História O Feio Mais Belo - Capítulo 30


Escrita por:

Postado
Categorias A Feia Mais Bela, Angélica Vale, Beauty & the Beast, Betty, A Feia, Jaime Camil, You're Beautiful
Personagens Aldo Domenzaín, Alicia Ferreira, Erasmo Padilla, Fernando Mendiola, Julieta Solís de Padilla, Letícia "Lety" Padilha Solís, Márcia Vilarroel, Omar Carvarral, Tomás Moura Gutiérrez
Tags A Bela, A Feia Mais Bela, A Fera, Amor, Angélica Vale, Bela A Feia, Betty A Feia, Comedia Romantica, Drama, Fanfic, Ferlety, Fernando Mendiola, Historia De Amor, Jaime Camil, La Fea Mas Bella, Letícia Padilha Solís, Livro, Mexicana, Novela, Romance, Trama
Visualizações 132
Palavras 2.480
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oieeeeee, espero que gostem desse capítulo a la moda Mexicana! Oficialmente estamos no meio da nossa trama! E desde já quero agradecer do fundo de meu coração a todos vocês com seus comentários que me motivam muito minha escrita! Sem mais delongas BOM APETITE!

Capítulo 30 - Bebê à bordo


Fanfic / Fanfiction O Feio Mais Belo - Capítulo 30 - Bebê à bordo

Tudo aconteceu tão rápido. Num momento Fernando estava furioso com Lety, por deduzir erroneamente que ela estava se engraçando com outra pessoa, e em outro o Mendiola encontrava-se em completo desespero por perceber que aquele beijo roubado por Carla, poderia significar muito mais que um desentendimento entre ele e a pessoa que ele mais amava no mundo. Nada parecia ter mais importância. Tudo que o presidente da Conceitos queria era poder voltar no tempo e impedir que aquele momento tivesse acontecido de fato, coisa que infelizmente ele não podia fazer. Letícia caminhava em passos largos, para fora do local, passando por Carolina e Omar sem responder qualquer uma de suas indagações quanto ao motivo dela parecer estar fugindo de algo. 

-LETY! - Gritou Fernando, pouco importando-se com o que os outros pudessem dizer sobre aquela atitude deselegante no meio de tantas pessoas.

-Fernando o que está acontecendo? - Humberto surgiu atrás de Fernando, colocando uma mão sobre seu ombro.

-Eu… Eu preciso ir atrás dela…

-Fernando! - Questionou Carolina, espantada com a expressão atordoada do mesmo - Você sabe o que aconteceu com a Lety? Eu nunca a vi assim…

-Eu preciso ir atrás dela, Carol… Eu preciso…

-Você não pode sair assim Fernando… - Falou Carla com uma expressão de poucos amigos.

-Ela está certa, Fernando! - Completou Humberto - Não seria bom para a imagem da empresa, o presidente sair assim num evento importante como esse…

-Vocês não entendem… Eu não posso continuar aqui… Não posso deixar Lety ir embora assim… Eu preciso explicar…

-Fernando você fica! deixa que eu dou um jeito da Lety chegar em casa em segurança… Amanhã ela vai estar mais calma… Seja lá o que tenha acontecido entre vocês é melhorem resolverem de cabeça fria… - Falou Carolina, na falha tentativa de acalmar o coração do Mendiola.

Enquanto Carolina e Humberto falavam com Fernando, Lety para cada passo que dava na direção oposta a de Fernando, era um pedacinho de seu coração que ela deixava pelo caminho. Tudo o que passa em sua mente no momento era em como tinha sido enganada pela pessoa que mais confiava na vida. Não haviam questionamentos sobre os porquês de tal atitude que ela presenciou. Tudo o que ela sabia era dos fatos, que se resumiam ao  beijo na pessoa que ela sabia já ter significado muito para ele. De repente Letícia esbarra em Aldo.

-Lety?! Meu Deus o que aconteceu lá dentro? - Perguntou Aldo que estava indo embora do local, até perceber em que estado Letícia se encontrava.

-Aldo… Por favor me tira daqui… Eu lhe imploro, ME TIRA DAQUI! 

-Claro, vem comigo! - Aldo levou Letícia até seu carro e deu partida.

Carolina correu para fora do evento, com Omar logo atrás dela. A amiga de Letícia estava começando a se preocupar pois não havia o menor sinal de onde a acionista encontrava-se, e considerando seu estado emocional, ela poderia acabar sofrendo um acidente caso dirigisse.

