1. Spirit Fanfics >
  2. O Filho da Minha Madrasta >
  3. Capítulo 9 - Bebê Chorão

História O Filho da Minha Madrasta - Capítulo 9


Escrita por:


Capítulo 9 - Capítulo 9 - Bebê Chorão


Zoe

Pareciamos como cão e gato.

Esses dias estavam sendo os piores de todos que já vivi em 15 anos.

Eu não posso dar um respiro sem saber que algum veneno pode está solto no ar.

Eu e Caio estávamos aprontando um com o outro como se fossemos inimigos imortais. E éramos.

Semana passada ele colocou tachinhas no sofá, e furou a minha bunda!

Ontem eu joguei um balde de água na cabeça dele enquanto estava dormindo, o coitado se engasgou.

Ante-ontem eu coloquei uma barata na comida dele, ele pulou da cadeira e foi tão engraçado!

A gente está aprontando um com o outro já faz semanas, então eu não confio nele pra estar segura aqui dentro.

Saindo do chuveiro eu vou em frente ao espelho e ligo o secador.

-CAIO!!!!!!

Ele é tão sem criatividade! Ele colocou farinha dentro do secador.

Ele abre a porta caindo em gargalhadas ao ponto de Sair lágrimas dos seus olhos. Eu estava enrolada na toalha.

- POR QUE FEZ ISSO? - Pergunto gritando.

Ele não parava de rir. A minha cara estava cheia de farinha e o meu cabelo também.

-Eu vou te matar Caio! - Grito correndo atrás dele.

Ele desce as escadas, e eu também...

-CAIO VOCÊ... - Escorrego da escada caindo em cima do idiota. Agora a camiseta dele estava cheia de farinha.

Ele fica me encarando.

-Olha o meu cabelo! Você sujou tudo.

Caio

O foda é que ela é linda, e quando está brava comigo também é.

Eu não gosto da Zoe, mas não vou negar que acho essa criança atraente.

Eu gosto da Brenda,mas as vezes quando olho pra essa pirralha, fico me sentindo com vontade de fazer coisas inapropriadas com ela. Ela parecia aqueles tipos de garota inocente que parecem uma bonéca, sabe? Só que o que mais me atraia era o olhar puro. O olhar puro que me fazia querer impurezas.

Por que ela não cala a boca? E não para de reclamar?

Aperto a sua cintura e a jogo pro lado ficando em cima dela, sem soltar o meu corpo pra não machuca-la.

Prendo os seus braços contra o chão e abro um sorriso de lado. Ela estava de toalha, só um puxãozinho e eu poderia vê-la nua. 

Mas eu não era tão idiota assim.

-O-o que -v-você...

Saiu de cima da Zoe.

- Você fala demais. E eu não iria fazer isso. Eu não gosto de bebê chorão. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...