História O filho da patroa - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Jiraiya, Kabuto, Karin, Mebuki Haruno, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Orochimaru, Rock Lee, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shion, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Visualizações 164
Palavras 2.989
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii desculpem a demora. Fic chegando ao fim :( mas as coisas estão ae ajeitando.
Vocês vao amar o cap. Ta demais.
Aí vai ele. Bjos seus lindos boa leitura.
(Ah e obri pelos comentários e favoritados, significa muito pra mim, de verdade é muito importante).
♡♡♡♡

Capítulo 13 - O depois de mim mesma.


-Presos? -Mikoto fala incrédula ao se levantar do chão. 


-Pois é querida esposa- Fugaku senta no sofá- Desviar dinheiro para contas na Suíça pode dar cadeia sabia?- Ele fala com um tom irônico e ao mesmo tempo chocado. 


- Você nos traiu Fugaku? - Madara perguntou surpreso- Não faz o menor sentido, pois você é tão culpado quanto nós seu merda.-Madara vinha na direção de Fugaku, mas o policial se põem na frente. 


-Você sabia que no momento em que você entrega um "meliante"-  Fugaku faz aspas com o dedo-  à polícia, você meio que acaba ganhando proteção? Como se fosse uma troca pela contribuição- Fugaku puxa Mebuki para um abraço- Ah desculpa você não sabia não é?  Porque você não tem uma amigo policial, não é Minato?


O policial põem a algema em Madara que é empurrado por Mikoto que dá um soco no policial. 


-ISSO É UM ULTRAJE, ELE TAMBÉM DESVOIU DINHEIRO! Depois deste gesto de Mikoto, entram mais dois policiais que a rendem a mobilizando. 


Em meio a confusão não havia me dado conta que Sasuke me abraçava por trás,  com seu cheiro de hortelã pairando sobre mim.


-Ele desviou-Minato ajeita o colete amassado por Mikoto- mas não usou, ao contrário de vocês e além de denunciar sua atividade ilegal, nos ajudou a localizar a conta, para devolver o dinheiro ao devido dono.


Fugaku assente com a cabeça de forma ironica olhando para ambos, que agora estavam algemados. 


-Aaaaaagr- Mikoto espumava de ódio- Isso não vai ficar assim.


-Claro que não mãe, vai piorar- Sasuke fala sério. 


Fugaku e Minato se comprimetam.


-Valeu cara! Te devo essa! - Fugaku fala para o amigo. 


-Tranquilo!  Até porque vocês aguentam o Naruto e sua gritaria, então eu é quem devo, o silêncio da minha casa.


E os dois riram.


Minato então, faz um sinal com a cabeça para nós e vai embora. 


Fugaku suspira e Sasuke o abraça. 


-Pai eu...


-Relaxa filho, eles viajavam demais pra quem só fazia negócios, mas foi graças a você e a essa- Ele aponta pra mim- Rosadinha que consegui me libertar. 


-Bom, acho que depois de tudo isso- Mamãe falava sugestiva- vou fazer um chá, que tal?


-Eu te ajudo.


-O senhor na minha cozinha? Nem pensar. 


-Senhor não Mebuki. 


-Nossa!  Vou demorar para me acostumar. 


-Vamos ter muito tempo. Mas antes Sasuke. ..


Ele olha para Sasuke que assente.


-Vamos lá pra cima, temos muito o que conversar. 


Os dois sobem, enquanto Sasuke me fita pela última vez.


Vou até a cozinha e vejo Mebuki inquieta.


-E agora como vai ser?


-Não entendi filha? 


-Mãe, você e o Fugaku, eu o conheço a pouco tempo, mas ta na cara que vocês se amam.


-Que absurdo Sakura, deixa eu trabalhar. 


-Sim né,  é só o que você faz.- falei automaticamente, não era a minha intenção, mas saiu.


-Você sabe- ela  larga o pano de prato na mesa- que  graças a esse emprego, você recebeu uma boa educação. Estou aqui por você. 