-Meu Deus Lety… Onde você se meteu? - Pensou alto, Carolina.

-Carol, o que diabos aconteceu?É só eu ir ao banheiro que quando volto tudo virou de pernas para o ar… 

-Eu que te pergunto, Omar… O que diabos você cochichou para sua irmã que fez ela ir atrás do Fernando, depois do discurso dele?

-Eu falei o que Márcia me contou sobre o nosso presidente… Ela queria ter contado ela mesma, mas por conta do desmaio que ela teve…

-Espera um pouquinho: como assim "desmaio"? Me conta no caminho essa história direitinho, porque acabo de perceber que a chave do carro da Lety está comigo, o que significa que ela não saiu dirigindo daqui sozinha… - 

O celular de Omar vibra:

-Sim… ela acabou de mandar uma mensagem dizendo que pegou carona com um amigo, para a casa dela…

-Então, vamos! E pode começar a me contar do início essa história…

… 

Lety, não conseguia parar de chorar nem por um segundo sequer, o que estava preocupando Aldo, pois assim ficava ainda difícil compreende-la. Então ele, enquanto dirigia, resolveu ligar a radio de seu carro, onde estava passando uma música de origem italiana, que o fez sorrir com a lembrança que aquela música havia trazido em sua mente:

-Ah, Itália… País que deu origem a minha paixão pela arte culinária…

-Eu já ouvi falar a respeito da culinária deste País… Parece ser deliciosa…

-E é… Que massas… Depois ainda tive a oportunidade de conhecer as vinícolas do norte da Itália… Simplesmente fantásticas… 

-Você está conseguindo me deixar faminta falando de comida, Aldo…

-Hahaha, sinto muito senhorita… Pegou carona justamente com um Chef… Outra hora posso contar a você de como fui me apaixonar, depois de muito viajar, justamente pela culinária mexicana… 

-Aldo para o carro… Sério… Eu preciso… - No mesmo instante, o Chef parou o carro no acostamento e Lety em um único movimento abriu a porta e vomitou mais uma vez naquela noite.

-Lety, posso te fazer uma pergunta? 

-Claro… Pode perguntar…

-Você tem se sentido assim há quanto tempo, mais ou menos?

-Há alguns dias, por quê?

-Eu realmente não quero parecer indiscreto, mas será que você não poderia estar grávida? 

-Não! Tenho certeza que não Aldo… Há algum tempo me consultei com minha médica e ela me disse que gravidez para mim era algo praticamente impossível… Bem ela não usou essas palavras exatamente… Mas foi isso que ela quis dizer…

-Tem certeza? 

-Ora Aldo…Isso é impossível… 

-Mas não seria melhor tirar a prova? Eu precisava mesmo passar em uma farmácia para comprar aspirina… Posso muito bem comprar um teste para você…

-Não é necessário… Eu conheço meu corpo…

-Lety, acho melhor você fazer o teste…

-Mas que droga, Aldo… Agora que você me deixou com essa pulga atrás da orelha sou obrigada a fazer o bendito teste!

Alguns minutos depois ter despedido-se de Aldo, Lety encontrava-se sentada no sofá de sua sala, apenas encarando aquela caixinha contendo o temido teste de gravidez, que ela jurava a si mesma que não precisava fazer, pois tinha certeza de que não estava grávida. Contudo, o medo que a mesma sentiu ao sequer considerar a ideia a fez duvidar de sua próprias certezas. De repente, quebrando aquele silencio mortal, Letícia assusta-se ao escutar a voz de seu irmão e de Carolina bem atrás de sua pessoa.

-Ai meu Deus, vocês dois querem me matar do coração? - resmungou Letícia.

-Nós dois? Falou aquela que sumiu sem mais nem menos do evento que ela mesma se esforçou para tornar realidade. - Alfinetou o irmão de Letícia.

-Lety, o que é isso? - Falou Carolina apontando para o teste de gravidez ainda fechado.

-Seu amigo, Carolina, que colocou minhocas na minha cabeça… Mas pensando bem acho que é bobagem…

-Não Lety… Não acho que seja bobagem… Na verdade faz bastante sentindo, até…

-Mas que coisa, Carolina Angeles… Até você com isso… Quer saber, vou fazer esse teste de uma vez para parar de me aborrecer com isso… - Lety então, segue para o banheiro, deixando Carolina e Omar aguardando em sua sala.

