História O estranho mundo de Mari-senpai - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Mariana Friends
Visualizações 12
Palavras 891
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Hentai, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


yay, depois de 999.999.999.999.999 anos eu finalmente estou de volta com muitos sonhos de chocolate para TODOS, aproveitem pois nunca saberemos o quanto esses sonhos poderão durar.

Capítulo 8 - Zoológico


Mari on

Sabe o que é pior do que estar sendo obrigado a limpar bosta de elefante, ser obrigada a limpar bosta de elefante enquanto várias pessoas te observam e riem da sua cara, e no mento este e o meu caso, mas tem uma pequena diferença, entre essas pessoas esta ele o responsável por tudo isso.

Mari: DIDI!!! QUANDO EU SAIR DAQUI EU VOU TE JOGAR PARA OS LOBOS.

Ouvi a risada dele em meio à multidão, me virei pronta para mandar meu melhor olhar de psicopata, mas ao invés disso tive meus olhos sendo irritados pela forte luz de um flash, depois de um curto período de tempo meus olhos voltaram ao normal. Olhei para Didi que levantava o celular acima da cabeça com o Instagram aberto e a minha foto prontinha para ser enviada.

Mari: você não se atreveria a fazer isso.

Didi: quer apostar - ele levava o dedo lentamente ao botão de enviar .

Mari: pare com isso agora ou você vai se arrepender.

Ele abriu um sorriso maligno e tocou no botão e a foto foi enviada. Larguei a pá no chão e olhei na direção dele com uma expressão desacreditada.

Mari: eu... vou... TE MATAR SEU FILHO DA @#$*.

sai correndo na direção dele pulando aquela cerca como se não fosse nada, o perseguindo com todas as minhas forças, esbarrando em um pequeno grupo que parecia ser de escoteiras que provavelmente estavam visitando o local.

Mari off / Alex on

O sol escaldante e o barro das capivaras que atraiam mais e mais moscas só serviam para me deixar mais estressados.

Caf: hei Alex já pode sair daí está na hora do almoço.

Olhei para ele do outro lado da grade, tinha algo estranho na roupa dele, mas decidi não comentar nada.

Pulei a agrade e segui o caminho para a lanchonete ao lado de Caf, um cheiro estranho imanava da roupa dele provavelmente vindo da mancha estranha na roupa dele, é como aquilo estava ficando insuportável decidi perguntar.

Alex: Caf o que isso na sua roupa? - apontei para a blusa dele enquanto tapava o nariz.

Caf: bem e uma história um tanto engraçada, eu estava limpando o estrume dos elefantes junto com a Mari quando o Didi começou a irritar ela, então do nada ela saiu para cima dele com toda a velocidade e eu tentei aproveitar o momento para sair dali, mas eu acabei escorregando na bosta e cai em cima dela.

Olhei para ele segurando a minha vontade de rir e continuamos o caminho, depois de dar mais dois passos escuto um barulho atrás da gente e quando me viro vejo um Didi assustado passar por nós em alta velocidade e logo atrás uma Mari furioso.

Mari: DIDI QUANDO EU TE PEGAR EU VOU ENFIAR AQUELA PÁ NO SEU @#$.

Alex off / Greg on

Eu estou me dirigindo a lanchonete do Zoológico quando sinto alguém esbarrar nas minhas costas.

Greg: ei olhe por onde and...

Paro de falar assim que vejo uma garota caída de bunda no chão e outra ao seu lado a ajudando, ao seu lado tem um bastão com uma bandeira amarrada na ponta. Ela levanta com ajuda da outra garota e pega o bastão, logo depois ela olha para mim.

???: opa me desculpe por esbarrar em você eu estava distraída.

Quando estava prestes a falar eu vejo o Didi logo atrás dela correndo com todas as forças, atrás dele vinha a Mari com uma cara nada amigável, os dois passaram por nós, um segundo depois o Alex e o Caf também apareceram passando por nós indo na mesma direção do Didi e da Mari, e por algum motivo eu também comecei a correr atrás deles ouvindo os passos das duas garotas logo atrás de mim.

Greg off / Didi on

Podia sentir todos os músculos do meu corpo quentes por causa do grande esforço físico, o cansaço ficando cada vez mais intenso, mas por mais que meu corpo doesse eu não podia parar pois tinha uma fera selvagem logo atrás de mim querendo me destroçar.

Olho para trás vendo a Mari chegando cada vez mais perto, quando volto a olhar para frente paro de correr derrapando na terra ficando com meu rosto a poucos centímetros da cerca de um dos viveiros.

Didi: “espera esse não é o viveiro dos L...”

Sinto alguém me puxar com força pelos meus cabelos, fecho meus olhos com um pouco de dor e quando volto a abri-los me vejo cara a cara com ela, a fera, o ser que vai causar a minha destruição, a minha ruina, o meu fim.

Didi: Ma-Mari amigona po-podemos conversar?

Ela só me empurrou contra cerca, estalou os dedos das mãos de uma única.

Didi: es-espera Mari a esta distancia eu vou ca...

Sinto uma dor no meu rosto e logo depois ouço grito estridente da Mari.

Mari: MARI CHOP!!!

Senti meu corpo pender para trás e então o chão sumiu debaixo dos meus pês, um segundo depois senti minhas costas contra a terra e uma forte dor se alastrar por elas. Levantei lentamente grunhindo por causa da dor, mas parei assim que ouvi o rosnado atrás de mim, me virei lentamente e encarei a segunda fera selvagem, o segundo motivo da minha destruição, o meu segundo fim... Dentinho a grande atração do Zoologico.


Notas Finais


Sonhos de Chocolate para todos !


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...