História O fim é só o começo 2Temp - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Astoria Greengrass, Bellatrix Lestrange, Blásio Zabini, Daphne Greengrass, Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Narcissa Black Malfoy, Olívio Wood, Pansy Parkinson, Personagens Originais, Ronald Weasley, Theodore Nott, Viktor Krum
Tags 2temp, Cutie, Draco, Dramione, Fanfic, Harry Potter, Hermione, Hot
Visualizações 52
Palavras 897
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Fluffy, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 23 - 23. Minha declaração final


Não importava o que eu fizesse e dissesse, nada iria mudar os proximos eventos. vidas seriam arruinadas, inclusive a minha, e porquê não impedir? Raiva, medo, angustia. Fosse quais fossem, eram muitos adjetivos que possivelmente descreveriam meu estado de humor para aquela manhã...

 

1 MÊS DEPOIS...

P.O.V Hermione

Um mês já havia se passado, e todos seguiamos com nossas vidas, pareciamos estar superando os ocorridos, da melhor maneira possivel, o que obviamente significavam muitas richas, individualidades, brigas e todas as peculiaridades habituais de Hogwarts.

Havia sido removida do cargo de monitora chefe quando Minerva descobrira o que realmente acontecera no quarto aquele dia. Não havia contado a ninguém, apenas comunicou que eu nao possuia mais autoridade alguma. Draco já suspeitava, principalmente após encontrar o convite do casamento. Ele o rasgou, eu sabia, essa era sua aneira grotesca e estupida de dizer que nao me queria por perto aquele dia.

É claro, Gina tambem estava sofrendo, mas buscara consolo nos braços de todos os garotos musculosos de hogwarts. Não que eu a culpasse, harry parecera se dar conta do tamanho de sua burrada, e tentava incansavelmente se reconciliar com ela. Por algum motivo a sentia desconexa da realidade, passava mais tempo embregada e nua queconsciente. Não me ouvia, e se lamentava todas as noites de ser culpada. Nunca me disse de quê ela poderia ser culpa. Ainda acho que seja pelo "incidente com o fogo", ou como ficou conhecido pelos corredores: o mais recente "ataque a queridinha disputada aspirante a vadia", carinhosamente apelidado de AQDAV. 

Seja como for, eu era a segunda garota mais odiada de Hogwarts. As pessoas começava a tomar partidos em minha separação com Draco, opinando abertamente com quem eu deveria ficar. Como se minha vida fosse uma especie de reality show. Um grupo, os mais extremistas exigiam que Draco se retratasse, achavam que a 'vigaria' da mãe dele havia feito algo -não posso deixar de concordar com eles -, outro grupo peida que eu deixasse de ser vadia e sumisse da vida dos garotos mais bonitos de Hogwarts - obviamente este grupo era formado apenas por garotas dos primeiros anos - e, por fim, havia aquele grupo pequeno e pacifico que shippavam a mim e a Viktor.

E eu não poderia deixar de falar dele. Ele que em tão pouco tempo tornara-se uma parte tão importante da minha vida. Ajudara me em meu caminho de recuperação pós Draco Malfoy. Ele que guardara meu maior segredo até aquele momento, não importando o quanto quisesse contar. Mas aquilo era demais, aquilo abalaria as estruturas de todos. Tornara-se maior que o incêndio, e bem pior, acarretando em danos futuros permanentes.

- Hermione? - Gina me gritou do dormitório. 

Levantei da poltrona, onde a dias estava mofando, e fui até ela. Ainda estava vestindo pijamas, nem ao menos havia escovado os dentes. meu humor se tornara péssimo. Todas as garotas me encaravam com olhar de pena, e até mesmo de compaixão, o que só fazia meu enjoo aumentar. Gina vestia um delicado traje formal de seda vermelho rubi. moldave seu corpo perfeitamente e alongava-lhe a silhueta. Estava perfeita. Sua maquiagem escondiam muito bem sua noitada com Jason Prestton. Não que a julgasse.

- Você deveria ir. Afinal, diz respeito a seu futuro também. - ela argumentou pelo que descobri mais tarde ser a ultima vez.

- Draco fez sua escolha. Ela deve estar linda.

- Ela deve estar infeliz. Soube que tentou fugir recentemente, mas os seguranças a encontraram e ela disse ter se perdido. Você não pode fada-la a essa vida de tortura ao lado do Malfoy, longe de seu verdadeiro amor porque está sendo medrosa e fraca.

Sim, esqueci de dizer que ultimamente sua sinceridade andava no nível constante de veneno fatal.

- obrigado pela parte que me toca, anda logo, está atrasada, a cerimonia logo começara...

 

 

Tempos depois, decidi tirar minha roupa de mendiga e ir lamentar as desgraças que me sucediam em outro canto. Usava um leve vestido de rendas, lilas, o cabelo preso em um coque bagunçado. Não era elegante, não era despojado, muito menos sensual. Era simples e caia bem com a sofrência. De longe ouvi os sinos. Estava prestes a começar. Uma lágrima rolou por minha bochecha.

Todos os momentos de minha história caminhavam para aquele fatídico evento. Tudo estava acontecendo como deveria acontecer. Eu deveria ficar sozinha, Draco com uma sangue puro e, talvez sim, talvez Gina e Harry não deveriam ter ficados juntos. Afinal, não podemos deixar que todo o resto de nossas vidas sejam definidas por outras pessoas que estarão de passagem, pessoas das quais participaram de nossas maiores fraquezas, o Ensino escolar não deveria nos marcar tanto quanto estava marcando. Deveria apenas ser uma fase transitória entre o que queríamos ser e o que nos tornamos. Mas ali estávamos nós. Separados. Humilhados. Infelizes. Traçando caminhos, pelos quais nos deixamos levar, sem calcular os danos finais. E talvez eu fora a mais afetada. Essa era minha declaração final, quase como meu ultimo suspiro gracejado para as felicidades e as tristezas, como se dissesse para as novas experiencias que me aguardavam um sorriso melancólico...

Mas não tinha problema, em alguns meses essas fase se encerraria, e eu jamais me lembraria dela. Exceto por... Coloquei as mãos em volta da barriga, abraçando com delicadeza e tentando confortar, não a ele, mas a mim. Sim... Eu estava gravida. Gravida de Draco.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...