-…Então… você e esse tal cozinheiro são amigos a muito tempo, Carol? - Perguntou Omar em um tom um pouco enciumado.

-Eu e Aldo? Bem… Na verdade sim… Ele é uma pessoa maravilhosa… Tenho grande admiração por ele…

-Sei…

-“Sabe”, o que? O que está querendo insinuar, Omar?

-E-eu? Nada Oras… É só que eu pensei que você fosse diferente…

-Como é que é? Diferente do que? Das modelos que você geralmente sai, dorme uma noite e dispensa? Garanto que delas, eu sou bem diferente…

-Carolina, eu não sou um canalha como você agora está insinuando… Meus encontros são casuais e apesar disso, sempre procurei respeitar as mulheres com quem eu estive… Justamente por acreditar que você era diferente delas, foi que eu estranhei seu sumiço… De uma hora para outra, você deixa de ser minha amiga e só sai com esse cozinheiro ai, e quando não está com ele, você só fala dele… 

-Espera um pouquinho… Você está me dizendo que está com ciúme do Aldo?

-Se eu disser que sim, vai fazer diferença?

-Omar… Eu…. Você agora me deixou sem saber o que dizer…

-Quer saber? Esquece eu disse isso… Sou um tolo que entendeu tudo errado, para variar… - disse o irmão de Letícia visivelmente constrangido com aquela situação, enquanto levantava-se do sofá o qual Carolina encontrava-se, também bastante encabulada. Porém antes que ele pudesse sair daquela sala, deparou-se com sua irmã, com uma expressão quase que indecifrável. 

-E então, o que deu o teste, Lety? - Perguntou Carolina afoita com situação.

Os olhos de Lety, incrédulos, fitaram primeiro os de sua amiga, e depois os de seu irmão. Com uma mão ela continha o teste, enquanto, instintivamente, levava a outra para seu ventre, já respondendo a pergunta de Carolina.

-Eu… Eu estou grávida… Vou ter um bebezinho… Meu Deus do céu eu vou ser mamãe! 

Omar e Carolina entreolharam-se, esquecendo completamente do que conversavam antes, então em alguns segundos correram em direção a Letícia que chorava emocionada e abraçaram forte.

Enquanto o coração de Lety transbordava de amor, o de Carla parecia ansiar por vingança. O resto da noite naquele evento, a modelo precisou lidar com Fernando a evitando a todo custo após aquele beijo roubado. No exato momento em que a ruiva colocou os pés em seu apartamento, seu telefone tocou, então ela sem a mínima vontade, o atendeu.

-Alô?

-Olá minha querida! Desculpa pela hora, mas eu precisava ligar para você para te parabenizar… Nossos planos estão seguindo exatamente como havíamos planejado, não é mesmo?

-É…

-O que foi, Carla? Era para você estar pulando de alegria… Você sabe muito bem o que esses desgraçados dos Mendiolas fizeram a nós… Frederico e Humberto Mendiola não perdem por esperar… Você não está cogitando dar para trás, não é?

-Mas é claro que não, mamãe…

-Aquela sonsa da Terezinha, não podia ter aberto o bico em melhor hora… Eu sempre soube que o filho mais novo dela tinha grandes chances de não ser filho do Fred, mas depois daquela situação do passado, não podíamos correr risco de você se envolver com um irmão de sangue, como pensávamos que Fernando era… Mas então… tivemos nossa confirmação quando Terezinha me encontrou na Suíça alguns meses atrás, e abriu o jogo a sua “velha amiga”…

-Eu sei, mamãe… Não precisa me contar pela enésima vez que agora que sabemos Fernando não é filho do Frederico, meu pai, não há mais laços de sangue que impossibilitaria essa vingança… Até porque Humberto é um Mendiola “adotado”, ou seja, por mais que indiretamente eu e Fernando sejamos primos, não há nenhum lado de sangue entre nós dois… 

-Eu te conheço Carla… Que bicho te mordeu? Por que você está desse jeito?

