História O Filho Bastardo da Titania - RENOVADA - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Accel World, Akame ga Kill!, Bleach, Dragon Ball, Dungeon ni Deai wo Motomeru no wa Machigatteiru Darou ka, Fairy Tail, Naruto, One Piece, Pokémon, Sword Art Online
Personagens Erza Scarlet, Kaguya Ootsutsuki, Madara Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki
Visualizações 348
Palavras 6.612
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Ecchi, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Vamos a mais um capítulo.

Capítulo 8 - Capítulo 08


Flashback – 100 anos atrás

 

Madara estava treinando a nova magia que Kaguya tinha passado para ele e para o irmão mais novo treinarem, mas ele estava treinando sozinho já que Izuna tinha usado uma das habilidades de seu Sharinegan para ir em uma cidade de Fiore. Izuna sempre fugia para a cidade bebe, namorar e transar quando Kaguya não via. Ele era muito diferente de Madara que sempre levava os treinos a sério para conseguir poder.

 

Madara já estava treinado há mais de sete horas e nada de Izuna e nem de Kaguya. Madara sabia que mais cedo ou mais tarde, Kaguya ia descobrir o que Izuna faz e ele iria se arrepender profundamente. Madara ignorou os pensamentos quando viu o ar distorcer perto dele em formato de um redemoinho e dele saiu seu irmão que estava com uma grande garrafa de cerveja em uma mão e na outra mão duas calcinhas.

 

- E aí, Madara-nii-san. Veja o que eu trouxe hoje. – Izuna fala feliz provavelmente bêbado pelo fato da garrafa estar quase vazia. Izuna tinha a aparência de um homem de pele clara com cabelos longos e de cor preta que tinha um tom azul e amarrado em um rabo de cavalo. Sua franja era repartida ao centro do rosto para enquadrar os dois lados. Ele usava uma roupa que consistia de uma camisa de gola alta de cor azul e atrás dele uma espada podia ser vista.

 

- Madara-nii-san, veja! Consegui conquistar duas meninas hoje! Parece que estou com sorte! – Izuna diz mostrando a calcinha como se fosse um prêmio. Hoje estava sendo um ótimo dia para Izuna. Primeiro ele soube da nova técnica. Segundo seria que ele conseguiu bebida e duas belas mulheres. Esse era um dia para um herói.

 

- Izuna. Deveria ter mais cuidado para Kaguya-sensei não descobrir que você costuma fugir dos treinamentos para se divertir. – Madara fala olhando para seu irmão que estava esfregando a cara na calcinha. Madara balançou a cabeça em vergonha de seu irmão. – E o que são essas cozinhas? – Madara fala olhando para elas.

 

- Esse foi meu prêmio desse dia maravilhoso. Vou colocar elas em minha coleção. – Falou Izuna com um brilho no olho, já pensando em quantas ele pretendia juntar. O suficiente para ele ficar seco, mas ele teria.

 

- Não te entendo mesmo, Izuna. Deveria treinar para começar a ganhar poder. – Madara diz seriamente para convencer seu irmão de parar de ir lá embaixo e no lugar ir treinar para ganhar poder.

- Madara-nii-san, eu não preciso de poder para concretizar meu sonho. Posso realizá-lo sem ele. – Izuna fala olhando para longe com um sorriso no rosto. Madara achava estúpido isso. Se ele queria fazer o seu sonho real com certeza precisaria de poder para isso.

 

- Então, que sonho é esse do qual você não precisa de poder? – Madara fala olhando seriamente para Izuna que estava guardando as calcinhas dentro da camisa. Ao ouvir a pergunta do irmão querendo dar uma resposta, mas parou quando ouviu sons vindo da floresta. Quem se aproximava era Kaguya.

 

- Então Madara-kun e Izuna-kun. Eu já dei tempo suficiente para aprenderem e treinar um pouco a técnica. Vamos me mostrem. – Kaguya fala calmamente olhando para os dois e apontou para Madara que entendeu rapidamente o que ela queria. Madara foi para a frente e começou a concentrar uma quantidade enorme de magia de chackra no estômago e solta tudo de uma vez.

 

- Katon: Goukakyuu no Jutsu! (Estilo Fogo: Técnica da Bola de Fogo com Chackra). – Madara grita e solta uma boa de fogo do tamanho de um metro de altura e um de largura indo em direção a uma árvore destruindo-a completamente. Madara se senta no chão depois de usar sua magia cansado de ter treinado. Ele se recosta em uma árvore logo em seguida.

 

- Muito bem, Madara-kun. Agora sua vez, Izuna-san. – Kaguya diz feliz por ser aprendiz já ter aprendido a magia. Olhando para Izuna que estava se alongando fez Kaguya se questionar o motivo, mas cada um era de um jeito. Izuna estava com muito medo de Kaguya que saía da ilha com frequência então era tudo ou nada na técnica.

 

- Katon: Goukakyuu no Jutsu! (Estilo Fogo: Técnica da Bola de Fogo com Chackra). – Izuna grita e solta uma grande quantidade três vezes maior e destruindo cinco árvores antes de desaparecer. Foi completamente incrível ele ter ultrapassado Madara sem quase não treinar.

