres bonitas.

• Eu sei, mas não exagera.

Kayla cruzou os braços e virou a cara para mim, não contive um sorriso, enquanto isso Ítalo servia nossos copos.

• Você vai beber Mad?

• Põe só um pouquinho…

Ele colocou apenas um pouco no copo, eu o peguei e olhei para aquele líquido amarelo, hesitei, mas bebi.

• Isso é horrível!

• Você se acostuma.

Ítalo sorriu e encheu meu copo. Estamos entre amigos e não saímos juntos assim há algum tempo, acho que tudo bem se soltar um pouco… nós fazemos loucuras quando estamos com nossos amigos, não é? Pouco á pouco, eu sentia minha mente cada vez mais distante, a vontade de beber mais só aumentava, meus pensamentos não estão tão 'nítidos' para mim como antes, eu me sinto estranho, me pergunto se ISSO é começar a estar bêbado…

POV NARRADOR

Não demorou muito para que Madson começasse a ficar fora de si, Ítalo começou a controlar a quantidade que ele bebia para que não ficasse totalmente bêbado e sem consciência, Madson perguntou onde se encontrava o banheiro do estabelecimento e Gaby lhe mostrou a direção, o mesmo se levantou e saiu da mesa em quem eles estavam.

• Meninas, vocês notaram que o Madson está começando a desconfiar de algo, certo?

• Eu não notei nada…

• Céus, como gosta dele e não sabe nem quando ele está desconfiado? Até eu notei…

• Então, o que vai fazer Gaby? Sabe o que eu penso sobre isso…

• Eu penso o mesmo que o Ítalo!

• Eu sei, mas isso não é algo assim tão fácil de se dizer, se fosse por mim, nem mesmo vocês iriam sabe disso até hoje…

• Você deveria ter contado para ele desde o começo mor, afinal, ele é nosso amigo a tanto tempo.

• Ele está demorando, não acham?

• Pois é, enfim, amanhã ou depois de amanhã eu conto, tudo bem assim?

• Claro, não se force também, ok?

• G-Gente… e-eu… acho melhor vocês não olharem para trás agora…

Ítalo e Gaby olharam sem pensar duas vezes, eles não conseguiam acreditar no que estavam vendo, Madson que havia ido ao banheiro há um tempo estava agora encostado numa parede e um homem estava a sua frente lhe beijando, Ítalo rapidamente se levantou e tirou seu amigo de perto daquele cara que aparentava ter uns 35 anos.

• O que você estava fazendo cara!?

• O que…? Ah… ele começou a falar comigo e… rolou um clima e ele… me beijou… eu… não fiz nada!

• Você não está bem, é melhor irmos para casa.

• Anh? Casa… isso… vamos!

• Eu vou pagar a conta primeiro.

Ítalo pagou a conta enquanto Madson voltava para a mesa, os quatros saíram do estabelecimento e após uma longa discussão chegaram a um acordo, Kayla o levaria para casa já que eles iriam no caminho oposto, Ítalo e Gaby foram para um lado abraçados e Kayla foi para o outro junto com Madson, Madson estava quieto e Kayla não sabia o que falar com ele no momento, ela queria ao máximo não se aproveitar do amigo assim, e seus pensamentos estavam uma bagunça após ver Madson beijar outro cara, ela queria perguntar muitas coisas para ele no momento, mas mesmo segurando sua curiosidade ao máximo, ela não pôde se conter, hesitante ela perguntou:

• Madson. Seja sincero comigo… você gosta de homens…?

• Não vou responder.

• …

Ela fitou o chão e apertou a barra da saia mordendo seu lábio inferior permanecendo em silêncio o resto do caminho, ao chegar no condomínio do prédio, Madson pegou suas chaves e destrancou a porta, ele sentou no sofá com as mãos na cabeça o que deixou Kayla um pouco preocupada.

• Há algo errado?

• Só estou com um pouco de tontura.

• Vou pegar um remédio.

• Ok…

Ela foi até a cozinha e pegou um remédio para tontura e dor de cabeça junto com um copo d'água, voltou para a sala e lhe deu os remédios, ele os colocou na boca e engoliu com um pouco de água devolvendo o copo para Kayla, ela levou o copo de volta e o lavou voltando para a sala parando na frente dele.

• Então, acho melhor eu ir, está tarde…

Madson segurou o pulso de Kayla forçando-a a sentar no sofá, o mesmo se deitou pondo a cabeça no colo da garota, suas bochechas ficaram vermelhas e ele disse:

• Você… não é mais uma adolescente… tornou-se uma linda mulher. Queria ter dito isso quando terminou o terceiro ano… mas por algum motivo… eu nunca disse…

Ele sorriu fechando os olhos enquanto Kayla estava com o rosto completamente vermelho sem saber o que dizer, nesse momento seus pensamentos a repreenderam por ter pensado em fazer algo errado com o amigo. Ela se levantou rapidamente e foi até a porta se virando uma última vez.

• A gente se vê, boa noite Mad.

• Boa noite, se cuida.

Ele se levantou sorrindo e foi até a porta, Kayla sorriu e saiu. Ele a observou sair e de repente a porta do seu vizinho se abriu, Gregory saiu quase correndo até alcançar Kayla, Madson olhou para o lado vendo seu vizinho.

• Presley?

• Já disse que Presley é sobrenome! Meu nome é Kesley!

Ele olhou para o Madson que se aproximou dele sem nem perceber, Madson coçou a cabeça um pouco sem graça e disse:

• Sabe o dia… que aquilo aconteceu?

• …?

• Eu disse que não gostei de beijar o Gregory… a verdade é que… eu queria…

• …??

Madson pôs seus braços em volta do Kesley que se assustou com a ação repentina do mais novo.

• Eu queria… ter beijado… você… e…

• Eh!?

• Eu quero ver seu rosto… mais que tudo no mundo

Disse enquanto levava uma de suas mãos ao rosto dele, Kesley segurou a mão dele antes que lhe tirasse o capuz.

• Está bêbado.

• É a primeira vez… que eu… bebo…

• Me solta!

• Hum… não…

• Ma…dson!?

Madson se aproximou abruptamente de Kesley, suas bocas estavam tão perto que Madson conseguia sentir a respiração acelerada do mais velho, Kesley tocou nos ombros dele na tentativa de impedir que ele se aproximasse mais, Madson retomou sua consciência por um momento e notou o que estava prestes a fazer, seus olhos se arregalaram e ele pôs suas mãos na boca do Kesley abaixando a cabeça.

• Me… desculpa… por favor… esqueça tudo que eu disse!

• …

Eles permaneceram nesta posição por um tempo, Madson não queria olhar para ele e nem que ele olhasse para si pois o mesmo estava muito vermelho, no entanto, Kesley pegou os braços dele tirando de sua boca e o afastou.

• Vá para casa e descanse.

Madson olhou para cima e viu Kesley fechando sua porta, o mesmo entrou em seu condomínio e fechou a porta, sem se importar, se jogou no sofá e ficou por ali mesmo, não demorou muito para que ele dormisse, no outro dia acordara as 9:57 e com uma dor de cabeça terrível.


Notas Finais


Comentários são bem-vindos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...