1. Spirit Fanfics >
  2. O espaço entre nós >
  3. 002. sobre bandit e mensagens

História O espaço entre nós - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


eis aqui, mais uma vez, a mulher que posta capítulo em horários DOIDOS. de qualquer forma, lavem bem as mãos, limpem bem o celular e vamos lá, até as notas finais <3

Capítulo 3 - 002. sobre bandit e mensagens


Novos ciclos.

Jeongguk.

O silêncio nunca foi meu inimigo, na verdade, eu sempre o apreciei porque meu trabalho quase sempre dependia dele por conta da concentração e todo o resto, mas neste momento, eu quase desejei que uma sinfonia em toda sua raiva passasse por nós e ficasse ali por umas boas e insistentes horas. 

Ele pareceu notar meu nervosismo. Eu não queria usar a palavra desconfortável para definir esse encontro porque não era bem assim, eu só detestava coincidências e a sensação de não ter controle sobre meu próprio destino e minhas escolhas, porque isso me apavorava em escalas gigantescas. 

Pude ver sua boca se movendo como se ele estivesse empolgando em conversar comigo novamente, mas antes que eu pudesse dar atenção ao que sua voz formulava, outra se sobressaiu, pertencia a um cara alto e que aparentemente, amigo de Taehyung. Quando dei mais atenção, vi que ambos usavam o mesmo crachá. Ok, ele estava trabalhando. Provável que sem pausas. 

— Você me liga? — Ele perguntou, fazendo um sinal com a mão para o cara que havia lhe chamado segundos atrás, dando alguns passos para trás também, o que não foi muito significativo, só assim notei que estávamos bem próximos um do outro.

— Não tenho seu número. — Minha voz saiu baixa e indignada, e pelo o que conhecia de mim mesmo, sabia que meu rosto transparecia o mesmo. Encolhi um pouco os ombros, sem coragem nem para pedir desculpa pelo meu tom, mas pelo visto, como sempre, Taehyung só achou aquela característica engraçada. 

Ele apontou para o ticket ainda em minha mão e eu o entreguei, sem saber muito bem se era o que ele queria que eu fizesse. Taehyung me devolveu poucos instantes depois, a sequência de números se sobressaindo as poucas informações do papel. Eu sorri, guardando e vendo ele sair após uma despedida rápida. Nossos encontros sempre seriam assim ou foi o último?

— Eu não sabia que você tinha um namorado… e eu aqui gastando dinheiro com você! — Ele me deu um tapa no braço, não forte o suficiente para me machucar, é claro, só queria fazer contato corporal para dar mais ênfase ao seu desgosto.

— Não disse nada porque ele não é o meu namorado. Você é um exagerado. — Não disse mais nada, ainda chocado demais para acreditar. Enfiei as mãos em meus cabelos, ajeitando tudo e um pouco receoso sobre continuar, eu não queria ter que encontrar Kim Taehyung novamente. 

— Então um cara flerta com você e você não me diz se ele é seu namorado, nem me diz se ele é seu amigo e quer deixar por isso mesmo? — Eu virei meu rosto para encarar Yoongi um pouco assustado, mas relaxei quando vi que ele estava quase rindo e querendo fazer uma cena.

— Ele estava naquela cafeteria que eu sempre vou, sentamos na mesma mesa, ele elogiou meus desenhos e conversamos um pouco. Ele me viu hoje e se lembrou. Só isso. — Meu melhor amigo deve ter notado que eu não queria ser mais específico sobre aquele assunto, pelo menos não no momento, caso eu usasse o número que Taehyung me deu, finalmente pudesse conversar mais aliviado. 

Nós ainda permanecemos na exposição por um tempo e como o bom amigo que era, Gi fez questão de me distrair e me deixar confortável novamente, dando a cada parada, sua opinião sincera e bem humorada do que ele via nas telas. Para alguém que apreciava música, ele era péssimo e nada sensível a outros tipos de arte.

Nosso momento juntos foi arruinado pelo quase fim da exposição e também porque Yoongi odiava dirigir tarde demais, sem contar que as ruas estavam cobertas de neve. Pelo menos aproveitamos a cafeteria aberta do outro lado da rua, provando de um café quente juntamente do bolo que comprei para ele mais cedo. Depois disso e da sessão rápida de conversas e piadas, ele me deixou em casa. Pedi a ele que me mandasse qualquer coisa por mensagem quando chegasse em segurança. 

Tirei os sapatos antes de entrar em casa, abrindo a porta do meu apartamento e entrando, acendendo a luz da sala e cozinha. Bandit apareceu instantes depois, correndo até meus pés e se esfregando em minhas pernas, enchendo minha calça jeans de pelo. O peguei no braço, acariciando sua barriga e beijando sua cabeça, ele era um gato carente, então eu evitava estar longe tempo demais.

Me sentei na poltrona da sala, ainda com Bandit em meus braços e  suspirei, pensando novamente no que havia acontecido já que seria inevitável uma hora ou outra. É claro que eu podia simplesmente ditar as regras a partir de agora, jogando o pedaço de papel fora e vivendo minha vida na minha zona de conforto como sempre fiz ou… eu poderia anotar a sequência em meu celular e mandar uma mensagem. Um simples oi, só para que ele soubesse que eu me importava o bastante.

Levantei Bandit até a altura do meu rosto, resmungando quando ele fez o mesmo, apesar da carência, ele não gostava de ser segurado daquele jeito porque era claramente desconfortável, então ajeitei.