 

- Muito bem, Izuna-kun. Foi ótima a sua magia. Deveria aprender mais com ele, Madara-kun. – Kaguya fala voltando para casa com um sorriso no rosto por seus dois aprendizes terem aprendido a magia.

 

Madara estava com muita raiva. Ele estava treinando a horas e só conseguiu destruir uma árvore enquanto seu irmão mais novo que ficou o dia inteiro vadiando destruiu cinco árvores sem quase nem ter treinado. Madara deixou a clareira onde Izuna comemorava e foi para outro canto treinar para aumentar ainda mais a sua bola de fogo.

 

Cinco anos se passaram e Madara estava treinado como sempre. Hoje ele estava batendo em uma árvore para ter mais poder de penetração em suas técnicas com chackra. Madara encontrou um pergaminho meio queimado, mas que ele ainda poderia ler e ele falava de jeito fácil de conseguir poder rápido sem treinar. Madara queria a qualquer custo superar seu irmão Izuna. O pergaminho falava sobre como roubar o terceiro olho que só aqueles que são irmãos podem usar. Hoje ele faria Izuna pagar por sempre o superar sem quase nenhuma dificuldade real. Madara iria superá-lo de qualquer jeito.

 

Izuna tinha tido um excelente dia. Ele desceu sem que Kaguya-sensei percebesse e conseguiu bebida e mais sete calcinhas para sua coleção e o mais incrível era que seu irmão mais velho queria falar com ele. Era muito raro os dois conversarem, a maioria das vezes Madara apenas queria saber de treinar. Izuna encontrou seu irmão sentado em posição de lótus em uma grande clareira.

 

- Então aniki, finalmente desistiu de ficar sóbrio e quer tomar umas comigo? – Izuna fala feliz por seu irmão querer falar com ele e tirou de sua camisa uma garrafa de licor. Izuna estranhou que seu irmão não respondeu, mas ele não se importou, era provável que ele estivesse com raiva de alguma coisa. Sentado na frente de Madara ele pegou dois copos de sua camisa e colocou um na frente de Madara e encheu até metade do copo e encheu seu próprio copo. Izuna ficou tomando enquanto olhava Madara meditando até que sentiu alguém tocando seu pescoço.

 

- Raiton: Rainami Chackra no Jutsu! (Estilo Raio: Técnica Onda de Raio com Chackra). – Madara fala enquanto segurava o pescoço de seu irmão e quando a técnica o acertou eles desmaiou para o lado e seu clone desapareceu. Olhando para o corpo de Izuna por cima ficou com um pouco de pena dele, mas era para o bem dos dois. Quando tudo isso acabasse ele iria pedir desculpas e ajudaria Izuna a realizar o sonho dele em realidade.

 

Depois de um tempo olhando para Izuna, Madara concentrou chackra em sua mão e colocou na testa do irmão que não teve reação. Não demorou para o terceiro olho de Izuna se abrir mostrando a fórmula ying e yang e nove tomões roxo rodeando o símbolo. Quando estava pronto ele começou a remoção dele. Depois de penetrar, Madara retirou o olho dele sem machucá-lo. Enfim retirado o lugar onde antes tinha um olho se fechou liberando apenas um pouco de sangue.

 

Quando Madara terminou, ele analisou todo o corpo de seu irmão para ver se teve algum problema, mas acabou não tendo a não ser sua magia se desgastando rapidamente, nada alarmante. Depois de completar todos os procedimentos com seu irmão, Madara começou a fazer o leu no livro. Ativando seu Sharinegan no maior nível e depois de abrir o terceiro olho que tinha a aparência de um símbolo yang com nove tomões branco rodeando o símbolo. Quando Madara aproximou o olho de Izuna perto do seu eles se fundiram o que o fez cair de joelhos segurando seu olho na testa. Quando acabou aquela dor imensa, ele tirou a mão do terceiro olho que sangrava ao ponto de cair em seu nariz, mas isso não importava agora. Madara estava se sentindo muito bem e seu pode aumentou muito. Todo o arsenal de magia que tinha aumentou drasticamente que agora foi acrescentado com o de Izuna.

 

- Então, Madara-kun. Você matou seu irmão para ter poder? Você manchou sua alma. – Kaguya diz calmamente com uma expressão séria. Ela tinha visto Madara colocar o olho e depois viu seu outro aprendiz no chão com seu chackra caindo rapidamente.

 

- Não é o que parece, Kaguya-sensei. Eu olhei um pergaminho que contava sobre um método de tirar o terceiro olho e adicioná-lo ao seu. Eu retirei o olho de Izuna sem matá-lo. Eu só preciso curar ele com chackra e estará tudo resolvido. – Madara fala rapidamente para não ser acusado de nada. Mesmo não gostando muito do irmão ele nunca o mataria de propósito.

 

- Você não entende mesmo né? Esse método lhe permite adquirir um enorme poder ao pegar o olho de seu irmão. Mas ele irá morrer pouco a pouco depois da retirada por falta de magia. – Kaguya fala olhando para a magia de Izuna cair rapidamente. Madara ativa seu doujutsu e confirmar o que sua sensei disse.

 

- Não tem um jeito de salvar ele? – Madara pergunta desesperadamente para salvar seu irmão, mas não obteve resposta, assim se aproximou dele triste.