-EI NÃO ME CULPE PELOS SEUS ERROS- eu me alterei, odiava ela tentar virar a situação a favor dela- VOCÊ QUIZ ABANDONDAR O PAPAI , ME ABANDONAR E SÓ PENSOU EM VOCÊ, ENTÃO NÃO VENHA ME USAR COMO DESCULPA.


-Ele nem sequer tentou me impedir . Ele...- Ela na cadeira- Só me deixou partir. 


-VOCÊ  POR ACASO, FAZ ALGUMA IDEIA? DE COMO ELE FICOU?  - Eu apontava para ele com raiva- ELE NÃO OLHOU PARA MIM POR DIAS, VOCÊ NÃO TEVE QUE OUVIR ELE TE CHAMANDO ENQUATO SONHAVA COM VOCÊ. 


Ela caiu em prantos assim como eu. 


-Filha e-eu... 


Eu respirava forte tentando me acalmar. 


-Para mãe,  já foi...


Dou meia volta e subo as escadas,mas antes de ir lá para cima me viro para Mebuki.


-Só. ..-Olho para meus pés,  e depois pra ela- Não deixa a felicidade escapar de novo mãe, já que pelo menos você lembra da sua.


Subo as escadas e entro para meu quarto, exausta, me dando conta que Mikoto havia sido presa, mas por que eu estava tão aliviada? 


Decido ir para o banho, já estava cansada dessas sensações de familiaridade que eu vinha sentindo desde que eu havia chegado do hospital. Sasuke estava falando com o pai. Isso me deixou inquieta. Mas por que? 


Será que o que a Ino e o Naruto me falaram sobre nós era real? 


Era tão forte o sentimento que apesar de eu não lembrar , ele estava aqui? 


Era estranho, mas senti um aperto forte no peito. 


Algo como, um mal pressentimento. 


SAKURA OF**



SASUKE ON:



Entrando no quarto dos meus pais, vejo um brilho diferente no olhar de meu pai.


-Olha filho, sei que por conta dos acontecimentos recentes, você provavelmente vai estar confuso. Mas saiba de uma coisa. Eu semdpe serei o seu pai- Ele senta ma cama me fitando- E isso nunca mudou e nem vai mudar. 


- Eu sei pai, fiquei decepcionado e constrangido pela mamãe, mas são os erros dela e não cabe a nós pagar por eles.


Ele me abraça forte.


- E a Mebuki?


-Caramba filho, você notou? Ou foi pelos comentários que o papai fez? 


-É só olhar pra vocês papai.


Ele solta um sorriso bobo e me perguntei quantas vezes ja soltei esse mesmo sorrisos, tratando-se da rosada mais linda de Konoha.


-Vou até a cozinha tomar um chá filho, mas e você?  Agora, sem sua mãe pra me manipular, e sem a dupla pressão psicologica do seu avô e dela, te deixo com carta branca para decidir o seu futuro. 


-Poxa pai! -Aquela notícia era mais que ótima- não faz ideia de como que queria ouvir isso. 


E sem mais delongas, meu pai sai do quarto e vai em direção à cozinha. 


Saio para ir de encontro ao quarto da rosada, quando chego na porta ela estava no telefone com alguém. 


"Não Ino , eu não posso..."


" Eu não lembro dele, mesmo que eu ...Não Ino, não é assim que as coisas sao... e daí?"


"Não posso ficar com ele Ino..."



Me afasto da porta e volto para o meu quarto, tentando digerir tudo que eu havia escutado, saindo da boca de Sakura.


Eu estava tão feliz e afoito. Queria dar a notícia que na qual nos faria ficar juntos, mas pude entender que ela havia sofrido um trauma e devido ao mesmo ela não lembrava de mim.


E quanto a isso eu não poderia fazer nada. Apesar de rolar a mesma química,  e eu ter a certeza de que aquilo que ela confessou sentir por mim estar ali,  eu sabia que ela não daria o braço a torcer, pois em sua cabeça ela desconhecia qualquer lembrança ligada a mim.


Deito na cama e torço para chegar logo o dia de ir para Oxford, pois era  única coisa que eu poderia fazer,  para não sofrer mais.



