História O Espelho I Vkook;Taekook (ABO) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Abo, Alfa, Jungkook, Ômega, Taehyung, Taekook, Vkook
Visualizações 95
Palavras 1.673
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Magia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mano... Felicidade interna por estar recriando essa história. Puta merda!

Capítulo 1 - O Lobinho


Fanfic / Fanfiction O Espelho I Vkook;Taekook (ABO) - Capítulo 1 - O Lobinho


× Taehyung on ×

[ 17:34 PM ]  [ sáb. ]

Em casa, assistindo meu progama favorito no YouTube, meu celular recebe uma notificação. Era uma mensagem do Mark, meu amigo, me chamando para um "rolê".

Me arrumei e fui para o local marcado. Eu ficava muito de fora das conversas, pois os mesmo são muitos diferentes de mim em gostos. Depois de um tempo andando, Mark, como um bom amigo, passa em um dos meus lugares preferidos, uma cafeteria muito conhecida pelos moradores deste bairro. 

Enquanto eles conversavam entre si na mesa daquela cafeteria, eu olhava pela janela de vidro, algumas pessoas andar pela rua e alguns carros passarem. 

Yg - Cara, eu não suporto meu irmão me ligando todo preocupado, imagina ele quando vim amanhã. 

Tae - Você tem um irmão? 

Yg - Tenho e também tenho nojo de ficar perto dele. 

Tae - Por que? 

Yg - Não gosto de ficar perto de viadinhos! 

Mark - Ele é gay? Meu Deus, quero nem chegar perto de uma coisa dessas! - todos ri, menos eu

Garçonete - Aqui está seu pedido, senhor. 

Mark_ Prefiro: seu amante! - ela o olha estranho e vai para outra mesa

Kwan - Cara, o que foi isso? - ri

Mark - ...Taehyung, você ainda faz parte daquele grupo de fotografia? 

Tae - Sim! - falei animado

Mark - Sabe aquela estrangeira? Tem como você pegar o número dela? 

Tae - Ah, claro... - meu ânimo foi embora e voltei a olhar a janela 

Hosoek - Mark, isso não é justo! 

Mark - O que fiz? 

Hosoek - Você fingi amizade com o Taehyung pra ter mais contatinhos e nem se interessa pelos assuntos que ele gosta e ainda por cima, fala mau dele pelas costas. - meus olhos enche de lágrimas e saio de lá correndo - Taehyung, espera! 

Eu andava calmamente pelas ruas, mas ainda sim, triste. Eu já tinha percebido que o mesmo só me procurava pra pedir números de garotas, coisa que ele não consegue facilmente ou tem preguiça, mas falar mau pelas costas já é demais. 

Enquanto caminhava, eu ouvia passos calmos atrás de mim, pensei que fosse o Hosoek, mas dependendo do tempo, ele teria corrido um pouco e me alcançado. 

Olhei para trás e tinha um cara com o rosto quase totalmente coberto e me encarando. 

Suei frio e comecei a andar um pouco mais rápido, até começar a correr sem direção certa para ir, até entrar em uma floresta.

Fiz o mesmo me perder de vista e acabei me perdendo. Corri mais um pouco e cheguei a uma mansão de madeira abandonada. 

Eu nunca vou entrar nesse tipo de lugar! 

Me aproximei de um espelho brilhante, nem parecia que fazia parte do local, e não vi meu reflexo. 

Eu morri? Meu Deus! Eu não queria isso!... Mas como? Como eu morri? 

Curioso, toquei no espelho e o meu dedo indicador, se aprofundou para um suposto outro lado. Me afastei assustado, mas logo senti uma força me empurrar lá pra dentro. 

Quando me levantei, percebi que não havia espelho nenhum e nem mansão, apenas um caminho aterrorizante que eu nunca havia visto.

Limpei minha camisa e começei a seguir o caminho, para ver aonde aquela estrada de terra me levaria. 

Andei um pouco e avistei um grande lago brilhante e um cervo bebendo um pouco daquela água. Olhei para o reflexo da água e vi três luas. Nesse momento, fiquei assustado e achando estranho. 

Três luas? E uma delas vermelha?... Será que eu bebi alguma coisa? 

Olhei novamente para o cervo e vi uma grande criatura atrás do animal; olhos azuis bem brilhantes, pelos cinzas, brancos e pretos e aparentemente macios. Era um lobo. 

Enquanto eu olhava atentamente cada passo lento do lobo, até que o mesmo para, em menos de um segundo, o lobo foi pra cima do cervo e lhe atacou ferozmente, fazendo um pouco do sangue cair dentro da água. 

Cobri meus olhos com as mãos por puro medo e agonia ao ver uma cena tão violenta. Respirei fundo e quando eu estava prestes a abrir meus olhos e sair dali, senti uma respiração quente no meu rosto. Meu coração começou a bater fortemente. Eu estava morrendo de medo! 

Abri meus olhos e vi o lobo bem na minha frente. 

Eu começei a correr muito novamente e ouvia os passos pesados do lobo me seguindo. Eu acabei caindo e fiquei mais nervoso ainda. Quando de repente, ouvi uma voz doce. 

? - Você quer ajuda? 

Viro a cabeça pro lado e vejo um lindo homem com roupas reais de príncipe, estendendo sua mão em minha direção. Segurei sua mão e o mesmo me ajuda a levantar. 

? - Me desculpa se eu lhe assustei. 