 

Madara estava ajoelhado na frente de seu irmão ouvindo tudo que Kaguya, mas não conseguiu dizer nada quando ela disse que tinha que matá-lo. Kaguya mexeu seus braços e duas estacas de ferro apareceram. Madara fechou os olhos esperando seu fim. Passando alguns segundos ele sentindo nenhuma dor, estranhou. Madara abriu os olhos apenas para ver seu irmão de braços abertos impedindo que Kaguya o matasse.

 

Kaguya não conseguia acreditar no que estava vendo. Madara que roubou o terceiro de seu irmão consequentemente matando Izuna, Kaguya na mesma hora queria matá-lo, mas foi impedida quando Izuna protegeu seu irmão, não querendo que o mesmo morra.

 

- Porque você fez isso, Izuna? Eu te condenei a morte. – Madara fala chorando pelo que estava acontecendo. Ele não podia acreditar que o irmão que tinha condenado a morte estava agora lhe protegendo de ser morto. Madara o pegou antes que o mesmo caísse.

 

- Madara-nii-san, eu sempre te admirei muito enquanto eu andava por aí com você. Estava sempre treinando. Eu nunca soube porque você queria poder, mas eu sempre que seria por algo nobre como me proteger ou para criar uma família e manter eles seguros ou até mesmo ter um aprendiz. – Izuna diz com uma voz fraca e parou quando tossiu saindo sangue. – Você me perguntou uma vez qual era meu sonho e eu te disse que não precisava de poder para isso. Meu sonho era ter uma família. Eu, uma esposa, filhos, filhas, amantes e por último mas não menos importante...você. Tudo numa grande família feliz. Como não poderei realizar meu sonho, eu espero que você seja feliz. Isso já me deixaria feliz. – Izuna fala enquanto algumas partes do seu corpo se transformavam em pó. Madara ainda abraçou o irmão como se dessa forma pudesse mantê-lo com ele, mas no fim foi inútil. Izuna desapareceu completamente.

 

Madara encarou suas mãos em desespero por não ter conseguido segurar Izuna. Kaguya com lágrimas nos olhos deu as costas para Madara e caminhou de volta para a mansão. Ela precisaria ficar sozinha um tempo.

 

- Izuna queria que você vivesse. Por esse último desejo, eu deixarei você viver. – Foi tudo que Kaguya disse.

 

Flashback – Fim

 

- Sinto muito por seu irmão, Madara-senpai. – Naruto fala triste por ter tocado nesse assunto tão delicado. Madara fez um aceno com a mão para ele não se preocupar e pegou alguns biscoitos antes de voltar a dormir novamente.

 

- Naruto-kun, eu sinto muito ter selado os Bijuus em você, mas era o único jeito. – Kaguya diz triste para Naruto que estava pensando em algumas coisas até que finalmente decidiu pergunta a ela sobre.

 

- Está tudo bem, Kaguya-sensei, mas eu queria saber se é possível me ensinar magia Demon-Salyer no lugar de God-Slayer. Até agora a única coisa que me ajudou foi aquela aura avermelhada e o kokan que quando for evoluído é possível me tornar forte. – Naruto fala seriamente não querendo ser grosseiro nem nada, mas ele não queria terminar como seu senpai.

 

- Eu só sei ensinar a magia de God-Slayer de Chackra, Naruto-kun, mas se o problema for a magia você poderá ter ambas. – Kaguya fala para ele que a olhou confuso.

 

- Mas quem vai me ensinar a magia de Demon-Slayer? Tenho certeza que não se encontra um dobrando a esquina. – Naruto diz um pouco irritado com a pergunta óbvia. Não seria fácil encontrar que o pudesse ensinar.

 

- Naruto-kun dentro de você tem nove Bijuus. Eles são demônios. Tenho certeza de que você encontrará um jeito de fazer eles te ensinarem. – Kaguya fala calmamente terminando sua xicara de chá. Ela se levanta e vai até uma gaveta que fica na parede e pega um pequeno deposito de ervas. Depois que preparou o chá voltou as vasculhar o livro e parou em uma página que continha cinco imagens. – Bom, Naruto-kun acho que finalmente chegou a hora de eu te ensinar magia de chackra. Ele pode variar entre ataque e defesa. O chackra tem cinco elementos primários: fogo, água, vento, terra e raio. Esses são os cinco elementos, cada um tendo suas vantagens e desvantagens. Irei ensinar a você como controlar todos eles. – Kaguya fala calmamente fazendo Naruto ficar animado a cada palavra.

 

- E quando começamos? – Naruto pergunta feliz não vendo a hora de começar.

 

- Agora mesmo. – Kaguya diz dando um sorriso assustador fazendo a felicidade de Naruto de poder dormir ir por água a baixo.

 

2 ano depois

 

Naruto estava no momento treinando em pé em cima de um pequeno pilar de um metro feito de madeira. Ele treinava seu equilíbrio e força dando um mortal para trás usando o dedo indicador e ficando de cabeça para baixo, usando seu dedo para apoiar o corpo. Desde que o treinamento começou, Kaguya sempre dava algumas pausas, mas Naruto não queria saber de descansar, ele treinava ainda mais. Madara costumava dizer que era por causa de seu vigor. Os Bijuus provavelmente o curava e passava mais energia. Naquele dois anos, Naruto treinou a maior parte do tempo com Kaguya. Ela o ensinou sobre a magia de chackra e as formas como ela poderia ser usada, mas com relação ao limite delas e quanto podia usá-las, Naruto deveria descobrir por si mesmo. Geralmente Naruto sempre surpreendia.