SASUKE OFF**



SAKURA ON:


Depois de discutir com minha mãe,  volto para o quarto e começo a pensar em tudo. Eu não sabia ao certo, mas me sentia feliz pelos ocorridos que haviam acabado de acontecer, mas aquele vazio, ainda se mostrava presente. 


Gostaria de poder preenche-lo. E em meio ao meu mar de pensamentos meu telefone toca.


Era Ino.


-Oi testudinha, como estão as coisas? 


- Aconteceu muita coisa aqui amiga, precisamos nos ver para eu poder te contar pessoalmente. 


-Claro, mas e o Uchiha? Não vai rolar algo a mais?


-Não Ino... eu não posso!


-Mas como não pode, vocês são apaixonados um pelo outro. 


-Eu não lembro dele mesmo que eu... - Ela me interrompe. 


-Mesmo que o que?  Mesmo que você sinta que ele ta aí dentro de você? Ainda sim você decide,ignorar? Você pode simplesmente começar de novo. 


-Não Ino, não é assim que as coisas são.


-Mas você sabe amiga que, que você pode acabar magoda também se não seguir seu coração- Ela tentava me convencer e eu me esforçava ao máximo para não ceder. 


-E daí- Tento parecer indiferente, mas estava quase desabando


-É sério saky? Não vai lutar por ele?


-Não posso ficar com ele Ino.


-Saky, você está deixando a felicidade fugir , por medo? 


-Eu preciso desligar. 


E assim ela se despede de mim, prometendo ir me ver mais tarde e desliga.


-Eu amo você Sasuke. 


Digo a mim mesma em voz alta. E caio no sono após isso.


Quando acordo já só 19:00. 


Eu estava com fome e desco para  cozinha. Me dou conta de que , não havia falado com sasuke, desde o ocorrido de hoje. Eu estv confusa em relação à ele, sim eu o amava, mas eu não lembrava do nosso" antes", e isso me apavorava, como posso amar alguém que eu nem conhecia?


Chego na cozinha e vejo Mebuki e Fugaku abraçados a cena é muito bela. 



SAKURA OF**



FUGAKU ON:


Quando entro na cozinha, lá está ela,fazendo um chá da forma mais calma possível. Notei sua beleza desde a primeira vez que ela entrou em minha casa, e com as inconsistências de meu casamento, a admiração e a atração que eu tinha por ela, só fazia aumentar. 


Depois do dia de hoje,  eu sabia que não podia mais perder Mebuki, uma mulher tão linda e extraordinária.


-Quero saber se tem espaço para mim na sua cozinha? 


-Para o senhor , sempre teve...- Eua interrompo,  não queria mais meras formalidades, queria somente ela.


-Você- Chego bem perto dela, a pressionando na pia- Me chame de você. 


Sinto a respiração dela, batendo forte em meu pescoço ela estava, morrendo de nervosa e isso me deixou mais que vitorioso. 


Ela sentia o mesmo que eu.


-Ok, sempre... t-tem lugar pra você.


Dou selinho nela. E me afasto, não queria apressar nada. E ela me abraça. 


-Eu sempre amei você Mebuki. 


Ela sorri em resposta. 


-Mesmo havendo, um abismo entre nós fugaku, eu também. 


-Não existe abismo, isso foi uma espécie de regra criada por aqueles que não entendem o real sentido da vida.


Ela me abraça mais uma vez, fazendo de mim, o mais feliz dos homens, eu finalmente , depois de todos esses anos,eu a tinha. 


Sakura entra na cozinha,  e sorri ao nos ver, como eu adorava aquela menina. Ela mudou a vida de meu filho, de todos nós eu acho, mesmo agora que Sasuke não ficaria com ela, pois iria para Oxford, por conta da memória de sakura que parecia irreparável. 


 


FUGAKU OFF** 



SAKURA ON:


-Esta com fome filha? - mesmo após eu ter discutido com minha mãe ela ainda sim, continuava me paparicando e eu realmente, já nem estava mais tão irritada com ela. O que mais me preocupava era onde Sasuke estava, passei pelo seu quarto que estava vazio. 


