História O Filho da Diretora - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook, Personagens Originais, V
Tags Amor, Colegial, Drama, Escolar, Investigação, Jeon Jungkook, Jikook, Kim Taehyung, Park Jimin, Policial, Romance, Sexo, Vkook
Visualizações 173
Palavras 633
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, Policial, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi! de novo
estou aqui pra fala dos efeitos da cerveja!
e principalmente os efeitos dela em nós...

Ps: Se bebe não festeje!

Capítulo 12 - Cerveja!


Fanfic / Fanfiction O Filho da Diretora - Capítulo 12 - Cerveja!

            Depois desde tempo todo finalmente acabamos da separa os papeis do crime só falta queimá-lo amanha cedo, o que as duais pessoas na minha frente pensavam era só relaxa, eu também encima de uma cama, mas eles queriam relaxa começando a bebe uma cerveja bem gelada.            Nos três estávamos muitos cansados, Jimin e o eu por causa dos documentos e a Neide por ter tentado limpa a casa e arrumando as comidas com só uma perna boa e a outra engessada.

            -Finalmente acabamos tudo e agora... CERVEJA!

            -Não precisa fica tão feliz e só uma bebida! - resmunguei.

            - Não e só uma bebida não, ela deixa as pessoas alegre e relaxada, inclusive eu!- o jeito dele fala parece que a cerveja é uma graça divina.

            -Eu também acho!- Neide grita de dentro da cozinha, esses dois são dois cachaceiros.

            Depois de alguns minutos Neide volta da cozinha colocando as bebidas na mesa de centro, Jimin vai ate o som e conecta seu telefone ao aparelho eletrônico, ele escolhe uma musica aleatória e bota pra tocar, Neide ao escutar a batida começou a dança, ela dançava tão desengonçada que Jimin e o eu caímos na risada, à mesma se irritou e pegou um das cervejas na mesa de centro e começou á bebe descontroladamente.        As horas se passava e nos ficávamos cada vez mais embriagados, admito que nunca tinha bebido nada alcoólico, afinal só tinha dezessete anos de idade e sei que é errado porque sou menor de idade, porem não estou dando a mínima só quero me diverti e as leis não vai atrapalha minha felicidade.

            Estávamos dançando todos juntos quando Jimin teve á brilhante idéia de joga um jogo chamado JOGO DO REI, nunca ouvi fala desse jogo que o garoto a minha frente citou, o mesmo me explicou como se joga, nos termos que uma carta aleatória no baralho, quem pega o rei no baralho pode escolhe uma carta de um á nove, quem estive com a carta com o numero escolhido tem que faze o que a pessoa com rei nas mãos manda por um determinado tempo, isto pode se divertido e também frustrante, só não quero que estes dois "serumaninhos" sentados na minha frente façam ou mandei fazer alguma coisa mirabolante ou pior tenta tira proveito de mim por causa do jogo.  

            O jogo começou e jimin embaralhou as cartas e depois jogou os objetos na mesa de centro, nos três pegamos uma carta e depois vimos quem pegou a carta do rei, descobrimos que a carta do rei estava com a Neide, à mesma ficou muito alegre acho só acho que é por causa das cervejas, uísque, vodka e Soju que na verdade todos nos bebemos.                      A garota extremamente bêbada na minha frente denominada Neide estava sorrindo maliciosa para jimin e pra mim.

            -Eu como rainha ordeno você e o jimin se beijem por 20 minutos, DE LINGUA!- ela ordenou e apostou pra jimin e para mim, com um sorriso pervertido nos lábios.

            -Não isso não, ordene outra coisa, por favor!

            - Se você não quiser... Eu faço em seu lugar- rebateu indo em direção ao jimin.

            -NÃO! Deixa... Eu beijo ele!- Falei me aproximando do jimin que sorriso de orelha há orelha.

            Inclinei-me minha cabeça para nossos lábios se encontra, quando aconteceu meu coração foi a mil e me arrepie por completo parecia o tempo tinha parado, e queria que não se voltasse.

            Mesmo não sabendo o que eu sinto por ele eu queria esta com ele, não me importo com suas frases safadas ou sue jeito cafajeste de ser, não me importo agora eu só quero aproveita o momento, porque não é todo dia que isso acontece, o beijo dele é maravilhoso, ele conseguia me fazer sentir tanto prazer com uma coisa tão simples, inacreditável!


Notas Finais


gostaram?
nosso jikook ta começando a aparecer! ^^
Ps: Vocês já conheciam esses jogo ( jogo do rei)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...