1. Spirit Fanfics >
  2. O fio que nos conecta >
  3. Capitulo Único.

História O fio que nos conecta - Capítulo 1


Escrita por: sekaibox e kinobam

Notas do Autor


os sekai me fazem sofrer kkkk

Capítulo 1 - Capitulo Único.


Se a vida fosse apenas um grande fio, certamente, estaria fadado a inconsistência, a altos e baixos, a uma irregularidade tamanha que apenas um puxão mais forte o faria arrebentar. 

Jongin pensava que seu fio da vida era algo tortuoso, porém longo o suficiente para que, em algum momento, todos os seus desejos fossem realizados como um pedido feito aos pés de alguma estátua santa rodeado pelo cheiro de vela queimada e varas de incenso.

Assim como era crente que seu fio da vida era praticamente infinito, acreditava que o fio do rapaz de olhos castanhos e pele macia não deveria ser tão diferente do seu. Claro, o de Sehun não deveria ter tantos nós no meio do caminho, na verdade, isso era como Jongin imaginava que deveria ser. Uma vez que em algum momento o fio de ambos havia se enroscado de uma maneira tão intensa e absoluta, que de uma linha os dois haviam ganhado um grande emaranhado de nós. 

Jongin não era um homem de muita fé, nunca havia sido. E depois de ser condenado a eternidade apenas vagando pela imensidão do universo, seguindo sua sina estabelecida por um ciclo longo e moroso, não precisava de muito para ver que aquele homem não passava de um cético. Ainda mais quando resmungava pelos quatro cantos sobre a espera eterna para poder ver Sehun novamente. 

Jongin estava em um daqueles dias em que gostava de dividir a sensação de ansiedade entre o bem e o mal. Entre a culpa e a esperança.

Nunca realmente sabia quando poderia encontrar Sehun novamente, todos os encontros a partir daquele dia foram uma mera coincidência do destino talvez. Nada que Jongin, um mero cético, pudesse explicar com lendas e números. A esperança é o que resgata-o dos momentos de tristeza extrema.

Tristeza esta que habitava o seu ser da forma mais visceral que alguém poderia imaginar. Sehun iria dizer que ele estava exagerando, pedindo por atenção. 

Mas Sehun não estava ali. 

Jongin sempre voltava com seus pensamentos naquele grande emaranhado de linhas que sua vida e do rapaz que detinha seu coração. Se ele tivesse sido mais cuidadoso quando foram se encontrar nada disso estaria acontecendo.As lembranças o atingiram como uma onda fruto da agitação marítima que queria apenas punir aquele homem por todas suas escolhas egoístas. Por todos aqueles que um dia havia contrariado e, principalmente, por fazer a única pessoa que fora capaz de ensinar o que era uma emoção verdadeira se perder na vastidão preta que o cercavam. 

Jongin era solitário demais, sua única companhia era o calor intenso que de alguma forma também o mantinha vivo. Além da pequena esperança que tinha guardada no bolso, como uma última tentativa de rever o dono dos cabelos mais macios, dos olhos mais quentes e do sorriso mais iluminado que ele já viu em sua vida inteira. 

Em dias quentes demais, Jongin se convence de escutar a melodia que mais ama no mundo vindo de algum lugar a sua frente. Ele se perguntava todos os dias se sua luz chegava até onde Sehun estivesse.

Talvez ele também sentisse o calor radiante que Jongin mantinha dia após dia na esperança de que novamente o seu fio da vida pudesse encontrar com o do jovem Oh, que talvez fosse a única pessoa que ele realmente havia amado em toda sua vida. 

A Jongin só restava a autocomiseração sobre suas escolhas impulsivas e egoístas, afinal, se não fosse ele, Sehun não estaria condenado à vastidão do universo pela eternidade. 

 


Notas Finais


agradecimentos para @gnossilansis e @fakedosehun pela betagem e avaliação respectivamente e para @thenarkotika que sempre faz um trabalho lindíssimo com as capas!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...