Enquanto minha mãe cozinhava para mim, fitava Fugaku que admirava minha mãe,  com aquele brilho no olhar, que para mim antes era atípico e agora é apaixonado. 


-Vamos contatar uma empregada nova, logo logo Mebuki.


-Como vou viver sem a minha cozinha. 


-Gente, vocês sabem do Sasuke? Ele não estava no quarto e ...


Fugaku baixa a cabeça e fala quase em um sussurro. 


-Ele foi visitar a universidade Sakura, ele tomou a decisão dele, se ir e cursar economia.


Fico perplexa com a notícia, ele vai para longe?  De mim? 


Sasuke estava com destino traçado e isso me matou. Ele sequer se  despediu, ou se quer me avisou. Caramba,  estava doendo,  e muito. 


Saio correndo e subo para o quarto. 


-MAS QUE DROGA SAKURA, PARA DE CHORAR.


Tento controlar ao máximo, o abismo que dentro de mim residia. 


E por fim, acabo chorando até dormir. 


Os dias seguintes foram, os piores possíveis,  sasuke estava longe e conhecendo o seu novo lar, um lar que na qual não existiramos, e tudo isso porque eu fui uma tola, de mesmo sabendo que o amava, não quiz ficar com ele, prefiri, me manter refém, somente do que eu lembrava.  


Na tentativa falha de me distrair,  vou a uma festa com Ino e Naruto.


Mas com meu estado de espírito completamente exausto e acabado, passo a maior parte do tempo no banheiro. 


Quando saio da cabine para retocar meu rimel, vejo Karin me encarando. 


-O que é? 


-Você é mesmo uma idiota não é Haruno?


-Karin, só me deixa em paz, que eu...


-Não tem coragem o suficiente para lutar por quem você ama?


-Você não faz ideia de como eu me sinto. 


-VOCÊ,  que não faz garota, eu nunca gostei de você- ela poem a mão na cintura e fita o chão,  e depois a mim-  mas ele amava, e ama,  o que o Kankurou fez não foi legal,  e sim graças a ele que vocês não estão juntos, mas cabe a você dar continuidade à essa separação,  ou não.


-Mas como? Eu sinto coisas das quais eu não me lembro, como pode você, não lembrar de uma coisa, mas sentir que ela aconteceu?  Como você pode sentir que há um amor, na qual você não consegue lembrar? 


-Porque sua cabeça esqueceu,mas seu coração não.


Então me deixando mais reflexiva, do que nunca, ela vira as costas para sair. 


- Karin?


-O que é? 


- Por que está tentando nos juntar? Por que esta sendo tão legal comigo? 


- Porque,  eu também amo o Sasuke e quero o melhor pra ele,mesmo que. ..- Ela.baixa a cabeça,  eu sentia as lágrimas caindo em meu rosto. - o melhor pra ele seja você. 


E então ela vai embora. 


Ta vamos ignorar o fato que eram duas da manhã, e que, era meio tarde ligar para ele.


Então pego um taxi, e corro para casa. 


Eu pensava no fuso horário, e sabia que na Inglaterra era dia.


Chego e ligo para ele, o bipador, da chamada encaminhada, faz meu coração pular.


O desânimo me toma, quando cai na caixa de mensagens.


"Aqui é o sasuke, deixe seu recado e se for o baka do naruto, ve se morre"


Eu sorrio,  ao ouvir a voz dele e o comentário sobre Naruto. 


-Sasuke sou eu, por favor me liga... assim que ouvir... eu tenho tanto pra te falar, por favor, volta, eu... eu não quero te perder. Eu sei que eu não lembro de você, mas eu quero ficar com você e ... Droga sasuke, por que você decidiu ir?


Eu desligo e me sento na cama. 


E começo a bater com o telefone em  minha cabeça. 


-Idiotaaa!! - Digo a mim mesma, condenando-me por ser como eu sou. 


Vou para o banho, após o mesmo deito na cama, com frio, os dias estavam mais frios e o que eu mais queria,  era que sasuke estivesse ali para me acalentar e passar seu calor para meu corpo. 


Chorando mais uma vez pego no sono.


(...)


