História O esquecer, o lembrar, e o viver - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Castiel, Nathaniel
Tags Amor Doce, Casnath, Castiel X Nathaniel, Nathaniel X Castiel, O Esquecer, O Lembrar, O Viver, Yaoi
Visualizações 71
Palavras 1.033
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Seus belos olhos


Fanfic / Fanfiction O esquecer, o lembrar, e o viver - Capítulo 2 - Seus belos olhos

POV Nathaniel

O despertador toca às 7:20 da manhã.

Eu acordo.

É o primeiro dia de aula, tenho que me arrumar para passar uma ótima primeira impressão. Mas, vou tomar meu café da manhã primeiro.

Vou até a cozinha.

O café está na mesa, e meus pais já saíram para trabalhar, como todos os dias.

Tomo meu café. Agora, só falta arrumar meu material.

-NATHANIEEEEEEEEELLLLLL!!!!!!!!- grita um ser escandaloso.

-O que foi dessa vez Ambre?- pergunto para a minha "querida" irmã.

-Eu não encontro minha bolsa!- Ambre fala como se fosse morrer e matar alguém ao mesmo tempo.

-Olhe nos cabides atrás da sua porta.- digo sabendo que ela iria me contrariar e depois tomar no cu porque eu estou certo.

-Se estivesse lá, eu já teria visto!- ela diz convencida como sempre.

-Olhe de novo.- falo já irritado.

-Tá! Mas, não vai estar lá!- ela fala como se soubesse. Aff... Menina chata do caralho!

-Encontrou?- disse meio esnobe.

-Eu te odeio!- ela responde tomando no cu.

-Okay.- falo indiferente por fora mas rindo e zoando dela por dentro.

-Pronta Ambre?- Pergunto.

-Sim.- A vadia responde.

-Vamos então?-pergunto me fazendo de irmão bonzinho.

-Não, com você não, a Li e a Charlotte vão vir me buscar. Mas, não conte pro pai e pra mãe! - Como eu esperava...

-Está certo, mas é para ir direto para a escola, okay?

-Okay!

Chego na escola.

Ambre e suas amigas chegam 5 minutos depois.

Tive a sensação de estar sendo seguido.

Vou até a secretaria, andando, quase correndo, para terminar a transferência, com aquela estranha sensação.

Termina a minha transferência e saio da sala.

-Olá Nathaniel!- A menina friendzonada fala se fazendo de fofinha.

-Me-Melody?!- pergunto meio incrédulo por ver aquele ser de novo.

-Sim, vai dizer que se esqueceu de mim?- ela pergunta chateada, ou fingindo estar.

-Não, eu só me surpreendi.- respondi.

-Entendo.- diz Melody.

-Sem ofensa, mas, você estava me seguindo?- pergunto.

-Não diria que estava te seguindo, eu estava tentando te alcançar, mas você começou a correr, por quê?- ela responde/pergunta.

-Eu estava com uma sensação de estar sendo seguido, então acelerei o passo.- disse.

-Entendi.Desculpa Nathaniel, tenho que falar com a diretora agora.- Ela fala de um jeito que parece íman desculpa pra sair dali.

Melody vai falar com a diretora e eu vou explorar a escola.

Acabo por me distrair e esbarrar em alguém.

-Olha por onde anda! - diz um garoto rockeiro

-Desculpe!- falo meio apreensivo.

O garoto me encarava com raiva

-Eu sou Nathaniel, sou novo aqui, qual é seu nome? - falei gentilmente.

-Meu nome é : que se foda!- ele diz me deixando com raiva e certeza de que aquilo viraria uma batalha de insultos.

-Então nesse caso, você pode me chamar de : Eu não ligo para o que você diz!- digo entrando na dele.

-Cuidado pra não parar num hospital.- ele ameaça, mas não me importo.

-Você diz como se me intimidasse!- Respondo com um tom de voz esnobe. 

-Moleque de atitude, hein! Foda!- ele fala me deixando confuso. Porra! Ele quer me ofender mas parece um elogio!

-Bem, eu trato as pessoas como elas devem ser tratadas!- digo de um jeito pior que Ambre.

-Cuidado! Último aviso! - ele me faz mais uma ameaça

-Tá! - respondo indiferente. 

-Okay, okay, meu nome é Castiel.- ele fala como se não tivesse discutido com alguém segundos antes.

-Prazer em conhece-lo, Castiel. Eu me chamo Nathaniel.-digo simpático.

-Pena que não posso dizer o mesmo de você!- na hora pensei: vai recomeçar a porra toda!

-Faça como eu, MINTA!- disse fazendo-o tomar no cu.

-Você é bem foda pra um moleque nerd!- ele me insultalogia. (insultalogia = quando alguém te insulta mas parece que elogia)

-Você nem me conhece!- falo.

-Só a sua roupa e cara já falam.- ele responde esnobe.

O sinal toca, eu vou para a sala e após as primeiras três aulas é o intervalo.

Sigo para a cantina comprar um sanduíche natural e um milkshake.

Termino de lanchar faltando uns 10 minutos para acabar o intervalo e vou andar até que encontro uma escada que não tinha visto.

"Onde aquela escada leva?" me pergunto.

Eu descubro que as escadas levam ao terraço.

-Que incrível a vista! - Penso alto.

Alguém chega por trás de mim e me joga contra a grade de proteção me beijando em seguida.

"Mas, O QUE!?" Eu me pergunto.

O beijo estava tão intenso e gostoso que acabei fechando os olhos e desfrutando dele.

E após uns 15 segundos daquele maravilhoso beijo, eu empurro a pessoa que o beijava (pela falta de ar porque eu sou tipo a vadiazona nas fanfics yaoi) percebendo que era o Castiel!

-Cas-CASTIEL!QUE MERDA QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO!?- eu berro todo corado.

-Te beijando, ora!E você parecia gostar, e muito!- ele responde me deixando irritado e envergonhado ao mesmo tempo.

-CALA A BOCA!!! - eu mando.

-Okay. - ele fala indiferente.

Castiel me beija de novo.

-PARA AGORA! - dou um grito.

-Você falou pra mim calar a boca, mas não falou qual, então calei as duas!- disse esnobe.

-VOCÊ É UM IDIOTA! - Grito #3.

Saio correndo até que o sinal toca e ele vou para a aula de História.

Passado as últimas duas aulas eu espero na frente da escola meus pais virem me buscar junto a Ambre, tentando disfarçar o acontecido, o quanto podia.

-Arrumou confusão Nathaniel? - meu pai pergunta com o tom grosso típico dele.

-Não pai. - respondo cagado de medo.

-Ambre, é verdade? - ele pede a opinião pra PORRA DA CARALHA DA AMBRE!

-Não sei.- Ela responde tacando o foda-se pra todos. 

-Certo.- ele diz sério. 

Nós chegamos em casa e eu vou direto trocar de roupa e almoçar, Ambre faz o mesmo.

A tarde, eu vou para a academia treinar Box durante uma hora e meia, depois chego, tomo um banho e vou fazer minhas lições de casa.

Chega a noite, e eu lembro do menino de cabelos negros, só que algo muda em minha lembrança, aparece um detalhe a mais, seus olhos acinzentados...

Entã adormeço , com a lembrança renovada pensando no garoto de belos cabelos negros e agora, com seus belos olhos acinzentados.


Notas Finais


Obrigado por ler este capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...