-Não é nada mãe… Estou cansada, só isso…

Após trocar mais algumas palavras com sua mãe, a ruiva entrou no chuveiro e tomou um longo e demorado banho, pensando em tudo que ela fez que a levou até aquele momento. Desde o inicio tudo começou como uma vingança… Pelo menos até ela descobri anos atrás, quem era aquele cara estranho que ela gostava de conversar. Carla lembrou do quão devastador foi para ela descobrir que Frederico Mendiola, pai até então pai de Fernando, também era seu pai biológico. Por mais que ela detestasse admitir, esse foi o real motivo para ela querer se afastar do Mendiola, porém quando sabe por sua mãe da real situação de Fernando, ela enfim tem em mãos para corrigir seu erro. Há muitos anos atrás, Anastasia, mãe de Carla, foi apaixonada por Humberto Mendiola, que nunca deu esperanças a ela, pois ele amava Terezinha, que era compromissada com Fred, então na falha tentativa de causar ciúmes a Humberto, Anastasia seduziu Frederico e o levou para cama, fato que fez com que Terezinha se aproximasse ainda mais de Humberto. Proximidade tal que dela Fernando foi gerado… Quando Terezinha decidiu dar uma segunda chance a ao pai de Eduardo, o mesmo expulsou Ana de sua vida de modo que ela comeu o pão que o diabo amaçou… Pelo menos até ela descobrir sobre sua gravidez… Carla cresceu aprendendo a odiar com todas as suas forças Humberto e Frederico Mendiola… O que ela mesma não esperava, era que ela fosse se apaixonar pela última pessoa que ela poderia se apaixonar…

… 

No dia seguinte, Lety ao acordar, demora alguns minutos para dar-se por conta de que tudo que havia sentido na noite anterior havia de fato realmente acontecido, pois em um primeiro momento ela considerou a chance de tratar-se de um sonho. Entretanto ao ver do lado de sua cabeceira a caixinha do teste de gravidez a fez recordar-se de que agora sua vida estaria mudada para sempre. Letícia coloca a mão e seu ventre e começa a acariciar sua barriga de modo que sente seu coração transbordar de amor. De repente Letícia escuta a campainha tocar, e a primeira pessoa que passa em sua mente que poderia ser era ninguém  menos do que Fernando Mendiola… Letícia então levanta-se da cama, coloca um roupão e prende o cabelo, o mais depressa que conseguia. Ao chegar na porta ela respira fundo e a abre.

-Márcia? - Márcia entra abarcando a amiga.

-Lety eu nem sei por onde começar… - Disse a Villarroel agoniada.

-Márcia, o Omar já me contou sobre o Fernando… Aliás eu confirmei…

-Jurá? Céus… Lety… Eu realmente sinto muito… Queria estar com você ontem… Mas não me deixaram sair do hospital…

-Pois é… Omar me contou e eu esqueci de perguntar o motivo… O que aconteceu?

-Resumindo… Lety… Eu to grávida… - Os olhos de Letícia enxeram-se de lágrimas com aquela notícia fantástica. Ela então abraçou a amiga que chorava e ria ao mesmo tempo.

-Ai, Márcia… Somo duas… - Márcia se afasta, olhando incrédula para Letícia.

-Como assim?

-O Perfilo do Fernando Mendiola… Me deu o presente mais lindo da minha vida…

-Deus do céu… Você já falou para ele?

-Ainda não… E honestamente… Nem sei se quero que ele saiba…

-Lety, eu entendo que as coisa estejam complicadas agora… Mas minha amiga, ele merece saber… Até porque ele é o pai…

-Márcia ele me enganou… Ele fez a pior canalhice de todas… Me usou para subir na presidência… Ou melhor para manter-se nela… Me dá raiva só de lembrar… 

-Amiga… Eu sei de tudo isso… E também estou louca para dar uma bela bofetada na cara dele… Mas você sabe que se eu pudesse contar ao Edu… Eu contaria… Mesmo que estivéssemos brigados… Aliás quando estive grávida dele no passado… Eu acabei não contando… E perdi meu filho… Lety, meu coração diz que você precisa contar a verdade para ele, amiga… mesmo nessa situação…

-Droga, Márcia… Eu odeio quando você está certa…

-E isso quer dizer…

-Que vou contar para ele, hoje ainda, dessa criança… Seja o que Deus quiser…


Notas Finais


E AGORA JOSÉ? Como será essa conversa entre Fernando e Letícia? E quanto a Carla? Será que ela vai jogar tudo para o alto a essa altura do campeonato? Carolina vai dar uma chance para Omar? Não percam o próximo capítulo! 💕😍😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...