História O Espirito da Lua - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 9
Palavras 578
Terminada Não
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Prologo


Fanfic / Fanfiction O Espirito da Lua - Capítulo 1 - Prologo

   O Sol já havia se posto a algumas horas e Leonel que estava acampando com seu filho no quintal, começava a contar a história que o menino tanto gostava, a história da sua família.

   ‘’A muito tempo atrás, os homens conviviam com magia no meio deles, as pessoas que a utilizavam eram criaturas cruéis que deixavam um rastro de dor e sofrimento por onde passavam, essas pessoas eram chamadas de bruxas. Todos os humanos tinham medo delas, por isso qualquer um acusado de bruxaria pagava seus crimes com a vida. O único problema era que as bruxas eram fortes demais para os humanos, assim, a partir daí surgiram os caçadores, cinco jovens que viajavam pelo mundo exterminando bruxas, estudando e aprendendo suas fraquezas para utilizar a seu favor. ”

---Papai, quais são os caçadores?

---Calma aí, não interrompe a história.

---Ta bom.

   “Os cinco jovens se chamavam pelos sobrenomes: Jones, Daerier, Evans, Martin e Antony. O nome caçador foi dado pelas pessoas que eles salvaram, e assim ficaram conhecidos por todos os lugares. Os caçados hoje descendem deles, e assim utilizamos os sobrenomes para classificar-nos de acordo com habilidades herdadas. ”

---Nós somos Daerier, ne papai?

---Sim.

---E qual a nossa habilidade especial?

---Os Daerier são excelentes espadachins, mas talvez você seja um arqueiro, igual a sua mãe.

---Por que?

---Não importa, já esta tarde vamos dormir. Se a sua mãe nos ver acordados, eu duvido que acampemos novamente.

   O menino não gostou de ir dormir agora, mas conhece sua mãe bem o suficiente para saber que não é bom abusar da sorte, por isso ele obedece e vai se deitar na barraca depois de se despedir de seu pai. Leonel ficou acordado olhando as estrelas por algum tempo, logo depois se deitou e adormeceu sob o céu estrelado.

(...)

   Com um movimento brusco, Leonel desperta ao escutar gritos e vidro quebrando, ele olha ao redor e percebe o barulho vindo de sua casa. Ele corre em direção a casa e fracassa tentando abrir a porta que está trancada, por isso o mesmo derruba a porta em sua quarta tentativa de arrombamento, entrando correndo e atravessando os cômodos atrás da esposa. Quando Leonel entra em uma das salas, vê ela segurando o corpo de sua esposa sangrando, ele empunha uma espada para atacar, porem ela some deixando o corpo da mulher no chão. O homem corre em direção da esposa e a segura nos braços.

   Ela começa a tossir sangue e tenta falar.

---Cof, cof, Leonel cof, o Alan...cof...ele é....

---Não se esforce, vai ficar tudo bem eu prometo.

---Não cof cof, o nosso f-filho...

---Calma...ele está bem.

   Enquanto isso o menino que havia acordado, ia em direção a casa procurar o pai, porem no caminho ouve algo vido de trás em sua direção. Ele se vira e vê uma mulher velha e com um rosto deformado.

---Oi garoto, seu nome é Alan certo?

---Quem é você? Como sabe o meu nome?

---Isso não importa, mas agora você vai dar uma volta comigo.

---Não vou.

---Não seja burro, eu não te dei escolha para você recusar. ---Ela diz e segura o braço do menino.

---Me solta.

---Pare de se mexer moleque.

---Você é muito horrorosa, por que não volta para o filme de terror que você saiu?

---Que audácia você tem, e ainda tão jovem. Deve ser de família, mas isso não importa já que vai morrer em alguns instantes.

---Larga ele. ---Leonel grita enquanto acerta a criatura.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...