Tae - Pufff! Que nada, nem deu medo. - ele levanta uma das suas sombrancelhas, me olhando um pouco confuso - Ok... Você me assustou bastante e pera... - notei suas orelhas de lobo e um rabo atrás do mesmo - Isso é uma fantasia esquisita ou-

? - Não, isso é realmente meu. Eu sou um lobo. Um lobo que estava correndo atrás de você pra lhe salvar. 

Tae - Me salvar? 

? - Sim, eu senti o cheiro de um lobo bem próximo ali. Gatinhos não são tão violentos. 

Tae - O que isso tem haver com beleza? 

? - Você é literalmente um gato. 

Passei a mão em meu cabelo e senti orelhas de gato. 

Tae -... WHAT THE FUCK, EU SOU UM GATO??? - ele tampa minha boca rapidamente

? - Shiiiiii!!!!... Você vai chamar atenção deles. 

Tae -... Deles quem? 

? - Isso não importa agora. O que você faz nessa floresta perigosa? É mais seguro ficar em casa, onde você mora? 

Tae - Eu não estou entendendo nada, imagina saber onde é minha casa. 

? - Suba em minhas costas. 

Ele se transforma em lobo novamente e eu cedi a sua ajuda. Chegamos a uma casa abandonada, mas que não estava em tão más condições, e adentramos. A pequena casa havia apenas um cômodo com móveis que ficariam separadamente. Por mais que estivesse abandonada, até que por dentro não estava tão ruim, só uma fina camada de poeira espalhada por toda parte. 

Ele volta a sua forma "normal" e abri uma cortina de uma pequena janela, tossindo pela poeira que apareceu, tendo a iluminação da Lua para enxergar melhor. Balançou o lençol da cama de casal e deixou bem arrumadinho. Me pegou no colo e me colocou sentado na cama; olhou para trás e viu uma lareira bem próximo a cama. Acendeu e sentou na cama. 

? - Estende o braço esquerdo. 

Fiz o que o mesmo me pediu e notei um grande arranhão, que nem eu mesmo tinha sentido ou percebido. 

Ele abriu o criado mudo que estava do meu lado e de cara achou uma caixa de primeiros socorros. 

Tae -... Por que você está me ajudando? 

? -... Eu tenho esse costume, não sou totalmente uma pessoa má. 

Tae - O que você quer dizer que não é totalmente má? 

? - Pra quem acabou de atacar um cervo. - sorri sem mostrar os dentes e prestando atenção novamente em cuidar do meu ferimento - Já que estamos na onda de perguntas, como você foi parar ali? 

Tae - Nem eu sei direito... Na verdade, eu estou ficando um pouco confuso agora. Eu acho que amanhã vou acordar e vê meu pai me chamando pra levantar e ir pra escola. É, eu acho isso mais normal. Qual é o seu nome lobinho? 

? - Jungkook, Jeon Jungkook. Sou da realeza, mas acho que isso está bem óbvio. 

Tae - Eu estou na Inglaterra? Aahh, que maneiro!... Como eu não descobri aquele teletransporte antes?... Eu não sabia que a Inglaterra era cheio de lobos que se transforma em humano e tem um cheiro forte. 

Jk - Que? Inglaterra? O que é isso? 

Tae - Ah, então não é Inglaterra? 

Jk - Não? 

Tae - Então aquilo não é um teletransporte... De onde vem esse cheiro forte de hortelã? Hmmm ~~ É tão gostoso! 

Jk - Vo-você acha? 

Tae - Sim, é muito bom! - ele fica envergonhado, mas logo olha para mim. 

Jk - Terminei o curativo. 

Ele se aproxima do meu pescoço, me deixando nervoso e envergonhado. Todo o meu corpo fica arrepiado após sentir a sua respiração quente, no meu pescoço. 

Tae - O-o que você está fazendo? 

Jk - Sentindo seu cheiro. - ele se afasta e sorri - Seu cheiro doce de morango, é muito bom e viciante. 

Por algum motivo, sinto minhas bochechas ficarem quentinhas e quando o Jungkook percebe, mostra seu sorriso fofo que parece mais um coelhinho. 

Jk - Quer comer algo? 

Tae - Não preci- 

Minha barriga ronca em altura totalmente audível. 

Jk - Tem certeza que não precisa? 

[ ... ]

Jungkook fez uma sopa em um caldeirão na lareira e me serviu. 

Jk - Bom, acho que já fiz o suficiente. 

No momento que sua última palavra sai da sua boca, barulhos altos de trovão se inicia. Com muito medo, quase derramei a sopa quente em mim mesmo. 

Jk - Acho que não vou tão cedo. - ele pega o prato da minha mão e logo começa a chover. 

Tae - Eii! Minha sopinha! 

Jk - Você vai acabar derramando, é melhor eu lhe dar. 

Tae - Eu não sou um bebê! - falei "irritado"

Jk - Mas aje como um... Seu fofo! 

Tae - Eu não sou fofo! 

Jk - É sim, um neném! 

Tae - Jungkoooookie!... - rimos juntos

[ ... ]

Depois de mimos de um desconhecido (sim, ele fez o lance do aviãozinho), o Jungkook apagou a lareira e deitou de costas pra mim na cama. Eu continuava me assustando com os trovões e tentava me acalmar sozinho. Quando sinto alguém me abraçar por trás, era o Jungkook, sem camisa, só de calça, e cheirando novamente meu pescoço. 

Estranho? Óbvio! Mas na hora, eu desejava estar ali pra sempre, sendo abraçado por um princípe lobo. Uma pena que não o verei na manhã seguinte. 







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...