História O Filho que nos Uniu - Castiel (Amor Doce) - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Castiel, Lynn, Personagens Originais
Tags Amor Doce, Colegial, Comedia, Novela, Romance, Shoujo Romântico
Visualizações 379
Palavras 777
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Me desculpem pela demora, me desculpem, me desculpem!
Mas sabem como é, né? A vida não tá fácil pra ninguém! 😂❤

Capítulo 18 - Casamento (Ou não...) - Parte 2 (Final)


P.O.V. Lysandre ON


O casamento do ex-marido da Lynn (que pelo o que ela me disse se chama Castiel), estava acontecendo hoje.

Por algum motivo, Lynn queria muito ir ao casamento, então resolvi levá-la.

- Papai Lys, será que aquela mulher vai responder "Não"?

Saí dos meus pensamentos, com a pergunta de Candy. Desde que eu e Lynn contamos que estávamos juntos, Candy sempre vem me chamando de papai.

Ás vezes, ela é tão encantadora quanto a mãe.

Encarei Candy, então lembrei de responder sua pergunta.

- Não sei pequenina, mas, se aquela mulher ama aquele homem de verdade, ela dirá sim.

- Você vai se casar com a minha mamãe, também? - corei com a pergunta daquela criança inocente.

- Quem sabe....

Paramos de conversar, e voltamos nossa atenção para a cerimônia.

- Senhorita Debrah, irei perguntar de novo: Você aceita Castiel Collins, como seu marido? - o padre perguntou já irritado, pela demora da resposta da noiva.

- Oh, mais é claro que...-interrompida.

- PAREM ESSE CASAMENTO IMEDIATAMENTE!

P.O.V. LYSANDRE OFF

P.O.V. Castiel ON

Estava correndo tudo bem com o casamento, até que...

Minha mãe resolveu entrar na igreja e atrapalhar tudo!

- Mãe?! - perguntei estranhando a interrupção, afinal, desde que pedi Debrah em casamento, minha mãe sempre se mostrou a favor da minha decisão.

- Desculpe interromper meu querido, mas eu não posso deixar que você se case com essa megera, quando eu sei que você ama outra pessoa...

- O QUE?! CASTIEL, OQUE ELA QUIS DIZER COM ISSO?! - Debrah olhou pra mim com um olhar mortal, que dava até medo.

- O que eu estou querendo dizer é que: Você nunca amou essa mulher Castiel, o seu primeiro e único amor foi e sempre será a garota chamada Lynn Darci!

Lynn...

- Mãe, por favor, se acalme, depois da cerimônia nós conversamos... - tentei uma tentativa falha de acalmar minha mãe, para que eu conseguisse me casar.

- EU EXÍGUO  UMA EXPLICAÇÃO AGORAAA! - e novamente, Debrah teve outro ataque. 

- Por favor meu filho, sei que você não é de desistir fácil! Mas, pelo menos está vez, ouça seu coração...

Encarei minha mãe. E depois segui meu olhar para o primeiro banco da igreja, onde Lynn se encontrava.

Parando para pensar agora, não sei se é mesmo isso que eu quero para a minha vida.

Lynn foi a primeira pessoa que eu consegui amar verdadeiramente, foi ela quem me ensinou o significado da palavra amor.

Acho Debrah uma garota incrível, e que, claro, também possui seu charme.

Mas, eu não sinto com Debrah, as mesmas coisas que eu sentia quando tinha Lynn do meu lado.

Não sinto mais vontade de abrir um sorriso de manhã, como eu fazia quando tinha Lynn do meu lado...

Não sinto mais vontade de aproveitar cada minuto da vida, como eu fazia quando tinha Lynn do meu lado...

Não sinto mais vontade de pensar que cada dia seria melhor que o outro, como eu fazia quando tinha tinha Lynn do meu lado...

- Bom....- o padre recomeçou, nervoso - E então, senhorita Debrah, qual sua resposta?

Debrah se recômpos ao meu lado, e abriu o maior sorriso que conseguia.

Um sorriso falso...

- Mas é claro que... - interrompida.

- Espere! - agora foi minha vez de interromper.

Debrah me olhou irritada, com uma cara de: "é melhor ficar quieto", mas eu nem me importei.

- Primeiramente, eu queria pedir desculpas a todos que estão presentes aqui hoje, sei que estão aqui a espera de ver eu me casando com a mulher que eu "amo". Mas na verdade, é que, depois das palavras ditas pela minha mãe, eu acabei caindo na real. - parei um pouco o discurso e peguei a mão de Debrah - Debrah, você é uma garota até que legal, bom, pelo menos eu acho isso de você. E é por isso que... - tirei a aliança do meu dedo e coloquei de volta na caixinha - eu, infelizmente, não posso mais me casar com você.

- O-oque? Castiel, como você é hilário! - Debrah começou a rir nervosamente. - fazer uma brincadeira dessas, bem no dia mais importante das nossas vidas!

- Pense o que você quiser, Debrah, isso pode ser tudo, menos uma brincadeira.

- N-não diga uma coisa dessas gatinho! Você me ama, e eu te amo também! Agora, por quê não coloca sua aliança de volta, pro padre poder continuar a cerimônia?... - Debrah custava a acreditar que o que eu estava falando era sério.

- Sinto muito, Debrah. Mas eu não vou mesmo mais me casar com você.

Debrah, não disse mais nada. Apenas me encarou uma última vez, e saiu da igreja aos prantos.

Agora, a única coisa que eu preciso para recuperar minha felicidade, é ter a Lynn de volta, juntamente com a minha filha, a nossa filha...

Eu fui mesmo um bobo por ter afastado-as de mim todo esse tempo...













 







Notas Finais


BUMMMMMM! A bomba foi solta!!
Confesso que até eu me impressionei escrevendo isso.
Bom, se vocês encontraram algum erro neste capítulo, ou querem dar alguma sugestão para a história, digam nos comentários!
Foi isso amores, até uma próxima! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...