 

Kaguya olhava seu aprendiz desenvolvendo sua força. Naruto mudou por causa de seu desejo por poder. Depois de ouvir sobre o passado de Madara, Naruto ele começou a pensar melhor em um objetivo para o futuro, mas mesmo sem ter pensado em nada, Naruto treinava o tempo todo. Sua aparência mudou, as roupas que ficavam grandes para ele agora eram pequenas. Ele tinha completado sete anos há alguns dias, assim Kaguya e Madara se juntaram para dar um presente para o loiro. Naruto não tinha palavras quando viu o escudo prateado com o símbolo da casa Ootsutsuki embutido nele. Kaguya disse que todo God-Slayer do chackra deveria ter um quando alcançasse um certo nível. Naruto colocou o escudo nas costas sentindo seu peso. O loiro ainda não sabia o valor que aquilo significava, mas ficou feliz mesmo assim. Entretanto nem tudo era felicidade, Kaguya decidiu que era hora de Naruto mostrar os resultados do treinamento.

 

- Naruto-kun, hoje nós iremos ver se o seu treinamento está você progredir. Você terá que derrotar um mago classe C e veremos como seguir adiante. – Kaguya fala sorrindo para Naruto que tinha os olhos brilhando abobalhado para o escudo, mas logo se recupera. Kaguya tinha dois objetivos com isso: testar a força de Naruto e deixar ele sair um pouco da ilha.

- Ah, Kaguya-sensei, eu posso vencer no mínimo um mago de classe B. – Naruto fala com um sorriso convencido no rosto, já que ele iria humilhar qualquer mago abaixo desse rank. Naruto não entendeu porque ele não evoluiu para o segundo tomões de seu sharingan, mas deixou de lado quando Kaguya disse que isso leva tempo.

 

- Naruto-kun, não subestime seus oponentes. Mesmo você tendo força e habilidade de um mago classe A, tem uma coisa neles que você não tem: a experiência. – Kaguya fala já que ela não queria que ele subestimasse seus adversários.

 

- Tudo bem, Kaguya-sensei, eu vou levar a sério e deixar eles me darem experiência. – Naruto fala com um sorriso no rosto enquanto começa a pensar. – Como eu vou descer para uma cidade? Não me diga que vai me jogar daqui de cima? – Naruto pergunta com medo. Sem dúvidas era morte na certa.

 

- Não precisa se preocupar, Naruto-kun. Mesmo que você caísse estamos bem em cima do oceano. Para descer para uma cidade peça ajuda a Madara te levar. – Kaguya fala dando um sorriso antes de sair da clareira. Depois que Naruto terminou de fazer alguns levantamentos com os dedos, ele caminhou para a mansão.

 

Naruto entrou dentro do seu quarto e viu Madara fazer algo inédito. Ele estava encarando a parede. Naruto ficou quieto para ver se alguma coisa acontecia. Depois de um tempo e nada, Naruto decidiu falar.

 

- Madara-nii-san, pode me levar a cidade? – Naruto pergunta inocentemente para Madara que continuou olhando para a parede e depois que pareceu entender a pergunta virou a cabeça em 90° graus com um sorriso que Naruto sabia que ia dar merda.

 

- Até que enfim você decidiu se tornar um homem de verdade! Depois da sua primeira foda, você não vai mais querer parar! A emoção sentida depois de gozar é inacreditável! É muito bom ser homem! – Madara fala sorrindo como um pervertido pensando em vários jeitos de usar Naruto para conseguir mulheres quentes.

 

- Não é isso, Madara-nii-san! kaguya-sensei falou que eu deveria testar minha força com um mago rank C como experiência! – Naruto fala com as bochechas avermelhadas. Depois de muito tempo vivendo com Madara, ele decidiu ver umas revistas. No começo eram só mulheres sem roupa e depois Madara ficou todo orgulhoso dizendo que estava falando com a pessoa certa. Ele ainda pegou dois bonecos infláveis, um de homem e outro de mulher e ensinou a Naruto sobre o sexo. Ainda não tinha terminado, Madara ainda mostrou usando os bonecos como se faz sexo homem com mulher, homem com homem, mulher com mulher, homem com duas mulheres, uma orgia e tudo que pudesse pensar. Naruto ficou três dias encolhido no quarto apavorado com a explicação. Kaguya deu uma bela surra em Madara depois do que soube do ocorrido.

 

- Entendo. Pode ficar para a próxima. Então você vai lutar contra alguém? Sorte a sua que seu oponente não sou eu. Mas acho que sei onde te mandar. – Madara fala sorrindo e termina a frase com um sorriso malicioso no rosto. Naruto na hora pensou que ele o mandaria para dentro de um bordel.

 

- Ouça bem, Naruto-kun. Vou lhe mandar para uma cidade usando uma habilidade do terceiro olho. Irei te buscar depois de dez horas. Então se não conseguir derrotar ninguém nesse tempo você terá falhado. – Madara fala e Naruto acenou em concordância. – Kamui! – Madara diz e logo atrás de Naruto o espaço começa a distorcer como um redemoinho e suga Naruto.