Acordo no dia seguinte, com minha mãe, me chamando. 


-Filha, vem tonar café meu bem. 


-Olho em volta e vejo meu quarto,  e as lembranças da noite passada,amargamente voltam. 


-Ja vou mãe- Falo com um sorriso forçado. 


Faço minha higiene e saio do quarto, passando pelo de Sasuke que ainda estava vazio. Mais adiante vejo uma porta fechada,  era aquela porta na qual eu não tinha conseguido entrar, desde que cheguei do hospital.


Decido entrar ali, e suprir de vez minha curiosidade. 


Quando abro a porta, aquela mesma sensação de nostalgia me pega de forma mais forte e arrebatadora. Sinto meu peito pulsar e um frio muito grande na barriga. Adentrando mais o quarto, vejo várias pinturas e fotos. Aquilo era um ateliê, e eram lindos os trabalhos. E em todos tinha o nome "dele". Eram obras dele. Por que ele foi cursar economia?  Tendo um dom tão extraordinário? 


Eu estava maravilhada com o cenário. 


E algo me chamou a atenção, mais do que eu gostaria,  era uma foto, uma foto? Nela continha,  eu e Sasuke. Eu estava com as mãos no rosto e ele me abraçava por trás, pela cintura e sorria de olhos fechados. Estavamos envolvidos em um equipamento e...


De repente sinto tudo voltando como uma avalanche para a minha cabeça. 


E vários flash backs vêm em minha cabeça. 


O dia em que nos conhecemos e tudo depois. 


"Adoro preto"


"Sou desnecessariamente desencabeçado com cara de bad boy, sem perspectiva de vida, segundo meu pai é claro, que euvnão posso ter feito tais coisas tão incríveis? Se toca rosadinha, as pessoas são mais que os olhos podem ver. "


"EU VOU EMBORA DEPOIS DO COLEGIAL SAKURA!Isso mesmo,  eu vou pra Oxford, ja está tudo esquematizado, eu já fui até aceito, e meu quarto. .. eu ja tenho até um quarto garantido no campus. 


-E você não tem...


-Escolha? Você acha que eu já não tentei me livrar disso? Já  tentei provar que fotografia e arte são meus ramos, até expus um trabalho, e você acha que minha mãe ligou?  Ela se interessa pela imagem e manipula meu pai. Não tenho muito o que fazer. E sei que será melhor pra nós dois, pelo menos eu tento me convencer disso, por que o seu futuro sakura é brilhante. Mais que o meu e... eu sei bem que minha mãe deve ter te dito contrário, e sim, ela esta errada . Droga! E não adianta negar eu sei que ela deve ter te chantagiado. Mas nós dois, eu..


 como ?como posso ficar? 


-Você pode arrumar um motivo mais forte pra ficar Sasuke-kun.


-Qual? Mas me de um ótimo por...


-Nós. Sasuke, fiquei 5 anos da minha vida te detestando antes mesmo de conhecer você,  Mebuki falava tanto de você , doía, pois você estava com ela e não eu.


E quando te  conheci prometi a mim mesma que não deixaria me levar e sempre me lembraria que você era um concorrente pelo amor da minha mãe. 


-Era?


-E não ta na cara? Eu conheci você sasuke-kun e vi que você era mais que os olhos podem ver, que não é tão cliché quanto eu pensava e que...


-Que?


-Não era mais um concorrente pelo amor dela, por que... Você agora tem o meu... Não vai dizer nada Sasuke Kun?


-O que eu poderia dizer? Tem idéia do quanto eu amei escutar isso rosada? Eu só queria continuar ouvindo você falando e falando isso mil vezes."


 Agora tudo estava claro.


Recobrei minha memória, ficando ciente do motivo na qual Sasuke estava longe. Mas agora eu havia "voltado" e podia ser toda dele. Não que eu já não fosse. 


Desço as escadas correndo para dar a notícia para minha mãe e Fugaku, quando a porta a abre e Sasuke entra pela mesma. 


Com um olhar indecifrável. 




Notas Finais


Até o próximo, que será o último . Bjoss seus lindos obri por lerem♥♥♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...