— Você gosta da ideia do papai ter outros amigos além do Yoongi e do Hoseok? Você era super brabinho com eles, mas se acostumou. — Conversei com meu gato, porque nessa altura do campeonato, era completamente plausível. Ele miou como se não ligasse e saiu do meu colo, subindo a plataforma na parede que eu havia instalado para ele semanas atrás.

Ok. Meu gato me ignora. Não quero conversar com meu melhor amigo sobre isso porque tem chances de eu tornar real demais. Isso é loucura. 

Respirei fundo, porque não havia motivo para pânico se o único contexto ali era, havíamos dito encontros engraçados e nada mais justo que um café. Quem dita as formas de se fazer amizade? Isso eu não podia controlar. Certo? Certo. Tudo certo. Nada com o que se preocupar. 

Tirei o papel do bolso e puxei meu celular do outro, desbloqueando e abrindo a área desejada, salvando o número e bloqueando o celular após isso, resolveria o restante depois. Fiz uma pequena bolinha do papel e joguei fora, dando um ponto final ao martírio. 

Quando finalmente fui dormir, me lembrei da galeria que encontrei Taehyung. Ou foi um sonho? 

X.

Mensagem enviada. Eu larguei o celular por um instante, voltando minha atenção para a tela recém terminada a minha frente. Acordei mais cedo que o normal, em um surto de inspiração que não conseguia controlar o suficiente para continuar dormindo, mas pelo menos rendeu, e não foi algo grandioso o suficiente para ser trabalhoso, então já estava terminado. Olhei o relógio da parede, já passava do meio dia e eu não havia comido nada. Até Bandit já havia feito suas duas refeições. 

Tentei não pensar no fato de que em uma das pausas, eu havia mandando uma mensagem para Taehyung. Até um pouco mais ousada, na esperança de que ele soubesse que era realmente eu por trás do aparelho. Mandei uma foto da tela que pintei juntamente de um "Oi, bom dia." 

Não vi o celular em seguida para esperar uma resposta, mas não fazia tempo o bastante para que ele visse e respondesse, fazia menos de quinze minutos. Eu estava contando? 

Me sentei no chão do estúdio após pegar minha comida com o entregador, uma boa quantidade de macarrão, bolinho de arroz e queijo era tudo que eu precisava, sem contar que a sala estava preenchida com o cheiro de tinta que eu tanto amava. As janelas estavam fechadas por conta da neve e do frio, mas o clima ali dentro continuava gostoso. 

Tomei um banho longo minutos após meu almoço, então quando estava bem relaxado no sofá de casa, resolvi pegar meu celular, sorrindo para a mensagem respondia.

Kim Taehyung

08:45: Isso deveria estar na galeria.

08:45: Bom dia, Jeongguk.

Jeongguk

13:20: Obrigada, e desculpa pela demora

13:21: An, você pediu uma ligação,

mas uma mensagem parece mais simples

13:21: Sem problemas, certo?

Eu não queria parecer formal demais, mas estava sendo mais sincero do que o normal. Me lembro muito bem dele insinuando uma ligação, mas decidi resolver tudo por uma mensagem, até porque, eu duvidava que era capaz de manter qualquer tipo de diálogo no momento, e não estava pronto para monólogos ou o que quer que fosse rolar. 

Kim Taehyung

13:24: Problema nenhum

13:24: Pensei que você fosse ignorar, na real

13:24: Foi bom te ver de novo,

gostei da coincidência

Jeongguk

13:26: Não, só achei que estaria cansado demais para conversar ontem

13:26: Se formos considerar tudo,

eu também

13:26: Me desculpa aliás, não sou

bom em fazer amigos tão rápido assim

Kim Taehyung

13:28: Sem essa, não precisa se sentir acanhado

13:28: Minha mãe diz que não tenho freios

13:28: Espero que isso não te incomode. O café ainda está de pé? Pessoalmente é mais confortável, não acha?

Jeongguk

13:30: Bom, é, preciso voltar pro trabalho mas sim claro, me mande outra mensagem quando quiser eu aviso se estiver livre

13:30: Foi bom falar com você de novo

Foi isso. Quis rir lendo nossas mensagens, da minha parte, parecia que eu estava me candidatando a uma nova personagem de peça de teatro, mas isso não pareceu incomodar Taehyung em nenhum momento. De qualquer forma, quis acreditar que era assim, meio sem jeito e planejando sair, que amizades davam certo. Não é? 

Eu cheguei o celular novamente e vi que ele havia confirmado tudo positivamente, me dando um tchau que eu estava pouco à vontade para responder porque não queria manter um diálogo agora, mas isso não me incomodou de verdade porque não era uma obrigação minha ou coisa assim, então só fiquei satisfeita que apesar dele ser mesmo nada acanhado, ele não era um insistente inconveniente. Essa amizade pode dar certo.

Jeongguk

14:00: Ei, Gi, acho que a gente precisa conversar sobre o Taehyung



Notas Finais


na primeira versão, surgiu uma dúvida e quero deixar isso claro de novo: sim, o nervosismo do jeongguk é sobre criar um relacionamento de amizade, o amor/romance é algo que... vai rolar, uma hora. tendo isso esclarecido, oi! espero que vocês estejam gostando de como estou reescrevendo e de como irei continuar, já que na antiga eu não havia finalizado. enfim, se hidratem, obrigada por lerem e deixarem seus comentários. até a próxima <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...