 

Perto do Akane Resort

 

Naruto estava tonto e com vontade vomitar. A última coisa que viu foi ser sugado pela técnica duvidosa de Madara e aparecer ali. Naruto se recostou em uma árvore para tentar passar a vontade e se acalmar. Depois de alguns minutos, Naruto se colocou de pé recuperado. Andando um pouco, Naruto viu seu reflexo em uma poça de água.

 

- Eu ainda sou muito parecido com ela.... – Comenta Naruto ao ver sua imagem. Mesmo por debaixo da camisa, Naruto tinha uns músculos definidos, resultado dos treinamentos diários há mais de dois anos. Seu único olho era azul-mar que mais parecia uma joia de tanto que brilhava, isso sem conta seus cabelos loiros, agora com mais fios vermelhos que antes. Parecia que o cabelo era uma variação entre amarelo e vermelho.

 

Pisando na poça de água com força, Naruto decidiu se concentrar na missão. Ele chegou perto de uma árvore e começou a correr nela como se não estivesse na lateral. Chegando no topo, ele viu que estava em uma pequena floresta e na frente o mar mostrava sua imensidão. A sua direita tinha um hotel elegante fundido com um parque de diversões. Pensando bem, o parque de diversões não teriam magos que quisessem lutar, mas teria que procurar.

 

No final, Naruto se arrependeu. Tudo que ele descobriu ele já tinha visto. Naruto suspirou quando um homem que passava disse que estava em um parque de diversões fundido com um hotel de luxo chamado Akane Resort. Naruto se segurou para não bater nele e seguiu seu caminho. Quando o homem que vendia algodão doce não viu, Naruto pegou um rapidamente trocando de lugar com o kokan com uma pedra e saiu às pressas.

 

Voltando para a floresta enquanto comia seu algodão doce roubado, Naruto viu alguns homens levando crianças e adultos pobres para dentro de um barco cargueiro. Isso despertou o interesse de Naruto que correu até lá para se disfarçar como uma das crianças. Naruto acabou de comer na hora que entrou no cargueiro. Pelas conversas parecia que eram escravos. Isso não importava muito, mas era muito provável que haja magos por trás disso. Depois que os derrotasse, Naruto libertaria os escravos.

 

Se passando sete horas dentro do cargueiro, Naruto ficou entediado. Depois de um tempo, Naruto avistou uma ilha que tinha em seu centro uma gigantesca árvore morta. Naruto não sabia o que era aquilo, mas era muito bizarro. Quando estavam perto de chegar, eles começaram a colocar algemas nos prisioneiros. Que burrice isso deveria ter sido feito antes, mas Naruto não demorou para descobrir que também não poderia usar magia. Agora ele entendia.

 

Torre do Paraíso

 

Naruto permitiu que colocasse algemas nele já que ele queria ver onde ia dar, mas recolher informações sobre essa torre do paraíso seria necessário. Por onde Naruto olhava tinha escravos usando pás, martelos e maçaricos. Todos olhavam com pena para os recém chegados sabendo que iriam sofrer a mesma coisa que sofrem.

 

Naruto estava em uma cela com mais ou menos oito pessoas. Parecia que todos eram novos ali, já que estavam tremendo de medo e chorando. Naruto ficou com pena deles, mas ao mesmo tempo a culpa era deles por serem fracos. Naruto decidiu que iria libertá-los, mas eles poderiam ser feitos escravos por outro grupo e isso não mudaria. Deixando isso de lado, Naruto foi conferir as barras da cela. Era aço reforçado. Impossível de quebrar sem magia.

 

No momento, Naruto tinha calculado que havia se passado nove horas do seu tempo fora da ilha. Ainda não encontrou ninguém com poder mágico de rank C. Olhando ao redor, Naruto percebeu um guarda se aproximando e olhou para ele e começou a rir como se Naruto fosse a maior piada do mundo.

 

- E aí, tapa-olho. Já teve problemas, não é? – O guarda falou rindo mais alto, mas parou quando um braço vindo da cela agarrou seu pescoço. Vendo que se tratava de Naruto ele já ia usar sua autoridade no garoto, mas Naruto foi mais rápido e bateu a cabeça do guarda na grade quatro vezes com muita força, o desacordando. Puxando o corpo do guarda mais perto das grades, Naruto pegou as chaves da cela e de suas algemas e saiu. O que irritou Naruto foi ver os prisioneiros de sua cela fugirem sem passar as chaves para as outras celas. Naruto ativou seu Sharingan.

 

- Kage Bunshin! (Clone das Sombras). – Naruto falou e várias cópias de si. Os trinta clones começaram a destruir as celas para libertar os prisioneiros e derrotando os guardas que apareciam, eles não tinham nenhuma chance contra seus clones. Naruto subiu as escadas já que faltavam apenas quarenta minutos para acabar seu tempo, mas Naruto só precisava de dez minutos para humilhar um mago classe C.

 

Depois de dez minutos correndo, Naruto sentiu seus clones desaparecendo, lhe informando que os escravos fugiram conseguiram fugir. Naruto usou seu Sharingan e confirmou que seu adversário continuava no mesmo lugar. Era muito útil poder ver através das coisas. Chegando no final da escadaria tinha uma porta com dois guardas a protegendo e assim que viram Naruto passaram a atacar. Naruto ativou sua capa youkai agora com duas caldas e agarrou os homens que teve seus ossos quebrados. Naruto ainda usou sua caudas para destruir as portas de aço em um ataque, desfazendo assim que entrou. Naruto passou a sentir um grande poder mágico e ficou feliz, aquele homem era no mínimo um rank A.

 

Jellal estava sentado em seu trono até que ele ouviu a confusão e dos guardas em pânico sem conseguir conter os prisioneiros de fugirem. Jellal pouco se importou com isso. Sua torre já estava quase completa, então não era um grande problema. Sem contar que ele queria saber quem tinha atacado. No final se surpreendeu quando viu um garoto de sete anos loiro com algumas mechas vermelhas, mas em contra mão disso, ele tinha um poder mágico extraordinário no que ele poderia usar para ressuscitar Zeref.

 

Naruto olhava para um homem de cabelo azul profundo e com uma tatuagem estranha em seu olho direito. Sua roupa se consistia em uma camisa azul esbranquiçada sob uma capa com capuz com luz azul e bordas azuis escuras. Duas correntes com pingentes em forma de escudo pendurado e um símbolo proeminente do ouro no lado esquerdo do peito. De alguma forma, Naruto lembrava do símbolo da Fairy Tail. Ele ainda usava botas que chegava até o meio das joelho.

 

- Então você é o responsável por este lugar? Me diga que você é um mago e não apenas alguém rico. – Naruto fala olhando para ele que emanava um grande poder mágico, mas Naruto não tinha certeza se era somente dele. Kaguya tinha dito que com o Byakugan, ele poderia ver dentro do corpo de alguém, mas com as atuais habilidades de Naruto isso não era possível.

 

- Por favor não me ofenda. Eu sou apenas um humilde trabalhador da Torre do Céu mesmo tendo talento para magia. – Fala o homem sorrindo de cabelo azul que Naruto ainda não sabia o nome.

 

- Então qual o seu nome? Eu gosto de saber o nome dos meus adversários e o quão forte eles são. – Naruto fala sem tirar os olhos dele nem por um segundo. Ele daria uma boa luta.

 

- Que falta de educação a sua. Você deve dizer seu nome antes de perguntar o nome dos outros, mas eu lhe perdoo, por ser tão pequeno não deve ter sido educado adequadamente. Meu nome é Jellal Fernandez, mas pode me chamar de Jellal. – Agora identificado Jellal fala sorrindo.

 

- Você não disse quão forte é. – Naruto fala ficando irritado.

 

- Tão jovem e tão impaciente. Respondendo a sua pergunta, eu recentemente estou nível que chamam de Mago Santo. – Jellal fala sorrindo.

 

Naruto agora estava feliz. Pela primeira ele não se arrependeu de entrar no navio cargueiro, agora ele teria a chance de lutar contra alguém realmente forte. Naruto ativou sua capa youkai rodeando todo o corpo com suas duas caudas balançando atrás dele sem controle.

 

- Você é um inimigo adequado para mim. Meu nome é Naruto e vou te derrotar. – Naruto falou correndo diretamente até Jellal com seus braços e estica o braço esquerdo fazendo ir direto para o estômago de Jellal que girou o corpo deixando a cadeira e parando alguns centímetros do ataque. Jellal sumiu da vista de Naruto e apareceu atrás dele pronto para acertar uma cotovelada no pescoço do que loiro que criou um braço de energia que segurou o golpe. Naruto sorria por ter pego Jellal em sua emboscada. Com o Sharingan, Naruto previu que ele faria isso e logo em seguida o jogou para cima do seu corpo, fazendo cair de cabeça para baixo.

 

- Raiton: Gian Chackra no Jutsu! (Estilo Raio: Técnica de Lança Aniquiladora com Chackra). – Naruto grita e de sua boca um poderoso raio em forma de lança acerta onde Jellal estava, o lançando para uma parede explodindo logo em seguida. Naruto estranhou a facilidade no qual terminou a luta e com dúvidas ativou seu Sharingan. Ele pegou algo dourado passando ao seu lado, Naruto olhou para trás e viu Jellal flutuando sorrindo com nenhum ferimento e com os braços estendidos para frente.

 

- Você é bem forte! Vamos ver se você aguenta isso! Espada de Sete Estrelas, Grand Chariot! – Jellal fala e sete selos aparecem na forma de um z e quando brilharam lançou sete estrelas em cima de Naruto formando a letra no chão e explodiu. Jellal procurou com os olhos seu inimigo derrotado, mas quando viu um feixe de luz vermelha que agora não era mais possível vê-lo e agora Naruto tinha quatro caudas. Em sua cabeça tinha dois chifres e nos ombros tinha um protetor de espinhos.

 

Naruto correu em uma velocidade absurda atrás de Jellal que colocou ambos os braços na frente do corpo como um x, mas nem viu quando Naruto acertou uma pancada violenta nas costelas dele, forçando a ir para o chão, mas que caísse usou sua magia para voar de novo. Jellal novamente não conseguiu ver a esfera negra que Naruto criou com a boca e acertou com violência o rosto do azulado fazendo o mesmo se chocar com violência no chão levantando uma enorme nuvem de fumaça e destruindo boa parte da sala.

 

Naruto nunca pensou que teria que usa tanta magia youkai em conjunto com seu Sharigan para prever os movimentos do inimigo, mas a luta estava bem difícil e cada vez mais Jellal mostrava uma grande diferença de poder. Usar o Sharingan ao mesmo tempo que a capa de youkai custava muito para o corpo de Naruto, ambos demandavam muito chackra, mas agora ele tinha vencido. Cansado, Naruto pensou em desativar sua capa de youkai com quatro caudas, mas ele viu Jellal saindo da poeira sem sua capa e com alguns ferimentos. O mais irritante era o sorriso de escárnio dele desde o início da batalha.

 

- Você é realmente poderoso. Sobreviver a minha magia de estrelas e ainda lutar é completamente incrível. Mas infelizmente terei que acabar com isso. Não se preocupe. Não irei te matar. Talvez eu possa usar seu poder mágico daqui algum tempo para despertar Zeref. – Jellal diz estendendo as mãos a frente em forma de x e levanta para cima formando um selo mágico dourado. Quando o selo desaparece uma grande rajada de vento estava empurrando tudo forçando Naruto a cravar suas garras no chão para não ser levado. Aquele vento o fazia lembrar de Menma, mas Naruto esqueceu isso quando uma esfera negra surgiu acima de Jellal, aumentando cada vez mais até fica com três metros de altura e largura.

 

- Altairis! – Jellal gritou o nome de sua magia e joga para cima de Naruto que destruía tudo pelo caminho. Naruto estava completamente paralisado pensando em tal poder das trevas, mas isso não importava, Naruto se levantou e usou todo seu chackra e youkai no corpo todo e levantou a mão para segurar o ataque. Quando a magia teve contato com Naruto ele foi arrastado por alguns metros até que a magia foi perdendo força e desapareceu completamente. Jellal ficou surpreso por alguém conseguir parar seu ataque. Ele seria uma ótima peça para despertar o mago negro, Zeref. Mas Naruto não esperava que ela aumentasse e Naruto acabou se chocando com a parede que explodiu.

 

Jellal olhava a cena com pena, não por ter matado o garoto, mas pelo fato de ter matado alguém com tanto poder mágico. Jellal flutuou até o chão fazendo a magia que o rodeava desaparecer completamente. Ele começou a caminhar para fora da sala e pedir para um servo limpar aquela bagunça, mas ele pegou um vislumbre da capa avermelhada que agora era possível ver Naruto na parede. Quando ele saiu dela, a aura desapareceu, agora Jellal conseguia ver todo o dano que causou nele. Naruto estava cheio de hematomas com cortes nos braços, testa, pernas e seu braço direito parecia quebrado, apenas as calças de Naruto sobraram com a magia.

 

- Você é bem resistente mesmo. Para ter sobrevivido a duas magias de tão alto poder. Você é interessante. Você tem um futuro brilhante para ressuscitar Zeref. – Jellal fala calmamente com um sorriso olhando para Naruto que mal se aguentava em pé

 

- Kokan! – Naruto diz e sente a dor em seu corpo aliviar um pouco, mas não tudo. Ele olhou para Jellal que agora tinha alguns de seus ferimentos, mas Jellal não parecia muito surpreso apenas curioso.

 

- Que técnica intrigante. Parece que você me mandou alguns de seus ferimentos. – Jellal fala olhando para seu braço esquerdo que parecia quebrado no lugar de Naruto. – Essa sua técnica parece que precisa visualizar o inimigo, mas para o seu futuro você não precisa dele. – Jellal fala fazendo aparecer uma lâmina preta.

 

- Vou te matar, desgraçado! – Naruto gritou em fúria, mas não conseguiu fazer nada quando Jellal enfiou a lâmina em seu olho restante. Naruto só podia gritar de dor gemendo no chão com sangue saindo dele.

 

- Você é forte, mas teve a infelicidade de se encontrar comigo. – Jellal fala sorrindo, mas quando Jellal ia finalizar Naruto sentiu uma presença poderosa atrás de si e seja lá quem fosse era muito mais forte que Naruto.

 

- E você teve a azar de me encontrar! – Madara fala com raiva evidente em seu rosto. Madara segurava o ombro de Jellal o levantando um pouco do chão. Jellal não conseguiu reagir até sentir um soco dessa pessoas nas costelas o mandando voando para o chão e batendo na parede criando várias rachaduras ficando preso ali. O homem que tinha atacado Jellal apareceu alguns metros à frente fez aparecer um braço roxo que o agarrou o jogou com violência em outra parede. – Você tem sorte de ainda estar vivo! – Madara chegou perto dele e agarrou seu pescoço o pressionando na parede, mas vendo o estado de Naruto desistiu de matá-lo. – Você tem sorte. Vou deixar Naruto-kun matá-lo. – Madara se levanta e deu as costas para Jellal, mas não antes de dar um chute na cara dele o fazendo desmaiar.

 

Madara se aproxima de Naruto que tinha desmaiado pelos ferimentos. Madara pegou Naruto com o maior cuidado do mundo e caminhou até uma parede que formou o redemoinho fazendo ambos deixarem aquele lugar.

 

Um mês havia se passado desde que Naruto lutou com Jellal. Nesse meio tempo, Kaguya cuidou de Naruto. Ela soube por Madara que Naruto tinha ficado cego graças ao mago que Naruto enfrentou. Quando Kaguya soube disso ela queria matar o cara, mas Madara interviu dizendo que Naruto provavelmente iria querer se vingar, mas ela não conseguiu curar o olho dele com chackra. Depois de conversar com Madara eles decidiram fazer um sacrifício para Naruto. kaguya usaria o par de Sharingan que tinha guardado de um aprendiz que nunca havia contado a Naruto. Seu nome era Menma Uzumaki, o tataravó de Minato Namikaze. Devido ao laço sanguíneo, Naruto não teria problemas para dominá-lo. Madara ficou absurdamente surpreso por saber que sua mestra tinha guardado os olhos dele, mas como Naruto não tinha chackra para se manter vivo, aquilo era necessário. A questão principal era como Naruto iria acordar, já que o mesmo estava morrendo de fadiga mágica. Kaguya disse que conhecia uma magia de transferência de chackra, mas que ambos precisariam transferir seu chackra para funcionar e foi o que fizeram.

 

Naruto acordou meio grogue e com um pouco de dor de cabeça, mas logo se lembra de Jellal e da luta e fica em alerta. Naruto sabia que tinha perdido o olho, mas ao colocar ambas as mãos nos olhos, Naruto sentiu que tinha dois olhos. Ele estava em seu quarto que compartilhava com Madara e ficou confuso por estar vendo pelos dois olhos.

 

- O que aconteceu? Porque estou enxergando pelos dois olhos? – Naruto pergunta confuso vendo seus olhos no espelho. Naruto ativou o Sharingan e agora tinha um tomõe em cada olho, pouco havia mudado, mas ainda era estranho.

 

- Bem, Naruto-kun. Acho que devemos conversar. Venha, vamos caminhar um pouco. Vai ser bom para o seu corpo. – Kaguya fala sorrindo e esperou Naruto se levantar. O loiro estava todo enfaixado e seus cabelos pareciam que cresceram um pouco. Ele usava uma calça preta simples com uma regata vermelha com nove tomões nas costas.

 

Naruto começou a caminhar com dificuldade, mas conseguiu acompanhar Kaguya. Naruto percebeu que eles deixaram a mansão e se encaminhavam para a floresta. Enquanto passava pela mansão viu que tudo estava em ruínas. Parecia que alguém havia lutado ali.

 

Por onde passava, Naruto via ruínas e tudo morto. Madara se juntou a eles sem dizer uma única palavra, Naruto queria perguntar o que houve com a ilha, mas não se sentia à vontade para quebrar o silêncio. Depois de muito caminharem eles se encontraram na ponta da ilha, Naruto ainda podia ver que eles estavam em cima do oceano, mas o que era mais estranho foi o fato de conseguir ver uma cidade. Kaguya sempre ficava em uma altura que não era possível ver de baixo.

 

- Sabe, Naruto-kun, eu tenho muito orgulho de você. Um dia você será o homem mais forte deste mundo. – Kaguya fala sorrindo enquanto encara o horizonte. Naruto percebeu que a magia deles estava caindo rapidamente.

 

- O que aconteceu com vocês e com a ilha? – Naruto pergunta confuso por não conseguir entender nada.

 

- Sabe, Naruto-ku, as vezes um herói precisa fazer um sacrifício para o bem dos outros. – Madara fala calmamente olhando para Naruto com um sorriso no rosto. Madara guiou Naruto até a beirada do precipício.

- O que está acontecendo aqui? Isso parece uma despedida! – Naruto grita com raiva pelo que estava acontecendo. Não era comum ver os dois tão melosos.

 

- Adeus! – Kaguya e Madara falam ao mesmo tempo enquanto empurram Naruto lá de cima.

 

Naruto agora caía com uma velocidade enorme. Ele via Madara e Kaguya de longe e pensava que eles o haviam traído sem explicação aparente e isso irritou Naruto profundamente. Naruto ia tirar satisfações nem que fosse a última coisa que faria na vida.

 

Usando todo o youkai possível em seu corpo, Naruto criou nove caudas gigantes balançando sem controle no céu. Todas elas se prenderam na ilha deixando Naruto de cabeça para baixo sendo sustentado por elas, mas Kaguya e Madara levantaram suas mãos para Naruto.

 

- Shinra Tensei! (Repulsão Divina). – Kaguya e Madara falaram ao mesmo tempo empurrando Naruto para longe que ferido não conseguiu fazer de novo as caudas. A dor que Naruto sentiu era sem igual. Ele sempre seria visto como um monstro que poderia morrer a qualquer momento? Naruto chorava como uma criança pensando ter sido traído e com essa dor mais um tomõe surgiu em cada olho.

 

O corpo de Naruto caiu no mar perto da cidade de Harugeon e não tinha a menor vontade de nadar para a superfície. Se ele morresse estaria fazendo um favor para todos, mas o destino não era assim tão bom. Naquela cidade chegava um mago da Fairy Tail conhecido como Salamander e uma futura membra dela, Lucy Heartfilia.


Notas Finais


Até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...